Foto: Reprodução

Nos últimos dias, um dos assuntos mais comentados na cidade, explorados pela mídia e motivado protestos da população é a polêmica sobre a cobrança da taxa do lixo, que passou a ser feita nas contas do fornecimento de água. Os protestos da população vão desde  a acusação de que o valor da taxa mensal não corresponde ao que, proporcionalmente vinha sendo cobrado anualmente junto com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), até a às críticas sobre a qualidade dos serviços de coleta, que, segundo s população tem se manifestado frequentemente, deixa muitos desejar. Em uma pequena nota, a Prefeitura explica a razão da transferência, admite erros e promete melhorar a qualidade dos serviços. Veja a nota abaixo:

Prefeitura de Juazeiro – Nota de esclarecimento

A taxa da coleta de lixo, que antes ia no IPTU, agora vai na conta de água,  porque a despesa da coleta de lixo passou para o SAAE.

Isto acontece porque o SAAE passou a ser empresa de abastecimento de água e saneamento ambiental e assume a responsabilidade, e a despesa, da coleta de lixo. Na migração das mais de 60 mil contas para o SAAE ocorreram alguns erros e estes serão corrigidos pela autarquia.

O SAAE adquiriu novos caminhões e caçambas e a coleta de lixo vai passar de 2.600 para 3.600 toneladas/mês. Em quinze dias, o SAAE já recolheu 5 mil toneladas de entulhos.

A orientação da Prefeitura é que o SAAE amplie e melhore a qualidade dos serviços prestados a cada dia.

Vejalogo, com Ascom PMJ