Atriz Global Bia Arantes que apresentou a peça teatral A-traídos com Daniel Blanco e Bernardo Velasco, no último final de semana em Senhor do Bonfim e Juazeiro, manisfesta através de vídeo, toda sua indignação com o descaso, irresponsabilidade e insensibilidade do prefeito de Senhor do Bonfim-Ba (Correia), no que diz respeito ao Centro Cultural Ceciliano de Carvalho, quando transformou este, que é o único espaço para prática de cultura em nossa cidade, em sede do departamento de trânsito e depósito de sucatas, fechando as portas à população e principalmente aos movimentos culturais que ali eram praticados.

Este vídeo de Bia Arantes dá início a uma série de manifestações de atores de renome nacional (Globo, SBT, Band e Record) que ficaram sensibilizados com a degradante forma como está sendo tratada a cultura em nossa querida Senhor do Bonfim.

Blog do Meireles irá coordenar e divulgar este legítimo e democrático movimento em prol da preservação de nossa cultura, objetivando chamar a atenção da população e das autoridades de mais esse descalabro patrocinado por essa ‘medonha’ e vergonhosa gestão municipal.

Bia Arantes foi protagonista de Malhação e da novela Cama de Gato, novela Sangue Bom e integrará o elenco da nova novela das nove “Babilônia” com estreia em janeiro de 2015.

Conheça um pouco da trajetória de Bia Arantes:

http://www.visaoarte.com.br/revista/post.php?id=1946&c=4

http://portalovertube.com/2014/06/06/bia-arantes-e-victor-sparapane-integram-o-elenco-da-novela-babilonia/

Artigos relacionados

blogdomeireles.com.br

PIOR MÊS

Globo: audiência menor em setembro

Globo: audiência menor em setembro

Globo fechou o pior mês da sua história em audiência na Grande São Paulo. Haverá sempre a justificativa de que foi um mês inteiro com horário eleitoral gratuito, mas não deixa de ser um número que acende um sinal de alerta na emissora.

A Globo fechou o mês com 12,2 pontos de audiência segundo o Ibope – em agosto, o patamar era de 12,5 pontos. Se comparado com o mesmo mês do ano passado, a queda é ainda maior. A emissora marcou 14,4 pontos – ou seja, a audiência caiu 16%.

As rivais oscilaram muito pouco de agosto para setembro. A Record subiu de 5,9 para 6 pontos; o SBT, manteve-se em 5,5; Band caiu de 2,3 para 2,2; a Rede TV! de 0,9 para 0,8. (Veja)

Por Lauro Jardim

O Jam no João desta quinta-feira (2) traz a estreia de mais uma novidade, o Balaio da Jam. A ação funcionará da seguinte maneira: um grande balaio será colocado próximo à banda do Jam no João e cada pessoa que chegar, além de curtir o som da Jam, traz um livro, em bom estado, e troca por um que ainda não tenha lido. O balaio literário será permanente e fará parte da programação semanal do Jam no João, portanto, todas as quintas-feiras, a partir das 19h, no Centro de Cultura João Gilberto.

A iniciativa, baseada em diversos projetos que acontecem em todo o Brasil, é pioneira na região e tem como objetivo estimular a leitura e promover a interação, principalmente dos jovens que, em geral, estão mais ligados à tecnologia. O idealizador da proposta é o poeta e escritor Lupeu Lacerda.

SERVIÇO:

Estreia do Balaio da Jam – Jam no João

Data: 02/10/14

Local: Centro de Cultura João Gilberto (Rua José Petitinga, s/nº, Santo Antônio, Juazeiro-BA)

Horário: 19h às 20h30.

Entrada: gratuita

Para mais informações encontre o Jam no João no Facebook e Instagram.

Programa Perfil

O ex-senador Luiz Estevão, ao chegar à PF em São Paulo após ordem de prisão (Foto: Marco Ambrosio/Estadão Conteúdo)

O ex-senador Luiz Estevão, ao chegar à PF em São Paulo após ordem de prisão

O ex-senador Luiz Estevão deixou a carceragem na sede da Polícia Federal, na Lapa, na Zona Oeste, e foi levado para unidade prisional do estado de São Paulo, nesta quarta-feira (1º), segundo a PF. Por questões de segurança, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) não informou para qual presídio ele será conduzido. Informações não oficiais indicam que ele foi para Tremembé II, no interior do estado.

A defesa de Luiz Estevão quer que ele cumpra a pena, de 3 anos e 6 meses de prisão, em regime semiaberto, em Brasília, onde reside atualmente com a família. Ele foi preso pela Polícia Federal na manhã de sábado (27) na casa dele e levado para São Paulo, onde foi condenado por falsificação de documento público. O advogado Marcelo Bessa, que o visitou na Superintendência da PF, argumentou que os presos do mensalão também puderam cumprir a pena perto da família.

Luiz Estevão chegou no início da tarde de sábado em São Paulo após ordem da Justiça Federal em razão de decisão do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que na quinta-feira (25) rejeitou recurso do ex-senador e determinou o cumprimento da pena.

Estevão é acusado de alterar livros contábeis para justificar dinheiro de obras superfaturadas para construir o prédio do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo, da qual teria sido desviado R$ 1 bilhão. Em 2011, quando o ex-senador foi condenado no Superior Tribunal de Justiça (STJ), a defesa alegou que apenas um documento tinha sofrido alterações, mas que não isso não provocou efeito prático nem poderia justificar a acusação.

A defesa do ex-parlamentar, condenado em outro processo a 36 anos de prisão, argumentava também que a pena de 3 anos e 6 meses estava prescrita – a prescrição se dá quando há demora no julgamento, e o Estado perde o direito de punir o réu.

Leia na íntegra

Costa saiu sobre escolta em um carro preto descaracterizado da PF (Foto: Thais Skodowski / G1)

Costa saiu sobre escolta em um carro preto descaracterizado da PF

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso na Operação Lava Jato, deixou a carceragem da Polícia Federal (PF) emCuritiba, no bairro Santa Cândida, às 13h15 desta quarta-feira (1º). Sob escolta policial, ele foi levado em um carro preto descaracterizado da PF até o Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana da capital paranaense. De lá, Costa seguirá em um avião da PF para o Rio de Janeiro – onde cumprirá pena em regime domiciliar até ser julgado. A PF não informou em qual aeroporto do RJ a aeronave irá pousar e o horário de chegada.

A mudança de regime prisional foi obtida após um acordo de deleção premiada, que foi aprovado e homologado pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). Durante o período da prisão domiciliar, Costa será monitorado por uma tornozeleira eletrônica e terá que cumprir regras para não perder os benefícios oferecidos pelo acordo feito com a Justiça. Segundo a PF, o equipamento foi colocado no ex-diretor por volta das 10h.

O ex-diretor é um dos acusados na operação Lava Jato, que foi deflagrada no dia 17 de março deste ano em vários estados brasileiros e no Distrito Federal. A operação investiga um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões. Conforme a PF, a organização criminosa era liderada pelo doleiro Alberto Youssef, que está detido na carceragem em Curitiba. Após ser preso, Costa chegou a ser libertado no dia 19 de maio por ordem do ministro Zavascki, mas foi preso novamente no dia 11 de junho a pedido Ministério Público Federal (MPF).

Depois de homologar o acordo de delação premiada na terça, Zavascki transferiu para a Justiça Federal do Paraná a decisão sobre a prisão domiciliar de Costa. O juiz Sérgio Moro, responsável pelo processo da Operação Lava Jato, concedeu o benefício.

Leia na íntegra

CABELEIREIRO ATEOU FOGO EM PADARIA EM SALVADOR

O cabeleireiro que ateou fogo a uma padaria e ao próprio corpo da manhã desta quarta-feira (1º), no Caminho de Areia, cometeu o crime por ciúmes do namorado. A padaria e delicatessen estavam cheias de clientes quando Jorge Alves Moura invadiu a Deliroma Panificadora e Lanchonete, que ficava ao lado do salão de beleza dele.

No estabelecimento, trabalhava o namorado do rapaz, que não foi identificado pela polícia. Antes de cometer o crime, o cabeleireiro fez um desabafo enigmático nas redes sociais. “Tá chegando o momento. Sinto que todos vão se surpreender comigo, mas o que tá feito tá feito”, escreveu o rapaz em seu perfil do Facebook, onde é conhecido pelo apelido: Chambinho.

Logo depois, Jorge invadiu o local com um galão de gasolina, ateou fogo na padaria e começou a se ferir com uma faca. Ele também ateou fogo ao próprio corpo. Com medo, o namorado do cabeleireiro, que estava trabalhando no local, fugiu assim que Jorge começou a atear fogo à padaria.

A Deliroma foi destruída pelo fogo. Testemunhas relatam que o pânico e a correria entre os clientes e moradores da região foi grande. Ninguém além de Jorge ficou ferido durante o ataque. Ele também correu pela calçada, caiu e foi contido por um policial militar.

O rapaz foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital do Subúrbio, onde está internado. De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital do Subúrbio, o estado de saúde dele é considerado estável.

O desabafo de Jorge nas redes sociais indica que a ação foi premeditada.  O relacionamento entre o cabeleireiro e o namorado era considerado turbulento. Testemunhas relatam que o casal tinha brigas constantes.

O dono da Deliroma Panificadora e Lanchonete não estava no local quando o crime aconteceu. Ao Correio, ele disse que não tinha seguro e que o local deve ficar fechado para reparos por pelo menos um mês. O resgate e a ação do Corpo de Bombeiros atraiu a presença muitos curiosos no local. Por conta disso, o trânsito na região ficou lento na região. (Correio da Bahia)

Com a proximidade do primeiro turno das eleições no domingo (5), a Justiça Eleitoral tem algumas regras que não podem ser esquecidas por candidatos, partidos políticos e coligações.

Segundo a Lei Eleitoral, amanhã (2) é o último dia para a exibição da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. É também o prazo final para os candidatos fazerem reuniões públicas de campanha, comícios e para a utilização de aparelhagem de som fixa, entre as 8h e a meia-noite.

Quinta-feira também é a data limite para a realização de debates políticos na televisão ou no rádio. Debates iniciados no dia 2 podem se estender, no máximo, até as 7h do dia 3 de outubro.

Também até amanhã, partidos políticos e coligações terão que indicar à Justiça Eleitoral o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e delegados de partido que estarão habilitados a acompanhar os trabalhos de votação.

Sexta-feira (3) será a data limite para que se faça a divulgação paga, na imprensa escrita, a reprodução na internet do jornal impresso, de propaganda eleitoral. Ainda nesta sexta-feira, os presidentes de mesa que não tiverem recebido o material destinado à votação deverão comunicar a falha ao juiz eleitoral.

No sábado (4), termina a propaganda eleitoral com uso de alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8h e as 22h. Carreatas, caminhadas, passeatas e a distribuição de material gráfico também só poderão ser feitos até as 22h deste sábado.

Desde terça-feira (30), até 48 horas depois do encerramento da votação, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou ainda por desrespeito a salvo-conduto.

A proibição de prisão de candidatos está em vigor desde o último dia 20. No entanto, quem concorre a cargo eletivo pode ser detido ou preso em caso de flagrante delito. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a competência para proibir a venda de bebidas alcoólicas no dia da votação é da Secretaria de Segurança Pública de cada estado, município ou do Distrito Federal. (Correio da Bahia)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, na terça-feira (30), a aplicação das bandeiras tarifárias nas contas de energia a partir de janeiro de 2015. Na prática, a medida significa a possibilidade de reajuste mensal das contas pagas pelos consumidores.

No regime atual, o reajuste de tarifas acontece apenas uma vez por ano. As bandeiras visam sinalizar aos consumidores se o custo da eletricidade estará maior ou menor no mês seguinte em função das condições da geração de energia no país. Com as bandeiras tarifárias, o custo da energia mais cara – devido ao acionamento de térmicas -, será repassado mensalmente para os consumidores, aliviando o caixa das distribuidoras.

Hoje, as distribuidoras carregam os gastos com energia mais cara no curto prazo até o próximo reajuste tarifário, quando só então os custos são repassados à tarifa dos consumidores.

A aplicação das bandeiras tarifárias, além de reduzir os gastos das distribuidoras no curto prazo – o que neste ano resultou na necessidade de quase R$ 18 bilhões financiados com bancos -, permitirá, ainda, que os consumidores, com base em informações mais claras sobre o custo de energia e sobre os problemas na geração, reduzam o consumo, se assim decidirem, sem a necessidade inicial de adoção de um racionamento de energia.

A medida prevê o uso de três bandeiras nas contas ao consumidor: a verde (que não indica reajuste em relação ao mês anterior), a amarela (reajuste de R$ 1,50 a cada 100 kWh ), e vermelha (aumento de R$ 3 a cada 100 kWh).

O regime de uso das bandeiras tarifárias estava previsto para começar a partir do começo deste ano, mas foi adiado a pedido de algumas distribuidoras de energia que ainda não estavam com seus sistemas prontos para atender às novas regras, segundo afirmou a Aneel na época.

O presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Nelson Fonseca Leite, informou, ontem, em São Paulo, que as distribuidoras estão preparadas para implementar a medida a partir do ano que vem.

“A nossa visão de bandeiras tarifárias é positiva. Se tivéssemos em 2014 as bandeiras tarifárias vigentes, a necessidade de recursos adicionais de empréstimos (para as distribuidoras) teria sido bem menor porque, com as bandeiras tarifárias, teriam sido colocados em torno de 800 milhões/mês no caixa das distribuidoras, o que daria em torno de R$ 9,6 bilhões no ano”, disse.

A Coelba – distribuidora que atua na Bahia – afirmou que vai usar as bandeiras de forma automática e que não calculou o impacto produzido pela medida. (Correio da Bahia)

Autora das denúncias que apimentaram a reta final das eleições na Bahia, a presidente do Instituto Brasil, Dalva Sele Paiva, foi alvo de toda sorte de acusações. Em especial, de trair, roubar dinheiro público e mentir sobre o envolvimento de petistas graduados em desvios de verbas que deveriam bancar a construção de casas populares. Chamá-la de mentirosa ganha cada vez mais dificuldade.

As 17 cópias de documentos entregues pela dirigente da ONG ao CORREIO mostram as relações entre o instituto e integrantes do Partido dos Trabalhadores na Bahia. Indicam também como parte do caixa da entidade foi parar em contas de pessoas ligadas a parlamentares do partido e ou a políticos da base aliada ao governo Jaques Wagner.

No lote de cópias de documentos que compõe parte do baú que Dalva Sele diz ter, dois se referem à campanha do senador Walter Pinheiro (PT) para prefeito de Salvador em 2008. O primeiro é a reprodução de um relatório contendo dados sobre três cheques da conta-corrente do instituto na agência do Banco do Brasil do Rio Vermelho.

A dois deles – os de números 850761 e 850022 – são atribuídos o valor de R$ 100 mil cada. O terceiro, de nº 850916, tem valor informado de R$ 60 mil. Os dois primeiros, segundo o relatório entregue também ao Ministério Público do Estado, estão datados de 24 de outubro de 2008.

Leia na íntegra

Depoimento na CPI de compadres

Despertando curiosidades

Não são apenas Dilma Rousseff e os parlamentares que andam loucos para conhecer integralmente a delação premiada de Paulo Roberto Costa. Alberto Youssef e seus colegas também.

Homologado o acordo da delação de PRC, os advogados do doleiro e dos demais envolvidos na Operação Lava-Jato irão à Justiça Federal do Paraná pedir acesso ao documento.

Além do conteúdo bombástico, no caso dos suspeitos, a turma quer saber o que PRC conseguiu barganhar com o Ministério Público para topar contar o que sabe. (Veja)

Por Lauro Jardim

 

MARINA E OS ALIADOS QUESTIONÁVEIS

jose nader

Nader: material de campanha com Marina

Ainda que Marina Silva queira pregar a nova política, é muito difícil não ver sua imagem ligada a políticos com problemas com a Justiça.

No Rio de Janeiro, são várias as placas espalhadas ao lado do candidato a deputado federalJosé Nader Junior (PHS). E quem é Nader Junior?

Já foi denunciado por posse ilegal de arma de foto e envolvimento em um esquema de corrupção no Tribunal de Contas do Estado (TCE). (Veja)

Por Lauro Jardim

Cinco dos seis candidatos ao governo da Bahia participaram, na noite desta terça-feira (30), do debate realizado pela TV Bahia, emissora afiliada da Rede Globo. Dividido em quatro blocos, o encontro foi mediado pelo jornalista William Waack. Esse foi o quarto e último debate transmitido por uma emissora de televisão antes da votação do próximo domingo (5).

Participaram do debate os candidatos com representação na Câmara dos Deputados: Lídice da Mata (PSB), Marcos Mendes (PSOL), Paulo Souto (DEM), Rogério Tadeu da Luz (PRTB) eRui Costa (PT). Há ainda a candidata Renata Mallet (PSTU).

No primeiro e terceiro bloco, os candidatos fizeram perguntas entre eles com tema livre. No segundo e quarto blocos, os postulantes voltaram a fazer questões entre eles, desta vez com temas predeterminados. Foram discutidas em todas as etapas temas como educação, saúde, segurança, infraestrutura, programas sociais, privatizações, serviços públicos, agronegócio e denúncias de corrupção.

No final do quarto bloco, os candidatos apresentaram as considerações finais, por meio de ordem de sorteio:

Em suas considerações, o candidato Rogério Tadeu da Luz agradeceu a Deus pela participação no debate. O postulante exibiu um broche ao afirmar que é a favor da vida e disse que é contra o aborto, como também contra a proposta do kit gay nas escolas.  “Nós vamos cuidar das famílias, das pessoas”, argumentou.

Por sua vez, Rui Costa agradeceu as manifestações nas ruas e a receptividade do eleitorado. “A Bahia quer seguir em frente. Construir um estado moderno, um estado novo”, defendeu. Ele disse ser o candidato do avanço e pediu os votos dos eleitores que pretendem votar na candidata a presidente Dilma Rousseff (PT). “Eu peço que você vote casado”, disse.

Paulo Souto criticou o alinhamento político sugerido pelo candidato Rui Costa e disse que a população deve votar com liberadade. “Pretendo ser um governador para trabalhar para redução das nossas para que o estado possa atuar com uma governança mais qualificada para estruturar uma grande rede de proteção social”, afirmou. Ele ainda defendeu a descentralização da economia e a interiorização do desenvolvimento.

Leia na íntegra/Assista vídeos dos quatro blocos do debate


Por Josemar Santana

Nos dias 04 e 11 de setembro que se finda hoje (30), foram publicadas a PRIMEIRA e a SEGUNDA partes, abordando, respectivamente, 06(seis) e 07(sete) DIREITOS que estão garantidos ao consumidor na Lei n° 8.078, de 11 de setembro de 1990, popularmente conhecida por CDC (Código de Defesa do Consumidor) e que, apesar de serem importantes ferramentas na defesa dos direitos dos consumidores, são desconhecidos para muitos, o que nos leva a abordagem de direitos básicos que estão garantidos no CDC e que os consumidores precisam saber. Vamos pois, à TERCEIRA E ÚLTIMA PARTE, abordando mais (07) sete direitos, completando-se a abordagem de 20 (vinte) DIREITOS QUE O CONSUMIDOR PRECISA SABER:

14 – DIFERENÇA ENTRE PROPAGANDA ABUSIVA E PROPAGANDA ENGANOSA – Na Propaganda ENGANOSA o objetivo é induzir o consumidor a acreditar em alguma coisa que não corresponda à realidade do produto ou serviço em si, ou relativamente a seu preço e forma de pagamento, ou, ainda, a sua garantia etc., o que significa, na linguagem popular, “levar gato por lebre”, ou seja, o consumidor é enganado. Por sua vez, a Propaganda ABUSIVA se mostra em toda e qualquer publicidade que discrimine de qualquer natureza (sexo, cor, raça, religião etc.), incite à violência, explore o medo ou a superstição, aproveite da deficiência de julgamento e experiência da criança, desrespeite valores ambientais, ou que seja capaz de induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde ou segurança. Nesse caso, não tem relação direta com o produto, mas sim aos efeitos que possam produzir da propaganda, causando algum mal ou constrangimento ao consumidor.

15 – DEVOLUÇÃO EM DOBRO – Quando o consumidor é cobrado em quantia indevida tem direito a pedir a devolução do que pagou em dobro. É a chamada REPETIÇÃO DO INDÉBITO, que consiste no valor igual ou dobrado do que pagou em excesso, devendo esse valor ser acrescido de correção monetária, juros legais, mas não pode ser aplicável em caso justificável, como impõe o art. 42 do CDC.

16 – VENDA CASADA – O fornecedor do produto ou serviço se aproveita do interesse do consumidor em adquirir certo produto e serviço e lhe convence a adquirir outro produto ou serviço, acompanhando o do interesse do consumidor. Exemplo muito comum é usado pelos Bancos, que aproveita o interesse do consumidor em abrir uma conta e lhe convence a contratar um seguro. Aí está caracterizada a VENDA CASADA.

17 – DIREITO À QUITAÇÃO – É assegurado ao consumidor que liquida antecipadamente o débito contratado para determinado prazo, total ou parcial, mediante redução proporcional de juros e demais acréscimos, conforme prevê o art. 52, §2º, do CDC.

18 – “RECALL” – Expressão inglesa que significa o dever do fornecedor de trocar o produto ou serviço que tenha defeito, por meio de chamadas publicitárias, anunciando o defeito e evitando prejuízos maiores, conforme estabelece o art. 10, §1º, do CDC. As montadoras de automóveis utilizam esse meio, sempre que alguma peça de veículos apresente defeito. São chamados de volta às concessionárias todos os veículos que foram montados com a peça  que apresenta defeito para a troca.

19 – DEVER DE DESTAQUE – É uma imposição contida no art. 54, §4º, do CDC, obrigando que qualquer cláusula que implique LIMITAÇÃO DE DIREITOS DO CONSUMIDOR deve ser redigida com destaque, para facilitar sua imediata e fácil compreensão. O destaque deves ser feito em negrito ou sublinhado e/ou com tipo de letras em tamanho maior do que o utilizado no texto.

20 – RESPONSABILIDADE OBJETIVA – É a responsabilidade atribuída ao fornecedor de produtos ou prestador de serviços, independentemente de ter ou não culpa, conforme estabelecem conjuntamente os arts. 12 e 14 do CDC, devendo reparar o consumidor pelos danos causados, a não ser que o Código, expressamente, disponha o contrário.

*Josemar Santana é jornalista e advogado, especializado em Direito do Consumidor, integrante do Escritório SANTANA ADVOCACIA, com unidades em Senhor do Bonfim (Ba) e Salvador (Ba).

‘DILMA E A DIPLOMACIA PETISTA’

Publicado no Estadão desta terça-feira (30)
O vexame que a presidente Dilma Rousseff fez o País passar perante uma audiência mundial, ao utilizar a tribuna da ONU para fazer campanha eleitoral, não resultou apenas de reles cálculo marqueteiro. É a consequência natural de uma visão distorcida do que vem a ser o interesse nacional, deliberadamente confundido com o interesse do partido ao qual Dilma pertence. Logo, ao defender na ONU as supostas realizações da era lulopetista, como se elas qualificassem o Brasil no cenário internacional, Dilma sacramentou a diplomacia partidária que vem carcomendo a credibilidade brasileira. Essa crença de que a política externa do País não pode ser “apenas uma política de Estado” foi reafirmada pela presidente, com essas exatas palavras, em entrevista à revista Política Externa, a propósito de seus planos para as relações exteriores, caso seja reeleita.

Patrícia Moreira participou do programa Encontro com Fátima Bernardes (Foto: Reprodução/TV Globo)

Patrícia Moreira foi indiciada por injúria racial 

A Polícia Civil indiciou quatro torcedores do Grêmio por injúria racial no inquérito sobre insultos ao goleiro Aranha durante partida contra o Santos, pela Copa do Brasil, no dia 28 de agosto. Na ocasião, eles foram flagrados ao gritar ofensas de cunho racista ao jogador da defesa adversária. Os documentos serão remetidos à Justiça nesta terça-feira (30).

Conforme o delegado regional de Porto Alegre, Cleber Ferreira, sete pessoas foram identificadas cometendo supostas injúrias contra o goleiro do Santos, porém, quatro foram indiciados. Entre eles está Patrícia Moreira, a jovem que foi flagrada por câmeras de TV gritando a palavra “macaco”.

Além de Patrícia, estão nos documentos os nomes de Éder Braga, que é negro, Rodrigo Rychter e Fernando Ascal. Outros dois torcedores também aparecem durante as gravações, mas a perícia ainda não comprovou que eles praticaram algum ato criminoso. Fernando Ascal ainda foi indiciado por furtar o boné de um segurança da Arena.

O advogado de defesa de Patrícia, Alexandre Rossato, afirmou que a decisão já era esperada. “Vamos trabalhar e esperar judicializar o processo para preparar a defesa dela”, afirmou. O G1 tentou contato com a jovem, mas não obteve retorno.

Com o inquérito concluído, ele é encaminhado à Justiça, que o remete ao Ministério Público. Caso o MP denuncie os indiciados, eles serão julgados pela Justiça.

“Inicialmente a equipe da delegacia buscou imagens de vídeo e localizou as residências. E chamou eles. Só um deles, o Rodrigo Rychter, nega que proferiu as palavras”, disse o delegado Cleber Ferreira.

Os torcedores foram identificados através de análise das imagens das câmeras de segurança do estádio e depoimentos. De acordo com a polícia, foram observadas mais de três horas de gravação. Fonoaudiólogas participaram para fazer a leitura labial e corporal dos gremistas.

“Além da palavra macaco, um dos torcedores falou a palavra ‘preto’. Outros imitavam um macaco, outros tocavam na pele indicando a cor”, afirmou a fonoaudióloga Débora Saltiel.

Leia na íntegra

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos confirmaram, nesta terça-feira (30), o primeiro caso de ebola diagnosticado no país.

Trata-se de um paciente que havia sido isolado em um hospital de Dallas, no Texas, depois de apresentar sintomas compatíveis com o ebola. O doente, que não teve seu nome divulgado até o momento, está sendo tratado na instituição.

Tom Frieden, diretor dos CDC, explicou que o paciente viajou da Libéria para os EUA no dia 19 de setembro e não apresentava sintomas.  Ele começou a apresentar sinais da doença quatro ou cinco dias depois. No dia 26, procurou ajuda médica e no dia 28 (domingo) foi isolado no hospital no Texas

Segundo Frieden, o próximos passo, além de dar a melhor assistência possível ao doente, é identificar as pessoas que tiveram contato com ele quando estava transmitindo a doença. “Assim que essas pessoas forem identificadas serão monitoradas por 21 dias”, disse o diretor.

Ele acrescentou que “algumas pessoas” podem ter sido expostas ao paciente, principalmente membros da família. “É certamente possível que alguém que tenha tido contato com esse indivíduo possa desenvolver ebola nas próximas semanas”, afirmou, durante a coletiva.

Frieden tranquilizou a população quanto ao risco de infecção dos passageiros que voieram da África no mesmo voo que o paciente americano. “Em relação ao voo, o ebola não se espalha quando a pessoa não está doente (apresentando sintomas). Não acreditamos que há risco para as pessoas que estavam no avião.”

“Não tenho duvidas de que controlaremos essa importação de ebola para que não se espalhe”, completou.

Os americanos discutem atualmente a possibilidade de usar drogas experimentais ou transufsão de plasma sanguíneo de um paciente que se curou do ebola para tratar o paciente diagnosticado com a doença no Texas. De acordo com a Casa Branca, o presidente Barack Obama já foi informado sobre os detalhes do caso por Tom Frieden, dos CDC.

Leia na íntegra

Pesquisa Data Folha 30/09

Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira, a cinco dias das eleições, mostra que o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, mantém sua trajetória ascendente e agora está a cinco pontos da segunda colocada, Marina Silva (PSB), cuja candidatura segue em rota de queda. Segundo o instituto, o tucano marca 20% (tinha 18% na rodada anterior), e a ex-senadora, 25% (tinha 27%). Há um mês, logo após Marina entrar na corrida, a diferença entre os dois era de 20 pontos porcentuais.

A presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) mantém a dianteira, com 40% das intenções de votos, mesmo índice divulgada no último dia 26. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

De acordo com a sondagem, encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo, Dilma também abriu oito pontos de vantagem na simulação de um eventual segundo turno contra Marina – 49% a 41%, ante 47% a 43% na rodada passada. Se o adversário no segundo turno fosse Aécio, Dilma venceria por 50% a 41%.

O instituto ouviu 7.520 eleitores em 311 municípios, nos dias 29 e 30 de setembro. O número de registro na Justiça Eleitoral é BR-00905/2014. O Datafolha divulgará duas novas pesquisas até as eleições de domingo, na próxima quinta-feira e no sábado. (Veja)

Joaquim Barbosa, ao presidir sua última sessão do Supremo Tribunal Federal

Joaquim Barbosa, ao presidir sua última sessão do Supremo Tribunal Federal (Pedro Ladeira/Folhapress/Folhapress)

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Distrito Federal, Ibaneis Rocha, pediu a rejeição do registro de advogado do ex-presidente do Superior Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa. Aposentado desde o final de julho, Barbosa solicitou a reativação do documento no último dia 12. Em parecer encaminhado na última sexta-feira para a comissão de seleção, que julgará se concede ou não o registro, Rocha afirmou que Barbosa “não atende aos ditames do Estatuto da Advocacia”. O colegiado é formado por doze conselheiros e deve julgar o pedido até a próxima terça-feira.

Ao longo das quatro páginas do documento, Rocha enumerou uma série de desentendimentos entre Barbosa e advogados. Um dos casos citados se deu em março do ano passado durante votação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do qual Barbosa também era presidente. Após os conselheiros decidirem aposentar um juiz acusado de relação indevida com advogados, Barbosa afirmou que havia “muitos juízes para colocar para fora”. E continuou: “Esse conluio entre juízes e advogados é o que há de mais pernicioso. Nós sabemos que há decisões graciosas, condescendentes, absolutamente fora das regras”. A afirmação provocou manifestação conjunta Conselho Federal da OAB, da Associação dos Juízes Federais (Ajufe) e Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Barbosa também bateu de frente com os magistrados ao se opor à criação de novos Tribunais Regionais – projeto que acabou sendo aprovado após uma manobra no Congresso Nacional. Ao criticar os gastos desnecessários com a criação de tribunais, Barbosa afirmou que os locais serviriam “para dar empregos para advogados”, e que seriam criados “em resorts” ou em “alguma grande praia”.

Nesta tarde, o ex-presidente do STF comentou o caso pelo Twitter: “Linha do tempo: ontem, 29/9, às 15h, apus minhas impressões digitais ao pedido de reinscrição na OAB-DF. A original datava de março 1980”, disse. De acordo com a assessoria de imprensa da OAB-DF, Barbosa compareceu ao órgão porque o pedido de registro não fora feito por ele, o que precisou de um retornou para a coleta das impressões digitais. (Veja)

SOBREVIDA DE ARGOLO

Perdendo apoio

Reta final

Luiz Argôlo ganhou sobrevida de uma semana. Como se supunha, o Conselho de Ética da Câmara não conseguiu confirmar presença de um número mínimo de deputados para a sessão de amanhã, quando o colegiado julgaria o futuro político do amigo de Alberto Youssef.

O relatório do deputado Marcos Rogério só deverá ser julgado na quarta-feira da semana que vem, depois das eleições. (Veja)

Por Lauro Jardim

Profissional do Médicos Sem Fronteiras em volta de itens que tiveram contato com infectados pelo ebola momentos antes de serem incinerados em Serra Leoa

Profissional do Médicos Sem Fronteiras em volta de itens que tiveram contato com infectados pelo ebola momentos antes de serem incinerados em Serra Leoa – Carl de Souza/AFP

Pelo menos 3 700 crianças da Guiné, Serra Leoa e Libéria perderam um ou os dois pais por causa da epidemia de ebola, informou nesta terça-feira o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

“Essas crianças precisam urgentemente de atenção e apoio, sobretudo porque muitas delas se sentem indesejadas, para não dizer abandonadas”, disse Manuel Fontaire, diretor regional da agência da ONU na África ocidental e central, após voltar de uma missão de duas semanas nos três países mais afetados pela epidemia.

De acordo com Fontaire, os órfãos normalmente são acolhidos por um parente, mas, em alguns povoados, o medo do vírus é maior que os vínculos familiares. “O ebola transforma uma reação humana fundamental, como confortar uma criança, em sentença de morte.”

A Unicef destacou que o número de crianças que perdeu pelo menos um dos pais na epidemia pode dobrar até meados de outubro e afirmou que só recebeu até agora 25% dos 200 milhões de dólares que considera necessários para sua missão nos países afetados. (Veja/Com AFP)

Leia também:
Ebola: vacinas devem estar disponíveis nos próximos meses
Obama diz que ações internacionais contra ebola são insuficientes

 

Dólar: moeda dispara com expectativa de vitória de Dilma (Divulgação /VEJA)

O dólar caiu ante o real nesta terça-feira em um movimento de realização de lucro, mas fechou setembro com a maior alta mensal em três anos. Analistas acreditam que, se as chances de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) continuarem crescendo, essa escalada não deve dar trégua.

A moeda norte-americana caiu 0,31% nesta sessão, a 2,4480 reais na venda, mas, no mês, acumulou alta de 9,33%. É a maior valorização mensal desde setembro de 2011, quando o avanço foi de 18,15%. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro desta sessão ficou em torno de 1,2 bilhão de dólares.

A forte pressão cambial em setembro fez com que o real devolvesse todos os ganhos acumulados desde o início do ano e se alinhasse a outras moedas emergentes, que têm se desvalorizado por preocupações sobre o futuro da política monetária dos Estados Unidos. Dilma é criticada por investidores por adotar uma política excessivamente intervencionista que, segundo eles, levou o país à recessão, sem conseguir controlar a inflação.

Pesquisas eleitorais mostrando a presidente à frente da ex-senadora Marina Silva (PSB) num esperado segundo turno das eleições elevaram o dólar ao maior nível desde 2008, ápice da crise financeira global, a 2,45 reais. Isso abriu espaço para que, na sessão desta terça, a moeda norte-americana exibisse um movimento de realização de lucros.

A perspectiva de alta sustentada do dólar é um desafio para o Banco Central brasileiro. Muitos investidores acreditam que o BC quer evitar pressões inflacionárias provocadas pelo aumento dos preços de importados e, por isso, deve continuar atuando fortemente no mercado de câmbio. A possibilidade de intervenções mais pesadas divide investidores. Apesar de já ter feito no passado leilões extraordinários de swaps e leilões de venda de dólares com compromisso de recompra, alguns acreditam que essas armas não serão utilizadas pelo BC no curto prazo.

Todas as principais moedas latino-americanas se desvalorizaram contra o dólar neste mês, mas o real foi destaque. O peso chileno, por exemplo, perdeu cerca de 2% em setembro, embora acumule queda de mais de 12% desde o início do ano.

O principal fator que sustenta esse avanço global do dólar é a perspectiva de os juros subirem nos EUA de forma mais intensa, o que poderia atrair à maior economia do mundo recursos atualmente aplicados em economias emergentes. (Veja)

Leia também:
Bolsa encerra setembro com maior queda mensal desde maio de 2012
Mercado vê em Dilma ameaça maior do que no início da campanha

(Com Reuters)

Delúbio Soares chega à Vara de Execuções Penais nesta terça-feira

Delúbio Soares chega à Vara de Execuções Penais nesta terça-feira (30) (Joel Rodrigues/Folhapress)

Condenado no processo do mensalão, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares deixou na tarde desta terça-feira audiência na Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas (Vepema) do Distrito Federal e passa a cumprir em casa o restante da punição a ele imposta pela prática de corrupção passiva. Ele cumpriu cerca de 10 meses da pena de 6 anos e 8 meses, no regime semiaberto, com a possibilidade de sair da prisão durante o dia para trabalhar.

Na semana passada, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF),autorizou a progressão de Delúbio para o regime aberto por considerar presentes os dois requisitos necessários: o cumprimento do tempo mínimo de um sexto da pena e o bom comportamento do condenado. No regime aberto, o preso deve trabalhar durante o dia e permanecer em uma casa do albergado no período noturno. Como em Brasília não existe este tipo de estabelecimento, Delúbio e os demais presos nesta situação são autorizados a passar o restante da pena em casa.

Na audiência na Vepema, que oficializa a progressão de regime, Delúbio recebe orientações sobre as condições que deverá respeitar. A Justiça estabelece, por exemplo, a necessidade de permanecer em casa das 21 horas às 5 horas, a proibição de frequentar bares e realizar encontros com outros condenados que estejam cumprindo pena, entre outros requisitos.

Os jornalistas presentes não puderam acompanhar a audiência desta terça. Delúbio saiu pela porta da frente do Fórum e não respondeu perguntas dos jornalistas. Abordado pela imprensa, desejou apenas “bom trabalho” aos presentes no local.

Outros casos - Já foram beneficiados com a progressão para regime aberto o ex-deputado José Genoino (PT), o ex-deputado Bispo Rodrigues e o ex-tesoureiro do PL Jacinto Lamas, também condenados no processo do mensalão. Em todos os casos, Barroso considerou o cumprimento do mínimo exigido da pena e o comportamento. Até o final do ano, devem ter direito a requerer o benefício o ex-ministro José Dirceu e o ex-deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP). (Veja/Com Estadão Conteúdo)

Leia também: 

Genoino deixa a cadeia para cumprir pena em casa

CPI mista da Petrobras recebe ex-diretor da estatal, Paulo Roberto Costa, no Congresso Nacional, em Brasília (DF) - 17/09/2014

PARA CASA – Paulo Roberto Costa durante reunião da CPI mista da Petrobras na qual ficou em silêncio. Ele assinou acordo de delação premiada, homologada pelo Supremo Tribunal Federal (Ueslei Marcelino/Reuters)

A 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba (PR) concedeu nesta terça-feira o benefício da prisão domiciliar ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, após ele ter cumprido um acordo de delação premiada e revelado nomes de autoridades que participaram de um esquema de desvio de recursos da estatal. O benefício, formalizado pelo juiz federal Sergio Moro, foi concedido após o acordo de delação ser homologado pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). Com a prisão domiciliar, Costa deixará a cidade de Curitiba, onde está preso, e passará a ser monitorado com uma tornozeleira eletrônica e acompanhado pela Polícia Federal no Rio de Janeiro, onde mora sua família. Segundo o Código de Processo Penal, indiciados ou acusados em prisão domiciliar só podem ausentar-se da residência com autorização judicial.

Paulo Roberto Costa foi apontado como homem-bomba capaz de detalhar os meandros de um esquema de corrupção que envolvia PT, PMDB e PP na Petrobras. Reportagem de VEJArevelou que, na delação que pode reduzir sua futura pena ou mesmo lhe render o perdão judicial, ele afirmou que políticos da base aliada da presidente Dilma Rousseff, o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) e governadores receberam dinheiro do esquema. De acordo com depoimento de Costa, o esquema funcionou nos dois mandatos do ex-presidente Lula e continuou na atual gestão de Dilma.

Entre os nomes relacionados por Costa estão os ex-governadores Sergio Cabral, do Rio de Janeiro, Eduardo Campos, de Pernambuco – morto em acidente aéreo em agosto –, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Em outro depoimento do ex-diretor à Justiça, também revelado por VEJA, Paulo Roberto Costa disse que a campanha da presidente-candidata Dilma Rousseff em 2010 pediu dinheiro ao esquema de corrupção que ele liderava na Petrobras.

Os nomes das autoridades com foro privilegiado já foram encaminhados ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, responsável por levar o caso ao Supremo Tribunal Federal (STF). (Veja)

(Foto: Bruno Namorato/SM2 Fotografia)

A partir da próxima quinta-feira, (02), cerca de 800 mil usuários do SalvadorCard terão acesso ao programa Bike Salvador.  A novidade é resultado da parceria entre o Sindicato das Empresas de Transportes de Salvador (Setps) e a prefeitura, que realiza, através do Movimento Salvador Vai de Bike, a integração do sistema de bicicletas compartilhadas ao transporte coletivo.

Quem já é usuário do Bike Salvador e quiser utilizar o serviço através do cartão SalvadorCard, deve acessar o site do serviço (www.bikesalvador.com.br), clicar na aba “credenciamento” e vincular o número do cartão de passagem ao seu cadastro. Em seguida, inserir o número no verso do cartão e finalizar a ação. Para quem ainda não se cadastrou no Bike Salvador, ao se cadastrar, já visualizará na tela a opção de inserir o número do SalvadorCard.

Para a liberação das bicicletas na estação de compartilhamento, o usuário deverá aproximar o cartão cadastrado à máquina de leitura. Em seguida, aguardar o número da bicicleta a ser liberada e aproximar o cartão novamente. Por fim, é só esperar que a luz fique verde para soltar a bicicleta e pedalar.

Com o SalvadorCard, o usuário não precisará mais realizar uma ligação telefônica ou acionar o aplicativo do smartphone nas estações para a retirada das bicicletas. Todas as categorias que utilizam o cartão (empresa, estudantes, avulso e gratuitos) serão aceitas. No caso dos cartões avulsos, o usuário precisará utilizá-lo ao menos uma vez por mês no sistema de transporte público coletivo.

Em caso de roubo ou perda do cartão de passagem, o usuário deve cancelar o cartão e comunicar imediatamente ao Bike Salvador para que o serviço de integração seja suspenso. (Correio da Bahia)

Entre os dias 6 de julho e 27 de setembro, 33 casos de Chikungunya foram confirmados em Feira de Santana. Esse número é parte de um total de 606  notificações registradas no período, dos quais 562 ainda estão sendo investigados.

Os casos notificados são distribuídos em 42 localidades do município, mas se destacam o Conjunto George Américo (com 344 notificações) e o bairro Campo Limpo (82). O povoado Rio do Peixe, distrito de Jaguara, registrou 31 ocorrências e o bairro Sobradinho, 15.

Para combater a doença no município, equipes do Ministério da Saúde e das secretarias estadual e municipal de Feira de Santana estão intensificando ações de prevenção e vigilância da doença. As equipes também orientam a busca ativa de casos suspeitos e a implementação de ações para reduzir a população dos mosquitos transmissores. O trabalho ainda inclui a orientação de profissionais de saúde ao manejo clínico da doença e a eliminação de criadouros nas residências.

As ações atingem ainda os moradores de Feira de Santana, que são conscientizados a acondicionar adequadamente o lixo e a evitar água parada. Agentes de endemias estão concentrados no Conjunto George Américo e em bairros vizinhos. Agentes munidos com pulverizadores carregados de inseticida têm atuado nas áreas em alerta.

Vírus
A febre Chikungunya é causada por um vírus do gênero Alphavirus e transmitida pelos mosquidos Aedes Aegypti (transmissor da dengue) e Aedes Albopictus. Febre alta, dor muscular e nas articulações, dor de cabeça e erupções cutâneas são os sintomas da doença e costumam durar de três a 10 dias. O tratamento é feito com paracetamol, hidratação adequada e repouso.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o vírus foi identificado em 19 países já em 2004. No final de 2013, foram registrados casos em países do Caribe e, em março de 2014, na República Dominicana e Haiti. Nos meses seguintes, países da América Central e da América do Sul, inclusive os que fazem fronteira ao norte com o país, também registraram surtos de Chikungunya.

O Ministério da Saúde e a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) acreditam que o vírus chegou em Feira de Santana através de algum brasileiro que viajou pela América Central ou Caribe. Essa pessoa deve ter sido picada no exterior, contraiu o vírus e foi picada novamente em Feira. Esse último mosquito, então, picou outra pessoa.

Nos casos de doença, o recomendado é manter a hidratação dos doentes e comunicar imediatamente aos órgãos públicos, através dos números 136 ou 0800 644 6645. (Correio da Bahia)

POLICIAIS CIVIS PARAM POR 48 HORAS NA BAHIA

Esta é a sexta paralisação realizada pelos policiais civis na Bahia

Os policiais civis da Bahia começaram às 8h desta terça-feira, 30, uma paralisação de 48 horas em todo o estado.

Eles reivindicam do governo a promoção de classe três para classe dois dos policiais da lista de 2009, como previsto em acordo.

Eles também pedem que os profissionais com promoção para 2014 suba da classe dois para classe um. As informações são do secretário Bernardino Gayoso, do Sindicato dos Policiais Civis (Sindpoc).

Esta é a sexta paralisação realizada pelos policiais em 2014.

A população será atendida por um efetivo reduzido durante este período. O Sindpoc comunicou também que haverá apenas 30% do efetivo trabalhando (para casos de prisão em flagrante, termo circunstanciado e levantamento cadavérico).

As ocorrências de crimes contra idosos, crianças e adolescentes receberão maior atenção mesmo durante a paralisação, segundo Gayoso.

Delegacia Digital também poderá ser usada para registrar Boletim de Ocorrência. (A Tarde)

A vantagem da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), sobre a candidata Marina Silva (PSB) recuou para 16 pontos percentuais no primeiro turno. Apesar da queda de dois pontos, a petista derrotaria a ex-senadora em um possível segundo turno se as eleições fossem hoje. Os resultados são da pesquisa Vox Populi/Rede Record divulgada nesta noite de segunda-feira (29).

Ainda de acordo com a pesquisa, nas intenções de voto do primeiro turno, Dilma manteve os 40% dos votos registrado na pesquisa anterior. Já Marina marcou 24% (antes, tinha 22%) e Aécio Neves (PSDB) registrou 18% da preferência, apenas um ponto percentual a mais que registrava na semana passada.

A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais – para mais ou para menos. Por isso, Marina e Aécio estão tecnicamente empatados.

Candidatos Everaldo Pereira (PSC) e Luciana Genro (PSOL) marcaram 1% nas intenções de voto cada. Por outro lado, os candidatos Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB), Eymael (PSDC), Rui Costa Pimenta (PCO), Mauro Iasi (PCB), Zé Maria (PSTU) não marcaram pontos. Os brancos e nulos são 6% do total, enquanto os eleitores indecisos somam 11%.

O Vox Populi fez duas simulações de segundo turno. Na primeira, com Dilma contra Marina, a presidente tem 46% das intenções de voto, contra 39% da ex-senadora. Os brancos e nulos são 9% do total, e os indecisos totalizam 6%. Considerando a margem de erro, portanto, Dilma seria reeleita.

Em outro cenário, com Dilma contra Aécio, a presidente tem 48% da preferência, contra 38% do tucano. Os brancos e nulos totalizam 9%, e os eleitores que não sabem ou não responderam somam 5%. Neste caso, Dilma também venceria a disputa.

A pesquisa Vox Populi ouviu 2.000 eleitores de 147 cidades brasileiras entre o último sábado (27) e o domingo (28). O nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre o número BR – 00888/2014. (IG)

Padre Marcelo Rossi durante participação no programa da Xuxa

Quem assistia o padre Marcelo Rossi nos programas de TV nunca imaginou que todo o seu trabalho, incluindo CDs, livros, missas e aparições na nas emissoras, foi investigado pelo Vaticano.

A apuração, segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, teve início após uma denúncia feita por um religioso brasileiro. Ele acusou o padre Marcelo Rossi de culto ao personalismo, exibicionismo por ir demais às TVs, além de desvirtuar as práticas católicas.

A investigação teve início no final dos anos 90 até cerca de quatro anos atrás. Ainda segundo Feltrin, ela foi comandada pela Congregação para a Doutrina da Fé, na época era liderada pelo cardeal Joseph Ratzinger, que mais tarde se tornaria o papa Bento 16.

Durante o período da investigação a Congregação recebia com regularidade vídeos com as participações do padre Marcelo na mídia. Entre os mais recorrentes estavam programas como o de Gugu Liberato, no SBT, e de Fausto Silva e Xuxa, na Globo.

Segundo o colunista, a assessoria do padre Marcelo e do bispo dom Fernando, da Mitra de Santo Amaro, superior direto do padre, afirmaram desconhecer a investigação.

Por meio de sua representação no Brasil, o Vaticano preferiu não se manifestar.

Leia na íntegra/Assista vídeo

(Foto: Ag.News)

Menos de um dia após as manifestações homofóbicas do candidato à Presidência Levy Fidelix (PRTB), simpatizantes da causa LGBT organizaram um ‘Beijaço’ na Avenida Paulista, marcado para as 14h de hoje, em resposta ao candidato do PRTB.

“Queremos fazer um ato que mostre que não aceitamos que esse tipo de discurso homofóbico do Levy possa ser dito com tanta naturalidade em rede nacional! É um absurdo que um presidenciável incite o ódio desse jeito, em um período em que todos os dias estamos vendo nas notícias a morte de gays, lésbicas, travestis e pessoas transexuais!”, diz o texto da página do evento, que até o fim da manhã de ontem já contava com 3,9 mil participantes confirmados.

“Levy, vai ter LGBT se beijando na Paulista e vai SER LINDO!!!”, continua o texto da página do evento intitulado “Beijaço LGBT na Paulista: resposta ao candidato Levy Fidelix”.

Durante o debate realizado na noite de domingo, o candidato do PRTB, ao ser questionado pela candidata Luciana Genro (Psol) sobre por que “as pessoas que defendem tanto a família se recusam a defender como família um casal do mesmo sexo”, respondeu com duras críticas e ofensas à comunidade LGBT.

“Olha minha filha, tenho 62 anos e pelo que eu vi na vida dois iguais não fazem filhos”, disse Fidelix que chegou a afirmar ainda que “aparelho excretor não reproduz”. “O Brasil tem 200 milhões de habitantes, daqui a pouquinho vai reduzir para cem. Vai para a Paulista e anda lá e vê, é feio o negócio, né? Então, gente, vamos ter coragem. Nós somos maioria, vamos enfrentar essa minoria. Vamos enfrentá-los. Não tenha medo de dizer que ‘sou pai, mamãe, vovô’”. (Correio da Bahia)

POR QUE DILMA DEMITIU PAULINHO EM 2012?

Petrobras-Dados-e-Fatos-Lula-Dilma-Paulo-Roberto-Costa

Durante o debate na TV Record, Dilma Rousseff colocou os adversários na cara do gol duas vezes, ambas em jogadas inspiradas na Petrobras. A primeira pisada na bola foi acusar o PSDB de tramar a privatização da estatal. Aécio Neves chutou no ângulo: o que pretende é reestatizar com urgência a empresa que o governo privatizou sem licitação para que o PT, em parceria com bandidos de estimação adestrados no PP e no PMDB, pudesse saqueá-la impiedosamente.

Sabe-se lá por quê, a oposição ignorou a segunda derrapagem. “Uma coisa precisa ficar clara: quem demitiu o Paulo Roberto Costa fui eu”, gabou-se Dilma, referindo-se ao ex-diretor que, depois de preso pela Polícia Federal, descobriu as vantagens da delação premiada e começou a falar. Para angústia dos participantes (por ação ou omissão) das bandalheiras incontáveis, não é pouco o que sabe o parceiro a quem Lula chamava carinhosamente de “Paulinho”. O que vazou foi suficiente para espalhar a insônia entre os fora da lei da divisão especial. O que logo se saberá vai ampliar a fortuna dos advogados que cobram a hora em dólares.

Dilma escapou por pouco de descobrir como se sentiu o time de Felipão naqueles 7 a 1. Aécio Neves (ou Marina Silva) deixou de enfiar-lhe a bola entre as pernas com a dedução óbvia: como quem demite também nomeia, a oponente acabara de confessar que a diretoria é escalada não pelo presidente da empresa, mas pelo presidente da República. Se é assim, Nestor Cerveró (nomeado diretor da Área Internacional em 2003) e Paulo Roberto Costa (diretor de Abastecimento entre 2004 e 2012) chegaram à sala do cofre graças a Lula.

Leia na íntegra

CASO DE POLÍTICA

Por Dora Kramer

Publicado no Estadão

Logo agora que Dilma Rousseff engrenou no discurso incisivo sobre o combate à corrupção, levando ao centro da campanha um assunto evitado até que o ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa inaugurou o que já se configura o início de uma fila para firmar acordos de delação premiada com a Justiça, a própria presidente e seus aliados começam a pôr em dúvida suas palavras.

Ao menos no que tange à atuação da Polícia Federal, celebrada como independente e apontada por ela como uma das razões pelas quais há tantos escândalos. Sempre que se toca no assunto, Dilma explica: não há mais corrupção, o que há é mais controle. Como se descobre mais, os crimes aparecem mais. Portanto, os instrumentos de fiscalização estão funcionando direito. PF inclusive. Acima de interesses dessa ou daquela natureza. (Veja/Blog do Augusto Nunes)

» Clique para continuar lendo

 

Foi a primeira vez que o Governo Central teve resultado negativo em um mês de agosto

Foi a primeira vez que o Governo Central teve resultado negativo em um mês de agosto (Marcelo Sayão/EFE/VEJA)

O governo central, composto por Tesouro, Banco Central e Previdência Social, terminou o quarto mês seguido sem conseguir economizar receita para pagar os juros da dívida. Em agosto, registrou um déficit primário de 10,423 bilhões de reais, informou o Tesouro Nacional nesta terça-feira. É o pior resultado fiscal para meses de agosto em 18 anos. Segundo a série histórica do Tesouro Nacional, que começa em 1997, foi a primeira vez que o Governo Central teve resultado negativo em um mês de agosto.

O resultado veio pior do que as expectativas do mercado, que projetava um resultado negativo de cerca de 9,5 bilhões de reais. No acumulado do ano, a economia feita para o pagamento de juros ficou positiva em 4,675 bilhões de reais ou 0,14% do Produto Interno Bruto (PIB). A meta era de uma economia de R$ 39,215 bilhões. O valor acumulado no ano é 87,8% menor que no mesmo período de 2013, que foi de R$ 38,416 bilhões (1,22% do PIB).

Com o resultado de agosto, fica praticamente impossível o cumprimento da meta de superávit primário para 2014 de R$ 80,774 bilhões, ou 1,55% do PIB. Isso porque o governo teria de economizar em quatro meses 76,1 bilhões de reais a mais do que conseguiu fazer em oito meses.

Receitas e despesas  - Em agosto, as receitas líquidas do governo ficaram em 82,465 bilhões de reais, 6,4% abaixo na comparação com julho, mesmo reforçadas por 5,399 bilhões de reais em dividendos pagos sobretudo pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Caixa Econômica Federal e pelo recebimento de 7,13 bilhões de reais do parcelamento de débitos tributários (Refis).

No acumulado do ano, as receitas líquidas somam 661,754 bilhões de reais até agosto, com alta de 6,4% sobre igual período de 2013, em meio à economia fraca.

O Tesouro informou ainda que as despesas atingiram 92,888 bilhões de reais em agosto, com alta de 2,9% frente ao mês anterior. De janeiro a agosto, elas somaram 657,079 bilhões de reais, 12,6% acima de igual período de 2013.

O superávit primário do governo central acumulado em 12 meses caiu para 43,3 bilhões de reais, o equivalente a 0,9% do PIB. Em agosto de 2013, o superávit em 12 meses estava em 73,1 bilhões de reais, ou 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB). (Veja/Com Estadão Conteúdo) 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (Rodrigo Dionisio/Frame/Folhapress)

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ironizou a presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira, em Fortaleza, ao falar para 1.200 empresários. “Ela merece o Prêmio Nobel da Economia, pois conseguiu arrebentar tudo ao mesmo tempo. Isso é muito difícil de fazer em economia”, disse para aplausos dos empresários cearenses. Outra crítica a Dilma foi a passagem dela na Organização das Nações Unidas (ONU) na semana passada. “É triste quando a presidente do Brasil diz que vamos negociar com quem quer degolar”, afirmou, referindo-se à sugestão de Dilma de estabelecer um diálogo com os terroristas do Estado Islâmico.

Acompanhado do candidato ao Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), FHC pediu votos para o presidenciável Aécio Neves, mas admitiu que é muito difícil ele ir para um 2º turno. “Se fosse pelas qualidades dele, iria, mas a máquina federal está muito organizada para reeleger a presidente e o apelo de Marina é forte”, destacou. FHC disse que “infelizmente, o que vale agora nas eleições é o marquetismo que confunde tudo e acaba elegendo presidente”.

O ex-presidente fez referências à corrupção como mal maior hoje no país. “Temos que abrir o jogo da corrupção, mas a crise política é muito maior que a dificuldade econômica “. FHC esteve em Fortaleza para participar do Fórum Brasil em Debate, promovido pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE) e pela Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Coopercon-CE). (Veja/Estadão Conteúdo)

Leia também:
-Por casamento gay, ‘Hulk’ retira apoio a Marina Silva
-Corrupção na Petrobras pauta debate quenta na TV
-Marina Silva a VEJA: “Eu quero ganhar ganhando”-Mercado vê em Dilma maior ameaça do que no início da campanha—-Aécio acusa Dilma de tirar emprego de região pobre de Minas Gerais

 

MARINA PRIORIZANDO O DEBATE

marina

Focando debate da Globo

Marina Silva quer tirar o pé do acelerador nos próximos dias. Amanhã e na quinta-feira, Marina vai priorizar a preparação para o debate da Globo, marcado para quinta à noite.

Carreatas e atos de campanha, se ocorrerem, não tomarão o dia inteiro. Hoje, Marina deverá fazer uma mega-reunião com o maior número possível de pessoas que trabalharam na campanha.

A ideia é usar as imagens no programa eleitoral, mostrando que sua turma é imensa. (Veja)

Por Lauro Jardim

ENTENDA O LEILÃO DO 4G

Por Fábio Amato e Gustavo Petró

Do G1, em Brasília e em São Paulo

- O que é 4G?
É a tecnologia de internet móvel de banda larga, usada pelas operadoras de celular para oferecer acesso à web de qualquer lugar por meio de smartphones e tablets. A velocidade real estimada para as redes 4G representa um acesso de 20 a 40 vezes mais rápido, em média, do que o alcançado com as atuais redes 3G – entre 256 kilobits por segundo (Kbps) e 1 Mbps – para entre 15 megabits por segundo até 1 Gigabit por segundo.

- Que diferença faz pra quem usa celular?
Quem usa o 4G em um celular poderá acessar serviços que usam a internet rapidamente. Páginas de sites abrirão mais rápido, fotos e vídeos serão publicados no Facebook mais rapidamente. É como ter uma conexão de banda larga no bolso.

- O que é preciso para acessar o 4G?
É necessário ter um plano de dados 4G, que pode ser adquirido com as operadoras. Também é necessário que se tenha um aparelho compatível com as frequências usadas no Brasil e que as operadoras tenham instalado a tecnologia na cidade. Nem todas as cidades brasileiras são cobertas pelo 4G, embora as capitais e grandes cidades já tenham a banda larga móvel.

- O que será leiloado?
Estão à venda 6 lotes ou “pedaços” da faixa de frequência de 700 MHz (megahertz). Três deles dão direito à oferta do 4G em todo o país, e outros três são regionais.

- Quanto o governo vai arrecadar?
O governo fixou em edital o mínimo que aceita receber por cada um dos lotes. A soma dos preços mínimos dos seis lotes é R$ 7,7 bilhões.

- Quem está na disputa?
Quatro empresas – Claro, Algar (CTBC), Telefónica/Vivo e TIM – vão participar. Elas foram as únicas que entregaram propostas para os lotes, em 23 de setembro. No mesmo dia, a operadora Oi surpreendeu o setor ao informar, por meio de fato relevante, que havia desistido do leilão. A Nextel também optou por ficar de fora da disputa.

- Como será o leilão?
Abertos os envelopes para cada lote, as propostas serão classificadas da maior para a menor. As empresas cujas ofertas tenham valor igual ou superior a 70% da primeira colocada têm direito a participar da disputa por esse lote. Nela, as empresas vão poder elevar o valor de seus lances quantas vezes quiserem. Vence a que, ao final, tiver oferecido o maior. Os vencedores terão direito de uso da faixa arrematada por 15 anos, com possibilidade de renovação por igual período. A outorga (valor do lance) poderá ser paga em até 8 anos.

- O Brasil já não tem internet 4G?
Sim. O serviço de 4G disponível hoje no país é operado por meio da faixa de frequência de 2,5 GHz (gigahertz), que foi leiloada em 2012. Agora, o governo vai vender “pedaços” ou lotes da frequência de 700 MHz para empresas. As frequências são como estradas e cada serviço trafega em uma faixa. Alguns países, como os Estados Unidos, também decidiram usar essa frequência, porque ela exige menor quantidade de antenas para cobertura de sinal.

- Qual o problema com as TVs?
Hoje a faixa de 700 MHz é ocupada por canais de TV analógicos, que transmitem sua programação por ela. Para dar lugar às operadoras do 4G, essas emissoras vão passar a operar em outras frequências, por meio digital. O edital prevê que o serviço de banda larga só comece 12 meses após a saída de todas as emissoras.

A limpeza da faixa de 700 MHz vai exigir gastos estimados em R$ 3,6 bilhões com compra de equipamentos para que as emissoras transmitam em frequência diferente. Esse investimento terá que ser feito pelas vencedoras do leilão desta terça.

O dinheiro também será usado para a compra e instalação de equipamentos que vão evitar interferências. A faixa que vai ser leiloada para o 4G é próxima da usada pela TV digital e isso preocupa o setor de radiodifusão, pois um serviço pode interferir no outro. (G1)

A bolsa paulista registrou forte queda nesta segunda-feira (29) após divulgação de duas pesquisas na sexta-feira (26) mostrando a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, avançando na corrida presidencial.

O Ibovespa recuou 4,52%, aos 54.625 pontos, influenciado pelo desempenho das ações da Petrobras. É a maior queda desde setembro de 2011 e a menor pontuação desde julho deste ano.

Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o cenário eleitoral é um dos principais influenciadores do Ibovespa. “É um momento de mais volatilidade no mercado de ações”, afirmou nesta segunda após reunião na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

De acordo com a agência Reuters, o quadro externo desfavorável corroborava para as perdas no mercado acionário local, com declínio nas bolsas europeias e nos índices futuros norte-americanos e nas bolsas europeias, em meio a manifestações civis em Hong Kong.

A Petrobras PN registrou queda de 11,08%, liderando as perdas do Ibovespa. Em seguida, estava o Banco do Brasil, com recuo de 8,82%. Do lado positivo, a Embraer subiu 1,32% e a Cielo, 2,15%.

Perda de valor da Petrobras
Segundo dados da Economatica, entre todas as empresas de capital aberto da América Latina e Estados Unidos com valor de mercado acima de US$ 100 bilhões, a Petrobras é a única com queda do preço das suas ações e valor de mercado no período entre 31 de dezembro de 2010 e 26 de setembro de 2014.

As ações preferenciais da empresa caíram 38,18%, enquanto os papéis ON tiveram queda de 50,59%, considerando os preços em dólar. Já o valor de mercado da Petrobras caiu de US$ 228 bilhões para US$ 108 bilhões no período.M (G1)

CONVOCAÇÃO DE PALOCCI

 

Palocci: fora da campanha pela primeira vez

Palocci: requerimento aguardando votação

De uma forma ou de outra, a CPI mista da Petrobras precisará lidar com Antônio Palocci. Hoje, Rubens Bueno apresentou um requerimento para convocá-lo, a partir da reportagem publicada no sábado por VEJA, relevando que a campanha de Dilma Rousseff apresentou o pires a Paulo Roberto Costa em 2010.

Vital do Rêgo e Marco Maia esgueiram-se como podem, quando perguntados qual a disposição para ouvir Palocci, caso o requerimento, ainda sem data para ser votado, passe no colegiado.

Independentemente do que fizerem, Vital e Maia contabilizarão prejuízo: se trabalharem pela convocação, entrarão na lista negra do Palácio do Planalto; caso sentem em cima, reforçarão a pecha de que a CPI é uma bravata.

A propósito, vale lembrar: tanto a Marco Maia quanto a Vital do Rêgo, sobram episódios de mágoas com Dilma. O primeiro não virou ministro, o segundo cansou de bater de frente com o governo enquanto presidia a Câmara.

Por Lauro Jardim

 

 

Dilma participa do batismo da plataforma P-59 da Petrobras

Petrobras: perda de valor de mercado no governo Dilma ultrapassar 140 bilhões de reais (Roberto Stuckert Filho/VEJA)

A Petrobras deixou de ser a maior empresa do Brasil em valor de mercado nesta segunda-feira. Após a queda de 11% de suas ações na Bolsa, a empresa encerrou o dia valendo 236 bilhões de reais. Com isso a Ambev voltou a ser a maior empresa, posto que ocupava até março deste ano, avaliada em 253 bilhões de reais. Com a queda desta segunda-feira, as ações da estatal acumulam, apenas no governo Dilma, recuo de 144 bilhões de reais em valor de mercado, ou 41%. É como se a estatal tivesse perdido “um Bradesco” em menos de quatro anos. O banco está avaliado em 149 bilhões de reais, de acordo com dados da Economatica.

A Petrobras perdeu 65% de seu valor de mercado entre maio de 2008, quando o preço da ação da empresa atingiu seu auge, e os dias de hoje.

A estatal tem vivenciado um ano de altos e baixos na Bolsa. Investidores passaram a apostar nos papéis da empresa em março, quando as primeiras pesquisas de intenção de voto mostravam a presidente Dilma Rousseff com um baixo nível de aprovação e um alto nível de rejeição entre os eleitores. Se contabilizadas as perdas apenas até março deste ano, somam 73%. Isso significa que o brasileiro que investiu 1.000 reais em papéis da empresa em 2008, tinha em março apenas 270 reais.

Com a aproximação das eleições, tanto as ações da empresa quanto a de todas as estatais se valorizaram, com investidores apostando numa mudança de governo. Alvo de corrupção e ingerência, a Petrobras atingiu no governo Dilma o título de empresa de petróleo mais endividada do mundo, com uma dívida de 300 bilhões de reais — maior, inclusive, que seu valor de mercado.

Contudo, com a melhora de Dilma nas pesquisas, as ações da estatal voltaram a cair. Mergulharam 20% no acumulado de setembro, com a ação ordinária da empresa cotada a 17,75 reais nesta segunda-feira. No mesmo intervalo, a retração do preço das ações da Ambev foi de 1%.

Leia também:
Mercado vê em Dilma ameaça maior do que no início da campanha
O futuro incerto da Petrobras após doze anos de PT

 

A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff junto com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante comício em Campo Limpo, zona sul da cidade de São Paulo, na noite desta segunda-feira (29)

A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff junto com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante comício em Campo Limpo, zona sul da cidade de São Paulo, na noite desta segunda-feira (29) – Ivan Pacheco/VEJA.com

Após a edição de VEJA desta semana revelar que a campanha de Dilma Rousseff pediu dinheiro ao esquema do “petrolão” em 2010, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atacou a imprensa durante comício realizado na noite desta segunda-feira no bairro do Campo Limpo, na Zona Sul de São Paulo. Ao lado de Dilma e do candidato ao governo de São Paulo Alexandre Padilha, o petista voltou a dizer que o partido é “perseguido”. “Neste país, a imprensa sempre foi conservadora, mas houve um tempo em que a gente conversava mais com os jornais. Hoje, eles são terceirizados e prepostos. Eu quero que você compreenda por que existe tanta bronca e perseguição contra o PT”, disse Lula, dirigindo-se à Dilma.

A seis dias das eleições, o ex-presidente conclamou a militância a vestir a “camisa do PT” e “ir às ruas”. O intuito do evento de campanha era alavancar as candidaturas de Dilma e Padilha em São Paulo, maior colégio eleitoral do país. Na última pesquisa Datafolha, a candidata petista aparece sete pontos atrás da adversária do PSB, Marina Silva, no Estado. Já Padilha não conseguiu alcançar dois dígitos no levantamento desde o início da corrida eleitoral.

Além da imprensa, Lula também concentrou ataques ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), que lidera as pesquisas ao Palácio dos Bandeirantes com folga. “A minha pergunta é: se a situação está tão ruim por que tem gente que vota no Alckmin ainda? Por ser o mais rico da federação, esse Estado deveria tratar melhor o seu povo”, disse Lula, abraçado a Padilha.

Leia na íntegra

DALVA SELE: JOGA PEDRA DA GENI

Por Malu Fontes

A menos de uma semana para as eleições, a responsável pelo Instituto Brasil, Dalva Sele Paiva, continua sendo uma das estrelas da campanha eleitoral, uma espécie de bucha de canhão para partidos de diferentes matizes, cada um querendo empurrá-la no colo do opositor. Embora ela tenha irrompido na cena eleitoral a menos de um mês das eleições, entrou para a história política da campanha 2014.

No entanto, se o cidadão comum fizer as devidas considerações sobre o histórico do episódio que catapultou Dalva ao estrelato no horário eleitoral baiano, ou seja, como uma organização não governamental, o instituto recebe milhões dos cofres públicos para concretizar um projeto de habitação, as casas não saem do chão (pelo menos a maioria delas) e o dinheiro vai parar nem Deus sabe nos bolsos de quem, o que sobra é indignação e incredulidade.

Indignação e incredulidade diante dos métodos tão inexplicavelmente ineficazes usados pelo poder público para fiscalizar desde as primeiras fases de execução de projetos que financia mediante a gestão de terceiros, como ONGs e Oscips, dando-lhes recursos do contribuinte. O dinheiro é desviado e somente quando tudo já deu errado é que vem à tona   o Deus nos acuda. E isso quando o caso chega à imprensa ou ao Ministério Público e há indícios da trajetória do “malfeito”.

Leia na íntegra

(Foto: Arquivo CORREIO)

Os bancários entraram em greve por tempo indeterminado na madrugada desta terça-feira (30). A decisão foi confirmada após uma assembleia na noite da segunda-feira (29). Além da Bahia, outros 20 estados também resolveram paralisar as atividades, e não há previsão de retorno.

bancários está marcada para as 18h30 da quarta (1º), para avaliar o andamento da paralisação. “Temos de nos preparar para uma greve longa. Para isso, é fundamental a participação da categoria para o sucesso do movimento”, diz em nota o presidente da Federação da Bahia e Sergipe, Emanoel Souza.

Foram sete rodadas de negociação com a Fenaban sem avanços considerados significativos pela categoria. Os bancos oferecem reajuste de 7%, mas os trabalhadores querem 12,5%, que segundo eles representa 5,4% de aumento real do salário.

Os trabalhadores também pedem piso salarial de R$ 2.979,25. Entre outras reivindicações, como fim das metas, consideradas abusivas, combate ao assédio moral e isonomia de direitos para afastados por motivo de saúde.

O Comando Nacional dos Bancários já havia se posicionado contra a proposta de reajuste salarial na sexta-feira, mas incentivou os 134 sindicatos que representa no País a convocarem assembleias e votarem sobre o assunto. Com o slogan “Queremos Mais”, orientou os associados a rejeitarem a proposta. (Correio da Bahia)

Imagens flagraram roubo de celular (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Três ladrões foram responsáveis por mais de 1500 roubos de aparelhos celulares em lojas de Salvador e cidades do interior em um ano. Paulo Sérgio de Jesus, 23 anos, foi preso na sexta (26) em Campinas de Pirajá quando fazia recarga em um celular. Diógenes Assunção de Jesus, 31 anos, está preso desde julho. Jamile Pires de Souza, 20, já foi indiciada pelo crime.

Paulo Sérgio ao ser preso estava com um documento falso com outro nome. Ele confessou que roubou este mês 129 celulares de uma loja em Feira, além de dezenas de telefones em uma cidade de Sergipe. Ele foi autuado por receptação e uso de documento falso e já foi encaminhado à Cadeia Pública.

Paulo Sérgio e o comparsa roubavam entre 80 e 150 celulares de cada local roubado. Depois, eles revendiam os celulares a receptadores. “Foram mais de dez lojas de eletrodomésticos assaltadas nos bairros da Pituba, Cabula, Itapuã, Calçada, Cajazeiras e nas cidades de Feira de Santana e Simões Filho”, diz a delegada Francineide Moura, titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR).

Os três foram flagrados em ação por imagens de câmeras de segurança obtidas pela polícia. (Correio da Bahia)

6º BPM realiza prisão por tentativa de furto

Policiais da 5ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar realizaram prisão por tentativa de furto, neste domingo (28), às 8h15, na Rua do Umbuzeiro, na Cidade de Filadélfia.

Anderson Apolinário da Cruz, 24 anos, invadiu uma residência pelo telhado, provocando danos. Os policiais foram acionados quando o acusado ainda estava no telhado e o encontraram no interior da casa.

Uma moradora foi socorrida ao hospital por passar mal após o susto.

Anderson Cruz foi apresentado na delegacia de Polícia Civil de Filadélfia e autuado em flagrante.

 

 

dilma e marina

Diz o Vox Populi que Dilma tem 13 pontos de dianteira

O Vox Populi, que ontem trouxe Dilma Rousseff treze pontos à frente de Marina no primeiro turno, fez suas últimas quatro pesquisas presidenciais nas mesmas 147 cidades. Duas pesquisas foram encomendadas pela Carta Capital e outras duas pela Record.

A exceção na lista de cidades pesquisadas pelo do Vox Populi aconteceu nas duas últimas pesquisas. Saiu do levantamento a cidade de Jaci, no interior de São Paulo, e entrou a cidade de Planalto, também no interior paulista.

O método utilizado pelo Vox Populi para escolher os municípios, o da Probabilidade Proporcional ao Tamanho (PPT), é o mesmo usado pelo Ibope que, no entanto, não repete a mesma lista de cidades em todas as pesquisas.

Já o Datafolha sorteia cidades e bairros pesquisados a cada nova pesquisa eleitoral. Trata-se de “cuidado para evitar ações de partidos nos locais de pesquisa, e para evitar que os mesmos moradores de um bairro sejam entrevistados diversas vezes, viciando a mostra”.

Este cuidado que o Datafolha revela, o Vox Populi despreza. (Veja)

Por Lauro Jardim

 

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, recebe orientações de seus assessores durante o intervalo do debate promovido pela Rede Record, em São Paulo

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, recebe orientações de seus assessores durante o intervalo do debate promovido pela Rede Record, em São Paulo

Tiro no pé – A despeito dos discursos de que o seu candidato “ganhou” o debate, integrantes das três campanhas saíram dos estúdios da TV Record com avaliações similares: a estratégia de Dilma Rousseff (PT) em tentar virar o jogo, levando a Petrobras para o centro das discussões, foi arriscada e abriu a guarda da petista – que mostrou-se visivelmente irritada durante todo o debate. “Fui o centro do debate, então nada mais justo que eu tivesse direito de responder às críticas feitas ao meu governo”, disse ela.

Jogo combinado – Os petistas também se queixaram especialmente que os nanicos Pastor Everaldo (PSC) e Levy Fidelix (PRTB) atuaram sem cerimônia como linha auxiliar de Aécio Neves (PSDB). Um dos quatro pedidos de resposta que Dilma reclamou foi justamente num diálogo entre Everaldo e o candidato do Aerotrem. Aécio, aliás, chegou a brincar no final do debate quando Eduardo Jorge, do PV, previu o segundo turno entre Dilma e Marina Silva (PSB): “Eu pedi direito de resposta”.

Salão – Dilma cortou o cabelo para participar do debate e voltou a usar o figurino vermelho PT. “O cabelo dela cresce horrores e as pontas estavam ressecadas, por isso parei de fazer luzes”, disse o cabeleireiro Celso Kamura.

Cola – Depois do grave erro do IBGE ao divulgar a Pnad, o marqueteiro petista João Santana tinha no seu colo papeis com números do instituto e da pesquisa.

Ânimo – Políticos e membros da campanha tucana comemoraram a performance de Aécio Neves: a avaliação foi que o desempenho na TV Record foi o melhor do candidato nos debates até agora. Para os tucanos, Aécio foi mais claro e assertivo em suas falas e ainda lucrou com a dinâmica do debate, que manteve a corrupção em tela.

Leia na íntegra

TV Globo/TV Globo

Kadu Moliterno 

Por: Sabrinna Zanini

O estilista apresenta a versão 2014 da camiseta criada por ele especialmente para a Fundação Laço Rosa. Este é o quarto ano consecutivo que Victor e a ONG se unem em prol da conscientização sobre o câncer de mama. O coquetel de lançamento acontecerá dia 02 de outubro na loja do estilista, no Village Mall (Avenida das Américas, 3900 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro), das 19h às 22h.

Todo o dinheiro arrecadado com a venda das camisetas é revertido para o trabalho desenvolvido pela ONG, que mantém, desde 2011, um portal na internet com informações para portadores de câncer de mama e espaço para compartilhamento de histórias, além do Banco de Perucas Online, que já beneficiou mais de 700 mulheres.

Preso na segunda-feira (22) em Passo Fundo, o advogado Maurício Dal Agnol levava uma vida de luxo com os milhões que lucrou ilegalmente ao aplicar um golpe milionário em cerca de 30 mil clientes que venciam ações judiciais no Rio Grande do Sul. Segundo as investigações da Polícia Federal, ele é proprietário de 950 imóveis. Um deles, em Nova York, custou cerca de R$ 14 milhões, como mostra a reportagem do Fantástico.

Entre tantos bens adquiridos com o dinheiro das vítimas do golpe, Dal Agnol também comprou um jato particular de luxo para oito pessoas ao custo de mais R$ 20 milhões e um haras em Passo Fundo, na Região Norte do estado, propriedade que tem suas iniciais na entrada: MD.

Em janeiro do ano passado, em uma conversa interceptada pela Polícia Federal, o advogado disse por telefone para sua mulher, Márcia, que queria comprar um apartamento nos Estados Unidos. “Estou olhando um apartamento em Nova York. Quatro quartos, três banheiros…”, disse. “Uh, lá, lá”, resumiu a esposa. Ela quis saber, então, de onde sairia o dinheiro e perguntou se era da conta da filha do casal. “Vai tirar da poupança dela?”, indagou. “Dois milhões de dólares”, respondeu o marido. “Sério? Uh, lá lá”, repetiu Márcia.

Seis meses depois, o advogado comprou o imóvel em uma das regiões mais caras de Nova York, em um prédio próximo ao Central Park. O valor da compra: US$ 5,8 milhões, o equivalente a R$ 14 milhões.

Entre tantas extravagâncias, Maurício Dal Agnol também tinha um gosto especial por animais empalhados. Todos vinham do exterior, como uma pata de elefante que custou, segundo a Polícia Federal, US$ 30 mil, cerca de R$ 70 mil. Valor que não chega perto, conforme as investigações, de outras mordomias bancadas com dinheiro de clientes lesados.

Leia na íntegra/Assista vídeo

O Ministério da Previdência decidiu ampliar o prazo máximo de pagamento de empréstimo consignado (com desconto em folha) para os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O número limite de prestações mensais para pagamento de empréstimo pessoal e cartão de crédito subiu de 60, equivalente a cinco anos, para 72, ou seis anos.

A mudança esá publicada em uma portaria publicada no “Diário Oficial” da União desta segunda-feira (29) e foi adotada por recomendação do Conselho Nacional de Previdência Social. A medida passa a valer a partir de 1º de outubro.

Atualmente, as taxas máximas são de 2,14% ao mês, para o empréstimo, e 3,06% ao mês, para o cartão consignado, segundo informa o Ministério da Previdência. Não houve alteração nas taxas.

De acordo com o ministério, o valor máximo da renda do segurado a ser comprometida não pode ultrapassar 30% do valor da aposentadoria ou pensão recebida. (G1)

saiba mais

Profissional do Médicos Sem Fronteiras em volta de itens que tiveram contato com infectados pelo ebola momentos antes de serem incinerados em Serra Leoa

Profissional do Médicos Sem Fronteiras em volta de itens que tiveram contato com infectados pelo ebola momentos antes de serem incinerados em Serra Leoa – Carl de Souza/AFP

Milhares de doses de vacinas experimentais contra o ebola devem estar disponíveis nos próximos meses a profissionais da saúde e outras pessoas que tiveram contato com doentes, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS), nesta sexta-feira.

Nenhuma vacina ainda se mostrou segura ou eficiente em humanos, disse Marie-Paule Kieny, diretora-assistente geral da OMS, em uma coletiva de imprensa em Genebra. Por isso, mais testes têm sido feitos para garantir que as substâncias não são prejudiciais às pessoas.

O governo canadense doou 800 frascos de uma vacina que desenvolveu antes de licenciá-la para a NewLink Genetics Corp., disse Marie-Paule. A empresa deve produzir doses adicionais nos próximos meses. Além disso, até o começo do ano que vem, mais 10 000 doses de outra vacina serão desenvolvidas pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos e pela GlaxoSmithKline.

De acordo com Marie-Paule, o objetivo é imunizar pessoas que mantêm contato com doentes, como profissionais da saúde e familiares de doentes, a partir de janeiro. “Não será uma campanha de vacinação em massa”, disse.

Acredita-se que o surto de ebola na África ocidental tenha matado mais de 2 900 pessoas. Os casos da doença sobrecarregam os já precários sistemas de saúde dos países afetados e desafiam os métodos até então utilizados para conter a disseminação do ebola. Especialistas esperam que tratamentos experimentais e vacinas sejam capazes de conter a epidemia de alguma forma.

No entanto, Marie-Paule advertiu que até que a eficiência desses medicamentos seja comprovada, qualquer pessoa que receber a vacina deve agir como se não estivesse protegida contra o ebola.

A OMS tem priorizado o uso de sangue de sobreviventes do ebola e diz que novos estudos são necessários para determinar se a medida pode ajudar pessoas infectadas pelo vírus. Essas transfusões de sangue já foram feitas em escala menor, como em um médico americano que se infectou na Libéria e foi curado. (Veja/Com Estadão Conteúdo)

Leia também:
OMS: casos de ebola podem mais que triplicar até novembro
Papa pede ajuda da comunidade internacional para conter ebola

 

A TV Record realizou neste domingo (28), na sede da emissora em São Paulo (SP), o debate com os candidatos à Presidência da República

A TV Record realizou neste domingo (28), na sede da emissora em São Paulo (SP), o debate com os candidatos à Presidência da República 

A uma semana das eleições, os três principais candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB), protagonizaram o mais tenso debate na televisão até agora, promovido pela TV Record, com embates diretos e os escândalos de corrupção na Petrobras no centro das discussões.

Visivelmente irritada, Dilma pediu direito de resposta quatro vezes e reclamou que estava impedida de rebater ataques laterais dos adversários. A emissora acatou somente uma queixa. A petista tentou usar seus trinta segundos extras dizer que demitiu o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que revelou em delação premiada um esquema de propina e desvios da estatal para políticos e partidos – inclusive a campanha de Dilma em 2010, conforme revelou a edição de VEJA desta semana. Dilma, entretanto, não conseguiu completar seu raciocínio porque estourou o tempo.

Numa estratégia arriscada, a própria presidente-candidata tentou virar o jogo e levar a Petrobras para o debate: ao questionar Aécio Neves, citou um discurso de 1997 no qual o então deputado disse que a privatização da estatal petroleira ”estava no radar” do governo Fernando Henrique Cardoso. A pergunta resultou num tiro no pé. Na resposta, o tucano disparou: “Não vou privatizá-la, vou reestatizá-la, tirá-la das mãos do grupo que aí está. O coordenador de campanha do PT pediu recursos para sua campanha nesse esquema e não vejo em você uma reação de indignação”.

Confira na íntegra

« Artigos Anteriores  Próxima Página »

Últimos Posts

    Últimos Comentários

      Mais Comentados