(Foto reprodução/Google)

Três pessoas morreram após a moto em que elas estavam colidir frontalmente com um carro de passeio, na BR-407, próximo à entrada do município de Ponto Novo, a cerca de 340 quilômetros de Salvador.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, o acidente aconteceu por volta das 20h de sábado (23), no Km 173 da rodovia, em frente a um posto de gasolina. O motorista do veículo, modelo Monza, fugiu do local e ainda não foi localizado pela polícia. Não há informações sobre o estado de saúde deles.

Já o condutor da motocicleta, identificado como Adelino Santos de Oliveira, 42 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. De acordo com informações do Departamento de Polícia Técnica (DPT), ele usava capacete no momento do acidente. A moto, de placa OKT- 7858, era do município de Itiúba, que fica a 46 quilômetros de Ponto Novo, local da colisão.

As outras duas pessoas que estavam com ele na motocicleta ficaram gravemente feridas e chegaram a ser socorridas por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Municipal de Ponto Novo.

Zélia Ribeiro de Oliveira, 25, e Naiara de Souza Araujo, 21, não resistiram e morreram na unidade médica. Naiara completaria 22 anos no próximo dia 1º de junho. Os corpos das três vítimas foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de Senhor do Bonfim e foram liberados por volta das 15h30 deste domingo (24). Não há informações sobre os sepultamentos. (Correio da Bahia)

Avião com Angélica e Luciano Huck faz pouso forçado em MS (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Bombeiros durante resgate em avião com Angélica e Luciano Huck

Uma aeronave de pequeno porte fez um pouso forçado na manhã deste domingo (24) na área de uma fazenda a cerca de 30 km de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

Estava no bimotor o casal de apresentadores Angélica e Luciano Huck, acompanhado dos três filhos e de duas babás. A tripulação era composta por um piloto e um copiloto.

Segundo a assessoria da Santa Casa de Campo Grande, Angélica sofreu escoriações. Todos passam bem e foram submetidos a exames. A família deve seguir ainda neste domingo para São Paulo.

De acordo com o Corpo de Bombeiros e com a Aeronáutica, o pouso forçado ocorreu em uma propriedade nas imediações da rodovia MS-080, na saída para a cidade de Rochedo.

A aeronave tinha decolado de Estância Caimam, em Miranda, perto de Bonito, e seguia para Campo Grande.

Perto da aproximação para o pouso, às 10h52, o piloto avisou à Torre de Controle em Campo Grande que estava em situação de emergência e que faria pouso forçado.

Confira na íntegra

Preço da gasolina pode ter reajuste de até 9,5%, apontam economistas (Foto: Arquivo Correio)

Para eles, será necessário reforçar o caixa da Petrobras por causa da alta da cotação do petróleo no mercado internacional.

Além dos aumentos de preços administrados anunciados recentemente estarem surpreendendo para cima, alguns economistas estão incluindo em seus cenários de inflação deste ano um possível reajuste nos preços da gasolina. Para eles, será necessário reforçar o caixa da Petrobras por causa da alta da cotação do petróleo no mercado internacional e da desvalorização do câmbio no Brasil.

Além disso, a empresa já deu sinais de que vai reajustar os combustíveis. Essa percepção ganha força na medida em que o mercado acredita que a estatal tem autonomia para decidir sobre sua política de preços independentemente da inflação.

O economista-chefe do banco Safra, Carlos Kawall, trabalha com um cenário de reajustes nos preços da gasolina em 2015, de 9,5% e de 6,0% na refinaria e na bomba, respectivamente, distribuídos em duas etapas, uma no meio e outra no fim do ano.

Esses números teriam um impacto de 0,24 ponto porcentual no IPCA. Kawall disse que a defasagem entre os preços internos da gasolina ante o mercado externo, que já chegou a ser vantajosa para a Petrobras em cerca de 40% no ano passado, agora está na faixa de 5,0%.

Na semana passada, o diretor financeiro da Petrobras, Ivan Monteiro, reafirmou que a estatal “tem liberdade e vai praticar preços competitivos e de mercado”. Segundo ele, esse é um compromisso da companhia com acionistas e também com o mercado, uma vez que a redução do endividamento é tida como prioridade pela atual diretoria. (Correio da Bahia)

 

lula-2-original

Por Felipe Moura 

1) Marcos Valério avisou que acusaria Lula de comandar o mensalão se não recebesse 200 milhões de reais. O episódio ocorreu em 13 de fevereiro de 2006, segundo a VEJA.

Um confidente de Lula declarou à revista: “Um dia, um grande empresário me contou que havia sido surpreendido com um pedido de depositar recursos numa conta no exterior. O dinheiro era para o Valério”.

Sim: a chantagem deu certo e Valério se recolheu.

VEJA acrescenta:

“Lula se livrou da CPI, reelegeu-se em 2006 e foi o efetivo cabo eleitoral de Dilma em 2010. Em 2012, Valério contou parte de seus segredos ao Ministério Público, tentando um acordo de delação premiada. Já era tarde. Lula não podia mais ser incluído no processo. O empresário cumpre uma pena de 37 anos de prisão. Definitivamente, não fez um bom negócio.”

2) Agora, José Dirceu está sentindo o bafo quente na nuca.

Na iminência de ser preso por envolvimento no Petrolão, o mensaleiro, segundo a revista, “emite sinais de que pode contar o que sabe e fritar o antigo chefe”.

Além de insistir com seus intercolutores que o tesoureiro petista Delúbio Soares era um homem de Lula, Dirceu ameaça:

“O Lula devia falar das visitas que o Valério fez à Granja do Torto”.

Vai logo na frente, Dirceu.

Delata pra polícia, lula frita é uma delícia.

Leia na íntegra

A FARSA DO FACEBOOK

Resultado de imagem para Tom Coelho

* Por Tom Coelho

“É mais fácil enganar uma multidão do que um homem.”
(Heródoto)

Vou pontuar desde o início: este artigo é direcionado a todos que investem no Facebook como instrumento de marketing digital.

Esta mídia social, como muitas outras, são canais incríveis para cultivar relacionamentos. Desde os tempos do falecido Orkut, tive a oportunidade de resgatar amizades perdidas ao longo dos anos graças a estas redes sociais.

Com mais de 1 bilhão de usuários ativos no mundo, é natural que se procure gerar e potencializar negócios através do Facebook. Assim, empresas passaram a utilizar o chamado Face Ads, destinando uma verba mensal para promover seus “posts”, buscando aumentar o número de “seguidores” e de “curtidas”. A pergunta é: “Qual a efetividade desta estratégia?”.

Vamos aos fatos. Primeiro, não importa quantos seguidores você tenha, o alcance chamado “orgânico”, ou seja, sem ônus, de qualquer mensagem postada, tem sido cada vez mais irrisório. Então, você opta por investir na publicação, deparando-se com números de alcance estonteantes – e falsos. Vou apresentar alguns dados estatísticos para respaldar minha tese.

Analisei apenas os últimos 10 posts patrocinados em minha página. O valor médio investido foi de R$ 17,32. O alcance médio de cada um foi de 14.639 pessoas. Então, você pode concluir que é um ótimo número, ou seja, gastar menos de vinte reais para atingir quase 15 mil pessoas, correto? Ledo engano, pois apenas 16 pessoas foram, de fato, impactadas na média, o que representa uma taxa de retorno de apenas 0,11% e um custo médio, por pessoa, de R$ 1,10.

Esta análise é possível porque todos os posts continham link para acesso através do qual o internauta poderia baixar um e-book, participar de um congresso virtual ou de eventos presenciais, tudo gratuitamente. Portanto, note o seguinte: eu não estava vendendo nada, não estava fazendo qualquer apelo comercial. O propósito de cada mensagem era compartilhar conhecimento ou entregar um benefício, sem qualquer ônus.

Os defensores deste instrumento poderão argumentar que R$ 1,10 por pessoa continua sendo um investimento mínimo. Porém, note que o fato de uma pessoa ter clicado no link não significa, evidentemente, que uma vez na página para a qual foi remetida, ela venha a consolidar o interesse naquele produto ou serviço.

Por fim, ressalto que tenho utilizado filtros na definição do perfil do público, segmentando-o com base em palavras-chaves específicas. Em um destes casos, em um post direcionado a profissionais de RH, o alcance atingiu 19 mil pessoas (lindo!), porém com apenas 12 míseros cliques, ao custo de R$ 3,93 cada!

Pessoalmente, tomei a decisão de não mais investir no Face Ads. Sinto-me ludibriado e lamento por quem se ilude com os números apresentados. Isso não significa que esta mídia não possa trazer resultados. É claro que pode, desde que se coloque um caminhão de dinheiro. Mas grandes investimentos geram resultados de qualquer forma, em qualquer iniciativa de marketing.

Tom Coelho é educador, palestrante em gestão de pessoas e negócios, escritor com artigos publicados em 17 países e autor de oito livros. 

Jorge Maranhão

Por JORGE MARANHÃO

Cada vez mais nos convencemos de que o maior problema da baixa qualidade da representação política no Brasil não é uma questão de legalidade.

O que deve mover um ocupante de cargo público não é tão simplesmente o frio cumprimento das leis. Acima de tudo, ele deve levar em conta a questão da moralidade pública, coisa não é muito comum aqui por estas bandas.

Não é por outro motivo que nas duas últimas eleições presidencias temos visto uma “terceira via”, que acabou simbolizando os anseios da sociedade por uma representação política mais ética, moralmente responsável e preocupada com o bem coletivo e não com interesses pessoais ou partidários de ocasião, nem sempre transparentes.

Por isso, alguns grupos tentam se organizar em forma de partidos políticos para fazer frente a esse déficit. Há algum tempo acompanhamos a organização de grupos políticos como a Rede Sustentabilidade e do Partido Novo. Nesses dois casos, inclusive, um dos pontos que mais chama a atenção é a proposta de redução das reeleições para cargos públicos, um dos principais requisitos para o fim do chamado “político profissional”.

E, esta semana, tivemos notícia de mais um grupo que tenta interferir na representação política “por dentro” do sistema. O Instituto Res Novae, liderado pelo economista paranaense Mario Braga, está buscando apoio para o Partido da Representação da Vontade Popular, o PRVP. O objetivo do grupo parece ser um só, e muito ambicioso: o fim do político profissional com um exemplo que corta na própria carne. Pelo estatuto proposto, um candidato eleito pelo PRVP fica automaticamente inelegível por 10 anos, contados a partir do fim do seu mandato. Ou seja, ele cumpre normalmente o mandato para o qual foi eleito, e só. Nova candidatura só uma década depois. Quem se habilita?

Mario Braga, em oportuno artigo, afirma que as passeatas de protesto são importantes, mas de pouca eficácia para transformar nossa cultura política. Para ele, é preciso atuar, mais do que reclamar: “Precisamos mostrar claramente que estamos fartos da classe política e buscamos alternativas”.

Evidentemente, esta é uma proposta bem radical, mas dá um recado inequívoco aos nossos políticos: precisamos sempre de renovação de cargos na vida política. A sociedade acordou e exige que a questão da moralidade pública seja colocada de uma vez acima das desculpas cínicas e esfarrapadas que a legalidade proporciona. Afinal, nem tudo o que é legal, é moralmente aceitável, principalmente quando estamos falando do poder público.

Aliás, já se disse aqui, nos depoimentos para o programa Agentes de Cidadania da Voz do Cidadão, que política não é profissão. É algo que todos devemos participar. (Congresso em Foco)

Cobrança de estacionamento em shoppings de Salvador deve começar em junho (Foto: Divulgação)

Munidos por uma decisão judicial  que deu parecer favorável, em abril, para a cobrança nos estacionamentos dos shoppings centers, os empresários vão se reunir esta semana para discutir os detalhes da implantação do nova cobrança. O juiz Sérgio Humberto de Quadros Sampaio, da 7ª Vara da Fazenda Pública,  intimou a Superintendência de Ordenamento e Uso do Solo (Sucom) – atual Secretaria Municipal de Urbanismo – para que o órgão emita o Termo de Viabilidade Locacional (TVL).

O documento é o último passo para o início da cobrança nos estacionamentos dos oito principais shopping centers de Salvador:  da Bahia, Salvador, Salvador Norte, Bela Vista, Paralela, Barra, Lapa e Piedade.  “Ainda não estabelecemos uma data exata para o início da cobrança nos estacionamentos, mas essa operação começará em breve”, garantiu o coordenado regional da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Edson Piaggio.

A estimativa da Abrasce é que a cobrança comece em junho. O parecer do juiz foi publicado no Diário Oficial da Justiça em abril deste ano e determina que a Sucom se submeta à decisão judicial, “de modo que os associados da impetrante (Abrasce) tenham a efetividade do seu direito de propriedade dos estacionamentos, com a consequente possibilidade de cobrança, pelo seu uso”, diz o texto.

O parecer estende ainda o valor da multa de R$ 10 mil para R$ 50 mil diários caso a Sucom não cumpra a determinação. Entretanto, no mesmo documento, o juiz lembra que a Abrasce não precisa do documento da Sucom para iniciar as cobranças. De acordo com Piaggio, os shoppings decidiram aguardar a emissão do documento por uma questão empresarial.

“Os juizes anteriores já tinham dado autonomia para que os shoppings se autorregulamentassem, mas preferimos aguardar o posicionamento do município. Não queremos nos indispor com o poder público”, disse. Ele acredita que a mudança vai gerar cerca de 500 novos empregos.

“São pessoas que vão trabalhar no sistema de controle, orientação e segurança dos estabelecimentos”. A disputa judicial entre representantes dos shoppings e do município começou em 2001 e a decisão já trânsitou em julgado, não cabendo mais recursos. A Sucom não foi localizada para comentar o assunto até o final da noite do sábado (23). (Correio da Bahia)

Colunas preservadas de Palmira, em foto de 2010 (Foto: Mohamed Azakir/Reuters)

Colunas preservadas de Palmira, em foto de 2010 (Foto: Mohamed Azakir/Reuters)

Combatentes do Estado Islâmico (EI) assassinaram pelo menos 400 pessoas na cidade de Palmira, na Síria, a maioria mulheres e crianças, afirmou neste domingo (24) a rede de televisão estatal síria.

A informação veio de moradores da cidade antiga, que é conhecida por Tadmur em árabe e possui cerca de 50 mil habitantes.

Ativistas afirmara em redes sociais que centenas de corpos estavam nas ruas, depois que o grupo extremista assumiu o controle da cidade na quarta-feira (20).

“Os terroristas mataram mais de 400 pessoas… mutilaram os corpos com a justificativa de que eles cooperavam com o governo e não seguiam as ordens”, afirmou a rede estatal de notícias da Síria.

Alguns dos mortos eram funcionários do governo, incluindo a chefe da enfermaria do hospital e membros de sua família.

Membros do grupo extremista radical postaram vídeos na internet mostrando combatetens entrando de porta em porta de prédios do governo, procurando por soldados e destruindo fotos do presidente Bashar Al-Assad.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos confirmou que algumas pessoas foram decapitadas na cidade, mas não estimou o número de mortos. Pelo menos 300 soldados morreram em combates, segundo o órgão.

Patrimônio
A cidade de Palmira é famosa por suas colunas romanas, templos e torres funerárias, vestígios de um brilhante passado. Situada 210 km ao nordeste de Damasco, a “pérola do deserto”, considerada patrimônio mundial da humanidade pela Unesco, é um oásis que viu seu nome aparecer pela primeira há 4.000 anos e foi um local de trânsito das caravanas entre o Golfo e o Mediterrâneo, assim como uma etapa na Rota da Seda.

No sábado, a bandeira do Estado Islâmico foi erguida sobre uma antiga cidadela na cidade histórica, de acordo com fotos postadas na Internet durante a noite por simpatizantes do grupo. “A cidadela de Tadmur está sob o controle do Califado”, dizia a legenda de uma das fotos.

Idlib
No noroeste da Síria, bombardeios aéreos do exército sírio matou cerca de 300 e feriu outras centenas de insurgentes, com objetivo de libertar tropas encurraladas em um hospital, segundo a TV estatal. Dezenas de soldados, que estavam presos no local desde abril, foram libertados na sexta-feira. (G1)

 

Tarso no Rio

Genro, um dos poucos companheiros que ainda visita Dirceu

Tarso Genro fez uma visita duas semanas atrás a José Dirceu. Tiveram uma conversa sobre o futuro do PT. Falaram de Lula, petrolão e, claro, de Dilma.

Tarso disse ver muito pouco do projeto do PT nos governos de Dilma e repetiu o que diz há tempos: para ele, ela é uma péssima gestora.

A visita de Tarso pode ser considerada uma exceção. José Dirceu vem reclamando de abandono por parte dos velhos companheiros.

A propósito, a formação de uma frente de esquerda no Rio de Janeiro proposta por Tarso Genro teve o aval de Lula. A posição do movimento contra o PMDB, também. (Veja)

Por Lauro Jardim

 

 

Deputado Rodrigo Maia DEM/RJ

Deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), presidente da comissão da reforma política

Com o escândalo do petrolão balançando seu governo, a presidente Dilma Rousseff apontou a reforma política como a solução para uma marca indelével das campanhas do Partido dos Trabalhadores há mais de uma década: o caixa oculto. Nesta semana, a reformulação do sistema eleitoral deverá, enfim, começar a ser votada pela Câmara dos Deputados. Porém, paradoxalmente, com o PT do lado oposto. Presidente da comissão especial que discutiu o tema nos últimos três meses, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) colocará em votação uma proposta que não atende ao principal desejo dos petistas: o financiamento público das campanhas. “A corrupção não existe por causa do financiamento privado. A corrupção existe porque há pessoas de má índole e falhas graves no sistema de controle, como ficou comprovado na Petrobras”, afirma Maia. Leia a entrevista ao site de VEJA.

A reforma política patina há anos no Congresso e deve ser levada ao plenário ainda sem consenso. Por que nunca se chegou a um acordo? A questão é que todos são favoráveis à reforma política, mas com um conteúdo distinto. Os deputados acham que vão reformar o sistema inteiro, todas as polêmicas e todos os temas. Eu tenho defendido desde o início que a Câmara trate especificamente de três ou quatro pontos. Eu defendo que, neste momento, se vote o sistema eleitoral, o modelo de financiamento de campanha e o fim da reeleição. E, se a reeleição acabar, pode-se votar a coincidência de mandatos. No máximo isso.

Confira na íntegra

Voto Distrital

Proposta de voto distrital é defendida por manifestantes em protesto contra Dilma

Conforme avança no Congresso o projeto de voto distrital nas eleições para vereador, ganha relevo uma questão chave para sua adoção: o traçado dos distritos. Pela proposta de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), cidades com mais de 200 mil eleitores seriam divididas em tantos distritos quantas são as cadeiras nas câmaras municipais, e o candidato mais bem votado em cada região é eleito. É um modelo que barateia as campanhas, porque cada candidato só concorre em seu distrito, e aproxima o político do eleitor – com a vantagem adicional de ser fácil de entender, ao contrário do atual sistema, o proporcional, com seu famigerado quociente eleitoral. Os críticos do sistema distrital, contudo, apontam o risco de que o desenho dos distritos seja alvo de manipulação política.

É um risco real: o traçado viciado das áreas em disputa pode rachar um determinado reduto eleitoral com o único fim de diluir os votos. Mas não se trata de um risco incontornável, como fazem crer os adversários do voto distrital – em particular petistas e partidos nanicos. Ao contrário. Um estudo elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), ao qual o site de VEJA teve acesso, mostra que é possível definir distritos eleitorais com isenção e rigor, a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Uma das maiores críticas ao sistema distrital é a de que os distritos não são definidos em função de características geográficas e socioeconômicas, mas segundo interesses eleitorais. Isso ficou eternizado em Boston, nos Estados Unidos, onde pegavam bairros pobres e os anexavam a áreas ricas vizinhas para que não tivessem representação”, conta o estatístico Örjan Olsén, um dos maiores especialistas em opinião pública do país e autor do estudo.

Confira na íntegra

Pastor posta vídeo para rebater falas de Lula sobre os pastores - Foto: Reprodução | YouTube | Silas Malafaia Oficial

Pastor posta vídeo para rebater falas de Lula sobre os pastores

O pastor evangélico Silas Malafaia rebateu as declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atacou o PT e provocou o ex-presidente para que ele fale a verdade para os brasileiros. “Quando o homem mente descaradamente ele se parece com o diabo. Lula, que tal você falar toda a verdade e deixar de enganar o povo brasileiro?”, afirmou, em vídeo postado no YouTube.

Mafalaia ainda afirmou que o ex-presidente “foi o mandão” das “roubalheiras” e “cachorradas” do PT. “Não vai dar mais para sua bravata enganar a gente não”, disse. “A paciência do povo já está cheia de tanta safadeza, de tanta roubalheira, de tanto engano.”

Em evento com sindicalistas nesta semana em São Paulo, Lula citou em tom de brincadeira os métodos utilizados pelos pastores neopentecostais. “Os pastores evangélicos jogam a culpa em cima do diabo. Acho fantástico isso. Você está desempregado é o diabo, está doente é o diabo, tomou um tombo é o diabo, roubaram o seu carro é o diabo”, disparou o ex-presidente.

No vídeo, Malafaia rebate. “Você está enganado, Lula. Nós sabemos que o diabo é um ser que odeia o ser humano. Mas nós não tiramos as responsabilidades das pessoas de suas ações”, afirmou o pastor, que acusou o PT de ser o responsável pelos escândalos de corrupção. “O mensalão não foi o diabo não: foi o PT. A roubalheira escandalosa da Petrobras, não é o diabo não, é o seu partido, é o PT”, disse.

Leia na íntegra/Assista vídeo

Evento promovido pelo Lide recebe Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República, e Armínio Fraga, sócio e fundador da Gávea Investimentos e ex-presidente do Banco Central, nesta segunda-feira, na zona sul da capital paulista - 22/09/2014

Ex-presidente critica Dilma pelo corte de orçamento(Rodrigo Dionisio/Frame/Folhapress)

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criticou neste sábado o corte de despesas federais anunciado pelo governo Dilma Rousseff. Para ele, o bloqueio de 69,9 bilhões de reais em gastos públicos, incluindo investimentos, demonstra que o país é mal governado. “A situação fiscal é difícil e consequência de erros dos governos. Agora, com esse corte, o governo está pagando seus próprios pecados e vai ter de tomar medidas de contenção, como está tomando”, disse o ex-presidente, após participar de seminário em universidade particular de Brasília.

O líder tucano fez questão de destacar que o corte do orçamento foi uma medida necessária, porém ingrata, para resolver a grave situação fiscal do país. “Não critico a contenção. É que há uma espécie de operação sem anestesia. Quando você faz uma contenção fiscal você tem que explicar ao país o que vem depois, para quê você faz, qual a esperança, qual o horizonte. E agora nós só estamos vendo nuvem negra. Aí as pessoas ficam irritadas e não aceitam”, disse FHC aos jornalistas.

O corte de despesas aplicado por Dilma foi o maior realizado em orçamentos federais desde que o PT chegou ao poder, em 2003. Foram cortados 25,7 bilhões de reais em investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), onde estão incluídos quase 7 bilhões de reais em cortes no programa Minha Casa, Minha Vida.

A retenção de despesas faz parte do duro ajuste fiscal conduzido pelo governo Dilma para recuperar a credibilidade fiscal. Em janeiro, o governo já tinha elevado impostos sobre combustíveis e sobre o crédito ao consumidor. Além disso, há duas medidas provisórias no Congresso Nacional que restringem a concessão de benefícios previdenciários e trabalhistas.

Leia na íntegra

SE LEVI SAIR, DILMA CAIRÁ

(Foto reprodução/Google)

Por REYNALDO ROCHA

Não faço parte do time do “quanto pior, melhor”. Já fiz. Quando era petista (sim, confesso que fui), a torcida era pelo desastre que aceleraria a queda do “inimigo”. Celebrávamos a tragédia sofrida por terceiros desde que pudesse apressar a derrota de quem deveria ser somente adversário, mas se transformava em inimigo pela nossa visão distorcida. Foi essa uma das causas do meu afastamento. E da minha repulsa pelo que o PT hoje é.

» Clique para continuar lendo

ESTADO ISLÂMICO DO RIO DE JANEIRO

Resultado de imagem para VLADY OLIVER

Por VLADY OLIVER

É impressionante como a vontade de barbarizar chega rápido, como uma moda hedionda, nos quintais avariados do planeta. Inspirados na volta ao planeta dos macacos do Estado Islâmico, nossos próprios orangotangos já descobriram os prazeres mórbidos que proporcionam à patuleia incauta ao descer a faca nos pobres cariocas indefesos. E a claque que aplaude os imbecis que desgovernam aquelas paragens já decretou que a culpa das é facas, das bicicletas, do próprio médico abatido pela ferocidade. Só não foi responsabilizado o monstro que protagonizou a barbárie.

» Clique para continuar lendo

UM MEGAFONE NA MÃO E UMA IDEIA NA CABEÇA

Bastou um palanque com cara de caixote de feira, um megafone e alguns curiosos para que um grupo de São Paulo descobrisse um caminho para responder a uma das mais intrigantes questões dos últimos tempos: afinal, o que pensam os brasileiros? A recente onda de manifestações, discussões nas redes sociais e panelaços colocou em evidência a enorme disposição – e até necessidade – de expressão de milhares de pessoas em todo o país. Para registrar as ideias e o atual momento, cinco jovens paulistanos (dois estudantes, um empresário, um designer e uma recém-formada em relações internacionais) criaram o Boca no Trombone, grupo dedicado a gravar depoimentos com tema livre.

A ideia é inspirada no Speaker’s Corner do Hyde Park, de Londres, onde um caixote é colocado numa área determinada do parque para que os cidadãos discursem sobre o que quiserem. Pela tradição britânica, o orador que estiver sobre o caixote se torna imune às leis locais, pois não toca o solo. Karl Marx, o líder comunista Vladimir Lenin e o escritor George Orwell estão entre os que discursaram no local. Seguindo essa lógica, o Boca do Trombone leva um caixote, um megafone e uma câmera de vídeo e instala seu palanque temporário em lugares bem movimentados como a Avenida Paulista, o Largo São Bento, o Largo São Francisco ou o Parque do Carmo, na Zona Leste. Os locais e as datas das gravações são divulgados pelo Facebook. Quem passa é convidado a subir e fazer um discurso de três minutos no megafone, o que costuma reunir pequenas plateias. Todas as falas são gravadas em vídeo e algumas divulgadas nas redes sociais. “Não temos vínculo com nenhum partido, defendemos a liberdade de expressão e o debate de ideias”, diz Camila do Amaral, uma das organizadoras. Desde que começou, há pouco mais de um mês, o grupo já colheu mais de 300 depoimentos.

Leia na íntegra/Assista vídeos

PRESÍDIOS, A ESCOLA DO CRIME

Infográfico: Presídios, a escola do crime

Na manhã de 26 de novembro de 1989, Julio Cesar Guedes de Moraes, de 18 anos, aproximou-se do Porsche azul parado na esquina da Avenida Paulista com a Rua Augusta e, arma em punho, mandou que o motorista lhe entregasse o Rolex de ouro que levava no pulso. A vítima, um executivo, passou-lhe o relógio, mas, assim que o bandido se afastou, gritou: “Pega ladrão!”. O ladrão chegou a atirar, mas a polícia apareceu e o prendeu. Moraes passou oito meses na cadeia até conseguir fugir. Voltou a roubar, assaltou bancos e acabou preso novamente. Em 1993, quando dividia pela quarta vez uma cela abarrotada de criminosos de todos os calibres, entrou para uma facção criminosa recém-criada. Fugiu, foi preso outra vez e, em 1995, assassinou três detentos a golpes de faca junto com catorze comparsas. Em 2002, depois de uma sangrenta troca de comando na facção, Julio de Moraes, o ladrão que havia sido preso pela primeira vez ao tentar roubar um relógio, já tinha outro nome e outro status: era Julinho Carambola, o segundo homem do PCC, a facção criminosa que domina os presídios de São Paulo e à qual se atribui a morte de centenas de homens, dentro e fora das cadeias.

A transformação de Moraes em Julio Carambola é um exemplo extremo de como o sistema penitenciário brasileiro é capaz de piorar os que nele desembarcam. Durante dois meses, VEJA analisou os 1 306 processos de execução penal dos criminosos mais perigosos de São Paulo, encarcerados na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau e na Penitenciária 1 de Avaré. De cada dez detentos, nove cometeram crimes repetidas vezes – os chamados reincidentes. O que a análise da sequência e da natureza desses delitos revela é impressionante: três em cada quatro reincidentes cometeram crimes mais graves a cada prisão. Em outras palavras, o que o levantamento indica é que um bandido quase sempre sai da cadeia mais perigoso do que quando entrou. Que um estelionatário vira um traficante; um contrabandista, um sequestrador; um ladrão, um assassino.

Para analisar essa evolução, a reportagem se baseou em três critérios: crimes contra a vida são mais graves que aqueles contra o patrimônio; crimes com penas mais altas são mais graves que aqueles com penas menores; e, em caso de prisões pelo mesmo crime, uma diferença de escala também torna o crime mais grave – uma prisão por posse de 2 quilos de maconha foi considerada “mais grave” que outra por posse de 200 gramas, por exemplo. No Brasil, a letalidade de um criminoso avança quanto mais ele passa por instituições cuja finalidade é contê-la. E esse processo pode ter início bem antes da maioridade, como mostra a história do adolescente H.A.S. (Veja)

 

A GENTE SE SENTE COMO QUEM PARTIU OU MORREU

Resultado de imagem para RUTH DE AQUINO

Por RUTH DE AQUINO

Tem dias que a gente se sente/Como quem partiu ou morreu/A gente estancou de repente/Ou foi o mundo então que cresceu/A gente quer ter voz ativa/No nosso destino mandar/Mas eis que chega a roda-viva/E carrega o destino pra lá.

Tem semanas que a gente precisa apelar para a poesia de Chico Buarque. Essa foi uma semana assim, marcada por um assassinato a sangue-frio, com requintes de crueldade, cometido com uma faca numa das áreas urbanas mais belas do Brasil: a Lagoa Rodrigo de Freitas. A Lagoa sediará algumas provas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e atrai atletas e famílias nos fins de semana.

Um médico cardiologista do Hospital Universitário do Fundão, da UFRJ, desarmado, pai divorciado que morava com os filhos, foi esfaqueado enquanto pedalava sua bicicleta. Cioso das regras dos ciclistas, usava capacete. Foi atacado por trás e, mesmo caído no chão, levou um corte no abdome, de baixo para cima, que atingiu quatro órgãos e frustrou qualquer chance de sobrevivência após oito horas de cirurgia. O principal suspeito é um jovem de 16 anos, franzino, com corte de cabelo parecido com o de jogadores de futebol e 15 passagens pela polícia, filho de uma catadora de lixo da favela de Manguinhos, abandonada pelo marido com três filhos.

Foi um choque. Não é caso isolado. Assaltos com facas – armas brancas cujo porte é permitido por lei – viraram moda no Rio. No transporte público, também os pobres, especialmente mulheres, têm sido ameaçados com faca por gangues de jovens. Atrás de celulares, carteiras, vale-refeição. Minha empregada, que acorda às 4h30 da manhã para vir trabalhar, conta que a garotada passa rasgando com faca as bolsas das passageiras nos pontos de ônibus.

Diante da tragédia que vitimou o médico Jaime Gold, as reações foram também extremas e desencontradas. A imprensa foi acusada de dar mais destaque a esse crime do que aos de um rapaz de 24 anos e um adolescente de 13 anos, mortos covardemente a tiros por um policial civil no Morro do Dendê, na Ilha do Governador. No mundo inteiro é assim. Em periferias ou áreas conflagradas, em guerra, as mortes recebem menos atenção do que os crimes em área turística, de lazer, buscada por nativos e estrangeiros.

Leia na íntegra

CÂMARA BANCA COMILANÇA DE DEPUTADOS

Deputado gastou o equivalente a 24 cestas básicas em cerca de 100 dias com alimentação (Gustavo Lima / Câmara dos Deputados)

Parlamentares usam cota parlamentar até para almoçar duas vezes no domingo e fazer lanches dignos de lutadores de MMA. Um deles já gastou R$ 11 mil com refeições desde fevereiro. Tudo ressarcido com dinheiro público.

As notas fiscais apresentadas para obtenção de ressarcimento pelo deputado federal Francisco Floriano (PR-RJ), no início da atual legislatura, mostram que ele é um homem com muito apetite. A ponto de almoçar duas vezes no mesmo dia ou de fazer lanches que seriam dignos de atletas de MMA. Até embalagens para “quentinhas” Floriano custeou com verba da Câmara.

Em menos de quatro meses, o parlamentar gastou R$ 8.631,16 da Cota de Auxílio de Atividade Parlamentar (Ceap) a título de “fornecimento de alimentação”. Em cerca de 100 dias, o deputado gastou o equivalente a 24 cestas básicas, quando levado em consideração o valor da cesta básica paulista, que é de R$ 354,19 – a mais cara do país. Apesar de gastar R$ 8,6 mil, ele não foi o campeão de dispêndios com alimentação na Câmara. O deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC)  foi o que mais gastou com comida neste início da legislatura, conforme dados da Operação Política Supervisionada (OPS). As despesas com alimentação do peemedebista chegaram a R$ 11,1 mil desde fevereiro. Pelas regras da Casa, a cota só pode ser usada para bancar refeições do parlamentar.

Leia na íntegra

BATE-PAPO ONLINE É TRAIÇÃO?

(Foto reprodução/Google)

“Tenho entrado em salas de bate-papo e conversado com homens, mas meu marido não sabe e tenho receio de que ele descubra, porque não irá entender que é somente para descontrair e conhecer novas pessoas. A minha dúvida é, será que isso é traição?”

É fato que a internet e suas sofisticadas ferramentas possibilitam o contato entre pessoas de todo mundo. Por meio de Facebook, Messenger e Skype, entre outros, resgatamos antigos amigos, ex-namorados e conhecemos novas pessoas.

Cada vez mais novos sites especializados para encontros amorosos, inclusive próprios para pessoas casadas e comprometidas, pipocam na internet. Não há uma estimativa dessa população que busca esses sites para trair, mas não são poucos.

Através dessas ferramentas passamos a conhecer rapidamente aspectos e interesses do outro, o que ajuda no processo de sedução. Somos seres desejosos de novidades, a internet facilita essa busca e consequentemente a traição. É mexer com fogo!

Cada vez mais mulheres casadas ou comprometidas entram em salas de chat para conversar com outros homens.

Entre uma conversa e outra as intimidades e sentimentos são compartilhados, as fantasias construídas, dando início ao jogo da sedução. Numa relação monogâmica nem é preciso o contato físico para se caracterizar como traição.

A palavra traição vem do latim tradere, cujo amplo sentido exprime toda “ação que contravém à fidelidade, à fé jurada, ou à lealdade devida”, segundo o Vocabulário Jurídico.

Isso quer dizer que qualquer ação que rompa com tudo o que está estabelecido em relação à confiança – de uma ou das duas partes – é considerado traição.

Até mesmo a conversinha só para descontrair ou fazer novos amigos virtuais pode gerar desconfianças e a ideia de uma possível traição, principalmente para os inseguros.

Na era da internet qualquer palavra ou cochicho em redes sociais pode gerar brigas, dúvidas e até separações.

Cara leitora, posso até acreditar que suas conversas não têm a intenção de trair, mas como você mesma diz seu marido não entenderá assim.

O contato às escondidas, as conversas secretas abrem um leque de interpretações sobre o proibido. A transparência é a melhor atitude para evitar equívocos e danos para o casal. (Tribuna da Bahia)

WEIDMAN NOCAUTEIA BELFORT NO PRIMEIRO ROUD

Weidman bate Belfort (Foto: Getty Images)

Chris Weidman usou seu ground and pound para vencer Vitor Belfort no primeiro round (Foto: Getty Images)

Vitor Belfort tentou. Superou o banimento do TRT, preparou-se como nunca para conquistar o terceiro cinturão do UFC de sua carreira e teve a chance de deixar o octógono com uma conquista histórica. Mas do outro lado havia um lutador excepcional. Chris Weidman, duas vezes algoz de Anderson Silva, aumentou sua invencibilidade para 13 lutas ao derrotar o brasileiro por nocaute técnico, aos 2m53s do primeiro round, no co-evento principal do UFC 187. O Fenômeno chegou a assustar os americanos ao colocar o rival contra a grade com uma sequência de socos que, contra muitos outros adversários, seria fulminante. Mas o “All American” mostrou que tem um grande poder de absorção e venceu a batalha da juventude contra a experiência.

Nas 12 lutas anteriores de Vitor Belfort, apenas Anderson Silva e Jon Jones se mostraram capazes de superá-lo. E Chris Weidman, que bateu Spider duas vezes, deixou claro que não tem um cartel perfeito por acaso. Carrasco de brasileiros, ele chegou ao quinto resultado positivo na carreira contra atletas tupiniquins.

- Eu tinha programado na mente que seria uma luta agarrada. Mas quero uma salva de palmas para Vitor Belfort, ele é uma lenda do esporte. Eu sou a última pessoa que gosta de falar mal dos outros, só tinha algo de errado com seus testes. Mas não quero xingar ninguém – afirmou Weidman, após o triunfo.

Weidman não esperou muito tempo para conectar seu primeiro golpe. Assim que Herb Dean ordenou o início, o campeão acertou um chute alto. Pouco depois, ele jogou dois chutes altos no vazio. Mas em começo de luta, é bom não vacilar contra Vitor Belfort. O Fenômeno foi como um trator para cima, encurralou o rival na grade, acertou uma série de socos e deu a impressão de que nocautearia. Mas ninguém é dono de um cinturão do Ultimate a toa. E o “All American” mostrou que tem coração de campeão, absorveu bem os golpes, colocou o rival para baixo e, dali em diante, passeou no solo. Com imensa facilidade, ele passou a guarda, montou e aplicou um ground and pound extremamente agressivo. O árbitro até esperou bastante, mas Vitor já estava entregue. Não havia mais o que fazer. O americano ainda fez sinal de “não” para o brasileiro ainda caído. (G1)

cerca de 25 documentos de vítimas foram apreendidos com estelionatário (Foto: Amanda Franco/ G1)

Cerca de 25 documentos de vítimas foram apreendidos com estelionatário (Foto: Amanda Franco/ G1)

Um homem foi preso na manhã desta sexta-feira (22) pela Polícia Civil em Petrolina, no Sertão pernambucano. Ele se passava por funcionário de uma empresa de construção civil na cidade e é suspeito de ter enganado pelo menos 25 pessoas. A maioria das vítimas era da cidade deDormentes, também no Sertão do estado.

O homem, que se apresentava com nome falso, dizia que recrutava pessoal para trabalhar em diversas funções na empresa, como zelador e motorista. Ele pedia a documentação da pessoa, como a Carteira de Trabalho e cópias de documentos pessoais e uma quantia em dinheiro no valor de R$ 160, que segundo o estelionatário, seria para pagar exames médicos de admissão.

A denúncia foi feita por uma das vítimas, Lauzemiro José Rodrigues, que estranhou o pedido do suspeito de que ele conseguisse mais gente para trabalhar na suposta empresa, assim como a não realização dos exames. “Primeiro ele disse que era para eu trabalhar de motoboy, depois em um caminhão. Já a minha mulher iria para a função de zeladora. Estranhei e fui na empresa que tem sede aqui em Petrolina e me disseram que não tinha nenhum funcionário com aquele nome e, com isso, chamei a polícia”, contou Lauzemiro.

Ele estava com mais dois rapazes que usou para atrair o suspeito. Ao G1, o suposto funcionário da empresa disse que tinha consciência do crime que estava realizando. “Aproveitei da fragilidade de alguns e fiz isso, foi de má-fé. Eu sei que estava agindo errado, mas precisei de dinheiro”, contou. Ele afirmou ainda que já trabalhou na empresa como servente, mas que no momento está desempregado.

De acordo com comissário-chefe da 214º Delegacia de Polícia Civil de Petrolina, Sérgio Olímpio, a princípio o suspeito irá responder pelo crime de estelionato. “Foi dada voz de prisão quando ele ia aplicar mais uma fraude. Ele está detido e vamos verificar outros crimes que ele poderá responder, mas a priori é estelionato. A pena é de até cinco anos de reclusão, mas cabe fiança perante a justiça”, explicou. (G1)

Polícia afirma que veículo foi comprado por R$ 4 mil. (Foto: Divulgação/PM)

Uma jovem de 19 anos foi presa e um adolescente de 16 anos foi apreendido na última sexta-feira (22), em Goiânia, capital de Goiás, por envolvimento na receptação de veículos furtados.

De acordo com informações da Polícia Militar, ao ser detida, a garota disse que comprou o veículo, modelo Toyota Corolla, por meio do aplicativo de mensagens Whatsapp pelo valor de R$ 4 mil. Os policias disseram ainda que os dois detidos são namorados.

Os veículos foram localizados durante um patrulhamento. A PM informou que, ao passarem em frente a uma casa, suspeitaram que uma moto que estava estacionada na calçada pudesse ser roubada.

Ao se aproximarem, o menor saiu da residência e subiu na moto. Os policiais abordaram o adolescente e notaram que, além de não poder dirigir, ele não tinha os documentos do veículo.

Logo depois, os policiais avistaram o carro e, ao checarem, confirmaram que era um veículo roubado. “A garota disse aos policiais que tinha comprado pelo Whatsapp, que pagou R$ 4 mil e sabia que era roubado”, disse o delegado responsável pelo caso, Maycol Rosa de Araújo.

A garota negou, contudo, que tenha qualquer ligação com o carro roubado. “Ela disse que foi o namorado dela, que é menor, que comprou o carro e levou para a casa dela, então, ela não sabia que o veículo era roubad”, disse. A polícia não informou como a moto foi adquirida pelo casal.

Após prestar depoimento, a garota pagou fiança de R$ 1,5 mil e foi solta. Ela foi indiciada por receptação. Se condenada, pode ficar presa de um a quatro anos. Já o adolescente foi ouvido e liberado após os pais comparecerem à delegacia. (Correio da Bahia)

CORPO DE RADIALISTA É ENCONTRADO EM ZONA RURAL

Djalma Conceição, de 54 anos, havia sido sequestrado por três homens na noite de sexta (22). Polícia acredita em execução.

O corpo de um radialista foi encontrado na manhã deste sábado (23), na BA-502, no povoado de Timbó, zona rual de Conceição da Feira, a cerca de 119 quilômetros de Salvador. De acordo com a polícia, Djalma Conceição, de 54 anos, era natural de Governador Mangabeira, mas trabalhava em Conceição da Feira. Ele foi sequestrado por três homens encapuzados por volta das 23h de sexta (22), quando estava em um bar.

De acordo com o investigador Benivaldo Silva, no período da manhã agentes foram chamados após denúncias de um corpo e constataram que era o radialista. Segundo ele, as causas do crime ainda são desconhecidas. A polícia não descarta nenhuma linha de investigação e acredita ser crime de execução. Ainda neste sábado testemunhas foram ouvidas na delegacia da cidade.

O corpo de Djalma Conceição foi encaminhado para o Instituto Médico Legal e vai passar por perícia antes de ser liberado para o sepultamento, que está marcado para este domingo (24), na cidade de Governador Mangabeira.  (Correio da Bahia)

AMOR ETERNO PELO COLESTEROL

(Foto reprodução/Google)

Já não é o caso, tomando emprestado o mais conhecido verso do Soneto da Fidelidade de Vinicius de Moraes, de um amor que seja infinito enquanto dure, posto que é chama. Em relação ao ovo, o amor agora é eterno, incondicional, irrecorrível. O consumo do mais eclético dos alimentos de origem animal, abundante em colesterol, a mais conhecida e condenada das gorduras, acaba de ser definitivamente liberado pela ciência da nutrição. O aval veio de uma instituição reputada no assunto, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, órgão governamental responsável pelas diretrizes alimentares americanas – e, portanto, com impacto em todo o mundo.

A absolvição se estende a outros alimentos ricos em colesterol, como camarão, coxa de frango (com pele, fique bem claro), coração de galinha, lula e bacalhau. A novíssima norma pode representar uma extraordinária reviravolta nos hábitos à mesa. Ela põe por terra a orientação de cautela no consumo de ovos, para permanecer didaticamente com o mais claro sinônimo de colesterol ingerido, em vigor desde a década de 60. A quantidade de colesterol levado à boca não podia, até agora, ultrapassar 300 miligramas diários, o equivalente a um ovo e meio (ou a uma coxinha de frango). Diz Raul Dias dos Santos, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e diretor da Sociedade Internacional de Aterosclerose: “É a mudança de padrão alimentar mais drástica já ocorrida desde os primórdios das discussões sobre o papel das gorduras no organismo”.

Leia na íntegra/Tire dúvidas

OS SEGREDOS DO MENSALÃO, DEZ ANOS DEPOIS

O ex-presidente Lula sobreviveu à CPI do mensalão, não foi acusado pelo Ministério Público e não pôde ser incluído no processo do Supremo Tribunal Federal: mais que habilidade

O ex-presidente Lula sobreviveu à CPI do mensalão, não foi acusado pelo Ministério Público e não pôde ser incluído no processo do Supremo Tribunal Federal: mais que habilidade(Alex Majoli/Magnum Photos/VEJA)

Na edição de 18 de maio de 2005, VEJA publicou uma reportagem exclusiva sobre um funcionário dos Correios filmado quando embolsava uma propina de 3 000 reais. Era puxado ali o fio da meada do mensalão, o primeiro dos dois esquemas de compra de apoio político engendrados no governo do PT. Nos doze meses seguintes, o Congresso esquadrinhou cada peça dessa engrenagem criminosa abastecida com recursos desviados dos cofres públicos. Os resultados produzidos representaram um ponto fora da curva na tradição de impunidade que beneficia os poderosos. Com base em provas colhidas pela CPI dos Correios, três deputados tiveram o mandato cassado, quarenta pes­soas foram denunciadas pelo Ministério Público e 24 condenadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A antiga cúpula petista foi sentenciada à prisão. Antes cotado para a sucessão de Lula na Presidência, José Dirceu passou quase um ano atrás das grades numa penitenciária em Brasília. Banqueiros e empresários ainda estão encarcerados. Os criminosos de punho de renda foram finalmente apresentados ao castigo – não sem antes ouvir uma reprimenda moral histórica. “São eles, corruptores e corruptos, os profanadores da República, os subversivos da ordem institucional, são delinquentes e marginais da ética do poder”, disse o decano do STF, o ministro Celso de Mello.

Hoje, o mensalão ocupa um papel secundário no panteão dos escândalos nacionais. Foi superado, em cifras e ousadia, pelo petrolão, mas alguns de seus pontos ainda precisam ser elucidados. O mais intrigante deles é como o ex-­presidente Lula se livrou da responsabilidade no caso, se era, em última instância, o principal beneficiário dos votos comprados no plenário da Câmara. VEJA desta semana desvenda como Lula escapou do risco de ser apontado como o chefe do mensalão e de responder a um processo de impeachment durante a CPI dos Correios. O sucesso da blindagem ao ex-­presidente não decorreu apenas da capacidade de negociação de seus articuladores políticos. O PT negociou o silêncio do empresário Marcos Valério quando ele – às vésperas da conclusão da CPI dos Correios – avisou que acusaria Lula de comandar o mensalão se não recebesse uma ajuda financeira milionária. Um empresário amigo foi convocado para pagar a fatura e Valério se recolheu. Lula se livrou da CPI, reelegeu-se em 2006 e foi o efetivo cabo eleitoral de Dilma em 2010. Em 2012, Valério contou parte de seus segredos ao Ministério Público, tentando um acordo de delação premiada. Já era tarde. Lula não podia mais ser incluído no processo. O empresário cumpre uma pena de 37 anos de prisão. Definitivamente, não fez um bom negócio. (Veja)

 

Três casarões e seis ruínas foram derrubados ontem na ladeira da Montanha - Foto: Joá Souza | Ag. A TARDE | 22.05.2015

Três casarões e seis ruínas foram derrubados ontem na ladeira da Montanha

Vinte e nove construções foram demolidas na região do Centro Histórico durante esta semana. Neste sábado, 23, serão derrubadas mais duas – uma residência e um estabelecimento comercial – na ladeira da Conceição.

Na sexta-feira, 22, três casarões antigos e seis ‘cascas’ (estruturas externas que restaram de imóveis) foram demolidos por funcionários da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom) na ladeira da Montanha.

A proposta é urbanizar e fazer um trabalho de contenção de encosta na área, afirmou o prefeito ACM Neto (DEM), ao acompanhar parte da ação da Sucom nesta sexta.

“Já tínhamos planejado intervenções na ladeira da Montanha. Mas, a partir do último acidente [na quarta-feira], optamos por ampliá-las”, disse o prefeito.

Ainda de acordo com ele, o local será recomposto com muretas. O objetivo é, também, alongar a vista da área para a praça Cairu e a Baía de Todos-os-Santos.

“A ordem é que todos os imóveis que apresentem risco sejam demolidos e que os escombros e entulhos sejam removidos o mais rápido possível”, reiterou ACM Neto.

Das outras 20 construções (entre casarões antigos, casas, ‘cascas’ e barracos) derrubadas até o momento, cinco ficavam na ladeira da Preguiça; uma na rua do Taboão; e 14 ao lado do Elevador Lacerda – onde Claudenice Gonçalves, 51 anos, morreu soterrada em ruínas após um deslizamento de terra na ladeira da Montanha quarta-feira, dia 20.

“A ação de demolição desses 14 barracos foi simultânea à desocupação da área. Ao todo, foram cerca de 15 famílias retiradas desta zona de risco”, explicou o engenheiro Celso Jorge Carvalho, responsável pelas operações na região. (A Tarde)


Governador Beto Richa fala sobre a greve dos professores no Paraná (Foto: Reprodução/RPC)

Beto Richa foi condenado a devolver dinheiro por contratação irregular (Foto: Reprodução/RPC)

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), o Secretário Chefe da Casa Militar, Adilson Casitas, e o sócio da empresa Helisul Eloy Biezus foram condenados a indenizar o Governo do Estado em R$ 2.082.150. Eles foram considerados culpados em primeira instância pela contratação de um avião a jato e de um helicóptero sem licitação, entre março e junho de 2011. Cabe recurso da decisão.

A sentença do juiz Guilherme de Paula Rezende, da 4.ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, foi dada como resposta a uma ação popular movida por Roberto Rocha. Na ação, o autor alega que o Estado do Paraná conta com “frota própria de excelentes aeronaves” e que um dos sócios da empresa Helisul “é amigo pessoal do Governador do Estado e já teria prestado serviços para o PSDB quando da corrida eleitoral”.

A acusação menciona ainda que os “pilotos que conduzem o avião e o helicóptero para atendimento às tarefas do Governador, além de ocuparem cargos no Estado, exercem atividades paralelas na empresa Helisul”.

Na sentença o juiz afirma que o governo possuía três aviões em condições de uso quando contratou o serviço sem licitação. Pouco tempo depois, uma das aeronaves foi, inclusive, leiloada e vendida para um dos proprietários Helisul. Posteriormente, a Helisul venceu uma licitação e continuou prestando serviços para o governo do Paraná.

A assessoria do governo do Estado informou que o contrato foi assinado respaldado em parecer jurídico, garantindo a legalidade da contratação. “Foi amparado ainda na avaliação técnica de membros da Casa Militar, que atestaram a necessidade da contratação. Cabe ressaltar também que não houve prejuízo algum aos cofres públicos. E, por último, o governador Beto Richa irá recorrer da decisão”, afirma em nota.

Adilson Casitas disse que não foi notificado, mas que o processo foi montado dentro do que prevê a legislação. “Tanto é que possuímos certidão de 2011 de que todas as contas da Casa Militar foram aprovadas pelo Tribunal de Contas. Diante desse cenário vou entrar com recurso da decisão”, informou. Ainda segundo Casitas as aeronaves haviam sido declaradas inservíveis já no governo anterior. (G1)

FEIRÃO DA CASA PRÓPRIA EM PETROLINA

Espaço reúne representantes de construtoras e imobiliárias (Foto: Divulgação/ Ascom Caixa)

Espaço reúne representantes de construtoras e imobiliárias (Foto: Divulgação/ Ascom Caixa)

Começa nesta sexta-feira (22) , o 11º do ‘Feirão da Casa Própria’ da Caixa Econômica Federal em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O evento vai reunir imobiliárias, construtoras e agências de financiamento no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho. O encerramento acontece no domingo (24).

Segundo o gerente regional da Caixa Econômica Federal, Martoni Sobral, a expectativa é receber nos três dias, aproximadamente 2 mil e 500 visitantes, que terão fácil acesso a imóveis novos e usados. “Tem imóveis de todas as faixas e o nosso foco está no Programa Minha Casa, Minha Vida. Para adquirir um imóvel desses, as pessoas devem ter renda até R$ 5 mil. O financiamento é feito em até 30 anos e as taxas de juros continuam as mesmas desde 2011, e vão de 4,5% até 7,9%”, explica.

Nesta 11º edição nacional e a terceira em Petrolina cinco construtoras e seis imobiliárias estarão entre os expositores, oferecendo mais de mil imóveis. “ É um evento tradicional do mercado imobiliário brasileiro e vem se fortalecendo em Petrolina e queremos fomentar a participação da cadeia de construção civil e com isso melhorar o atendimento das expectativas das pessoas que vendem imóveis”, afirma Sobral.

Os visitantes poderão fazer a escolha dos imóveis e análise de crédito na hora. É necessário apresentar os seguintes documentos: Identidade, CPF, comprovante de renda e de residência.
A abertura do feirão vai acontecer na sexta-feira (22) às 16h e será aberto ao público das 17h às 22h. Já no sábado, o funcionamento será das 10h às 22h. Enquanto que no domingo, 10h às 16h.

Serviço:
Datas: de 22 a 24 de maio
Local: Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, localizado na Av. Presidente Tancredo Neves, s/n, Centro. (G1)

DESCONTENTES AGUARDAM FUSÃO

(Foto reprodução/Google)

Após as fusões partidárias do PTB e DEM e PSB e PPS, que tem encontrado, na ultima semana, algumas barreiras para se concretizar, muito se especula a respeito da saída de políticos para outras legendas. Não só pela insatisfação com a linha ideológica de uma das siglas, como é o caso do vereador petebista Edvaldo Brito em relação ao DEM. Mas também devido ao fato de que com as siglas fundidas, alguns políticos, na tentativa de alçar novos caminhos, ou até mesmo desgostosos com o andamento do próprio partido, podem buscar uma nova legenda.

É o caso, por exemplo, do senador Walter Pinheiro (PT), que estaria disposto a deixar a sua sigla, na qual militou durante 29 anos, completados este mês. Apesar de circular incessantemente nos bastidores políticos a informação de que o senador estaria desgostoso com PT, o próprio nega e não descarta a possibilidade de enfrentar as eleições municipais em 2016. Com o PT já admitindo dificuldades na disputa pelas prefeituras no ano que vem, outros petistas históricos que estariam pretendendo disputar o pleito têm ameaçado abandonar o partido.

O deputado federal Luiz Caetano, por exemplo, seria um desses. Ele estaria planejando sair do PT para migrar para o PROS, com vistas em uma possível candidatura à prefeitura de Camaçari, onde disputaria com o seu ex-aliado Ademar Delgado. Caetano também nega. “Isso é mera especulação, não existe nenhuma conversa nesse sentido. Eu rompi com Ademar, mas diversos partidos acharam que eu sairia do PT e começaram a me convidar. Mas não tenho nenhuma intenção de sair. Minha ideia é continuar no partido, democratizar o partido”, afirmou à Tribuna.

Leia na íntegra

Marcha pela liberdade

Manifestantes contra Dilma marcham em direção a Brasília(Reprodução/Facebook)

O grupo de manifestantes que caminha rumo a Brasília na Marcha da Liberdade terá segurança reforçada neste sábado, no trecho entre Abadiânia (GO) e Alexânia (GO). O motivo: a Polícia Rodoviária Federal recebeu o aviso de que o Movimento dos Sem Terra (MST) não permitiria que os manifestantes contrários ao governo seguissem pela BR-060. Depois de negociar com representantes da PRF, os integrantes da marcha optaram por manter a caminhada. Eles serão escoltados por agentes da corporação e o policiamento na região ganhará reforço. A Marcha Pela Liberdade saiu de São Paulo em 24 de abril para pedir, dentre outras coisas, a abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. O grupo é vinculado às entidades que organizaram o gigantesco protesto de 15 de março. Quando os manifestantes passaram por Uberlândia (MG), um vereador petista afirmou que o MST iria receber “muito bem” os manifestantes. Daquela vez, a ameaça não foi cumprida. A Marcha Pela Liberdade vai chegar ao Congresso Nacional em 27 de maio. (Veja/Gabriel Castro, de Brasília)

 

Resultado de imagem para Josemar Santana

Por Josemar Santana

Diariamente há pessoas e até famílias inteiras envoltas em dificuldades para dar início a uma AÇÃO DE INVENTÁRIO ou ARROLAMENTO, porque ainda estão sofrendo com a perda do ente querido.

Tendo este texto a finalidade de passar INFORMAÇÕES BÁSICAS sobre INVENTÁRIO e ARROLAMENTO para conhecimento do público leigo, necessário se torna conceituar ou definir juridicamente cada um dos termos.

INVENTÁRIO é o procedimento judicial ou extrajudicial especial instaurado com o falecimento de uma pessoa, com o objetivo de descrever os bens de herança, avaliar esses bens, pagar impostos de transmissão, identificar os sucessores (herdeiros e legatários etc), quitar dívidas do falecido (art. 1997 do CPC – Código de Processo Civil), quitar as despesas do funeral (art. 1998 do CPC) e fazer a partilha dos bens inventariados. Em outras palavras, pode-se dizer que o INVENTÁRIO apura o patrimônio deixado pelo falecido e o distribui entre os sucessores legais, realizando o ativo e pagando o passivo. O INVENTÁRIO também cuida de separar os bens de herança dos bens da meação do cônjuge (marido ou mulher) que ficou vivo, se o falecido foi casado pelo regime da comunhão de bens. Se o falecido viveu em regime de UNIÃO ESTÁVEL, os bens adquiridos durante a convivência, não havendo outra forma pactuada entre o casal, prevalece a partilha de bens pelo regime da comunhão parcial de bens.

ARROLAMENTO é um procedimento mais simples e pode ser SUMÁRIO ou COMUM. O ARROLAMENTO SUMÁRIO, previsto no art. 1.031, do CPC, dispensa o INVENTÁRIO quando os herdeiros são todos capazes (maiores) e celebram a partilha amigável, não importando o valor do patrimônio deixado pelo falecido. De forma resumida, pode-se dizer que cabe ARROLAMENTO SUMÁRIO quando não há incapazes e nem discordâncias entre os herdeiros. O ARROLAMENTO SUMÁRIO é aplicável também no caso de HERDEIRO ÚNICO. Já o ARROLAMENTO COMUM, previsto no artigo 1.036, do CPC, também dispensa o INVENTÁRIO quando a herança é de pequeno valor, mesmo que haja menores ou incapazes e disputa pelos bens.

Confira na íntegra

“JESUS LIBERTA DA CACHAÇA”

(Foto reprodução/Google)

Na quarta-feira, em um encontro com sindicalistas, Lula ironizou os pastores evangélicos dizendo que, para eles, se “você está desempregado, é o diabo, está doente é o diabo”. Silas Malafaia, como já era de se esperar, nem esperou muito para rebater as críticas do ex-presidente às lideranças evangélicas.

Malafaia acaba de publicar um vídeo em que diz que o mensalão, o petrolão, a roubalheira na refinaria de Pasadena e outros desvios “escondidos”, além do “estelionato eleitoral”, não são culpa do diabo, e sim do PT. O líder da Assembleia de Deus diz que só a mentira vem do demônio, pede que Lula “pare de mentir” e assuma que “sabia de toda a roubalheira do seu partido”.

Antes do “Deus abençoe a todos” final, Malafaia dá outro conselho ao ex-presidente:

- Lula, você vai entender. Você sabia que Jesus liberta da cachaça?

Por Lauro Jardim

Leia na íntegra/Assista vídeo

Nelson Barbosa durante anúncio em Brasília

Nelson Barbosa durante anúncio em Brasília(Ueslei Marcelino/Reuters)

Será de 69,9 bilhões de reais o corte promovido pelo governo no Orçamento de 2015. O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa. Os cortes são anunciados com três meses de atraso, na data limite prevista na lei, e devem encorpar o esforço fiscal feito pelo governo para alcançar a meta de superávit primário (a economia do governo para o pagamento de juros da dívida) de 1,1% do Produto Interno Bruto (PIB). O valor total previsto para gastos do ano ficou em 1,37 trilhão de reais.

Nenhum ministério foi poupado do corte. O contingenciamento atinge ainda 25,7 bilhões de reais do Programa de Aceleração do Crescimento, o equivalente a 38,2% do orçamento previsto inicialmente. Já as emendas parlamentares serão penalizadas em 21,4 bilhões de reais.

Segundo Barbosa, o Bolsa Família foi poupado, mas não o Minha Casa Minha Vida. Do orçamento de 19,3 bilhões de reais previsto no início do ano, serão autorizados apenas 13 bilhões de reais.

Leia na íntegra/Tire dúvidas

(Foto: Agência Brasil)

A campanha vacinação contra a gripe, que terminaria no dia 30 de maio, foi prorrogada em Salvador até o dia 12 de junho. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), até o momento cerca de 253 mil pessoas foram vacinadas no município, número que corresponde a 41% do público alvo da campanha.

A secretaria instalou dois novos pontos de vacinação na cidade. Um na Paróquia de Santa Terezinha, em frente ao Shopping Barra, e outro na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Nordeste de Amaralina. Os locais funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h, atendendo exclusivamente ao público alvo da campanha. Neste sábado (22), a equipe da UPP estará atendendo a comunidade, das 8 às 12h. (Correio da Bahia)

Resultado de imagem para 6º BPM EM SENHOR DO BONFIM

POLICIAIS DO 6º BPM CUMPREM MANDADO DE PRISÃO

Em Jaguarari, na Rua Goiânia, Bairro Mutirão, nesta quinta feira (21), às 16h15, policiais da 3ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar cumpriram mandado de prisão preventiva expedido pela justiça contra Claudiane Simões, de 27 anos, por tráfico de entorpecentes e Iure Laranjeira, de 26, por homicídio. Ambos foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil.

devdocum
(Foto reprodução/Google)

Documentos recuperados na Ouvidoria da PM em Senhor do Bonfim

6º Batalhão de Polícia Militar, através de sua Ouvidoria, presta gratuitamente à população de Senhor do Bonfim o serviço de recuperação de documentos perdidos.

Ouvidoria PM localiza-se no SAC, no Central Shopping, Praça Nova do Congresso, onde diversos documentos encontrados nas ruas e entregues a policiais ou na Ouvidoria são cadastrados e podem ser devolvidos aos respectivos donos, mediante comprovação.

Relação atualizada:

ADAILTON VIEIRA DOS SANTOS; ADONIAS PEREIRA DA SILVA; AGNALDO FERREIRA DE SOUZA; ALAN DE JESUS SILVA; ALCIDES PEREIRA DOS SANTOS; ALIBERTO FRANCISCO DE CASTRO/DALVANETE ERICIDIA DA GAMA; ALUANA ALVES DOS SANTOS; AMILTON SANTANA DOS SANTOS; ANDRE KAZUO HOROTA; ANDRESSA DE SOUZA DIAS; ANNA KAROLINA DE ALMEIDA; ANTONIA DE FREITAS SILVA; ANTONIO DE JESUS SILVA; ARGEMIRO JOSE DE SOUZA/HELENA PEREIRA DE SOUZA; BONIFACIO GAMA FERREIRA; BRIGIDA MARIA SILVA; BRUNO BENEVIDES TAVARES; CARLO CARNEIRO CASTOR DE CERQUEIRA; CELSON SANTANA SILVA; CHARLES ROBERTO DA SILVA OLIVEIRA; CICERO ANTONIO DA SILVA; CLAUDIO ANTUNES DA SILVA; CLAUDIO COELHO FERREIRA; CLAUDIO HENRIQUE FERREIRA; CLEVEN JHONATAN F. DA SILVA; CRICIA CAROLINA BERNARDO DA SILVA; DANIEL ALVES CASTOR DE CERQUEIRA; DANIEL PEREIRA DA SILVA; DANILO DA SILVA; DARIO DOS SANTOS SILVA; DIANE VASCONCELOS DE SANTANA OLIVEIRA; DIONISIO XAVIER DOS SANTOS; EDEMILTON ALVES DOS SANTOS; EDILEUSA PEREIRA VIEIRA; EDILSON ANTONIO DOS SANTOS; EDIVALDO FERNANDES DE ALMEIDA; EDMILSON DANTAS DA SILVA; EDMILSON PEREIRA DE SOUZA; EDVALDO JOSE DOS SANTOS; ELTHON FERREIRA DE LIMA; EMERSON DOS SANTOS FERREIRA; ERICA VANESSA DA SILVA SOUZA; EUCLIDES VIEIRA DA SILVA; EZEQUIAS PASSOS SILVA; FABIO SANTOS DA SILVA; FELIPE DOS SANTOS SOUZA; FLAVIO BARBOSA DE MIRANDA; FRANCISCA MARIA DA CONCEIÇÃO NETA; GABRIEL ALVES DE MENEZES; GABRIEL DOS SANTOS SANTANA; GEISA OLIVEIRA DE JESUS; GELCIONE LOPES DA SILVA; GENOLINA MATOS DOS SANTOS; GILBERTO BISPO DA CRUZ; GILVANDETE VIEIRA DA CRUZ; GISELIA MARIA DA SILVA SOUZA; HELIO DE JESUS SILVA; HUGO C. SANTOS; ISMAEL SILVEIRA SILVA;  JAINE DRIELLI VIEIRA DA SILVA; JAINE OLIVEIRA SILVA; JAIRO DOS SANTOS SOUZA; JAIRO LUIZ GOMES L. JUNIOR; JARLEON SILVA COSTA; JESSICA MENEZES DOS SANTOS; JHONATHAN REIS DE SANTANA; JIZELIA FERREIRA NUNES; JOAO BATISTA SILVA SANTOS; JOAO BENEDITO DOS SANTOS; JOAO PAULO NASCIMENTO DA SILVA; JOAO PEDRO MORAIS DA SILVA; JORGE ELI DE CARVALHO; JORGE LUIZ BISPO DA SILVA; JORGE LUIZ VIEIRA DA SILVA; JOSE ADINAEL DE JESUS SILVA; JOSE DE JESUS SOUZA; JOSE GONÇALVES DA SILVA/FLORA MARIA PEREIRA SILVA; JOSE GUILHERME DO NASCIMENTO; JOSE HAILTON PEREIRA DUARTE; JOSE JOAO FIGUEIREDO; JOSE LOPES DA SILVA NETO; JOSE LUCILENO ALEIXO DE CARVALHO; JOSE MAURICIO DA COSTA; JOSE ROBERTO OLIVEIRA DOS SANTOS; JOSELIA ALZIRA DA SILVA SANTANA; JOSIVALDO ALVES DA SILVA; JOSUE ALVES DOS SANTOS/MARIA SANTOS BRITO ALVES; JOZIAS ALVES DOS SANTOS/DENOURA PENHA DOS SANTOS; JUCIMARA DA SILVA; JUSCICLECIO PEREIRA DOS SANTOS; KEILA RAMAIANE SILVA SANTOS; LAYSE SILVA DE LUCEMA; LARISSA MACEDO DA SILVA; LEIDE DE JESUS SANTANA; LENILSON VIEIRA DA SILVA; LEONARDO FERREIRA PRADO; LUANA PEREIRA GONÇALVES; LUCAS MAGALHAES DOS SANTOS; LUCIANO DE JESUS FERREIRA; LUIZA FERNANDA OLIVEIRA DE SOUZA; MAGALY NASCIMENTO BARROS; MANOEL ANTONIO DA SILVA; MANOEL DOMINGOS DE SANT’ANA; MANOEL VIEIRA DE ALMEIDA; MARCILIO MATOS DE ARAUJO; MARCOS ANTONIO M. DE BRITO; MARIA AUXILIADORA DOS SANTOS; MARIA DA PAZ BERTULINO DA SILVA; MARIA DAS DORES DE JESUS; MARIA DE FATIMA DAS VIRGENS RIBEIRO; MARIA IZALDITE DOS SANTOS; MARIA NILZETE MOURA DA SILVA; MARIA RITA ALVES DOS SANTOS; MARIANA SANTOS MAIA COSTA; MARILIA HILARIAO FERREIRA; MATHEUS VICTOR BARBOSA DA SILVA; MAURA P. SANTOS; MAURICIO MARIO ALMEIDA DA GAMA; MICHEL RODRIGUES DA SILVA; MILLER SANTOS GOUDINHO; MOISES CORREIA LIMA SIMOES; NAIARA MAIA SILVA; NOEDSON RAFAEL S. GAMA; OSMAR DO NASCIMENTO BRITO; OSMARIO OLIVEIRA DA SILVA; OSVALDO CARDOSO DE JESUS/AUGUSTA CARDOSO DE JESUS; PAULO ANIERI DE OLIVEIRA SOARES; PEDRO ARTHUR OLIVEIRA MORAES; PEDRO VICTOR DE JESUS NUNES; ROBERTO ANTUNES DAMASCENO; ROBSON FONSECA PEREIRA DA SILVA; RODRIGO GAMA DE SOUZA; ROGERIO SANTOS GOMES; ROGERIO SILVA DOS SANTOS; RONALDO DOURIVAL DA SILVA; ROSANA SILIVERA DA SILVA; ROSANGELA DOMINGUES DO NASCIMENTO; RUI PASSOS DE OLIVEIRA; SAFIRA BORGES MOREIRA PARENTE; SILVINO JOAO DA SILVA; SIMONE CUSTODIO DA SILVA;TARCIO RODRIGUES PENALVA PAULO; THARLEY DIEGO DE OLIVEIRA PAULA; TATIANE MORGADO GUIMARAES; THAILLA VERENA BATISTA RIBEIRO; THIAGO SENA SALOMAO; UBIRANDI DE AZEVEDO CERQUEIRA; VALDETE SILVA DOS SANTOS; VALDOMIRO LIMA DOS SANTOS; VALMIR JOSE DA SILVA NETO; VERBENA DIAS DE SANTANA; VITORIA DOS SANTOS; WILSON PINTO SANTANA; ZIDEILSON BARBOSA SERAFIM.

 

PESSOA: O HOMEM-BOMBA

(Foto reprodução/Google)

Um indivíduo provoca pesadelos no PT: Ricardo Pessoa, o dono da UTC Engenharia, apontado pelo Ministério Público como coordenador do suposto cartel de empreiteiras. Ele era também, até outro dia, amigão de Lula. Consta que os meses que passou na prisão abalaram suas certezas sobre essa amizade. E ele estaria disposto a falar. Vai depor na semana que vem, em Brasília, depois de ter feito um acordo de delação premiada, que, por alguma razão, demorou bastante a sair.

A expectativa é que entregue o nome de políticos.

Pessoa já confessou doações ao PT feitas pelo caixa dois e lavadas na forma de contribuições legais. Só em 2014, afirma, doou R$ 30 milhões a candidatos do PT. Contratou ainda os serviços da empresa de consultoria de José Dirceu. À diferença de alguns outros empreiteiros, que já andaram conversando, ainda que indiretamente, com seus antigos parceiros  — sim, eu me refiro aos petistas —, consta que o dono da UTC anda refratário a qualquer tipo de aproximação. Verdade ou não, veremos com o andamento dos fatos.

Consta que Pessoa vai entregar políticos que participaram da lambança. Haverá ainda personagens a revelar? E isso me dá a oportunidade de, mais uma vez, lhes propor uma reflexão.

Você já atentaram para a lista de políticos oficialmente enrolados no petrolão? Com todo o respeito e ressalvando-se uma exceção ou outra, trata-se de uma coleção de mediocridades. Alguns deles não devem ter influência nem no condomínio em que moram. Sim, há gente graúda, como o senador Renan Calheiros (AL) e o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), respectivamente presidentes do Senado e da Câmara. Mas, reitero, são casos excepcionais. E a ironia das ironias: os investigados mais graduados são… peemedebistas.

O que estou a dizer, em suma, é que sempre me causa estranheza que um escândalo dessa magnitude tenha como protagonistas apenas empreiteiros, figuras do Legislativo e ex-diretores da Petrobras. Sim, há um peixão petista: João Vaccari Neto. Mas para por aí. Cadê o Poder Executivo nessa história?

É simplesmente impossível que esquema criminoso tão azeitado não estivesse obedecendo a um comando político ao qual, certamente, toda aquela gente se subordinava. Quem sabe Pessoa seja a esperança de chegar, vamos dizer, ao mandante ou aos mandantes. (Veja)

Tomara!

Por Reinaldo Azevedo

EXAME BEM ACEITO

caminhões

Exames de drogas ficaram para o ano que vem

Adiada para 2016 pelo Contran, a exigência de exames toxicológicos para habilitar ou renovar carteiras de motoristas de caminhões, ônibus e vans tem aprovação de 95% dos brasileiros, segundo o Ibope apurou em abril. (Veja)

Por Lauro Jardim

Vacina Gripe Sergipe (Foto: Márcio Garcez/SES)

Vacina Gripe (Foto: Márcio Garcez/SES)

A Campanha de Vacinação Contra a Influenza, foi adiada em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Quem faz parte do público prioritário e ainda não foi as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, têm até o dia 19 de junho para tomar a dose da vacina. A Secretaria Municipal de Saúde resolveu prorrogar o prazo, que terminava nesta sexta-feira (22), porque a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) não foi alcançada.

Segundo a coordenadora de imunização do município, Jeane Moraes, dos 80% preconizado pelo MS, apenas 41% do público-alvo foi imunizado. “Em relação a outras regiões do Brasil, estamos com cobertura boa. Mas, infelizmente a população não procurou as unidades e achamos por bem estender a data, já que temos vacina suficiente para atender toda a demanda”, esclarece Jeane.

Em Petrolina, cerca de 59 mil pessoas fazem parte do público-alvo, formado por gestantes, idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores da área de saúde, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis, puérperas e funcionários do sistema prisional.

A coordenadora lembra da importância da imunização. “O público deve se conscientizar da necessidade de tomar a vacina, principalmente agora com a chegada do inverno, com as temperaturas mais baixas, a resposta imunológica precisa ser processada o quanto antes. Esse é um período também em que as pessoas tendem a ficar mais aglomeradas,  o que aumenta a chance a possibilidade de contaminação”,destaca Jeane.

A vacina, que protege contra os subtipos do vírus influenza A/H1N1, A/H3N2 e B podem ser encontradas nas UBS, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h na Zona Urbana e das 8h às 14h, na Zona Rural. Já nas unidades de Atendimento Multiprofissional Especializado (AME) do Gercino Coelho, o horário de funcionamento vai das 8h às 19h e na Areia Branca, das 8h às 21h. Para receber a dose, é importante levar o cartão de vacinação. (G1)

Noiva é atacada pela ex do marido na porta da igreja (Foto: Reprodução/Facebook)

Um casamento na cidade de Pirapetinga, em Minas Gerais, ganhou repercussão nas redes sociais. Isso porque, pouco antes de subir ao altar, a noiva tomou um banho de tinta. Em entrevista ao ‘R7′, Adiliane Faria Mattos contou que estava na porta da igreja, quando Giselia Silva, ex de seu marido, André Inocencio, chegou para tentar acabar com a cerimônia.

“Eu estava na porta da igreja e, de repente, ela jogou a tinta em cima de mim. Uma menina que estava perto até me ajudou para que não caísse muita tinta em mim e o meu amigo Rodrigo foi atrás dela para não deixá-la fugir. Ela foi levada até a delegacia e eu fiquei sem reação durante muito tempo. Mas meu pai pediu para que eu não deixasse de entrar na igreja e eu casei mesmo assim”, explicou Adiliane.

Mesmo após o ‘acidente’, a noiva não pensou duas vezes e entrou na igreja toda suja de tinta. Nas fotos, ela aparece com várias manchas vermelhas no vestido. Uma prima de Adiliane chegou a compartilhar as imagens no Facebook e a parabenizou pela coragem.

“Isso é mostrar coragem, noiva é atacada com um balde de tinta ao entrar na igreja, pela ex do noivo. Mais (sic) mesmo com esse transtorno todo quem disse que uma tinta no vestido faz desistir. Não é a roupa que importa, é a celebração é o momento. E assim seguiu em frente ao casamento de cabeça erguida. Merece muitas palmas”, escreveu a prima da noiva. (Correio da Bahia/iBahia)

A CHICANA DE CERVERÓ

Nestor Cerveró - Sessão da CPI mista Petrobras destinada a acareação entre os dois ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa (Abastecimento) e Nestor Cerveró (Internacional), nesta terça-feira (02), no Congresso, em Brasília

Nestor Cerveró – Sessão da CPI mista Petrobras destinada a acareação entre os dois ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa (Abastecimento) e Nestor Cerveró (Internacional)(Eraldo Peres/Reuters)

Desde o início da Operação Lava Jato, o juiz Sergio Moro tem se deparado com uma série de estratégias de defesa para tentar protelar e dificultar as investigações e o próprio trâmite processual. Já foram apresentados pedidos para ouvir ministros, para fazer perícias em cada contrato com a Petrobras e até para que sejam degravadas milhares de horas de monitoramento telefônico. Mas a mais nova chicana detectada para conturbar a Lava Jato partiu do advogado do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Funcionários da Justiça Federal reclamam que Edson Ribeiro simplesmente não atende aos telefonemas que cobram que ele apresente a defesa final de Cerveró – sem a defesa, o juiz Sergio Moro não pode dar continuidade ao julgamento. Autoridades que acompanham o processo detectaram uma estratégia clara: sem a apresentação das alegações finais, o advogado estaria construindo o argumento, a ser apresentado em tribunais superiores, segundo o qual Nestor Cerveró estaria preso há muito tempo sem julgamento. Diante da chicana do advogado, Moro agora ameaça multar o defensor em até 78.800 reais. (Veja/Laryssa Borges, de Curitiba)

ESTÃO QUERENDO ME ‘BALEAR’, AFIRMA LULA

Um dia depois de o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso dizer no programa de rádio e TV do PSDB que “nunca antes na história deste País se roubou tanto em nome de uma causa”, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu a acusação desafiando o adversário a contar a história da aprovação da emenda constitucional que permitiu sua reeleição.

O petista disse também estar assustado com os ataques que vem sofrendo nas últimas semanas. Segundo ele, o motivo é o medo dos adversários de enfrentá-lo novamente nas eleições de 2018. “Eu estou assustado. Gente do céu! Agora eles já não querem mais atacar a Dilma. Agora eles já estão pensando é que tem que balear o Lula pensando que o Lula vai voltar em 2018. Eu nem sei se vou estar vivo”, afirmou o ex-presidente nesta quarta-feira, 20.

Lula classificou de “bobagem” a fala no programa de FHC sobre a corrupção. “Um homem que foi presidente da República, letrado como ele é, não tinha o direito de falar a bobagem que ele falou ontem (anteontem) à noite. Porque se ele quisesse falar de corrupção precisaria contar para este País a história da sua reeleição”, desafiou Lula, durante um seminário promovido ontem pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), em São Paulo.

Aprovada em 1997, a emenda da reeleição foi alvo de acusação de compra de votos no Congresso por parte do governo FHC. O caso foi arquivado pelo então procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, por falta de provas. “Se não quiser dizer para mim, não tem problema. Eu sei como foi. Sente na frente do seu neto e conte para ele”, provocou Lula. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. (Yahoo/Notícias)

Aécio Neves critica governo sobre rebaixamento da Petrobras

O senador Aécio Neves: cautela com pedido de impeachment(George Gianni/Divulgação/VEJA)

Os líderes da oposição decidiram ingressar na Procuradoria-Geral da República contra a presidente Dilma Rousseff, pedindo a abertura de investigação sobre o uso de dinheiro de bancos públicos para pagar despesas da União, numa espécie de caixa paralelo. Parlamentares do PSDB, DEM, PPS e Solidariedade vão protocolar o pedido de investigação na próxima terça-feira.

A decisão atende orientação do ex-ministro da Justiça Miguel Reale Junior, antecipada na semana passada pelo blog do colunista Reinaldo Azevedo. Nos últimos meses, Reale Jr. debruçou-se sobre uma série de denúncias contra a presidente Dilma. Embora a oposição esperasse um parecer com embasamentos jurídicos para o pedido de impeachment, o jurista recomendou, neste momento, um pedido de ação penal. A proposta de afastamento, no entanto, não está descartada.

“Há uma sucessão de informações que estão chegando e elas serão analisadas com muita responsabilidade. Nós não anteciparemos a nossa agenda. Hoje há um documento extremamente consistente que mostra que houve cometimento de crime comum, e é essa ação que o conjunto das forças de oposição vai impetrar”, disse o senador Aécio Neves (PSDB-MG) nesta quinta-feira.

“Nós, como oposição, temos a responsabilidade de tomar as providências que a sociedade exige. Mas ninguém pode agir com excessos. Nós estamos agindo com ponderação e argumentos jurídicos consistentes, que nos levam a fazer uma representação junto à PGR”, afirmou o presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN).

O pedido de investigação representa um recuo dos opositores da presidente Dilma Rousseff. Depois de o líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), anunciar que já havia elementos suficientes para protocolar o pedido de impeachment, no final de abril, o presidente da legenda, Aécio Neves, entrou em campo para frear a bancada. A ideia era unir as oposições e anunciar uma decisão conjunta no dia 6 de maio – o que também não aconteceu. Na ocasião, foi anunciado que o jurista Miguel Reale ainda analisava denúncias contra a presidente e que os partidos iriam esperar a chegada da Marcha pela Liberdade, que caminha de São Paulo a Brasília, prevista para o dia 27.

Em resposta, os líderes do Movimento Brasil Livre sustentaram que está mantido o plano de apresentar ao Congresso Nacional o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff na próxima quarta-feira. (Veja)

SISMO - Preso há três meses, o engenheiro Ricardo Pessoa tenta conseguir um acordo de delação premiada com a Justiça para revelar o que sabe sobre o escândalo da Petrobras

HOMEM BOMBA – O engenheiro Ricardo Pessoa firmou um acordo de delação premiada para revelar o que sabe sobre o escândalo da Petrobras(Marcos Bezerra/Estadão Conteúdo)

Apontado como homem-bomba entre os empreiteiros investigados na Operação Lava Jato, o empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, vai prestar depoimentos na próxima semana em Brasília para detalhar o papel de políticos envolvidos no escândalo do petrolão.

Ele assinou um acordo de delação premiada no último dia 13 e citou, entre outros parlamentares, o senador e ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão como um dos beneficiários do esquema de fraude em contratos e distribuição de propina envolvendo a Petrobras. De acordo com a coluna Radar on-line, também foi citado o nome de Tiago Cedraz, filho do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz. O advogado teria recebido dinheiro para abrir caminhos no TCU nas obras de Angra 3.

Pessoa é apontado pelos investigadores como chefe do “clube do bilhão”, cartel de empreiteiras que combinava preços de licitação e desviava recursos para o pagamento de vantagens indevidas a ex-diretores e parlamentares. A proximidade do empreiteiro com o ex-presidente Lula provoca pânico no Palácio do Planalto, já que o empresário admitiu ter destinado recursos de propina para as três últimas campanhas eleitorais do PT à Presidência da República. Em 2006, por meio de caixa dois. Em 2010 e 2014, em doações registradas na Justiça Eleitoral.

Ele também pagou 3,1 milhões de reais a José Dirceu para obter favores do PT, além de ter financiado com caixa dois a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo em 2012.

Conforme VEJA revelou, o empreiteiro disse a pessoas próximas que pagou despesas pessoais de Dirceu e deu 30 milhões de reais, em 2014, a candidaturas do PT, incluindo a presidencial de Dilma Rousseff – tudo com dinheiro desviado da Petrobras. Pessoa também garantiu ter na memória detalhes da participação dos ministros Jaques Wagner (Defesa) e Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social), tesoureiro da campanha de Dilma em 2014, na coleta de dinheiro para candidatos petistas. “O Edinho está preocupadíssimo”, escreveu num bilhete, em tom de ameaça, ainda no início de sua temporada na cadeia, em Curitiba.

Atualmente Ricardo Pessoa cumpre prisão domiciliar em São Paulo. Ele estará em Brasília a partir de segunda-feira para os depoimentos, previstos para se estenderem até a próxima sexta-feira. (Veja)

Milton Pascowitch é preso pela PF

Milton Pascowitch, em fevereiro, ao deixar a PF em São Paulo após prestar depoimento (Luiz Carlos Murauskas/Folhapress)

A Justiça Federal decretou o bloqueio de 78 milhões de reais do lobista Milton Pascowitch e de outros investigados da 13ª fase da Operação Lava Jato. Pascowitch é apontado como o responsável por pagar 1,45 milhão de reais para a JD Assessoria e Consultoria, empresa de José Dirceu. O sequestro de valores foi ordenado pelo juiz Sérgio Moro, que conduz as ações da Lava Jato e mandou prender Pascowitch nesta quinta-feira.

Pascowitch é investigado como operador de propinas na Diretoria de Serviços da Petrobras, então sob comando do engenheiro Renato Duque, preso pela Lava Jato em março. A força-tarefa que investiga o esquema de corrupção na estatal suspeita que ele repassava dinheiro de propina para Dirceu disfarçado de consultoria.

O procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima diz que “há alguns indicativos” revelados pelo empreiteiro Gerson de Mello Almada, diretor da Engevix, de que a empresa de Pascowitch, a Jamp Empreiteiros Associados, era contratada para fazer lobby para o PT. A investigação apontou pagamentos da empresa para Duque e Dirceu.

“Viável, assim, o decreto do bloqueio dos ativos financeiros dos investigados”, decidiu o juiz Sérgio Moro. “O esquema criminoso em questão gerou ganhos ilícitos a eles, justificando-se a medida para privá-los do produto de suas atividades criminosas”. Moro observou que “não importa se tais valores, nas contas bancárias, foram misturados com valores de procedência lícita”.

Leia na íntegra

MERCADO DE TRABALHO -SERT - POUPATEMPO SÉ - Carteira de Trabalho

Benefícios trabalhistas: governo deve vetar mudanças em abono salarial(Reinaldo Canato/VEJA)

O governo se comprometeu com o veto das mudanças no abono salarial previstas na medida provisória 665 para garantir a aprovação da medida no Senado, disse o líder do PMDB na Casa, Eunício Oliveira (CE), nesta quarta-feira.

O texto atual estabelece um prazo de 90 dias de atividade remunerada para o recebimento do abono salarial anual, que terá o valor máximo de um salário mínimo, para beneficiários que trabalhem em empresa que contribua para o PIS/Pasep. A regra vigente estipula esse prazo em um mês. Com o acordo firmado nesta quinta, todo o trecho da medida que trata do abono salarial seria vetado. Se concretizado, o acordo deverá representar mais uma redução na economia que o governo esperava obter com a medida, que é parte do ajuste fiscal promovido pelo Executivo.

Eunício participou de reunião nesta quinta-feira com o vice-presidente e articulador político do governo, Michel Temer, e com os ministros Joaquim Levy (Fazenda), Carlos Gabas (Previdência), Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Nelson Barbosa (Planejamento).

No encontro, ficou acertado que o PMDB votará pela aprovação da MP 665, que também altera regras de acesso ao seguro-desemprego, após o compromisso assumido pelo governo de que Dilma vetará o trecho da MP que trata do abono salarial.

O Senado chegou a iniciar a discussão da medida na quarta-feira, mas sua votação acabou sendo adiada para a próxima semana. Caso os senadores alterassem o texto para retirar as mudanças no abono salarial, a matéria teria de voltar para a Câmara dos Deputados, o que poderia inviabilizá-la, já que a MP perde a validade se não for aprovada pelo Congresso até 1º de junho.

A proposta já sofreu mudanças na comissão mista que a analisou antes que fosse ao plenário da Câmara. O texto aprovado pelos deputados prevê carência de 12 meses para a concessão do seguro-desemprego pela primeira vez ao trabalhador. O governo pretendia, quando editou a MP, elevar esse período dos atuais seis para 18 meses. (Veja/Com Reuters)

 

(Foto: Reprodução/ Facebook)

Foi preso na manhã desta quinta-feira (21), outro homem acusado de participação na morte do professor de capoeira Edigar da Silva Paz, em Senhor do Bonfim, município localizado a cerca de 380 quilômetros de Salvador. O crime teria sido motivado por causa de uma briga durante uma festa de São João, em 2014, realizada na cidade.

De acordo com a 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), uma denúncia anônima informou que Murillo Xisto Freitas, 25 anos, que estava foragido desde a época do crime, havia retornado para sua casa, no centro de Senhor do Bonfim.

Os policiais foram até o endereço e cumpriram o mandado de prisão. Murillo esteva escondido na casa de familiares, no sul da Bahia, por quase um ano.

Outros dois envolvidos na morte do capoeirista tiveram os mandados de prisão cumpridos logo após o crime. Por conta de decisão judicial, Cristiano Terra Nova dos Santos, o ‘Baiga’,  foi liberado. Já Rogério da Silva Carvalho Fontes permanece preso. Murillo e Rogério já haviam cumprido pena por tráfico de drogas.

A 19ª/Coorpin já recebeu o pedido  de soltura para Murillo, que deverá responder pelo crime em liberdade. Diego Onofre Terra Nova, Samara Reis e Paulo Terra Nova, também envolvidos no assassinato de Edigar, estão com as prisões decretadas e estão foragidos.

Relembre o caso
O professor foi assassinado na madrugada do dia 22 de junho ao sair de uma festa em Senhor do Bonfim. De acordo com informações da delegacia da cidade, a vítima foi atingida com vários tiros pelo corpo.

Segundo a polícia, ao sair do festa com a namorada, Edigar foi para a casa onde estava hospedado, mas ao sair minutos depois foi abordado por três homens em um veículo de cor preta. Os quatro começaram a discutir, entraram em luta corporal quando um deles pegou um revólver e disparou contra a vítima. A namorada de Edigar, que presenciou tudo, foi jogada ao chão e agredida.

Após o crime, a mãe de Edigar, Maria Glória da Paz, fez um desabafo emocionado em seu perfil no no Facebook. “Aos assassinos do meu filho eu desejo que Deus em sua infinita misericórdia nunca os deixe passar pela DOR que nós estamos passando agora”, disse.

Ainda de acordo com a polícia, um dos suspeitos havia discutido com o capoeirista horas antes em uma festa privada de São João na cidade. A polícia não soube informar o motivo da discussão. (Correio da Bahia/ Com colaboração de Thamires Santos, participante da 8ª turma do Correio de Futuro)

*

(Foto reprodução/Google)

A arrecadação de impostos e contribuição federais, além das demais receitas (como “royalties”), registrou queda real de 4,62% em abril deste ano, para R$ 109,24 bilhões, informou a Secretaria da Receita Federal. Trata-se do resultado mais baixo para este mês desde 2010 – ou seja, em cinco anos –, quando somou R$ 99,31 bilhões.

Já no acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, ainda de acordo com dados oficiais, a arrecadação totalizou R$ 418,61 bilhões – com queda real de 2,71% frente ao mesmo período do ano passado. Este foi o pior resultado, para este período, desde 2011, informou a Receita Federa

A arrecadação federal se ressentiu em abril, e no acumulado deste ano, do baixo nível de atividade econômica e, também, das desonerações de tributos efetuadas nos últimos anos justamente para tentar estimular o Produto Interno Bruto (PIB) e o nível de emprego.

Por outro lado, a arrecadação registrou queda mesmo com aumentos de tributos autorizados em 2015 para tentar reequilibrar as contas públicas – que registraram déficit primário inédito no ano passado.

Leia na íntegra

(Foto reprodução/Google)

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) ingressará com uma representação contra o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM) por quebra de decoro parlamentar.

Na acusação, o petista anexa entrevista de Aleluia concedida à imprensa baiana em que acusações contra Solla. O deputado também acionará a Justiça por injúria e difamação.

“Enquanto ele recebeu R$ 3,5 milhões para se eleger, a maior parte de dinheiro vindo de empreiteiras envolvidas na Lava-Jato, como a UTC, OAS, Queiroz Galvão, Odebrecht, eu quero que ele prove em juízo o que diz quanto ao financiamento de minha campanha”, cobrou Solla.

O deputado pedirá que Aleluia prove também as acusações referentes à sua gestão frente à Secretaria de Saúde do Estado. “Em 15 anos de gestor da saúde saio sem nenhuma condenação e sem estar respondendo nenhum processo judicial”, disse Solla.

O deputado lamentou o nível de debate proposto pelo colega baiano. “Na CPI eu não fiz qualquer acusação, li uma matéria publicada na imprensa em 2009 sobre a Operação Castelo de Areia e perguntei se o executivo reconhecia aqueles pagamentos de propina. Sem porque nem pra quê vejo ele disparar contra mim ofensas que não correspondem com um nível respeitoso de debate”, disse.

A representação por quebra de decoro, salienta o petista, se deve às ofensas pessoais. “Apesar de estar em primeiro mandato, em minha carreira política sempre mantive o debate num nível civilizado, de respeito aos atores políticos e instituições. A vasta experiência parlamentar do deputado Aleluia, todavia, não foi suficiente para que ele contivesse o destempero e aprendesse a respeitar os outro deputados”, disse. (Tribuna da Bahia)

« Artigos Anteriores  Próxima Página »

Últimos Posts

    Últimos Comentários

      Mais Comentados