A candidata Marina Silva (PSB) durante debate dos presidenciáveis promovido pelo SBT, em 01/09/2014

A candidata Marina Silva (PSB) durante debate dos presidenciáveis promovido pelo SBT, em 01/09/2014 (Ivan Pacheco/VEJA.com)

Irritado com o recuo no programa de governo voltado à população LGBT da candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, o secretário nacional do segmento do partido, Luciano Freitas, deixou nesta segunda-feira a coordenação da campanha. A saída do dirigente é a terceira baixa da campanha desde que Marina assumiu a cabeça de chapa, há duas semanas. As primeiras defecções foram do secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira, e do integrante da Executiva, Milton Coelho.

Freitas foi surpreendido por uma nota retificando o que havia sido prometido no programa oficial em defesa dos direitos de homossexuais. Menos de 24 horas após a divulgação do programa, a campanha alegou “falha processual na editoração do texto” e tirou do documento os pontos mais sensíveis. Insatisfeito com a divulgação da errata sem consulta prévia, Freitas avisou que se dedicará à campanha de Paulo Câmara (PSB) ao governo de Pernambuco.

No sábado, o segmento se reuniu com a coordenação da campanha para discutir o evento que a candidata teria com a comunidade LGBT. Participantes da reunião revelaram que, após as manifestações do pastor Silas Malafaia e a repercussão da comunidade evangélica nas redes sociais, a candidata se viu pressionada a voltar atrás. “Criou-se um furdunço nas redes sociais e nós tememos por isso”, disse um dos participantes. Freitas questionou a mudança no programa por pressão de setores conservadores. Ele já havia feito ressalvas a Marina na reunião da Executiva que selou sua candidatura. Na ocasião, o dirigente disse temer que a ex-ministra não seguisse o programa aprovado por Eduardo Campos, candidato do PSB ao Planalto morto no dia 13 de agosto.

As propostas apresentadas na sexta-feira seguiam integralmente as reivindicações que o PSB havia articulado com os partidos da coligação e encaminhado a Maurício Rands e Neca Setubal, coordenadores do programa de governo. “O programa estava como o PSB pensa (sobre as demandas LGBT), mas a candidata tem o direito de não assumir determinados compromissos”, disse um dirigente da cúpula do PSB. “Se o Eduardo tivesse se encontrado numa situação como esta, ele faria o diálogo, não uma errata logo de cara”, criticou um dirigente do partido.

Otávio Oliveira, que a partir de 2015 será o novo secretário nacional LGBT da legenda, substituirá Freitas. Fontes disseram ao jornal O Estado de S. Paulo que Oliveira também fez críticas ao recuo de Marina mas, assim como Freitas, considerava o programa o mais avançado. (Veja/Com Estadão Conteúdo)

 

6º BPM realiza condução à delegacia por ameaça a policiais

Policiais da 2ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar conduziram à delegacia Carlos Henrique da Silva Santos, 35 anos,  por ameaçar policiais, nesta segunda feira (1º), às 12h10, no CIRETRAN de Senhor do Bonfim.

O acusado estava no CIRETRAN tentando reaver uma motocicleta que havia sido apreendida por irregularidades, há alguns dias, na Cidade de Itiúba. Como não estava conseguindo resgatar o veículo, começou a ameaçar os policiais da guarnição que realizou a apreensão e seus familiares. Funcionários que presenciaram as ameaças acionaram a Polícia Militar.

Na delegacia, Carlos Henrique Santos, com seu celular, tirou fotos de um policial e continuou com as ameaças, escrevendo mensagem no aparelho.

 

(Foto divulgação)

Dois anos após nove integrantes da extinta banda de pagode New Hit serem presos, acusados de estuprar duas adolescentes de 16 anos em Ruy Barbosa, no Centro-Norte baiano, o processo ainda não foi finalizado.

No entanto, segundo a assessoria do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a juíza Márcia Simões, que preside a ação penal, estima que o processo seja finalizado em 30 dias, assim que os advogados apresentarem as alegações finais sobre o caso.

A magistrada esperava que isso acontecesse na segunda-feira (1º), mas houve contratempos. O advogado Antônio Roberto Leite Matos, que representa o dançarino Alan Trigueiros, por exemplo, disse que pretende apresentar o documento amanhã.

“Estou em Aracaju, mas volto para Salvador amanhã (hoje)”, informou. O advogado que representa o restante do grupo não foi localizado para comentar o caso, tampouco o defensor do ex-soldado da PM Carlos Frederico Santos, segurança da banda na ocasião e acusado de acobertar o crime. (Correio da Bahia)

Sílvia (à esq) e Luciana (direita) foram atacadas  pelo tio (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma empresária de 34 anos morreu e a irmã dela de 31 anos ficou ferida depois que tio delas agrediu as duas em Vilas de Atlântico, bairro de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. O crime aconteceu por volta das 21h desta segunda-feira (1º), na rua Praia do Arpoador.

De acordo com a Central de Polícia, o tio de Luciana Augusta Teixeira Lustosa Machado, 34 anos, desferiu diversos golpes de faca contra a empresária. Ele também esfaqueou a irmã da vítima, a nutricionista Sílvia Augusta Teixeira Lustosa.

Segundo testemunhas, o marido de Sílvia, o advogado Luis Fábio Fernandes Santana, pegou uma cadeira de alumínio e golpeou o tio da esposa na cabeça ao defender a mulher das agressões.

Sílvia e Luciana, que era dona de uma casa de festas em Vilas do Atlântico, foram socorridas para o Hospital Menandro de Farias por testemunhas.

O tio delas, identificado apenas pelo prenome de Marco Antonio, foi levado por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o mesmo hospital. Após dar entrada na unidade, Luciana não resistiu aos ferimentos e morreu.

O estado de saúde da nutricionista e do tio dela não foi divulgado pela polícia. O motivo da agressão ainda não foi determinado, e o caso está sendo investigado pela 23ª Delegacia Territorial (DT/Lauro Freitas). O corpo da empresária foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde deve passar por perícia antes de ser liberado para o sepultamento. (Correio da Bahia)

 

Aldemir Bendine, costuma guardar em casa milhares de reais em espécie

Descobriu-se há dias que o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, costuma guardar em casa milhares de reais em espécie. Segundo a declaração ao Fisco, eram  R$ 280 mil em 2012. Um presidente de banco que prefere esconder sob o colchão o que poderia aplicar na instituição que comanda não merece dirigir sequer um carrinho de cachorro-quente.

O Ministério Público quer saber de onde veio esse dinheiro e investiga a origem de outras boladas. Um cargo de tamanha relevância não pode ser ocupado por um genuíno caso de polícia.

Neste fim de semana, numa reportagem de página inteira, a Folha de S. Paulo informou que Bendine também andou distribuindo dezenas de malas atulhadas de cédulas. A revelação foi feita por Sebastião Ferreira da Silva, o Ferreirinha, ex-motorista do Banco do Brasil. Confira as patifarias relatadas por Ferreirinha na seção O País quer Saber.

O país também quer saber o que espera a Justiça para transferir Bendine do Banco do Brasil para um banco de cimento no pátio da Papuda. (Veja/Augusto Nunes)

 

 

ARGOLO AMARELOU

Está esperando o quê?

Amigo íntimo de Youssef

A defesa de Luiz Argôlo deve ter reavaliado danos e amarelou: desistiu de convidar Meire Poza, ex-corretora de Alberto Youssef, para depor na quarta-feira no Conselho de Ética.

Os advogados pediram para substituir Meire pelo chefe de gabinete de Argôlo, Vanilton Bezerra, que já foi ouvido pelo colegiado.

Mas, agora, a questão não depende apenas do desejo de Argôlo. Cabe ao relator do caso, deputado Marcos Rogério, aceitar ou não a solicitação.

A propósito, Argôlo, cuja oitiva também está marcada para depois de amanhã, sequer confirmou presença à reunião. (Veja)

Por Lauro Jardim

O candidato Aécio Neves (PSDB) chega para o debate dos presidenciáveis promovido pelo SBT, em 01/09/2014

O candidato Aécio Neves (PSDB) chega para o debate dos presidenciáveis promovido pelo SBT, em 01/09/2014(Ivan Pacheco/VEJA.com)

Não apenas os tucanos foram atropelados pela declaração do senador José Agripino Maia (DEM), coordenador da campanha de Aécio Neves (PSDB), sinalizando uma aliança com Marina Silva (PSB) no segundo turno para derrotar a presidente-candidata Dilma Rousseff (PT).  O coordenador geral da campanha da presidenciável do PSB, Walter Feldman, reagiu com surpresa à notícia. “Eu acho que é uma manifestação forte neste momento em que o Aécio se esforça para tentar recuperar o terreno perdido.  Agora, é uma manifestação do coordenador, mas do DEM”, afirmou, na noite de segunda-feira.

“Vemos isso com atenção e muita humildade, porque temos muito pela frente. Temos mais de 30 dias pela frente – é um processo de muito desgaste, e muito embate. Mais do que debate: há um jogo muitas vezes subterrâneo de críticas que não elevam o nível de campanha. Mas não dá para negar que o Agripino revelou uma dificuldade que o Aécio está enfrentado. Porque ninguém fala em segundo turno antes de acabar o primeiro. Sempre há uma expectativa de recuperação”, disse. Questionado se a sinalização não indicaria que o PSDB está desistindo da disputa por causa das pesquisas de intenção de voto, Feldman afirmou: “Fui do PSDB por 25 anos e nunca vi isso acontecer. Nem sei se isso é uma boa medida porque o calor da campanha é você apresentar propostas. O PSDB tem suas propostas de forma histórica e consistente, não me parece uma prática que deve ser utilizada. Eu diria que este foi um movimento precoce e inesperado. Eu ouvi a manifestação com surpresa”.

A fala de Agripino causou mal-estar na já combalida campanha tucana e irritou alguns dirigentes do partido. Internamente, a fala do senador, que é presidente do DEM, foi interpretada como um recado para lideranças do seu partido que quiserem ”jogar a toalha” nos estados e buscar outros arranjos regionais. “Nós temos uma proposta para o Brasil. Por ser a melhor para o Brasil, estou plenamente confiante de que será a vitoriosa. Buscaremos o apoio da sociedade brasileira também num segundo turno. Não tenho dúvidas de que no momento de reflexão maior, da decisão do voto, vai prevalecer a nossa dentre aquelas alternativas que se colocam como mudança”, afirmou Aécio sobre a fala do democrata.

Em entrevista à Agência Estado, Agripino afirmou: ”O sentimento que nos move –PSDB, DEM e Solidariedade – é garantir a ida de Aécio para o segundo turno. Se não for possível, avalizar a transição para o segundo turno. Ou seja, com uma aliança com Marina Silva, por exemplo. É tudo contra um mal maior, que é o PT”.

Por volta das 17 horas de segunda, o senador divulgou nota oficial numa tentativa de amenizar o estrago. Diz o texto: ”Todo o esforço que os partidos que apoiam a candidatura de Aécio realizam neste momento se volta para levá-lo ao segundo turno e temos a convicção de que nele estaremos. Alianças para o segundo turno serão discutidas quando o segundo turno vier, oportunidade em que esperamos contar com o apoio daqueles que, como nós, desejam mudanças. Depositamos absoluta confiança na habilidade do nosso candidato em conduzir o processo pela experiência política e pelos quadros administrativos que o cercam e que farão o país entender ser ele a melhor opção para a Presidência da República”. (Veja)

O candidato Eduardo Jorge (PV) durante o intervalo do debate dos presidenciáveis promovido pelo SBT, em 01/09/2014

O candidato Eduardo Jorge (PV) durante o intervalo do debate dos presidenciáveis promovido pelo SBT, em 01/09/2014 – Ivan Pacheco/VEJA.com

‘Marinês aplicado’ – O senador evangélico Magno Malta (PR-ES) revela o tamanho da encrenca no meio religioso com a divulgação do plano de governo de Marina Silva que defendia o casamento gay – e foi modificado. “Ela não errou uma frase, foi um texto inteiro. Ela precisa verbalizar: ‘Sou contra o casamento gay’. Ou vai ficar na base do me engana que eu gosto.”

Alvo – O comitê petista comemorou até os questionamentos de Eduardo Jorge e Luciana Genro à sucessora de Eduardo Campos na chapa do PSB.  “Marina era uma outsider e agora está sendo discutida”, disse o vereador José Américo, secretário nacional de comunicação do PT.

A arte da guerra – Petistas também aprovaram a estratégia de Dilma de procurar o embate direto com Marina, pontuar contradições – e a falta de explicações da principal adversária da presidente. “Chegou a hora de a onça beber água”, disse o líder do PT na Câmara, deputado José Guimarães (CE), minutos antes de o debate começar. A ofensiva deixou Dilma nervosa – ela chegou a gaguejar em algumas respostas. “Marina tem consciência de que agora é vidraça”, disse o presidente do PSB, Roberto Amaral.

Codinomes – O debate do SBT abriu a temporada de apelidos entre os candidatos à Presidência da República. Eduardo Jorge (PV) batizou Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) de “G3”, uma adaptação para a sigla do grupo dos países mais ricos do mundo. Levy Fidelix (PRTB) tentou reproduzir a ideia do verde, mas embaralhou as siglas para “3G”. Luciana Genro arriscou chamá-los de “os três irmãos siameses”. E Aécio Neves só se referiu a Dilma como “a candidata oficial”.

Leia na íntegra

TSE NEGA SUSPENDER CAMPANHA DE ARRUDA

Dias Toffoli negou pedido feito pelo Ministério Público Eleitoral para impedir Arruda de seguir em campanha

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, negou ontem à noite o pedido feito pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) para impedir que o ex-governador José Roberto Arruda (PR), barrado pela Lei da Ficha Limpa, continue a fazer campanha eleitoral. Para Toffoli, Arruda pode seguir pedindo votos na rua e aparecendo no horário eleitoral normalmente até que o recurso do candidato a governador seja analisado pelo TSE.

Os advogados de Arruda entraram com recurso, no último sábado (30), no próprio TSE, contestando a decisão da corte que confirmou o entendimento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Distrito Federal de que o ex-governador está inelegível por causa de uma condenação por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça. O relator do processo de Arruda, ministro Henrique Neves, deu prazo de três dias para que a defesa do candidato se manifeste.

No último dia 27, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que também é o procurador-geral eleitoral, pediu ao TSE que tomasse todas as providências para impedir que o candidatocontinuasse com sua campanha. Janot argumenta que, por ter tido o registro de candidatura negado pela Justiça eleitoral, Arruda não pode prosseguir em campanha. “A realização de campanha, evidentemente, somente é permitida àqueles que possuem o registro de candidatura”, escreveu o procurador-geral em seu requerimento.

No documento, ele solicitou que a decisão da corte fosse comunicada ao Tribunal Regional Eleitoral do DF para que todos os atos de campanha de Arruda fossem cancelados. Janot também pediu que o Partido da República, pelo qual o candidato concorre, fosse intimado a apresentar, caso queira, um novo nome ao governo do Distrito Federal. Para Dias Toffoli, essas decisões só poderão ser tomadas após a análise do recurso do ex-governador.

Arruda foi condenado em 9 de julho por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, em um dos processos referentes à Operação Caixa de Pandora, que investigou o esquema de corrupção que ficou conhecido como mensalão do DEM.

O esquema consistia em compra de apoio político para a candidatura do próprio Arruda ao governo do DF, em 2006, com recursos oriundos de contratos de informática do Executivo distrital. Arruda, que foi filmado recebendo dinheiro ilícito, chegou a ser preso durante dois meses, acusado de tentar atrapalhar as investigações. Na campanha, ele vem repetindo ter sido vítima de um golpe que teria como um dos mentores o petista Agnelo Queiroz, atual governador do DF que disputa a reeleição.

No recurso rejeitado na semana passada pelo TSE, a defesa alegou que o ex-governador não poderia ser enquadrado na lei da Ficha Limpa e, consequentemente, considerado inelegível porque o julgamento em segunda instância – no TJ – ocorreu após a apresentação do pedido de registro de candidatura à Justiça eleitoral. Arruda vem liderando as pesquisas de intenção de voto. (Congresso em Foco)

Uma empresária de 34 anos morreu e a irmã dela de 31 anos ficou ferida depois que tio delas agrediu as duas em Vilas de Atlântico, bairro de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. O crime aconteceu por volta das 21h, na rua Praia do Arpoador.

De acordo com a Central de Polícia, o tio de Luciana Augusta Teixeira Lustosa Machado, 34 anos, desferiu diversos golpes de faca contra a empresária. Ele também esfaqueou a irmã da vítima, a nutricionista Sílvia Augusta Teixeira Lustosa.

Segundo testemunhas, o marido de Sílvia, o advogado Luis Fábio Fernandes Santana, pegou uma cadeira de alumínio e golpeou o tio da esposa na cabeça ao defender a mulher das agressões.

Sílvia e Luciana, que era dona de uma casa de festas em Vilas do Atlântico, foram socorridas para o Hospital Menandro de Farias por testemunhas.

O tio delas, identificado apenas pelo prenome de Marco Antonio, foi levado por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o mesmo hospital. Após dar entrada na unidade, Luciana não resistiu aos ferimentos e morreu.

O estado de saúde da nutricionista e do tio dela não foi divulgado pela polícia. O motivo da agressão ainda não foi determinado, e o caso está sendo investigado pela 23ª Delegacia Territorial (DT/Lauro Freitas). O corpo da empresária foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde deve passar por perícia antes de ser liberado para o sepultamento. (Correio da Bahia).

Volkswagen Gol (Foto: Divulgação)

Gol  líder de vendas no país teve a linha 2015 

Mesmo quando um veículo “vira” o ano/modelo sem grandes alterações visuais, mecânicas ou em equipamentos, o preço dele costuma ser alterado. As justificativas vão de equiparar o modelo à concorrência a ajustar custos de produção. Não para aí: entre os carros mais vendidos neste ano, considerando os emplacamentos de janeiro a julho, 7 dos top 10 tiveram outros aumentos após chegarem à linha 2015.

G1 lista os preços sugeridos dos campeões de vendas, eles o Volkswagen Gol, o Fiat Palio e o Chevrolet Onix. Dos três restantes que não tiveram aumento após o lançamento da linha 2015, o Fiat Uno está para passar por reestilização, e deverá ter novos preços, e o Volkswagen Fox “virou” de ano há duas semanas.

Confira abaixo os preços sugeridos atualizados de cada versão desses carros.

Leia na íntegra/Confira abaixo os preços sugeridos desses carros

A primeira entrevista  do Jornal da Globo com os principais candidatos à presidência é com Marina Silva, do PSB. A ordem foi definida por sorteio na presença dos assessores dos candidatos

Para atender a um pedido dos candidatos, ficou acertado que as entrevistas seriam gravadas. As gravações serão exibidas na íntegra, sem qualquer tipo de edição ou corte.

Christiane Pelajo: Boa noite, candidata. Eu vou fazer a primeira pergunta e nosso tempo começa a contar a partir de agora. Candidata, desde sexta-feira, quando foi lançado, o seu programa de governo foi modificado em itens como casamento entre gays. Houve um recuo em relação a algumas reivindicações de movimentos que defendem os homossexuais. É um recuo da senhora em relação à constatação de que a senhora é mais conservadora do que alguns eleitores acreditavam? Na verdade, é uma concessão à religião num estado laico?

Marina Silva: Na verdade, Chris, o que aconteceu foi que houve um erro de processo. A equipe do programa de governo foi quem fez a correção. Eu nem interferi nesse processo. Aconteceram duas falhas. Uma foi em relação à energia nuclear, que na parte de ciência e tecnologia estava dito que iria, no finalzinho de uma frase, ampliar a participação da energia nuclear na matriz energética brasileira. E a outra foi que o documento que foi encaminhado como contribuição pelo movimento LGBT, não foi considerado documento da mediação do debate, foi um documento tal qual eles enviaram. Vários setores mandaram contribuições e obviamente que nenhum setor colocou 100% das propostas que colocou. Eu mesma que sou ambientalista não iria ter a pretensão de que todas as propostas que eu apresentei iriam ficar ipsis litteris. Então o que aconteceu foi uma correção, porque houve uma mediação no debate. Mas os direitos civis da comunidade LGBT, o respeito à sua liberdade individual, o combate ao preconceito, isso está muito bem escrito no nosso programa, melhor do que dos outros candidatos.

Leia na íntegra/ Assista vídeo

DIREITOS QUE O CONSUMIDOR PRECISA SABER


Por Josemar Santana

Mesmo completando 24 anos, a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, popularmente conhecida por Código de Defesa do Consumidor (CDC), apesar de  necessitar de atualizações, especialmente no que diz respeito ao COMÉRCIO ELETRÔNICO,  ao SUPERENDIVIDAMENTO e à PUBLICIDADE ENGANOSA, é certo que os princípios legais e protetivos contidos em seu texto permanecem atuais e são importantes ferramentas na defesa dos direitos dos consumidores.

Mesmo com toda essa importância, o CDC ainda é desconhecido em vários aspectos simples e corriqueiros para grande parte dos consumidores brasileiros, em situações que ocorrem no dia-a-dia das relações de consumo.

Há em tramitação no Congresso Nacional quase 600 projetos propondo alterações no CDC e uma Comissão de Juristas especializados em Defesa do Consumidor vem estudando essas e outras propostas, com o objetivo de tornar mais atualizado o nosso CDC.

Com o propósito de levar informações simples à população leiga é que decidi abordar alguns dos aspectos legais do CDC, em três partes, aproveitando a generosidade deste e de outros blogs que nos concedem espaço para a publicação deste comentário, oportunizando ao leitor comum o conhecimento de direitos básicos que estão garantidos no CDC e que precisam saber.

PRIMEIRA PARTE

1 – BANCOS DE DADOS DE RELAÇÃO DE CONSUMO – São os chamados Serviços de Proteção de Crédito, sendo os mais populares o SPC e SERASA, onde ficam cadastrados negativamente os consumidores inadimplentes no comércio (SPC) e nas instituições financeiras (SERASA). O art. 43 do CDC garante ao consumidor o direito ao acesso às informações existentes nesses cadastros sobre ele, bem como de suas fontes. No inciso primeiro diz que o cadastro deve ser objetivo, claro, verdadeiro e em linguagem de fácil compreensão, determinando que as informações negativas sobre o consumidor fiquem registradas no máximo 5 (cinco) anos), caso ele não restabeleça o seu crédito antes. No inciso segundo impõe-se a obrigação do consumidor ser informado sobre a sua negativação. No inciso terceiro está garantido ao consumidor exigir a correção imediata de dados que não forem exatos, o que deve ser feito pela empresa ou órgão encarregado do registro no prazo de 5 (cinco) dias úteis. E no inciso quinto está estabelecido que ao ser restabelecido o crédito do consumidor negativado, nenhuma informação deve ser dada pelos órgãos de proteção ao crédito, em transações futuras, que impeçam o seu acesso a novos créditos. Para que o consumidor seja negativado são exigidos três requisitos: a0 existência da dívida; b) data de vencimento da dívida, vencida; c) valor da dívida líquido e certo.

2 – PRAZO MÁXIMO DE PERMANÊNCIA DE REGISTROS NEGATIVOS EM BANCOS DE DADOS – O Parágrafo primeiro (§ 1º) do art. 43 do CDC estabelece o prazo máximo para que as informações do consumidor negativado fiquem em banco de dados não poderá ultrapassar a cinco anos, mesmo que ele continue inadimplente, podendo ser restabelecido o seu crédito muito antes, a partir da data que se torne adimplente, pagando a sua dívida que motivou o registro negativo. Nesse sentido, a Súmula do STJ (Superior Tribunal de Justiça), nº 323 estabeleceu que “A inserção de inadimplentes pode ser mantida nos serviços de proteção ao crédito, por, no máximo, cinco anos”. Há exceção para os chamados títulos de crédito, que possuem prazos menores, a exemplo de cheques (6 meses a contar da apresentação), duplicatas (3 anos contra o sacado, contados do vencimento do título).

3 – CABIMENTO DO ‘HABEAS DATA’ CONTRA BANCO DE DADOS – Inicialmente, vale dizer aos eleitores leigos em direito que a expressão HABEAS DATA, significa LIBERAÇÃO DE DADOS, de INFORMAÇÕES armazenadas em BANCOS DE DADOS de relação de consumo, destinados à proteção de crédito. A Constituição Federal garante ao cidadão em geral o direito de ajuizar ação de HABEAS DATA para obter informações a seu respeito, registrados em BANCOS DE DADOS de qualquer espécie, incluindo, obviamente, os BANCOS DE DADOS de proteção ao crédito. Diz a Constituição Federal, no art. 5º, inciso LXXII: “Conceder-se-á habeas data: a) para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante constantes de registros ou banco de dados de entidades governamentais ou de caráter público: b) para a retificação de dados, quando não se previra fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou administrativo”.

4 – REGISTRO NEGATIVO INDEVIDO EM BANCO DE DADOS E DANOS MORAIS – Quando há inscrição indevida do nome de um consumidor em Banco de Dados de proteção ao crédito, é cabível o ajuizamento de ação DE DANOS MORAIS. No entanto, devem ser observados os seguintes critérios: a) natureza específica da ofensa sofrida; b) intensidade real, concreta, efetiva do sofrimento do consumidor ofendido; c) repercussão da ofensa no meio social em que vive o consumidor ofendido; d) existência de dolo (má-fé) por parte do ofensor, isto é, ato danoso e o grau de sua culpa; e) situação econômica do ofensor; f) capacidade e possibilidade real e efetiva do ofensor voltar a praticar e/ou vir a ser responsabilizado pelo mesmo fato danoso; g) prática anterior da ofensa relativa ao mesmo fato danoso, portanto, se ele cometeu a mesma falta; h) as práticas atenuantes realizadas pelo ofensor visando diminuir a dor do ofendido; i) necessidade de punição.

5 – PRAZO DE REFLEXÃO – É o prazo que tem o consumidor para se arrepender da aquisição de um produto ou de um serviço, sempre que o negócio for realizado fora do estabelecimento fornecedor do produto ou serviço, por telefone, internet ou em domicílio. Segundo o art. 49 do CDC, o consumidor pode desistir do contrato, num período de sete dias, a contar da assinatura do contrato ou do recebimento do produto ou serviço. É o período em que o consumidor pode refletir se o produto ou serviço atende à sua expectativa, quando o adquiriu.

6 – OS PROFISSIONAIS LIBERAIS E O CDC – O CDC não é aplicável aos profissionais liberais (médicos, advogados, engenheiros, arquitetos, psicólogos, odontólogos etc), mesmo sendo eles prestadores de serviços, porque o Código Civil di8spõe sobre a prestação de serviços dos profissionais liberais, havendo apenas a exceção disposta no art. 14, §4º, do CDC, que estabelece: “A responsabilidade pessoal dos profissionais liberais será apurada mediante a verificação de culpa ou dolo”.

*Josemar Santana é jornalista e advogado, especializado em Direito do Consumidor, integrante do Escritório SANTANA ADVOCACIA, com unidades em Senhor do Bonfim (Ba) e Salvador (Ba).

SEIS MANEIRAS DE PREVENIR E

São considerados hipertensos adultos com pressão arterial igual ou superior a 14 por 9. Em idosos com mais de 60 anos, a pressão deve ser igual ou maior que 15 por 9.

Cerca de 30% dos adultos brasileiros têm hipertensão, uma doença silenciosa e caracterizada pelo aumento da pressão arterial dentro dos vasos sanguíneos. Se não tratada, a pressão alta favorece o aparecimento da aterosclerose, isto é, o acúmulo de gordura na parede das artérias. Entre os problemas relacionados à pressão alta estão acidente vascular cerebral (AVC), infarto do miocárdio, aneurisma e lesões renais.

São considerados hipertensos adultos com pressão arterial igual ou superior a 14 por 9. Em idosos com mais de 60 anos — e que não tenham outras doenças associadas — a pressão deve ser igual ou maior que 15 por 9. Esse resultado precisa se repetir em três medições diferentes, em consultório, para, então, o médico diagnosticar a hipertensão. “É preciso que o paciente esteja em repouso e em um ambiente tranquilo”, diz o cardiologista Luiz Bortolotto, presidente do departamento de hipertensão da Sociedade Brasileira de Cardiologia e diretor da unidade hipertensão do Instituto do Coração (Incor), em São Paulo.

Em 90% dos casos, a moléstia não tem causa definida — trata-se da chamada hipertensão essencial, que é incurável, mas pode ser controlada com medidas de prevenção e tratamento. Nos outros 10%, o paciente tem a denominada hipertensão secundária, desencadeada por problemas como insuficiência renal, câncer e doenças congênitas da aorta. Nesse caso, uma vez sanada a doença, a pressão arterial volta ao normal.

Existem várias classes de remédios anti-hipertensivos, como vasodilatadores, diuréticos e bloqueadores do sistema simpático e do sistema renina-angiotensina-aldosterona. “A maioria dos pacientes toma mais de um tipo de remédio, porque nem sempre é possível identificar as causas”, diz Bortolotto.

Leia na íntegra/Tire dúvidas

 

Na mira

Costa: falando o que sabe

O homem-bomba Paulo Roberto Costa começou a falar. Sua delação premiada iniciou-se na sexta-feira, no Paraná.

O quanto esse depoimento e os outros que se seguirão podem afetar a corrida presidencial, não se sabe ainda. Mas o potencial é considerável.(Veja)

Por Lauro Jardim

 

Deputado estadual Luiz Moura (PT) na reunião do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa de São Paulo

Deputado estadual Luiz Moura (PT) na reunião do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa de São Paulo (Vera Massaro/ALESP/VEJA)

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) barrou nesta segunda-feira a candidatura do deputado estadual Luiz Moura (PT), investigado pelo Ministério Público por ligação com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). No auge de uma greve-surpresa de motoristas e cobradores de ônibus que travou São Paulo em junho, veio a público a informação de que Luiz Moura havia sido flagrado por policiais em uma reunião com sindicalistas na garagem de uma cooperativa na qual também estavam dezoito membros do PCC. Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) apuravam os ataques incendiários a ônibus na cidade.

Em agosto, o Diretório Estadual do PT aprovou a expulsão de Moura, mas a decisão partidária foi suspensa porque o parlamentar recorreu ao Diretório Nacional, que ainda não emitiu parecer sobre o caso.

Nesta segunda-feira, o plenário do TRE-SP indeferiu por unanimidade – 5 votos a 0 – o registro de candidatura do deputado estadual, que acompanhou o julgamento na plateia. A Justiça constatou inconsistências na documentação apresentada por Moura, como diferenças entra a assinatura no RG dele e a que consta na declaração de bens, documento do qual Moura omitiu a posse de um posto de gasolina avaliado em 300.000 reais, conforme o site de VEJA revelou. A procuradoria eleitoral também contestou o fato de o deputado não ter sido escolhido na convenção do partido para concorrer a um segundo mandato. À época do encontro, em junho, Moura estava suspenso por sessenta dias e por isso não participou da convenção estadual.

No entendimento da desembargadora Diva Malerbi, o principal motivo que sustentou a impugnação é o fato de o deputado não ter participado da convenção do diretório paulista, que lançou as candidaturas dos candidatos ao Executivo e Legislativo em São Paulo. Ela ainda lembrou que na convenção foi homologada a candidatura de Iduigues Martins, que concorre a uma vaga na Assembleia Legislativa com o mesmo número usado por Moura. “A jurisprudência do TSE vai no sentido que a escolha por convenção partidária é um quesito indispensável ao deferimento da candidatura”, disse a juíza eleitoral.

Além disso, ela declarou em seu voto que o deputado não entregou toda documentação necessária para o TRE e que é impossível alguém se candidatar sem partido, uma vez que o deputado foi expulso do diretório paulista do PT. Os outros quatro desembargadores seguiram o seu voto e decidiram pela impugnação.

O advogado de Luiz Moura, João de Oliveira, disse que a decisão do TRE foi “equivocada” e que vai apelar na Justiça Comum para reverter o indeferimento. “Claramente o TRE não acatou a decisão da Justiça comum”, disse o advogado, referindo-se à liminar concedida no TJ que reconhecia os efeitos da convenção com a condição de que Moura pudesse concorrer nas eleições deste ano.

Logo após a decisão, o parlamentar retirou-se rapidamente do tribunal e disse que se sentiu injustiçado pelo PT, que o suspendeu e entregou o seu número – 13.800 – para outro candidato a deputado estadual, Iduigues Martins. O advogado de Moura disse que vai recorrer da decisão na Justiça comum para tentar manter sua candidatura à reeleição na Assembleia Legislativa. (Veja)

Leia também: 
Vereador do PT também é citado em inquérito sobre PCC

Procuradoria eleitoral pede impugnação da candidatura de Luiz Moura

 

Marina Silva em entrevista ao Jornal da Globo

Marina Silva não assumiu posições em entrevista ao Jornal da Globo (Reprodução/TV Globo/VEJA)

“A senhora é a favor ou contra o casamento gay?”

“Vai reajustar a gasolina?”

“As termelétricas salvaram o Brasil neste ano. Pretende desligá-las se for eleita?”

Marina Silva, candidata do PSB à Presidência da República, mais uma vez abusou do “marinês” na madrugada desta terça-feira – a entrevista foi gravada horas antes nos estúdios da TV Globo – e, falando em rodeios, sem assumir posições assertivas, esquivou-se de perguntas sobre temas espinhosos para sua campanha no Jornal da Globo. Marina abriu a série de entrevistas de 25 minutos com os presidenciáveis – Dilma foi a única que se recusou a participar.

Gays – Logo de cara, os entrevistadores fizeram quatro perguntas para Marina sobre o recuo de sua campanha, que modificou um trecho do programa de governo favorável ao casamento entre homossexuais no final de semana, um dia depois do texto ter sido divulgado. Após o lançamento da cartilha de governo, Marina foi pressionada por pastores evangélicos. A saída foi alterar o documento e atribuir a mudança a um “erro de processo” – os coordenadores, segundo ela, incluíram a proposta “sem mediação”. Hoje, não foi diferente: “Foi incluído o documento enviado pelo movimento LGBT tal qual enviaram”. Em seguida, o entrevistador questionou a candidata se ela concordava com uma manchete dizendo: “Marina é a favor do casamento gay”. Ela não concordou nem discordou. O entrevistador insistiu. E com esta manchete: “Marina é contra o casamento gay”. Marina não concordou nem discordou. E terminou dizendo que era a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo, conforme a legislação do país reconhece. “O que a lei assegura é a união civil.”

Em seguida, questionada se consultava a Bíblia antes de tomar suas decisões, deu nova volta, afirmou que seus críticos tentam colar nela a pecha de fundamentalista, mas lançou frases direcionadas ao eleitorado evangélico, como “uma pessoa que crê” e “a Bíblia é uma fonte de inspiração”.

Marina ainda repisou posições que têm martelado no dia a dia da campanha, como a defesa do tripé econômico – câmbio flutuante, meta de inflação e responsabilidade fiscal – com independência total do Banco Central, críticas à atual condução econômica – “Há uma visão tacanha de se governar pensando nas eleições” – e seu compromisso em acabar com a reeleição, se for eleita.

Já nos minutos finais, os apresentadores do Jornal da Globo questionaram a ambientalista, que carrega a bandeira da energia limpa, se pretende desativar as termelétricas, que salvaram o país neste ano. A pergunta foi direta: sim ou não? Marina começou a resposta: “Falando desse jeito há uma simplificação…” E deixou escapar um breve sorriso. Era o “marinês” mais uma vez em ação. (Veja)

Gil e Caetano já tinham apoiado Marina em 2010

Os músicos Caetano Veloso e Gilberto Gil voltaram a declarar apoio à candidatura de Marina Silva (PSB) nestas eleições. A dupla já havia apoiado a ex-ministra do Meio Ambiente em 2010, quando ela disputou o Palácio do Planalto pelo PV.

No sábado, 30, Caetano postou em seu perfil oficial no Facebook um longo depoimento no qual ressalta o fato de que a vitória de Marina representaria a “chegada de evidentes fenótipos negros no posto da Presidência da República. Isso não é pouco”, diz o cantor. Ele afirma ainda se orgulhar deste fato.

No texto, ele também destacou “o tom digno” com que Marina vem defendendo os legados de FHC e Lula e como ela tem seguido sua “coerência interna”. O depoimento foi até reproduzido no perfil oficial da candidata com uma foto em que Caetano aparece ao lado da ex-ministra.

Gilberto Gil, por sua vez, reiterou seu apoio a Marina quando questionado sobre o vídeo que circula nas redes sociais desde quinta-feira, 28, com uma compilação de depoimentos de artistas favoráveis a ela.

Responsáveis pela imagem da ex-ministra chegaram a rechaçar na semana passada o vídeo que foi publicado por um perfil não ligado à campanha de Marina. Por meio de nota, a coligação Unidos pelo Brasil chamou a montagem de “tosca e fraudulenta”.

“Expediente dessa ordem contraria os princípios éticos que caracterizam a candidata Marina Silva e os partidos que integram nossa coligação”, afirmava a nota da campanha do PSB. A coligação disse ainda que vai acionar a Justiça para identificar os responsáveis.

Independentemente do episódio, Gilberto Gil confirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que viu o vídeo e que sabia que iriam usar sua imagem. Ele permitiu o uso e já declarou que seu voto será em Marina Silva. Outro que apoiou a ex-ministra em 2010 e vem se mantendo como entusiasta da candidata é Marcos Palmeira, que chegou a se filiar ao PSB no ano passado. Na ocasião, ele afirmou ser um “ato simbólico” de apoio à Rede, sigla que Marina tentou criar, sem sucesso.

A página de campanha da ex-ministra mantém 17 vídeos, todos com depoimentos feitos por famosos ou intelectuais em apoio a Marina em 2010. Nos vídeos aparecem o logo do PV e o de Marina na época. As informações são do jornal (O Estado de S. Paulo/ A Tarde)

Uma maçã e meia é suficiente para a redução, dizem pesquisadores (Luciano da Mata | Ag. A TARDE)

Comer frutas todo dia pode reduzir o risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral em até 40%, afirmam pesquisadores britânicos da Universidade de Oxford.

O novo estudo mostra que quanto mais frutas uma pessoa come, menor será o risco, em comparação com a não ingestão.

O máximo benefício obtido no estudo ocorreu com a ingestão de cerca de duas porções e meia, ou aproximadamente 150g de peso. Três bandas de maçã são suficientes.

Os resultados foram obtidos em estudo com 500 mil chineses cuja saúde do coração foi monitorado durante sete anos por pesquisadores de Oxford.

Cientistas do Serviço de Pesquisa Clínica da universidade lembram que as doenças cardiovasculares, incluindo doença isquêmica do coração (DIC) e acidente vascular cerebral, são a principal causa de mortes no mundo. ‘

Os pesquisadores utilizaram no estudo a ingestão de frutas frescas e obtiveram redução do risco de doença cardiovascular, incluindo DIC e acidente vascular cerebral, principalmente os hemorrágicos. (A Tarde)

Pela segunda vez, sem explicação plausível, o Datafolha exclui a Bahia de suas pesquisas eleitorais sobre a sucessão estadual e a presidencial. Uma nova sondagem começou a ser feita pelo instituto, a pedido da Folha e da TV Globo, de hoje até esta quarta-feira, sobre o cenário presidencial.

Os estados a serem pesquisados em datas variadas, no mesmo período, são São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Ceará e Distrito Federal. (Tribuna da Bahia)

A médica Myriam Priscilla de Rezende Castro, 34, condenada por mandar corta o pênis do ex-noivo

Médica foi condenada por mandar cortar pênis de ex-noito (Foto: Reprodução)

A médica urologista Myriam Priscilla de Rezende Castro, 34 anos, condenada a seis anos de prisão por ter mandado cortar o pênis do ex-noivo voltou a clinicar em um hospital de Belo Horizonte, segundo o portal Uol. Com a ajuda do pai, ela se vingou do ex, que desistiu do casamento três dias antes da cerimônia.

A médica, responsável pelo tratamento do sistema urinário e genital de homens e mulheres, foi condenada por lesão corporal gravíssima.

Ainda de acordo com o Uol, Myriam cumpre em regime semiaberto na penitenciária feminina Estevão Pinto, em Belo Horizonte, desde abril. Ela teve permissão da Justiça para sair para trabalhar em junho.

O crime ocorreu em Juiz de Fora, em 2002. A médica, de família tradicional em Belo Horizonte, foi condenada em 2009, mas só foi presa após julgamento de vários recursos impetrados pelos seus advogados.

Ela só veio a ser presa em abril deste ano, em Pirassununga (a 211 km de São Paulo), após expedição de mandado da prisão pela Justiça.

Antes de mandar dois homens cortar o pênis do ex, a médica  incendiou a casa e um automóvel da vítima. O pai ajudou a jovem a cumprir o plano. Porém, por causa de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) que sofreu durante o julgamento, cumpre pena em regime domiciliar.

Os dois homens usaram uma faca para cortar o pênis do rapaz e enviaram parte do órgão para a mulher como prova do serviço. O homem sobreviveu e vive de forma anônima desde 2002. (Correio da Bahia)

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo indeferiu nesta segunda-feira o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito Paulo Maluf (PP-SP), que busca a reeleição para deputado federal.

A Corte eleitoral aplicou a Lei da Ficha Limpa para barrar a candidatura de Maluf. O voto final foi dado pelo desembargador Antonio Carlos Mathias Coltro, presidente da Corte eleitoral. O julgamento estava empatado em 3 votos a 3.

Maluf foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Estado, em 2013, por suposto ato de improbidade administrativa. Esse foi o motivo do indeferimento de sua candidatura. O ex-prefeito pode recorrer da decisão do TRE. (Correio da Bahia)

Foto: Reprodução/ESPN

A torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, de 22 anos, que foi flagrada xingando o goleiro Aranha de “macaco”, está arrependida do que fez. De acordo com o advogado dela, Guilherme Rodrigues Abrão, a jovem pretende ainda se retratar pelo que fez.

A jovem chegou com a ex-sogra e o irmão ao escritório do advogado na manhã desta segunda-feira (1º). Bastante nervosa e assustada, ela não quis falar com a imprensa e pediu para não ser fotografada.

De acordo com o advogado, a jovem teve sua casa apedrejada no fim de semana e sofreu graves ameaças, inclusive de estupro. Além disso, uma prima de 14 anos não pode ir à escola e sua mãe passou mal.

“Ela me relatou que sofreu ameaças, que vizinhos apedrejaram a casa e está preocupada com a própria segurança. Qualquer medida vai ser tomada após a apresentação dela na delegacia e prestar depoimento. Depois ela vai estudar o que vai fazer sobre isso. Ela recebeu ameaças na internet e foi xingada em programas da imprensa”, disse o advogado em entrevista ao G1 Rio Grande do Sul.

Abrão garantiu ainda que sua cliente não é racista e agiu no calor da emoção. “É uma menina nova. Foi flagrada, cometeu uma infelicidade, quer se desculpar. Infelizmente, no futebol, a gente sabe que às vezes prevalece mais a paixão que a razão e ela escolheu um julgamento errado”, pontuou.

Segundo o advogado, Patrícia é sócia do Grêmio desde 2013 e é apaixonada pelo clube, mas não faz parte de nenhuma torcida organizada. “A ideia dela é se retratar, inclusive com um pedido de desculpas para o goleiro. Ela vem sofrendo as consequências de um erro que ela admite. Que no calor do jogo, em um momento de pressão do jogo, ela acabou utilizando um xingamento que ela sabe que é infeliz”, disse.

A jovem deixou a casa onde morava após sofrer ameaças e está morando com amigos e parentes. “A família dela e ela tinham grande preocupação com as notícias que saíam. Houve uma notícia que dizia que ela era foragida. Eles estavam muito apavorados e já queriam comunicar a polícia que ela vai se apresentar, que vai prestar depoimento”, explicou ele.

Patrícia será ouvida pela Polícia Civil e, segundo o delegado Herbert Ferreira, responsável pelas investigações do caso, ela pode ser indiciados por injúria qualificada. (Correio da Bahia)

“Com o intuito de promover aos seus educandos o interesse pela cultura em seus diversos segmentos, é que o Sorriso Colégio e Curso vem ao longo dos anos realizando a sua gincana estudantil, sempre com grande sucesso. Já estamos em fase de organização da nossa gincana de talentos 2014 , que esse ano estará ressaltando o tema: ” Cinema – A vida é um filme ” , que acontecerá no período de 04 a 06 de setembro do corrente ano. Com isso a equipe SEMPRE ESTRELAS, convida a todos pra brincar , pular e se divertir nesses 3 dias , dando um mergulho profundo no mundo da arte.” (Jhuly Souza)

6º BPM realiza prisão por receptação de veículo roubado

Policiais da 5ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar, após abordagem, prenderam Sebastião Dias de Souza, 25 anos, por receptação de veículo roubado, a motocicleta CG Titan, placa DVX4466, licença de Imbu, Estado de São Paulo, neste sábado (30), às 16h50, na Praça da Feira Livre, na Cidade de Itiúba.

O veículo e o acusado foram apresentados na delegacia de Itiúba, onde foi lavrado o flagrante. 

Policiais do 6º BPM apreendem drogas

Policiais da CETO do 6º Batalhão de Polícia Militar, após abordagem ao veículo Celta, de cor preta, placa JPO7051, conduziram à delegacia de Polícia Civil Anderson Carlos da Silva, 29 anos, por posse de drogas, cinco pedras de crack, uma peteca de cocaína e um cachimbo, neste sábado (30), às 22h35, na BA 131, nas proximidades do Povoado de Missão do Sahy, em Senhor do Bonfim.

6º BPM realiza condução à delegacia por porte de arma branca

Na madrugada desta segunda feira (1º), às 2h45, na Praça Antônio Gonçalves, em Senhor do Bonfim, policiais da 1ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar apreenderam duas adolescentes, de 16 e 17 anos e conduziram Adda Janaina Souza Macêdo, 20 anos, à delegacia de Polícia Civil por posse de arma branca. A acusada estava de posse de uma faca e as três ameaçaram um motociclista, em via pública.

PRIMEIRO ROUND Marina, Dilma  e Aécio pouco antes do debate  de terça-feira. Tucanos e petistas afiam  os golpes contra a líder nas simulações  de segundo turno (Foto: Paulo Whitaker / Reuters)

PRIMEIRO ROUND
Marina, Dilma e Aécio pouco antes do debate de terça-feira. Tucanos e petistas afiam os golpes contra a líder nas simulações de segundo turno

A presença da candidata Marina Silva (PSB) no debate desta terça-feira (26) à noite da TV Bandeirantes quebrou a polarização entre PT e PSDB que desde 2006 domina a campanha de primeiro turno na eleição presidencial brasileira. Não apenas por conta da boa colocação de Marina nas pesquisas de intenção de voto, mas, principalmente, porque a sucessora deEduardo Campos, morto em um acidente aéreo, demarcou suas divergências com a petista Dilma Rousseff e com o tucano Aécio Neves e se consolidou como a terceira via na disputa.

Marina foi favorecida pela dificuldade que as principais campanhas ainda têm de encampar um discurso de “desconstrução” com críticas duras e diretas a ela, que está há pouco mais de uma semana na disputa e ainda permanece abalada pela morte de Campos, de quem era vice. Com isso, Marina ficou à vontade para apostar no cansaço dos brasileiros em relação ao Fla-Flu ideológico, partidário e programático, protagonizado por simpatizantes, militantes e membros de PT e PSDB nos últimos anos no Brasil.

Com Aécio e Dilma ainda na espreita, sobrou para os “nanicos” atacarem Marina. Num dos melhores momentos do debate, quando questionda por Levy Fidelix (PRT), Marina investiu diretamente contra essa velha estratégia do Fla-Flu, propalada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de culpar “as elites” por todas as deficiências e todos escândalos das gestões petistas. Questionada sobre o fato de ter entre seus apoiadores Neca Setúbal, herdeira do banco Itaú, e Guilherme Leal, empresário, respondeu: “Eu quero combater essa visão de apartar o Brasil, o problema do Brasil não é a elite, é a falta da elite. O Guilherme faz parte da elite mas o Davi Yanomami (líder indígena) também, a Neca é da elite, mas o Chico Mendes (líder seringueiro assassinado na Amazônia em 1988) também. Temos que envolver as pessoas. É assim que eu quero governar, unindo o Brasil, com pessoas de bem de todos os setores. Com pessoas honestas e competentes”.

Leia na íntegra

 

Por Augusto Nunes

“Forçada a enfrentar a crise, Dilma imita Lula e a procissão de bravatas recomeça”, resumiu o título do post publicado em março de 2012. O texto tratou de mais um surto de soberba da doutora em nada que se imagina especialista em tudo: caprichando na  pose de quem concluiu aquele curso de doutorado na Unicamp que nem começou,  Dilma Rousseff resolveu dar conselhos a países europeus castigados pela crise de dimensões planetárias. Conseguiu apenas ampliar o acervo de cretinices acumulado desde 2008, quando Lula abriu o cortejo de falácias, fantasias, mentiras e falatórios sem pé nem cabeça produzidos pelos fundadores da Era da Mediocridade.

Nesta quinta-feira, o país (ainda) conduzido por farsantes soube que encalhou no atoleiro. Depois de encolher 0,2% no primeiro trimestre, o Produto Interno Bruto diminuiu mais 0,6% de abril a junho. Confrontados com a esqualidez do pibinho, os tripulantes da nau dos insensatos trataram de caçar justificativas para o fiasco histórico. Dilma desconfiou que não bastaria dar outro pito no vilão de sempre — a crise internacional que seu padrinho jurou ter derrotado. E então incluiu entre os culpados pela “recessão técnica”a Copa dos 7 a 1.

“Por causa da Copa do Mundo, tivemos a maior quantidade de feriados na história do Brasil, nos últimos anos, nesse trimestre”, fantasiou a presidente que, convencida de que a vadiagem coletiva melhora o trânsito, decretou a maior quantidade da história do Brasila. A Copa das Copas começou a semana na relação das proezas federais que aceleraram o crescimento econômico. Terminou-a acusada pela presidente de ter acentuado o raquitismo do pibinho. Haja cinismo.

Leia na íntegra

TRANSMARINA E A ‘ZELITE’

Por Ruth de Aquino

“O problema do Brasil não é sua elite, mas a falta de elite. Não tenho preconceito contra a condição econômica e social de quem quer que seja. Quero combater essa visão de apartar o Brasil, de combater a elite. Essa visão tacanha de combater as pessoas com rótulo. Precisamos fazer o debate envolvendo ideias, empresários, trabalhadores, juventudes, empreendedores sociais. Com pessoas de bem de todos os setores, honestas e competentes.”

Essa resposta desconcertante de Marina Silva no debate  da Band entre os candidatos à Presidência mostra que Dilma Rousseff e Aécio Neves terão de dar um duro danado para dinamitar – ou “desconstruir” – a rival.

O Brasil do PT tem reforçado o maniqueísmo entre pobres e ricos, ou “proletariado” e “burguesia”, expressões caras da esquerda caviar-champanhe. Como se os pobres fossem todos bons, puros, generosos e vítimas – e os ricos fossem todos safados, cruéis, desnaturados e bandidos. Em nosso país, quem ganha mais de seis salários mínimos é rico.

Nos últimos tempos, sobrou fel até para a classe média. Vimos com espanto o vídeo com o discurso histérico da filósofa da USP Marilena Chauí no ano passado. Era uma festa do PT para lançar o livro 10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil: Lula e Dilma. “Odeio a classe média”, afirmou Chauí, sob aplausos, risos e “u-hus” da plateia. “A classe média é o atraso de vida. A classe média é a estupidez. É o que tem de reacionário, conservador, ignorante. Petulante, arrogante, terrorista.” Presente no palco, Lula ria e aplaudia a companheira radical petista, embora dificilmente concordasse. “A classe média é uma abominação política porque é fascista. É uma abominação ética porque é violenta”, afirmou Chauí, fundadora do PT e adepta da luta de classes.

É uma luta que Marina considera antiquada e ruim para o país. Sua ideia de elite é outra: quem se sobressai no que faz, quem inspira e lidera. Neca Setubal, socióloga, educadora, autora de mais de dez livros, defensora do desenvolvimento sustentável e herdeira do banco Itaú, é o braço direito de Marina. Com seu discurso de união e um plano de governo de 244 páginas, costurado com Eduardo Campos, Marina ameaça tornar-se presidente do Brasil, segundo as pesquisas de intenção de voto.

Ela não passa de uma amadora, diz Aécio Neves. Marina responde: “Melhor ser amador do sonho que profissional das escolhas erradas”. Ela faz uma campanha da mentira, afirma Dilma. “Mentira”, responde Marina, “é dizer que os adversários não estão comprometidos com políticas sociais”.

Marina virou o sujeito da mudança. Colhe em sua rede indecisos, revoltados, idealistas, anarquistas e também aecistas e dilmistas. Isso não é elogio, só a constatação de um fato provado em pesquisas. Os “marineiros” são um caldeirão de eleitores de diversas ideologias, ou avessos a pregações ideológicas. Quando Marina diz que “a polarização PT-PSDB já deu o que tinha que dar”, ou que “o Brasil não precisa de um gerente, mas de um presidente com visão estratégica”, isso bate forte em milhões de brasileiros de todas as idades.

Marina não tem resposta para uma enormidade de questões – entre elas, como a “nova política” poderá ser diferente da “velha política”, se concessões e alianças são essenciais para aprovar reformas, governar o país e transformar em realidade seus sonhos. Marina tem convicções pessoais que precisará reavaliar ou abandonar se quiser mesmo colocar o país nos trilhos do futuro, abraçar as novas famílias e os estudos de células-tronco.

Mas seu discurso de grandes linhas, abstrato e utópico, empolga e atrai. Os adversários a ajudam. De um lado, temos o desfile chato, emburrado e claudicante de percentagens e estatísticas infladas. Do outro, um rosário sorridente de êxitos discutíveis em Minas Gerais.

Nos Estados Unidos, Barack Obama ganhou uma eleição no discurso, na oratória, no simbolismo – não no preparo ou na experiência administrativa. Guardadas as proporções, Marina busca o mesmo.

Nas redes sociais, a ascensão de Marina provocou uma campanha de ódio e ironias. Ela foi chamada de “segunda via do PSDB” – porque defendeu a estabilidade iniciada por Fernando Henrique Cardoso e porque os tucanos votariam nela, jamais em Dilma, num confronto direto. Chamaram Marina de “segunda via do PT” – porque defendeu a política de inclusão social de Lula. Traíra, oportunista e coisas piores. Fizeram uma montagem de seu rosto com o corpo nu da mulata Globeleza. Disseram que ela tem “cara de macaco”. Um show de racismo e de pânico.

Os arautos à esquerda e à direita a chamam de “novo Collor” ou de “Jânio de saias”. A Transmarina, ao acolher a “zelite” do bem, veio para confundir. E incendiar uma eleição antes morna, entediante e previsível. (Época)

eva-wilma

Cereja Produções apresentou a peça Azul Resplendor com Eva Vilma no Centro de Cultura João Gilberto em Juazeiro

Por Cássio Lucena
Colunista “Outras Palavras” Portal Gazzeta     

Ver um bom espetáculo é como chegar mais perto de Deus sem sair do lugar. O argumento do fazer teatral e suas carpintarias permeia um texto vigoroso, forte e fielmente viril ao que se propõe. Mas, ver a Dona Diva Eva Wilma em cena é poder ser testemunha de que os grandes atores, além de penetrarem sem dor por entre seu público, eles não morrem, não envelhecem, o palco é o seu inexplicável ar, alimento. Quanta beleza, quanta nobreza ver por essas praças um espetáculo daquele naipe. Parabéns a Cereja Produções pela ousadia e compromisso visionário.

 

Foto: Espetáculo "A-traídos" com os atores de Malhação, Daniel Blanco, Bia Arantes e Bernardo Velasco, dias 27 e 28 de setembro às 20h, no Centro de Cultura João Gilberto em Juazeiro-Ba.Mais Informações: (74) 9198.2750 / (74) 8838.1528Realização: Cereja Produções

O espetáculo “A-traídos”, que mostra o pensamento de três jovens sobre o amor, será encenada em Senhor do Bonfim e Juazeiro-Ba.

O roteiro segue voltado para questionamentos da juventude, que são trazidos com bom humor pelos personagens. No palco, o amor, a amizade e a dúvida são mostrados em diálogos ágeis, enquanto poesias são apresentadas e os atores cantam em cena.

Serviço:

Senhor do Bonfim-Ba

Local: Salão do Campo Clube
Data: 26 de setembro
Horário: 20:00
Ingressos antecipados: Salão Marivalda

Juazeiro-Ba

Local: Centro de Cultura João Gilberto
Data: 27 e 28 de setembro
Horário: 20:00
Ingressos antecipados: Portal SG e Grande Hotel de Juazeiro

Transportadora Oficial:

O cantor romântico mais conhecido e consagrado do Brasil, Fábio Jr., retorna à Juazeiro no dia 22 de novembro, para se apresentar na edição 2014 do tradicional evento Encontro Gold Friends (melhor dos 10 anos) – no “Fábio Jr. Íntimo”, que já foi visto por milhares de pessoas em todo o Brasil.

Considerado um ícone do romantismo e de reconhecido carisma, não só como cantor, mas também como compositor, ator e apresentador, Fábio Jr. Por certo espera embalar o público e criar um clima intimista para esta apresentação. O evento direcionado a toda a família será no Via Show em Juazeiro – e o primeiro lote de ingressos promocionais estarão disponíveis a partir do dia 30 de agosto.

Serviço:
Show Fábio Jr. – Show Íntimo
Data: 22 de novembro de 2014
Horário: 22 horas
Local: Via Show / Juazeiro-BA
Informações: 87 8814 4747

Blog do Roni Figueiredo

‘RISCO DO USO DO ESTADO PARA REELEIÇÃO’,

Publicado no Globo 

Em uma democracia longeva e sólida como a americana, o presidente pode se candidatar à reeleição e manter-se na Casa Branca, sem patrocinar escândalos sobre o uso da máquina do Estado na campanha. Não apenas há uma arraigada cultura de obediência às regras do jogo, como os desvios são punidos sem tergiversações.

O Brasil fez bem ao copiar o modelo americano de dois mandatos consecutivos de quatro anos cada. Na prática, é como se fosse um mandato possível de oito anos, com a chance de interrupção, à vontade do eleitor, passados os quatro primeiros. (Veja/Blog do Augusto Nunes)

» Clique para continuar lendo

Jorge Paulo Lemann, 74 anos: fortuna de R$ 49,85 bilhões

Para muitos, figurar na lista dos ricaços da Forbes é um sonho – para outros, um hábito. O ranking de 2014 não trouxe muitas novidades. Entre os bilionários brasileiros com maior patrimônio estão os sócios das Organizações Globo, do frigorífico JBS e da construtora Odebrecht.

Esqueça Eike Batista. Pelo segundo ano consecutivo, o executivo não aparece na lista elaborada pela publicação. Na cabeça do ranking, Jorge Paulo Lemann conquista o primeiro lugar pela segunda vez. O executivo é o principal acionista da Ambev, com uma fortuna estimada em R$ 49,85 bilhões.

Leia na íntegra/Confira os 10 mais ricos do Brasil, segundo a Forbes

O FENÔMENO MARINA VISTO DO COMITÊ DE AÉCIO

Assim como no PT, no comitê nacional de Aécio Neves há o mesmo aturdimento em relação ao fenômeno Marina Silva. Todos querendo entender e, principalmente, tentando avaliar até onde irá o fenômeno Marina.

Na disputa PT x PSDB, Minas Gerais cumpre papel central.

Se o PSDB perde a disputa nacional e em Minas, no máximo restará São Paulo e Paraná para o partido. E o governador Geraldo Alckmin não é nem de longe o caudatário dos princípios do partido. Praticamente, desaparece o PSDB.

Por outro lado, se o PT perder a presidência e o governo de Minas, praticamente será alijado da política nacional, porque as pesquisas indicam escassas possibilidades de vitória em todos os demais estados.

É uma situação única, desde a eleição de Fernando Collor em 1989.

Na avaliação dos aecistas, Marina passou a cavalgar a onda anti-petista nacional.

Até a morte de Eduardo Campos, esse antipetismo estava concentrado em Aécio, mas ainda sem perspectivas de garantir o segundo turno. No comitê de Aécio torcia-se pelo crescimento de Campos, para chegar ao segundo turno.

Quando estava começando a caminhada para o segundo turno, a morte de Eduardo Campos virou o cenário político de pernas para o ar. Marina passou a encarnar o sentimento anti-PT em todo o país, com componentes novos comprometendo todas as estratégias de todos os partidos.

As pesquisas qualitativas do PSDB, por exemplo, têm notado um componente inédito: a ideia de que Marina não entrou no avião acidentado graças à providência divina. É uma sensação que surge não apenas entre evangélicos e pessoas de menor renda, mas entre católicos e pessoas de maior renda.

Leia na íntegra

A presidente Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff (Ivan Pacheco/VEJA.com)

A presidente Dilma Rousseff criticou neste domingo a política industrial de sua adversária Marina Silva. A petista, que disputa a reeleição, insinuou que o programa de governo da candidata do PSB trazem ideias que podem causar desemprego no setor. As afirmações de Dilma foram feitas em um rápido pronunciamento no Palácio da Alvorada – na condição de candidata.

A primeira frase de Dilma deixou claro como a petista vai centrar fogo sobre Marina Silva (PSB), que se tornou a principal rival na eleição presidencial. “Eu li neste fim de semana o programa da candidata e vi propostas que me deram muita preocupação”, afirmou a presidente.

Dilma então se referiu à política de conteúdo local de seu governo, um conjunto de medidas protecionistas com o objetivo de incentivar a instalação de indústrias no Brasil. “Eu não fui eleita para desempregar ou para reduzir a importância da indústria”, afirmou a presidente.

Ela afirmou que, nas indústrias naval e automobilística, sua gestão assegurou a manutenção de milhares de empregos no Brasil. “Nós não queremos que os carros sejam só montados no Brasil. Eles podem ser produzidos no Brasil mas sobretudo sofrer no Brasil as inovações que são fundamentais na indústria”, disse.

O programa de Marina Silva critica a orientação “excessivamente protecionista” da política industrial do atual governo. Em outro trecho, o documento afirma: “As políticas de conteúdo local só são efetivas enquanto constituírem casos especiais, e não a regra da política industrial”.

O pronunciamento deste domingo foi o mais rápido de Dilma durante a campanha. Ela falou por menos de quatro minutos, unicamente a respeito do programa de Marina Silva na área industrial, e se recusou a responder perguntas. Dilma argumentou que tinha menos de uma hora para ficar com o neto, Gabriel, que vive em Porto Alegre e estava no Palácio da Alvorada. Logo depois que a entrevista terminou, o garoto — que costuma ser poupado de aparições públicas — apareceu no salão principal do Palácio da Alvorada e a presidente correu atrás dele diante dos fotógrafos e cinegrafistas. (Veja)

NO RIO, AÉCIO DIZ QUE DILMA JÁ PERDEU

aecio-zico

(Daniel Haidar – VEJA.com/VEJA)

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou neste domingo que Dilma Rousseff, a candidata do PT à reeleição, já perdeu a disputa pelo Palácio do Planalto. ”O atual governo fracassou. Essa é a questão central. E não vencerá as eleições o grupo que está hoje no poder”, disse o mineiro, pouco antes do  jogo de futebol organizado por Zico com celebridades e ex-atletas na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, do qual tomou parte.

Aécio também fez críticas a Marina Silva (PSB), hoje empatada com Dilma na disputa pela presidência. “Vejo na proposta do PSB um número muito grande de contradições em relação ao que se propõe hoje e o que se praticou no passado em todas as áreas”, disse Aécio, que respondia à provocação do vice de Marina, Beto Albuquerque (PSB), para quem os tucanos precisavam apresentar um plano de governo antes de criticar os adversários.

O tucano conclamou ainda a adversária do PSB a apresentar o que pensa para a política externa e programas de transferência de renda. Aécio voltou a dizer que o PSB defende “as mesmas posições” que o PSDB defendeu historicamente para a economia. “Agora Marina terá oportunidade de externar suas propostas. Boas intenções todas as candidaturas trazem, mas é importante termos algo mais do que isso para que o Brasil não viva uma nova frustração como a de hoje”, criticou.

Marina apareceu empatada na última pesquisa Datafolha com a presidente-candidata Dilma Rousseff, ambas com 34% das intenções de voto, enquanto Aécio registrou 15% das preferências. (Veja)

O comediante e deputado federal Everaldo Oliveira Silva, o Tiririca, participa da cerimônia de posse do novo Congresso Nacional, em Brasília

O comediante e deputado federal Everaldo Oliveira Silva, o Tiririca, participa da cerimônia de posse do novo Congresso Nacional, em Brasília (Ueslei Marcelino/Reuters/VEJA)

Há uma série de diferenças entre a classe política nacional e os eleitores brasileiros – mas elas estão se tornando menores. Um infográfico do site de VEJA ajuda a entender uma delas: a discrepância, ainda elevada, de escolaridade dos políticos em relação às médias do país. E o peso que os partidos nanicos possuem na fatia dos candidatos com menos escolaridade. Na prática, pequenas siglas servem como porta de entrada para eles – os candidatos que completaram apenas o Ensino Médio constituem o maior grupo nesses partidos.

Neste ano, os partidos escolheram 45% de seus representantes para disputas eleitorais entre os diplomados com grau superior e 30% entre os que passaram pela escola, mas não chegaram à universidade. A distância entre as duas principais classificações dos candidatos, com base no critério de escolaridade, diminuiu em 2014. Há quatro anos, os candidatos formados em universidades representavam 46%, e os que concluíram o Ensino Médio, 27%.

Os dados de 2010 do censo do IBGE apontam que apenas 7,9% da população brasileira com 10 anos de idade ou mais concluíram um curso superior e que 50,2% não chegaram ao fim do Ensino Fundamental ou não tinham instrução. Mas esses números estão em evolução, o que também tem alterado o perfil dos candidatos no Brasil. Há dez anos, só 4,4% dos brasileiros tinham curso superior e 65,1% estavam com o Fundamental incompleto.

É possível detectar as tendências apontadas pelo IBGE no perfil do eleitorado nacional. De 2010 para 2014, o porcentual de eleitores com Ensino Superior Completo passou de 3,7% para 5,6%. E os com Ensino Médico completo de 13,1% para 16,6%. Ao mesmo tempo, os analfabetos caíram de 5,9% para 5,1% e os que só “leem e escrevem” passaram de 14,5% para 12%.

Os dados de 2010 do IBGE apontam que apenas 7,9% da população brasileira concluíram um curso superior e que 50,2% não chegaram ao fim do Ensino Fundamental ou não tinham instrução. A boa notícia é esses números estão em evolução – ainda que lenta –, o que também tem alterado o perfil dos candidatos no Brasil. Há dez anos, só 4,4% dos brasileiros tinham curso superior e 65,1% estavam com o Fundamental incompleto.

O professor e cientista político Rui Tavares Maluf explica que a tendência para os próximos anos é que se verifique um crescimento menor bruto ou até uma redução proporcional dos candidatos com nível superior por causa do aumento de escolaridade média da população. “É de se esperar que num eleitorado mais escolarizado seus representantes sejam, de preferência, ainda mais”, diz o cientista político.

Os maiores partidos brasileiros reproduzem esse padrão de escolhas: lançam mais candidatos com curso superior do que com nível médio. E até extrapolam. É o caso de PT e PMDB – com índices respectivos de 64% e 60% de candidatos formados em faculdades – e PSDB e PSD, nos quais a taxa é de 57%. Até mesmo siglas radicais de esquerdas, com bases em classes sindicais e trabalhistas, repetem a lógica. PSTU e PCB aparecem entre os dez partidos brasileiros que dedicam mais da metade de suas vagas aos diplomados. No PCO, são 42%. Segundo especialistas, a pequena extrema esquerda segue o padrão dos grandes partidos nesse quesito por causa de um pensamento de vanguarda e da alta formação intelectual de seus integrantes, uma herança marxista histórica, por exemplo, do “Partidão”.

Apenas seis dos 32 partidos no país inverteram os critérios de seleção de candidatos e funcionam como porta de entrada para candidatos menos escolarizados: PSDC, PTdoB, PSL, PRTB, PTN e PRP – este último também é o que mais deu legenda a candidatos que podem ser classificados como analfabetos funcionais. Estes partidos são os únicos em que o número de candidatos com instrução média é proporcionalmente maior do que os com formação superior. As taxas variam de 36% (PRP) a 41 (PSDC). Ou seja, é mais provável que uma pessoa com estudos limitados ao Ensino Médio consiga se candidatar por uma dessas seis legendas nanicas – assim apelidadas justamente pela falta de filiados eleitos no Congresso Nacional ou em prefeituras – do que por um grande por um partido de grande porte. (Veja)

(Foto: Reprodução TV Tem)

O Ministério Público diz que não há precedentes para tamanho rigor em uma sentença em casos do tipo

O motorista Luciano Rosa Macedo, 36 anos, foi condenado a 92 anos de prisão pela morte de quatro pessoas e por lesões corporais em outras duas, em júri popular na última terça-feira (26). A pena é severa para casos de morte no trânsito, semelhante à dada a autores de chacina. Macedo foi condenado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, em acidente de trânsito.

O Ministério Público diz que não há precedentes para tamanho rigor em uma sentença em casos do tipo, segundo a Folha de S. Paulo. Advogados acreditam que a Justiça passa por uma tendência de endurecer a punição para quem comete crimes no trânsito sob efeito de álcool ou em acima da velocidade permitida na via.

O caso foi em maio de 2012. Macedo dirigia em uma estrada de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Ele tentou fazer uma ultrapassagem em local proibido e bateu de frente em um Corsa. A mulher dele e três sobrinhos morreram e ocupantes do outro veículo ficaram gravemente feridos. Segundo a polícia, Macedo dirigia embriagado. (Correio da Bahia)

Mistério em Minas Gerais. Uma série de crimes religiosos está desafiando a polícia e assustando a população. De março até agora, sete igrejas católicas foram incendiadas. Os bandidos também quebram as imagens dos santos e deixam uma assinatura: uma cruz de sal grosso.

As noites no interior de Minas Gerais escondem um mistério. Os bandidos agem na madrugada. Eles se aproveitam de um costume dos moradores da zona rural: quando anoitece, todo mundo se recolhe. Ninguém na estrada, nem luz.

Os criminosos estão colocando fogo em capelas. Quando amanhece, é possível ver a destruição.
E um fato chama a atenção: em frente a cada igreja queimada, é deixada uma cruz de sal grosso.

“Mistério assim do mal, né? Eu acredito”, diz o lavrador Xisto Romualdo.

Os ataques religiosos começaram em março. Até agora, sete capelas foram incendiadas em quatro cidades. Elas ficam a cerca de 250 quilômetros de Belo Horizonte.

A localização das igrejinhas facilita a ação dos bandidos. Todas estão em áreas isoladas.

A capela de Macuco foi incendiada no começo de agosto. Os bandidos usaram uma mesa como apoio para entrar pela janela. Restaram apenas as paredes.

“Nós usava a capela assim pra assistir missa, catequese, consultório médico também. Tudo de bom que tinha na comunidade era aqui”, lamenta Tereza Gerônimo, coordenadora do Conselho Comunitário Pastoral de Macuco.

Seu José lamenta a destruição da igreja que ajudou a construir.

Fantástico: Quem o senhor acha que fez isso?
José Sabino Figueiredo: Gente não pode ser não. Gente batizada não faz um papel desses.

Leia na íntegra/Assista vídeo

Dilma, a 'dona de casa' do horário eleitoral

Dilma, a ‘dona de casa’ do horário eleitoral (Reprodução/VEJA)

Candidatos que apostam apenas no horário político para convencer o eleitorado talvez devam mudar de estratégia. Pesquisa realizada pelo Datafolha na última quinta e sexta, dias 28 e 29 de agosto, mostra que 46% dos entrevistados não têm interesse algum na propaganda obritagória, maior índice registrado pelo instituto desde 1998. Naquele ano, em que Fernando Henrique Cardoso disputava a reeleição pelo PSDB, 51% não tinham nenhum interesse em acompanhar o horário político no rádio ou na TV.

Uma parcela menor dos ouvidos pelo Datafolha, 33%, disse ter pouco interesse na propaganda, e apenas 20% dos entrevistados afirmaram ter muito interesse em ver e ouvir candidatos fazerem promessas e atacar adversários. O horário político tem quase uma hora de duração — 50 minutos, mais exatamente – e vai ao ar duas vezes por dia: às 13h e às 20h30.

O levantamento sugere a ineficácia do horário político como estratégia de ação ao mostrar que o desinteresse pela propaganda é maior entre os eleitores indecisos. De acordo com matéria do jornal Folha de S.Paulo, 60% daqueles que não sabem em quem vão votar não tem qualquer interesse pelo horário obrigatório. Entre os que pensam em anular o voto ou votar em branco, o índice sobe para 84%.

Além disso, 36% de todos os ouvidos disseram que o horário não é nada importante para decidir o voto, contra 34% que o consideram muito importante e 29% que o definem como pouco importante. (Veja)

Reprodução/Whatsapp

(Foto: Reprodução/Whatsapp)

Imagens do que seriam tubarões na Praia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, têm circulado em vários grupos do Whatsapp, neste domingo (31). Nos registros fotográficos, é possível ver barbatanas que remetem ao predador, em uma área de águas rasas, bem próxima da faixa de areia. O boato dá conta de que as fotos foram feitas na manhã deste domingo.

Portal Leia Já entrou em contato com o Corpo de Bombeiros de Pernambuco e a corporação afirmou que nenhuma ocorrência do tipo foi registrada pelo plantão durante o final de semana. Da mesma forma, a assessoria do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit-PE) garantiu que, normalmente, quando acontece algum fato do tipo, a informação logo chega ao órgão. Até o fechamento desta matéria, nada havia sido repassado ao Comitê.  (IG/Leia Já)

FORRÓ TOMA CONTA DE RUA NOS EUA

Os forrozeiros utilizaram figurino confeccionado pelo artesão das roupas de Luiz Gonzaga

Os forrozeiros utilizaram figurino confeccionado pelo artesão das roupas de Luiz Gonzaga

A tarde deste sábado (30/8) foi de homenagens à cultura do Brasil nas ruas de New York (EUA) e os forrozeiros deram show no desfile, emocionando brasileiros e agitando americanos.

Coordenada pelo artista baiano Del Feliz, a Ala do Forró foi destaque na Lavagem da Rua 46, o mais esperado evento da Semana do Brasil em NY.

Participaram do desfile a cantora Lucy Alves (ex-integrante do The Voice Brasil), o cantor Chambinho do Acordeon (que estrelou o filme Gonzaga – De Pai Pra Filho) e França (ex-vocalista da banda Mastruz Com Leite).

Os forrozeiros utilizaram figurino confeccionado pelo mesmo artesão responsável pelas roupas de Luiz Gonzaga, seu Aprígio.

No repertório, eles interpretaram ao lado de Lucy, grandes sucessos da música nordestina e homenagearam Dominguinhos. “Tudo foi pensado e organizado no sentido de exibir de maneira fiel a riqueza cultural do Brasil, que é incalculável”, explica Del Feliz.

Del Feliz, que pelo quarto ano consecutivo participa da Semana do Brasil em NY, evento organizado pela baiana Silvana Magda, foi homenageado pela Legião da Boa Vontade (LBV) em solo norte-americano.

O cantor e compositor brasileiro  recebeu o título de “Mérito em Solidariedade 2014”, uma homenagem pelo relevante trabalho artístico-cultural, “em favor de uma sociedade solidária, altruística e ecumênica”.

“Tenho viajado para vários países levando nossa cultura e recebido algumas homenagens, mas essa da LBV é singular. Ela tem um valor especial por se tratar de sua expressão mundial, pelo trabalho importante que a LBV desenvolve inclusive aqui nos EUA. Esse momento fica marcado para o resto da minha vida. Hoje é um dia muito especial para mim”, afirmou Del.

Os compromissos dos integrantes da Semana do Brasil em New York começaram na terça-feira, com a apresentação de Lucy Alves no Expo Brasil, no show intitulado “Mulheres de Poder – Voices of Brazil”.

Já na quinta-feira, dia 28, a Ala do Forró se apresentou logo após a estreia em New York do filme Gonzaga – De Pai Pra Filho, inspirado na biografia dos cantores Luiz Gonzaga e Gonzaguinha. (Tribuna da Bahia)

É mesmo de desconsolar

É mesmo de desconsolar

O Flamengo embalou de vez no Brasileirão, e cada vez está mais perto do G-4 do que da zona do rebaixamento.

Neste domingo (31/8), a equipe carioca bateu o Vitória por 2 a 1, mesmo jogando no Barradão, e engrenou o quinto triunfo consecutivo na competição sob o comando de Vanderlei Luxemburgo.

Com a incrível sequência de vitórias, o Flamengo agora soma 25 pontos – sete atrás do Corinthians, primeiro time do G-4. Já a zona do rebaixamento ficou distante oito pontos.

Quem se preocupa com a degola é o próprio Vitória, que parou nos 15 pontos e é o lanterna do Campeonato Brasileiro.

– Veja os resultados da 18ª rodada

Torcedora foi flagrada gritando “macaco” para o goleiro Aranha
(Foto: Reprodução/ESPN)

A casa da jovem foi apedrejada na noite da sexta-feira e ela está na casa e amigos e parentes para fugir de retaliações.

Amigos da torcedora do Grêmio investigada por ato de injúria racial contra o goleiro Aranha, do Santos, afirmam que ela não é racista e se indignam com a repercussão do caso. A própria jovem tem evitado a imprensa e não foi encontrada para comentar o caso.

“Ela é gente boa, vai em roda de samba com preto, gosta de preto, fica com preto. Foi na emoção do momento, ela não é racista. Ela é louca pelo Grêmio, vai em todos os jogos, é sócia”, defende Lucas da Silva, 20 anos, amigo da jovem, ao GloboEsporte.com.

O comerciante Marcio Traslatti, 49 anos, também defende a jovem e acredita que ela foi vítima da “empolgação” durante o jogo. “Ela não é tudo isso que estão dizendo, é uma menina sem palavras. Na hora da empolgação, um puxa e os outros vão atrás. Ela foi atrás e saiu falando besteira. Estava no lugar e hora errada. Não vamos jogar a culpa em cima”.

A casa da jovem foi apedrejada na noite da sexta-feira e ela está na casa e amigos e parentes para fugir de retaliações. Na segunda, ela e outro torcedor, também identificado por câmeras, devem depor na 4ª Delegacia de Porto Alegre. (Correio da Bahia)

Duas pessoas foram baleadas na tarde deste domingo (31) durante uma confusão na praia de Buraquinho, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. Segundo informações da 52ª Companhia Independente de Polícia Militar, responsável pelo policiamento da região, a situação começou com a briga de um casal.

O casal começou a discutir e logo o marido passou a agredir a esposa, gerando revolta em banhistas que estavam próximos. Algumas pessoas tentaram intervir na situação e chegaram a tentar apartar e o marido não gostou. Ele então foi até o carro e voltou armado, disparando contra o grupo que cercava sua mulher.

Um senhor de 66 anos e um adolescente foram baleados nas nádegas e na perna, segundo a PM. Os dois foram socorridos por populares para o Hospital Menandro de Farias, em Lauro de Freitas.

O suspeito fugiu, levando a mulher. Segundo testemunhas, eles estavam em um Polo preto. A Central de Polícia chegou a receber ligações relatando que o caso se tratava de uma tentativa de roubo, mas segundo a PM não foi o que aconteceu.

Viaturas estão fazendo ronda na região buscando localizar o suspeito. O caso será registrado na 23ª Delegacia. (Correio da Bahia)

PARTICIPE DO PROGRAMA AMIGO AVIANCA!

São 23 destinos para você viajar mais com a Avianca. Participe do Programa Amigo e comece a pontuar!

NÃO FECHA

Juntas?

Juntas?

O mercado financeiro não entendeu o anúncio, feito pela Oi, da contratação do BTG Pactual para que o banco estude formas de comprar uma fatia da TIM.

Não sabe como uma empresa com um endividamento de 47 bilhões de reais poderá fazer um investimento de bilhões de reais neste momento.

A propósito, hoje quem dá as cartas na Oi, na área financeira, é o BTG. (Veja)

Por Lauro Jardim

DE PAI PARA FILHO

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) conversa com o deputado Renan Filho (PMDB-AL) durante  votação da Lei Geral da Copa, no Senado Federal, em Brasília - 09/05/2012

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) conversa com o deputado Renan Filho (PMDB-AL) durante  votação da Lei Geral da Copa, no Senado Federal, em Brasília

Em qualquer carreira, é comum que (bons) profissionais leguem prestígio a seus herdeiros. Na política, contudo, essa lógica causa apreensão.  Políticos têm a missão de zelar pelo bem público. Quando seus laços familiares se sobrepõem ao compromisso com o eleitor, a democracia sai enfraquecida. Mesmo que seja permitido aos caciques transmitir aos filhos seu capital político, a perpetuação dessas “dinastias” pode debilitar a saúde do regime democrático.

“A eleição dos filhos acaba sendo um mecanismo de oligarquização da política com grupos que têm um compartilhamento de interesses políticos, econômicos e sociais e que pensam igual, agem igual e escondem muitas vezes o que se convencionou chamar de malfeitos. Isso colide com o interesse público”, diz o cientista político José Álvaro Moisés, Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas da USP.

“Em países onde as instituições são muito mais sólidas, o poder dos políticos e dos filhos dos políticos estão sempre cerceados pelo poder constitucional. Mas no Brasil, onde 40% do PIB passa pelo Estado e há 27.000 cargos de livre indicação, o poder político é gigantesco e pode desvirtuar o processo democrático”, avalia o cientista político Luiz Felipe D’Ávila, diretor-presidente do Centro de Liderança Política (CLP). “A manutenção de dinastias pode usar a máquina pública como forma de distribuição de favores”, afirma.

Confira na íntegra

O Grande sucesso da TV agora no teatro, “Dora, a Aventureira”, dia 05 de setembro às 20h, no Campo Clube em Senhor do Bonfim-Ba. Não percam!

Ingressos antecipados no Salão Marivalda.

Mais informações: (74) 9198.2750 / (74) 8838.1528

Realização: Cereja Produções

O Grande sucesso da TV agora no teatro, “Dora, a Aventureira” chega a JUAZEIRO, dias 06 e 07 de setembro às 17h, no Centro de Cultura João Gilberto. Não percam!

Ingressos já estão à venda no Portal SG.

Mais informações: (74) 9198.2750 / (74) 8838.1528

« Artigos Anteriores  Próxima Página »

Últimos Posts

    Últimos Comentários

      Mais Comentados