(Foto reprodução\Google)

Por: Diário do Poder

O ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Azevedo revelou ao juiz Sérgio Moro, em depoimento sob delação premiada, nesta quinta-feira (28),que teve quatro encontros durante a campanha eleitoral de 2014 com o ex-ministro e ex-tesoureiro da campanha presidencial do PT Edinho Silva, para tratar das doações para Dilma Rousseff, e que também recebeu “muita pressão” do mais íntimo assessor da presidente afastada, Giles Azevedo, para fazer transferências em dinheiro.

Nas reuniões com Edinho, Azevedo deixou claro, explicitamente, que parte dos repasses da empresa ao PT estavam vinculados ao acerto de propinas da empreiteira com o ex-ministro Ricardo Berzoini em 2008, quando ficou estabelecido que 1% do valor de todos os contratos da empreiteira com o governo federl ou financiados por bancos público como o BNDES, no País e no exterior, seriam entregues ao  partido.

Otávio disse que, diante da pressão de Giles Azevedo, provocou uma reunião com com Edinho e João Vaccari, então tesoureiro do PT e supostamente responsável por cobrar as propinas acertadas com a Andrade Gutierrez em 2008, em São Paulo, para explicar que já vinha fazendo “doações vinculadas”.

Leia na íntegra

(Foto reprodução\Google)

 Por: Diário do Poder

 

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União defendeu junto ao ministro-relator José Múcio a “firme condenação” da presidente afastada Dilma, no julgamento de suas contas de 2015, não só pelas pedaladas fiscais como também pela abertura inconstitucional de créditos por meio de Medidas Provisórias (MPs). As MPs 686, 697, 702 e 709, todas de 2015, abriram R$49,67 bilhões em créditos irregulares para ministérios, programas e bancos do poder público federal. A informação é da Coluna Cláudio Humberto.É assinado pelo procurador-geral do MP de Contas, Paulo Bugarin, o contundente relatório encaminhado ao ministro José Múcio.

A Constituição condiciona o uso de medida provisória para abrir crédito suplementar ou extraordinário no caso de urgência e imprevisibilidade.

O MP de Contas cita a MP 702/15, que liberou R$10,9 bilhões para o Ministério do Trabalho, como uma das muitas “pedaladas” de Dilma.

Só o dinheiro para combate a dengue, zika etc (6,6% dos recursos da MP 702/15) seria legal. O restante recomenda rejeição das contas.

Defesa da Odebrecht apela ao STJ com pedido de habeas corpus

Defesa da Odebrecht apela ao STJ com pedido de habeas corpus (VEJA.com/VEJA/VEJA)

Em negociação para fechar o acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, Marcelo Odebrecht e executivos da empreiteira listaram mais de cem políticos, entre deputados, senadores, ministros e governadores, como beneficiários diretos de desvios de verba pública ou de repasses a campanhas eleitorais. Segundo reportagem do jornal O Globo publicada nesta sexta-feira, entre os citados estão os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); de Minas, Fernando Pimentel (PT); e do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB). A matéria não deixou claro em que circunstâncias eles são mencionados na delação. Também aparece na lista o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), que já foi citado por outros delatores, como o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Reportagem de VEJA publicada em junho já havia revelado os primeiros detalhes do que Odebrecht pretendia revelar aos procuradores em sua colaboração. Na ocasião, já havia a informação de que 13 governadores seriam citados. De acordo com VEJA, Odebrecht também diria que a campanha à reeleição de Dilma foi financiada com propina depositada em contas no exterior e que os detalhes do financiamento eram tratados diretamente com o ex-chefe de gabinete da presidente afastada Giles Azevedo.

Leia na íntegra

Serviço:

Local: Centro de Cultura João Gilberto

Data: 30 e 31 de julho (sábado e domingo)

Horário: 20h30

Ingressos promocionais antecipados: Canard, Portal SG e Officium Papelaria (Na Officium aceita cartões Visa e Master). Na bilheteria venderá somente na hora, valor normal de inteira e meia.

+Informações: (74) 9 9198.2750 / (74) 9 8838.1528

Realização: Cereja Produções

Whorkshop Novas Regras nas Eleições

A disputa pelas prefeituras e Câmaras Municipais em 2016 terá tantas regras novas que até as autoridades envolvidas no processo preveem uma eleição de incertezas. São mudanças que afetam os partidos, os políticos que querem disputar um mandato, o eleitor e os profissionais que atuarão no processo.

Para entender tudo que será diferente nessa corrida pelo voto este ano, acontecerá no dia 06 de agosto, na FASJ, o “Workshop Novas Regras das Eleições 2016”, ministrado pelo professor e advogado Phablo Freire!

São 40 vagas disponíveis e as inscrições, que custam R$ 40 por pessoa, podem ser feitas diretamente com os organizadores, pelos telefones (87) 9 9959 9568 (Paula Theotonio), (87) 9 8815 2732 (Aline Benevides) e Phablo Freire (87) 9 8863 5610. Os inscritos receberão apostila com todos os dados repassados na capacitação. (Bastidores por Janko Moura)

 

Nesta sexta-feira, 29 de julho, o auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Petrolina, vai receber a ‘Caravana do Direito Eleitoral’, a partir das 14h, para discutir assuntos relacionados ao pleito eleitoral que se aproxima. Com o tema: ‘Impactos da Reforma Política nas eleições de 2016’, a Ordem, segundo a diretoria, visa colaborar para os esclarecimentos necessários sobre as modificações na legislação para o período.

O evento terá a condução dos professores Delmiro Campos, advogado com especialização em Direito Eleitoral e processo Civil e membro da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP), Bruno Brennand, advogado com experiência em campanhas eleitorais, e Diana Câmara, advogada especialista em Direito Eleitoral e vice-presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB. O evento é uma realização da Escola Superior de Advocacia (ESA) em parceria com a subseccional local.

As inscrições estão sendo realizadas na sede da OAB, na Avenida José de Sá Maniçoba, 180, centro. Os interessados devem levar 2kg de alimentos não perecíveis (exceto açúcar e sal) que serão doados para a Casa de Passagem Bom Samaritano. “Convido todos a se fazerem presentes para conhecer os impactos da reforma política nas eleições de 2016. Será uma grande oportunidade para atualizar seus conhecimentos e ajudar a Casa de Passagem”, reforça o presidente da OAB Petrolina, advogado Alexandre Torres. (Bastidores por Janko Moura)

Foto: Reprodução

A cantora Ivete Sangalo reuniu a imprensa na tarde desta quarta-feira, 27 de julho, em São Paulo, para lançar seu mais novo DVD, ‘Ivete Sangalo – Acústico em Trancoso’ na sede da Vevo Brasil, na capital paulistana.

“Fiz uma leitura da minha carreira e nunca tinha experimentado o formato acústico”, explica Ivete em entrevista. “Já gravei muitas vezes essas músicas [mais agitadas]. Acho que tinham outras a serem registradas. O trabalho também pediu essa onda mais romântica”, completa a cantora.

Ivete também participou de uma entrevista coletiva. No encontro com jornalistas, ela falou sobre a crise no Brasil. “A crise é uma realidade para todo e qualquer brasileiro. É aí que a gente trabalha para encontrar saídas”, disse Ivete.

“Hoje, a prioridade do brasileiro não é o entretenimento. Ninguém para de estudar e de comer para ir a show. Pensamos em parcerias com contratantes… Preciso dentro da crise pensar em dar um passo para trás para dar três para frente. Na crise, encontro a adequação”.

No encontro com jornalistas, a cantora de 44 anos, completados em maio com direito a homenagem de diversos famosos, falou sobre a crise no Brasil.

“A crise é uma realidade. Ninguém vai abrir mão de educação e alimentação para ter entretenimento. Mas eu acho que é preciso usar a criatividade. Fazer parcerias e aceitar que nem sempre o show estará lotado. E tudo bem. É dar um passo atrás para dar dois a frente”, disse a artista.

Mãe coruja, Ivete relembrou um momento engraçado com o filho, Marcelo, de 6 anos, durante a gravação de seu novo disco. “Ele ficou quietinho na primeira fileira. Na música ‘Deixo’, tem aquele trecho da letra ‘Eu faria tudo pra não te perder’. Marcelo começou a falar que queria sushi. ‘Quero sushi, mamãe’. Eu tento me controlar para não rir”, contou. Além dessa música, outras canções inéditas e releituras de hits da carreira da baiana fazem parte do repertório do show.

DVD

Foi gravado nos dias 8 e 9 de abril, no Teatro L´Occitane, em Trancoso, na Bahia. A produção conta com participações especiais das crianças Julie de Assis, Luiza Prochet, Robert Lucas, Daniel Henrique, Luna Bandeira e Pérola Crepaldi, que fizeram parte do time de Ivete no The Voice Kids, da Globo, além de Luan Santana, Vitin, da Onze:20 e Hélio Bentes, do Ponto de Equilíbrio. Canções inéditas e releituras de hits da carreira da cantora fazem parte do repertório do show.

POLÊMICA

No encontro a cantora abordou a declaração que fez durante o Fortal no último fim de semana, em Fortaleza.

Do alto do seu trio, Ivete declarou seu apoio aos gays e suas palavras geraram repercussão nas redes sociais. “O bom de ser famoso é isso. O poder que você tem de falar de assuntos relevantes. Sempre tive a convicção de não interferir nas decisões alheias. Tenho muitos fãs jovens e adolescentes e tenho que ter responsabilidade. Coisas que são honestas, que acredito, abro meu bocão. A homofobia é humanamente inadmissível. Não há nada que possa mudar minha opinião sobre isso”.

“O que o fato de alguém ser homossexual pode mudar na minha ou na tua vida? Por que não estamos falando de um homossexual, um negro, uma mulher… Estamos falando de um indivíduo. O mundo está do jeito que está porque as pessoas não se liberaram para o amor. Existe o julgamento e as pessoas não entendem que uma hora volta pra gente esse julgamento. Eu fico até quente quando falo disso. Acho de uma ignorância, um retrocesso isso”, disse ela. (Bastidores por Janko Moura!

A JOVEM DISSE QUE NO DIA 26 DE DEZEMBRO COMEMOROU O NATAL EM FAMÍLIA COM A PRESENÇA DO SENADOR E QUE NESSE DIA BEBEU DEMAIS. (FOTO REPRODUÇÃO: CYNEIDA CORREIA/ESTADÃO)

Por: Diário do Poder

“Vou contar a minha verdade”. Bonita, maquiada e cheia de atitude, a estudante de odontologia Maria Aparecida Nery de Melo, de 19 anos, afirmou ao jornal O Estado  de S. Paulo que mantinha um relacionamento amoroso com o senador Telmário Mota (PDT-RR), 58 anos. Em dezembro de 2015, ela registrou um boletim de ocorrência em que acusa o político de agredi-la. Na entrevista, porém, ela nega que tenha sofrido a violência e afirma ter mentido. O caso foi revelado pelo jornal Folha de S.Paulo na quarta-feira.Munida de um termo de declarações dado em fevereiro de 2016 – dois meses após registrar a suposta agressão -, na Delegacia da Mulher em Roraima, ela contou que o boletim de ocorrência foi feito por conta de uma briga no relacionamento amoroso e que se machucou sozinha. “Estou esperando a Procuradoria da República me procurar e vou contar a minha verdade”.

A jovem disse que no dia 26 de dezembro comemorou o Natal em família com a presença do senador e que nesse dia bebeu demais, e enquanto dançava caiu e se machucou, ficando com pequenos hematomas pelo corpo. A visita de Telmário teria causado problemas no relacionamento amoroso que mantinha na época.

Leia na íntegra

 

Frank não levava bombas (Foto reprodução: Betto Jr/CORREIO)

Por: Correio da Bahia

O XX Exame de Ordem Unificado para candidatos de Salvador acontecerá no dia 14 de agosto, segundo divulgou na tarde desta quinta-feira (28) a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A prova, no domingo, precisou ser interrompida após um candidato ameaçar explodir uma bomba na Unijorge, onde aconteceria.

Cerca de 3.500 candidatos devem realizar a prova, sem custos adicionais para os inscritos. Na nota, a OAB-BA não divulgou onde acontecerá o novo exame.

Já o candidato Frank Oliveira da Costa, 36 anos, que ameaçou explodir a bomba, foi eliminado da participação por “comportamento indevido”, previsto no item 3.6.21 do edital.

Leia na íntegra

(Foto reprodução\Google)
 Por: Diário do Poder

A cozinha gourmet do sítio de Atibaia, aquele que o ex-presidente Lula agora diz que não é dele, custou R$ 252 mil, informa o laudo da Polícia Federal na Operação Lava Jato. Os equipamentos foram instalados em 2014. A execução da obra, diz o documento, ‘foi acompanhada por arquiteto da empreiteira OAS, sr. Paulo Gordilho, e, segundo suas comunicações, com orientação do ex-presidente Lula e sua esposa’.

No capítulo ‘conclusões’ o laudo informa que em agosto de 2010, mediante contrato particular de compra e venda, o sítio Santa Bárbara foi vendido a Fernando Bittar e Jonas Leite Suassuna Filho “para uso da família do sr. Luiz Inácio Lula da Silva”.

Fernando é filho do sindicalista Jacob Bittar, amigo de Lula. O outro comprador do sítio, Jonas Suassuna, é amigo do filho mais velho do ex-presidente.

O laudo diz que Fernando Bittar não teria rendimentos suficientes para bancar os custos da compra e reforma do Santa Bárbara, no total de R$ 1,7 milhão. (Com informações da agência Estado)

(Foto reprodução)
 Por: Jornal da Cidade Online

O ex-senador Delcídio do Amaral tem muitos defeitos e cometeu muitos erros.

Sustenta que não é ‘ladrão’, mas admite que agiu de maneira desonesta e imoral.

Pagou e está pagando pelo seus erros.

Foi preso. Deu fim a uma promissora carreira política. E para se livrar da prisão teve que delatar parceiros e reconhecer algumas de suas condutas ilícitas. Saiu do cenário político partidário moralmente arrasado.

Entretanto, apesar dos pesares, conseguiu a duras penas, conservar a união familiar. Obteve o apoio de Maika e de suas duas filhas.

Entretanto, cota do Ministério Público Federal, encaminhada ao Poder Judiciário entende que Delcídio não tem cumprido os requisitos que permitiram sua saída da prisão, como, por exemplo, o comparecimento quinzenal em juízo e o recolhimento domiciliar.
A juíza que acompanha o caso, já enviou o processo para que o ministro Teori Zavascki tome conhecimento dos fatos.

Assim que terminar o recesso do Judiciário, na próxima segunda-feira (1º de agosto), Teori irá analisar a situação e, de acordo com a gravidade que atribuir a conduta do ex-senador, poderá até revogar a decisão que colocou Delcídio em liberdade.

Amigos do ex-senador garantem que um eventual retorno de Delcídio para a prisão, não seria suportado pela sua esposa e filhas.

Seria fatalmente o fim de tudo que ainda resta incólume na vida de Delcídio: a família.

Lívia Martins

(Foto reprodução\Google)

Por: ISTOÉ\Agência Brasil\AddThis Sharing Buttons

A arrecadação federal de impostos e contribuições federais somou R$ 617,257 bilhões no primeiro semestre, com queda real de 7,33% na comparação com o mesmo período do ano passado, descontada a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), utilizado pelo governo para estabelecer as metas.

“O resultado da arrecadação de 2016 do primeiro semestre de 2016 foi menor do que o resultado da arrecadação verificado no mesmo período de 2015 por causa da atividade econômica e da forte retração da atividade econômica. Atualmente, os níveis de emprego, a queda do consumo e a queda da produção industrial estão refletindo no resultado da arrecadação”, disse Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal.

Em junho, o governo federal arrecadou R$ 98,129 bilhões em impostos e contribuições. O total representa queda real de 7,14 % em relação ao mesmo período de 2015. Os dados foram divulgados, hoje (28), pela Receita Federal. Foi o pior resultado para junho desde 2010.

Leia na íntegra

(Foto reprodução\Google)

Por: ISTOÉ\Estadão Conteúdo\AddThis Sharing Buttons

O procurador da República do Ministério Público Federal (MPF) no Distrito Federal, Frederico Paiva, disse nesta quinta-feira, 28, que o suposto esquema criminoso no qual o Banco Bradesco teria se envolvido teria ciência e anuência do presidente da instituição, Luiz Carlos Trabuco. Hoje, a Justiça aceitou denúncia contra o executivo e mais nove pessoas por suposto envolvimento em esquema de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

De acordo com o procurador, há provas consistentes para responsabilidade penal de dez pessoas. “A relação do Bradesco com a organização criminosa já tinha mais de dez anos. Não se tratou de evento episódico”, ressaltou. Segundo ele, o banco teria aceitado participar do esquema criminoso.

Os executivos do Bradesco são suspeitos de negociar com um grupo que comprava decisões no Carf, instância administrativa ligada ao Ministério da Fazenda que julga recursos dos contribuintes em processos com a Receita Federal. Paiva afirmou que há “provas consistentes” para constituir a responsabilidade penal dos dez denunciados. Segundo ele, a chamada organização criminosa teve diversas reuniões com diretores do banco, com o conhecimento de Trabuco. “Era nítido objetivo do Bradesco de obter por meios escusos benefícios fiscais”, afirmou.

O coordenador de Procedimentos Especiais da Corregedoria-Geral do Ministério da Fazenda, Cid Carlos Freitas, explicou que, além dos processos que constam na denúncia, foram identificadas outras 30 ações que envolveriam negociações entre os suspeitos. Segundo ele, a Fazenda pode pedir nova análise de todos esses processos tributários do Bradesco.

Ex-presidente Lula aparece em Imagem extraída de uma mídia apreendida com Paulo Gordiiho com data de modificação (registrada no arquivo) de 09/02/2014

Ex-presidente Lula aparece em Imagem extraída de uma mídia apreendida com Paulo Gordiiho com data de modificação (registrada no arquivo) de 09/02/2014 (Reprodução)

Veja\Por Eduardo Gonçalves

Mensagens encontradas no celular do arquiteto da OAS Paulo Gordilho revelam que o encontro que ele teve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o então chefe da OAS Léo Pinheiro no sítio de Atibaia (SP) foi bastante descontraído. “Bebemos eu e ele uma garrafa de cachaça da boa Havana mineira e umas 15 cervejas”, detalhou o arquiteto sobre a reunião a um amigo no WhatsApp. A princípio, o encontro tinha como objetivo “dirimir dúvidas do casal Lula” em relação à reforma que seria feita na cozinha gourmet da chácara.

Pela troca de mensagens, Gordilho não saiu sóbrio do encontro. “Cheguei aqui cambaleando”, comentou ele, já justificando que não estava dirigindo. Em seguida,  afirmou que ficou de se encontrar com dona Marisa Letícia, mulher de Lula, na semana para “tirar umas ideias dela”. “Ele disse: companheiro, a Marisa já gosta se [sic] uma gambiarra”, completou.

Ao falar sobre o encontro que teve com Lula, Gordilho pediu antes de tudo “sigilo absoluto”. Depois, passou a contar animadamente sua história. Explicou que Lula e dona Marisa não estavam se entendendo sobre a reforma e que fora convocado ao sítio porque Léo Pinheiro fez propaganda sua ao homem (no caso, Lula).  “Disse ao homem que eu era o melhor arquiteto e engenheiro da empresa”. “Vixe já to me borrando todo [sic]”, comentou.

As mensagens foram anexadas ao inquérito que tramita contra Lula na 13ª Vara Federal de Curitiba, sob os cuidados do juiz Sergio Moro. O ex-presidente é investigado pela suspeita de ter recebido presentes das construtoras OAS e Odebrecht em troca de contratos obtidos da Petrobras. As duas empreiteiras realizaram obras no sítio Santa Bárbara, do qual Lula nega ser o proprietário, mas admite ser frequentador assíduo.

Polícia Federal faz buscas no sítio frequentado pelo ex-presidente Lula e por familiares em Atibaia, no interior de São Paulo, na sexta-feira (04)

Polícia Federal faz buscas no sítio frequentado pelo ex-presidente Lula e por familiares em Atibaia, no interior de São Paulo, na sexta-feira (04) (Reprodução\Avener Prado/Folhapress)

Veja\Por Eduardo Gonçalves

Um laudo produzido pela Polícia Federal aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva supervisionou a reforma da cozinha gourmet no sítio Santa Bárbara, em Atibaia, no interior de São Paulo. A informação se baseia em mensagens e fotos encontradas no celular do arquiteto da OAS, Paulo Gordilho, que teria viajado ao sítio “exclusivamente para dirimir dúvidas do casal Lula da Silva”, conforme perícia da PF. As obras em questão teriam custado 252.000 reais.

Ao todo, as reformas no sítio custaram 1,2 milhão de reais e começaram em novembro de 2010, quando Lula estava no fim do segundo mandado na Presidência da República, prosseguindo até outubro de 2014.

Leia na íntegra

O juiz federal Sérgio Moro, participa de manifestação em Curitiba (PR), com outros juízes, contra a lei que torna crime abuso de autoridade - 28/07/2016

O juiz federal Sérgio Moro, participa de manifestação em Curitiba (PR), com outros juízes, contra a lei que torna crime abuso de autoridade – 28/07/2016 (Reprodução\Rodolfo Buhrer/Reuters)

Veja\Com Estadão Conteúdo 

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato em Curitiba, repudiou em manifestação pública nesta quinta-feira o projeto de lei do abuso de autoridade, em curso no Congresso e que tem apoio expresso do senador Renan Calheiros (PMDB/AL).

O alerta de Moro ocorreu durante ato em frente ao prédio-sede da Justiça Federal em Curitiba, que reuniu procuradores da República, promotores do Ministério Público Estadual e magistrados.

Moro afirmou que se o projeto for aprovado as investigações, principalmente contra ‘poderosos’, serão barradas. “Haverá um efetivo risco às investigações, eu não digo aqui da Operação da Lava Jato porque isso transcende muito a Operação Lava Jato. Isso diz respeito à independência da magistratura, isso é válido para toda e qualquer investigação, presente ou futura.”

Leia na íntegra

DÉFICIT NO SEMESTRE FICOU EM R$ 32,5 BI; GOVERNO CONTA COM A REPATRIAÇÃO PARA MELHORAR RESULTADO. FOTO: EBC

 Por: Diário do Poder

Com a atividade econômica e o pagamento de tributos em queda, o governo central registrou em junho um resultado deficitário de R$ 8,801 bilhões, o pior desempenho para meses de junho da série histórica, que teve início em 1997. O resultado reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central.Com isso, o resultado primário no primeiro semestre foi deficitário em R$ 32,521 bilhões, também o pior resultado desde o início da série. Nos seis primeiros meses do ano passado o primário acumulava déficit de R$ 1,706 bilhão.

Em 12 meses até junho, o governo central apresenta déficit de R$ 151,77 bilhões, o equivalente a 2,41% do Produto Interno Bruto (PIB).

A secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, evitou fazer estimativas otimistas para o resultado fiscal do governo central no ano, mas afirmou que, dependendo do resultado do programa de repatriação, o déficit primário para 2016 pode ser melhor do que o déficit aprovado pelo Congresso, de até R$ 170,5 bilhões. “Isso vai depender do resultado de regularização de capitais externos (repatriação de recursos de brasileiros no exterior)”, disse.

Leia na íntegra

 

 

O DESCUMPRIMENTO DA MEDIDA PREVISTA NO ALVARÁ DE SOLTURA, CONFORME O ACORDO DE DELAÇÃO PREMIADA, PODE LEVAR DELCÍDIO DO AMARAL DE VOLTA À PRISÃO (FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO CONTEÚDO)

 Por: Diário do Poder

O Ministério Público Federal (MPF) informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o ex-senador Delcídio do Amaral violou as medidas cautelares impostas a ele em troca de liberdade. Na petição, os procuradores afirmaram que Delcídio deixou de comparecer à Justiça quinzenalmente, conforme ficou decido no alvará de soltura.A medida também está no acordo de delação assinado pelo ex-parlamentar.

A informação foi enviada ao ministro Teori Zavascki, que concedeu liberdade ao ex-senador em fevereiro. Segundo o MPF, o descumprimento pode levar Delcídio de volta à prisão. A decisão cabe ao ministro.

Sem citar a manifestação do MPF, espontaneamente a defesa do ex-senador enviou hoje (28) um ofício ao ministro para afirmar que Delcídio do Amaral está em sua residência em Campo Grande (MS) e só retornará a Brasília no dia 9 de agosto.

Leia na íntegra

 

DEFESA DE DILMA ENTREGA ALEGAÇÕES FINAIS À COMISSÃO ESPECIAL. FOTO: AE

 Por: Diário do Poder

O ex-advogado-geral da União José Eduardo Cardozo, que defende a presidente afastada Dilma Rousseff, entregou nesta quinta-feira (28) as alegações finais da atual fase do processo de impeachment, o recebimento da denúncia. O documento foi entregue na comissão especial que analisa o caso no Senado.O prazo inicial para entrega das alegações da defesa se encerrrou nessa quarta-feira (27), mas o o presidente da comissão, Raimundo Lira (PMDB-PB), atendeu um pedido da defesa para esticar o prazo até hoje. De acordo com Cardozo, o site do Senado, onde estão disponibilizados documentos do processo, ficou indisponível no final de semana.

Com a entrega das alegações da defesa, abre-se o prazo para elaboração do parecer do relator na comissão especial, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). O parecer, que deverá ser concluído na próxima segunda-feira (1º) e lido na terça-feira (2), deverá dizer se Dilma deve ou não ir a julgamento final.

Leia na íntegra\Confira próximos passos

 

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski - 25/05/2016

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski – 25/05/2016 (Carlos Humberto/SCO/STF/Divulgação/Divulgação)

Veja\Por Carolina Farina

Em decisão que contraria o entendimento adotado pelo plenário do Supremo Tribunal Federal em fevereiro, o presidente da corte, Ricardo Lewandowski, concedeu liminar que suspende o imediato cumprimento da pena aplicada contra um réu condenado em segunda instância. Ao analisar habeas corpus apresentado ao STF pela defesa de José Vieira da Silva, prefeito de Marizópolis, na Paraíba, o ministro avaliou que, à primeira vista, a execução das penas antes do trânsito em julgado da sentença e com recurso pendente submete Vieira a um “flagrante constrangimento ilegal”. No início do mês, o decano da corte, ministro Celso de Mello, também suspendeu por meio de liminar um mandado de prisão contra um réu condenado em segunda instância.

Vieira foi condenado em 2012 pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) à perda do cargo e à prisão por crime de responsabilidade. Ele é acusado de fraude e desvio de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). O prefeito recorria em liberdade até que o TRF-5 acatou o pedido do Ministério Público Federal com base na decisão tomada em fevereiro pelo STF.

RECURSO DO EX-PRESIDETE LULA TENTA BARRAR AÇÕES DA LAVA JATO CONTRA ELE (FOTO: JOSÉ CRUZ/ABR)

 Por:Diário do Poder

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encaminhou nesta quinta-feira, 28, ao Comitê de Direitos Humanos da ONU um recurso para tentar barrar ações que considera como ‘abuso de poder’ do juiz Sérgio Moro e dos procuradores da Operação Lava Jato. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do ex-presidente.Na petição, os advogados de Lula dizem haver ‘clara falta de imparcialidade’ nas investigações e classifica como ‘atos ilegais’ a gravação e divulgação de conversas privadas com a presidente afastada Dilma Rousseff, além de sua condução coercitiva para um depoimento.

Lula também cita posicionamentos da Comissão de Direitos Humanos da ONU e outros cortes internacionais a respeito das ações “enviesadas” de Moro e, portanto, na avaliação da defesa do petista, o juiz não teria condições de julgá-lo ou prendê-lo. “Se isso acontecer, que seja decidido por um juiz imparcial”, diz o recurso.

Com a atitude, o ex-presidente espera criar um constrangimento internacional para evitar uma eventual prisão. Quem avaliará o caso é Comitê de Direitos Humanos, com base na Convenção Internacional de Direitos Políticos. Embora o acordo não tenha como punir o Brasil e nem impedir uma prisão, uma avaliação da entidade poderia pesar e criar pressão a favor ou contra o ex-presidente.

Leia na íntegra

 

Lázaro Ramos confirma espetáculo 'O Topo da Montanha' em Salvador

Foto: Divulgação

Após temporadas com sucesso de público e crítica em São Paulo e no Rio de Janeiro, o espetáculo “O Topo da Montanha” é confirmado em Salvador. O baiano Lázaro Ramos, que além de estrelar, dirige a peça, compartilhou a novidade em seu Instagram. O ator mostrou uma visita técnica feita ao Teatro Castro Alves.

A montagem, que estreou em 2015, traz Lázaro e Taís Araújo como o ativista Martin Luther King e a camareira Camae, respectivamente. A trama faz alusão ao último discurso do líder, realizado em Memphis, no dia 3 de abril de 1968, um dia antes do seu assassinato. Informações como datas e valores das sessões ainda não foram divulgadas. (BN)

Nova data para Exame da Ordem é definida pela OAB após ‘homem-bomba’

Foto: Reprodução / OAB-AC

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Bahia (OAB-BA) definiu nesta quinta-feira (28) uma nova data para a realização do Exame da Ordem que foi interrompida no último domingo (17) por um falso ‘homem-bomba’ (veja mais aqui). A nova data, dia 14 de agosto, foi definida após reunião com a Coordenação Nacional do Exame de Ordem, no Rio de Janeiro. A Assessoria da OAB afirmou que cerca de 3.500 candidatos farão a prova, sem custo, de modo que as datas da segunda fase estão mantidas. Em entrevista ao Bahia Notícias, a OAB-BA afirmou que a prova “deve ser realizada em um outro local, mas ainda não há confirmação”. Questionada acerca da segurança no local, a instituição alegou que ainda não há maiores informações sobre a prova. Já Frank Oliveira da Costa, o falso “homem-bomba” está eliminado da participação na prova, por conta de comportamento indevido, conforme previsto no item 3.6.21 do edital. (BN)

Polícia Federal prendeu neste domingo o advogado Guilherme Gonçalves, apontado como operador de propinas da empresa Consist

Polícia Federal prende suspeito de ligação com terrorismo no Rio (Reprodução\Vagner Rosário/VEJA.com)

A Polícia Federal do Rio de Janeiro prendeu nesta quarta-feira um homem suspeito de ter ligações com o terrorismo. De descendência libanesa, Chaer Kalaoun, de 28 anos, foi detido em sua casa no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense,  e encaminhado à sede da PF no Rio,  onde permanece até a manhã desta quinta-feira.

A prisão aconteceu a apenas nove dias da cerimônia de abertura da Olimpíada, que começa no dia 5 de agosto.  O advogado de Kalaoun, Edison Ferreira, disse que seu cliente foi preso por causa de uma postagem no Facebook na qual lamentou a destruição de uma mesquita por um atentado terrorista.

Segundo Ferreira, Kalaoun é brasileiro, muçulmano, trabalha no ramo de comércio de roupas e já morou na adolescência no Líbano. “A Polícia não tem nenhuma acusação contra ele. Só pediram a prisão temporária para investigações preliminares. Mas não fizeram nenhuma busca na casa dele, nem apreenderam nenhum elemento de interesse criminal”, disse o advogado. Em 2014, o suspeito havia sido preso por porte ilegal de arma.

A PF foi procurada, mas ainda não forneceu nenhum detalhe sobre a prisão. (Veja\Com Estadão Conteúdo)

MOMENTO EM QUE CACHOEIRA DEIXAVA O HOTEL, JÁ PRESO. (FOTO: REPRODUÇÃO TV GLOBO)

 Por: Diário do Poder

O bicheiro Carlinhos Cachoeira foi preso novamente na manhã desta quinta-feira, 28, no hotel em que cumpria prisão domiciliar em Copacabana. Ontem, em decisão unânime, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) determinou que o contraventor volte para a prisão.Cachoeira é alvo da Operação Saqueador, que que investiga supostos desvios de R$ 370 milhões em obras públicas atribuídas à Construtora Delta. Também são acusados de participação no esquema de corrupção os empresários Fernando Cavendish (que controlava a Delta), Adir Assad e Marcelo Abbud e o ex-diretor da Delta Cláudio Abreu, que vão recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

As pessoas que estavam no local aplaudiram quando o bicheiro foi conduzido pelos agentes federais no camburão da viatura. Cachoeira estava no hotel por determinação da Justiça por morar fora do Rio de Janeiro.

Leia na íntegra

 

“HAVIA SISTEMÁTICO PAGAMENTO DE VANTAGENS AOS ENVOLVIDOS NA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA”, DISSE O MPF (FOTO: DIVULGAÇÃO)

 Por: Diário do Poder

 

A denúncia da Operação Pripyat, que acusa formalmente ex-dirigentes da Eletronuclear por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, aponta que “para distribuição da propina, foi criada uma verdadeira contabilidade pela construtora Andrade Gutierrez, entre 2008 e 2014, com sistemático pagamento de vantagens aos envolvidos na organização criminosa”.O Ministério Público Federal no Rio apresentou nesta quarta-feira, 28, a primeira denúncia da força-tarefa da Operação Lava Jato no Estado contra 15 pessoas suspeitas de envolvimento em esquema de fraudes em licitações, corrupção e lavagem de dinheiro em contratos entre Eletronuclear e as empresas Andrade Gutierrez e Engevix para as obras da Usina de Angra 3.

Dentre os acusados, estão os ex-dirigentes da Eletronuclear Luiz Antônio de Amorim Soares, Luiz Manuel Amaral Messias, José Eduardo Brayner Costa Mattos, Edno Negrini e Pérsio José Gomes Jordani, além de ex-executivos da Andrade Gutierrez e Engevix. Os valores destinados ao núcleo político é investigado no Supremo Tribunal Federal.

Leia na íntegra

(Foto reprodução\Google)

Por: Diário do Poder

O juiz Sérgio Moro criticou duramente o projeto do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que, destinado a punir “crimes de abusos de autoridades”, tem sido interpretado como uma tentativa de intimidar juízes, promotores e advogados que investigam políticos poderosos.

A crítica de moro foi feita em palestra na abertura do encontro nacional de procuradores jurídicos da Federação das Apaes, em Brasília. O juiz da Lava Jato fez um apelo para que os senadores rejeitem ou modifiquem a redação atual que, na sua avaliação, é um retrocesso preocupante e pode ser usado para intimidar autoridades policiais que investigam “poderosos”.

Moro fez um alerta para o risco de retrocessos “que muitas vezes estão atrás da porta a nos surpreender”. “Não que abusos de autoridades não devam ser punidos, ninguém é contra isso”, explicou o magistrado. “A proposta inicial talvez fosse positiva, mas a redação atual da lei, na forma que está colocada sugere a possibilidade da sua utilização para intimidação de juízes, procuradores e autoridades policiais, não por praticarem abusos, mas por cumprirem seu dever com independência em processos envolvendo figuras poderosas”, concluiu.

(Fofo reprodução\Google)

Do G1 Petrolina

Estão abertas as inscrições para participar da ‘Caravana do Direito Eleitoral’ que estará nesta sexta-feira (29) em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O evento promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai discutir assuntos relacionados ao pleito eleitoral. O tema central da discussão será os ‘Impactos da Reforma Política nas eleições de 2016’.

As inscrições estão sendo realizadas na sede da OAB, na Avenida José de Sá Maniçoba, 180, no centro. Os interessados devem levar 2kg de alimentos não perecíveis, exceto açúcar e sal, que serão doados para a Casa de Passagem Bom Samaritano. Podem participar advogados, estudantes de direito, candidatos e a sociedade em geral.

A caravana pretende colaborar com o diálogo sobre as modificações na legislação para o período. Para  fazer os esclarecimentos necessários foram convidados: advogado e especialista em Direito Eleitoral e processo Civil e membro da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP),Delmiro Campos; o advogado come experiência em campanhas eleitorais, Bruno Brennand, a advogada especialista em Direito Eleitoral e vice-presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB, Diana Câmara.

Barack Obama abraça Hillary Clinton durante a Convenção Democrata, na Filadélfia

Barack Obama abraça Hillary Clinton durante a Convenção Democrata, na Filadélfia (Reproduçã0\Justin Sullivan/AFP)

Veja\Com Estadão Conteúdo

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez uma defesa convicta da candidatura de Hillary Clinton à Casa Branca e afirmou que ninguém – nem mesmo ele – é mais preparado para o cargo do que a ex-senadora. “Nunca houve um homem ou uma mulher – nem eu, nem Bill nem ninguém – mais qualificado para ser presidente dos Estados Unidos”, afirmou Obama, o principal orador do terceiro dia da Convenção Democrata, realizada na Filadélfia.

Ao final do discurso, Hillary apareceu de surpresa no palco e abraçou o presidente americano. Foi a primeira vez que a ex-senadora, confirmada na terça-feira como a candidata do partido nas eleições presidenciais de 8 de novembro, apareceu pessoalmente na Convenção Democrata. Hillary discursa nesta quinta, no último dia do encontro.

Em contraste com os discursos pessimistas da Convenção Republicana, Obama ofereceu uma fala recheada de esperança. Para o presidente americano, os Estados Unidos, apesar dos problemas, “já são grandes e já são fortes”. A declaração é uma referência ao slogan de campanha do republicano Donald Trump, que promete “fazer a América grande de novo”. Em outra fala endereçada ao magnata, Obama exaltou os valores dos EUA e afirmou que “sonho americano é algo que nenhum muro vai deter” – Trump defende a construção de um muro na fronteira com o México para evitar a entrada de imigrantes ilegais.

Leia na íntegra

Calculando o momento (Foto reprodução\Google)

Veja\Por: Severino Motta

A equipe jurídica de Dilma Rousseff ainda diverge quando o assunto é o momento para a apresentação de um recurso ao STF sobre o impeachment da petista.

Em seu grupo, uma corrente quer que seja alegada a “falta de justa causa” para o impeachment ao Supremo, pedindo que a ação no Senado seja interrompida até que se analise juridicamente as bases do processo.

O problema é que, se antes da votação do Senado o Supremo não acatar tal recurso, o ambiente político para Dilma passará de muito ruim para o pior possível.

Por outro lado, há quem defenda um recurso ao STF somente após a votação final do impedimento no Senado.

Nesse caso, com Dilma já afastada, o recurso serviria para tentar limpar a biografia de Dilma, uma vez que nem mesmo os juristas da presidente afastada acreditam que o STF a colocaria de volta no poder após a votação final dos senadores.

O ex-presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, promove churrasco para funcionários e seguranças na residência oficial, em Brasília (Foto: André Coelho/Agência O Globo)

O ex-presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, ofereceu churrasco para funcionários e seguranças na residência oficial, em Brasília (Foto: André Coelho/Agência O Globo)

Do G1, em Brasília

O deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ofereceu nesta quarta-feira (27) um churrasco de despedida para funcionários na residência oficial da presidência da Câmara. A casa fica no Lago Sul, região nobre de Brasília.

No último dia 7, o peemedebista renunciou à presidência, meses depois de ter sido afastado do cargo pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A corte também suspendeu o seu mandato parlamentar por tempo indeterminado.

Após a renúncia, a diretoria-geral da Câmara informou que Cunha teria até 30 dias para deixar a residência oficial. O prazo se encerra no próximo dia 6 de agosto. Ele terá, no entanto, direito a morar em um apartamento funcional, como os destinados aos demais parlamentares em Brasília.

De acordo com a assessoria de Cunha, cerca de 50 funcionários, que trabalharam com o peemedebista durante o período em que ele ocupou a presidência da Câmara, participaram do almoço na residência oficial.

Leia na íntegra

(Foto reprodução\Google)
Por: Diário do Poder
Além do grupo preso na Operação Hashtag, a Polícia Federal monitora dezenas de outros brasileiros admiradores do grupo terrorista islâmico. Os candidatos a terroristas já não celebram nas redes sociais cada atentado cruel e covarde, mundo afora. Todos estão quietos, temendo a prisão. A PF é que comemorou, ontem, a prisão do terrorista sírio Jihad Ahmad Deyab, que sumiu do Uruguai e apareceu na Venezuela. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Preso em 2002 no Paquistão e levado a Guantánamo, Jihad Diyab ganhou asilo no Uruguai do ex-presidente José Mujica, em 2014.

Ligado ao grupo fundamentalista Osbat al-Ansar, Diyab é apontado pelos EUA como falsificador a serviço do terrorismo, e de “alto risco”.

A PF acha que o terrorista sírio não passou pelo Brasil para chegar à Venezuela: ele teria sido preso tão logo entrasse em território brasileiro.

Os dois últimos brasileiros presos na Operação Hashtag foram levados ao presídio em Campo Grande, juntando-se aos outros dez terroristas.

(Foto reprodução\Google)

Um grupo de traficantes explodiu um veículo na casa de um rival na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Segundo informações da Central de Polícia, o crime aconteceu na madrugada desta quarta-feira (27), em uma localidade conhecida como Bomba, na Rua do Telégrafo, próximo ao Ponto de Táxi do Elsinho.

Segundo o comandante da Companhia Antibombas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, o capitão Érico de Carvalho, os suspeitos roubaram o veículo, um Renault Sandero de cor prata, colocaram os explosivos no interior do carro e o levaram para a garagem da casa do rival.

Em seguida, eles acionaram os explosivos. Ainda de acordo com o comandante, os explosivos e a técnica utilizados foram os mesmos adotados nos assaltos a caixas eletrônicos de bancos. A casa ficou parcialmente destruída. Em nota, a PM informou que o carro foi encaminhado para perícia.

Não houve vítimas, pois no momento da explosão a residência estava vazia. A área foi isolada para que a equipe do Bope vistoriassem os destroços. “Fomos checar se havia algum outro explosivo ou qualquer tipo de risco de explposão”, contou o capitão. Os suspeitos ainda atiraram contra a casa após a detonação da bomba. (Por Correio da Bahia)

Beatriz Angélica Mota (Foto: Arquivo pessoal)

Beatriz Angélica Mota (Foto: Arquivo pessoal)

As investigações da morte da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, assassinada a facadas no dia 10 de dezembro do ano passado, durante uma festa no colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, ganhará reforço nas próximas semanas.

Após um pedido feito pelos pais de Beatriz, Sandro Romilton e Lúcia Mota, ao governador do Estado de PE, Paulo Câmara, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) autorizou a entrada da Polícia Civil (PC) da Bahia no caso. Até o momento nenhum suspeito foi preso e a investigação segue em sigilo.

Beatriz foi morta com cerca de 42 facadas dentro de um dos mais tradicionais colégios particulares de Petrolina. O crime ocorreu dentro da quadra onde acontecia a solenidade de formatura das turmas do terceiro ano da escola.

O corpo da criança foi encontrado atrás de um armário, dentro de uma sala de material esportivo que estava desativada depois de um incêndio provocado por ex-alunos do colégio.

Apesar do sigilo, o delegado responsável pelas investigações, Marceone Ferreira, confirmou ao G1 que os peritos da Bahia foram autorizados pela SDS a entrar no local do crime. Ele disse ainda que os profissionais de Salvador se disponibilizaram a ajudar no que fosse preciso. Questionado se já existe uma data para início dos trabalhos da PC da Bahia no caso, Marceone disse que ainda não foi definido.

Confira reportagem completa do G1 Petrolina 

OS CINCO FORAM PRESOS NA OPERAÇÃO SAQUEADOR, QUE INVESTIGA SUPOSTOS DESVIOS DE RECURSOS DE OBRAS PÚBLICAS, MAS ESTAVAM CUMPRINDO PRISÃO DOMICILIAR (FOTO: FERNANDO FRAZÃO/ABR)

 Por: Diário do Poder

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) determinou nesta quarta-feira, 27, por unanimidade, que o contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, os empresários Adir Assad, Marcelo Abbud e Fernando Cavendish, dono da Delta, além de Cláudio Abreu, funcionário da Delta voltem à prisão.Os cinco foram presos na Operação Saqueador, que investiga supostos desvios de R$ 370 milhões em obras públicas atribuídas à Construtora Delta, que era controlada por Cavendish. Os acusados podem recorrer da decisão que confirmou a prisão preventiva no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O relator da Operação Saqueador no TRF, desembargador Abel Gomes, votou pela manutenção da prisão em regime fechado. Acompanharam o voto do relator, os desembargadores Paulo Espírito Santo e André Fontes.

“É medida necessária para reafirmar preventivamente a ordem pública, amenizar a sensação de impunidade e reafirmar a credibilidade da Justiça”, disse Abel Gomes.

O presidente do TRF-2, desembargador Espírito Santo afirmou que “o País não suporta mais a corrupção, a violência e desvio de conduta das autoridades. Não suporta mais a impunidade. Tem que dar um basta”.

Leia na íntegra

EMPRESA QUE PRESTOU SERVIÇO NA CAMPANHA DE DILMA EM 2014 É SUSPEITA DE LAVAGEM DE DINHEIRO (FOTO: RICARDO STUCKERT/ INSTITUTO LULA)

 Por: Diário do Poder

 
O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) novos indícios que apontam crime nas empresas que prestaram serviço à campanha presidencial de Dilma Rousseff, em 2014.A investigação é sobre um esquema de lavagem de dinheiro que teria sido feito por uma dessas fornecedoras. Outros indícios já são apurados pelo TSE desde o ano passado. Em maio deste ano, o ministro Gilmar Mendes, relator das contas da campanha, já havia encaminhado novos indícios de irregularidades.

A empresa DCO Informática e Comércio é a investigada. Ela está localizada em Uberlândia (MG) e foi uma das contratadas para trabalhar na campanha da petista.

A empresa suspeita não tem alvará de funcionamento, além de ter apenas um notebook e três funcionários, que não têm registros. A função da empresa, na época da campanha, era disparar mensagens com publicidade para celulares. Cada uma custava de 6 a 16 centavos. No total, a empresa ganhou R$ 4,8 milhões, pagos em outubro de 2014, ainda durante a campanha.

Dilma delata PT e João Vaccari

(Foto reprodução\Google

Por: Jornal da Cidade Online

Quem recentemente disse que ‘não respeita delator’, acaba de delatar o seu próprio partido e o tesoureiro João Vaccari, pela injeção de dinheiro sujo para pagar contas remanescentes da campanha política de 2010.

A presidente afastada entregou o PT, mas se isentou de culpa, atribuindo toda a responsabilidade ao partido e ao tesoureiro.

Referindo-se à acusação do marqueteiro João Santana de que dinheiro desviado do Petrolão pagou dívida de sua campanha, conforme foi admitido pelo próprio Santana e pela esposa Mônica Moura ao juiz Sérgio Moro, Dilma em entrevista a uma rádio de Uberlândia, disse o seguinte:

Leia na íntegra

RELATÓRIO COM 22 INDICIADOS APONTA PROPINAS ‘QUE SUPERAM R$ 102 MILHÕES’ E REPASSES DE VALORES ‘PARA AGENTES POLÍTICOS DO PT COM INFLUÊNCIA NO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO’, DURANTE GESTÃO DO PETISTA (FOTO: EBC)

Por: Diário do Poder

A Polícia Federal afirma que o ex-ministro Paulo Bernardo (Planejamento/Governo Lula) obteve ‘vantagens’ relacionadas ao contrato de empréstimos consignados firmado em sua gestão, em 2010. A PF indiciou criminalmente Paulo Bernardo por ‘integrar organização criminosa’ e por corrupção passiva na Operação Custo Brasil.

“Independentemente se a vantagem for de caráter partidário ou pessoal, Paulo Bernardo obteve vantagens relacionadas ao contrato”, diz um trecho do relatório encaminhado à Justiça Federal, agora sob análise da Procuradoria da República em São Paulo.

No inquérito da Custo Brasil a PF indiciou 22 suspeitos de envolvimento no esquema Consist, empresa de software contratada pela Associação Brasileira de Bancos Comerciais e pelo Sindicato das Entidades de Previdência Privada para administrar consignados de milhões de servidores públicos – as entidades firmaram Acordo de Cooperação Técnica com o Ministério do Planejamento.

Leia na íntegra

BRASILEIROS A FAVOR DE PRIVATIZAÇÃO DA ESTATAL PETROBRAS SOMAM 31,1%. (FOTO: PETROBRAS)

 Por: Diário do Poder

Pesquisa inédita realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra que 63,3% dos brasileiros são contra a privatização da Petrobras. A favor somam 31,1%. Sobre privatizar algumas empresas e ativos estatais, são 60,6% contra e 33,5% favoráveis. A pesquisa ouviu 2.020 pessoas, maiores de 16 anos, em 158 cidades de 24 estados e o Distrito Federal.

A mostra também perguntou sobre privatização dos Correios. O resultado é de que 62,4% são contra, 32,3% a favor e 5,3% não souberam ou não opinaram.

Complementando a pesquisa, 67,5% são contra a privatização do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. A favor são 26,8% e 5,7% não responderam.

Dos entrevistados, 24% têm entre 25 e 35 anos, 23% entre 45 e 59 e 20% entre 30 e 44 anos. Do total, 42% têm ensino médio completo, 40% ensino fundamental e 18% ensino superior.

A região Sudeste corresponde a 43% dos pesquisados, Nordeste 27%, Norte e Centro-Oeste 15% e Sul 15%.

COMO O PARLAMENTAR TEM FORO PRIVILEGIADO, A DELEGADA ENVIOU O INQUÉRITO EM 31 DE MAIO À PROCURADORIA DA REPÚBLICA DE RORAIMA. (FOTO: AGÊNCIA SENADO)

 Por: Diário do Poder

Uma jovem de 19 anos, identificada como Maria Aparecida Nery de Melo, registrou ocorrência contra o senador Telmário Mota (PDT). No boletim, da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), ela disse que foi espancada com chutes e socos com tanta violência que chegou a desmaiar.A jovem diz que viveu com o suposto agressor um “caso” e que nos últimos três anos e meio estava sofrendo ameaças de morte. E pediu providências à delegada. O caso foi revelado pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (27).

A delegada da Deam, Verlânia Silva, disse à reportagem que ficou caracterizada “violência contra a mulher” e que as agressões foram confirmadas pelo exame de corpo de delito, que apontou “múltiplas lesões”. O laudo apontou lesões na cabeça, boca, orelha esquerda, região dorsal, braço direito e joelho esquerdo.

O senador negou ter agredido a garota e ter mandito relacionamento amoroso com ela. “Não teve negócio de agressão, não existe isso, até porque não tenho nada com ela”, disse à Folha.

Como o parlamentar tem foro privilegiado, a delegada enviou o inquérito em 31 de maio à Procuradoria da República de Roraima. Rodrigo Janot, da Procuradoria-Geral da República, recebeu os autos logo depois e abriu procedimento preliminar interno. A PGR já intimou a defesa de Telmário Mota, em 22 de junho.

 

O candidato do PT à prefeitura do Recife (PE), João Paulo Lima e Silva

O candidato do PT à prefeitura do Recife João Paulo virou réu em dois novos processos (Reprodução/Facebook)

Veja\Por Kalleo Coura

O candidato à prefeitura do Recife e ex-deputado federal João Paulo (PT) virou réu em dois processos por improbidade administrativa nas últimas semanas.

Nesta terça-feira, a Primeira Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Pernambuco acatou por unanimidade de votos uma apelação do Ministério Público e recebeu uma ação de improbidade contra João Paulo por uma viagem de dezoito dias à China, Japão, Índia e França, em outubro de 2007, paga com dinheiro do contribuinte, quando ele era prefeito da capital pernambucana.

Para a acusação, o então prefeito João Paulo, com uma motivação genérica, com aparência de legalidade, promoveu um verdadeiro turismo de eventos, implicando gastos de 259.717 reais aos cofres públicos sem qualquer efeito concreto em favor da população.

A investigação teve origem num pedido de informações da então vereadora Priscila Krause (DEM), que hoje é pré-candidata à prefeitura do Recife.

Leia na íntegra

O INCÊNDIO NA BOATE KISS CAUSOU A MORTE DE 242 PESSOAS, A MAIORIA POR ASFIXIA (FOTO: EBC)

 Por:Diário do Poder

O Tribunal do Júri vai julgar os quatro acusados de serem responsáveis pelo incêndio na Boate Kiss, casa noturna de Santa Maria, em 27 de janeiro de 2013, que deixou 242 mortos. A decisão foi proferida nesta quarta-feira, 27, pelo juiz Ulysses Fonseca Louzada, titular da 1ª Vara Criminal da Comarca de Santa Maria.

O juiz determinou que Elissandro Callegaro Spohr e Mauro Londero Hoffmann, sócios da boate, e os músicos da banda Gurizada Fandangueira Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Bonilha Leão sejam julgados por homicídio duplamente qualificado (242 vezes consumado e 636 vezes tentado). Sete jurados vão decidir se eles são culpados.

Na decisão de 195 páginas, o juiz Louzada afirma que há indícios suficientes de que os acusados tenham agido conforme denunciado pelo MPE-RS. Ainda não há data para o julgamento do Tribunal do Júri.

Segundo a denúncia, a espuma usada para isolamento acústico da Boate Kiss era imprópria, por ser altamente inflamável e não ter indicações técnicas de uso. A casa noturna também não oferecia condições de segurança e saídas de emergência, e estaria superlotada na noite do incêndio.

Os integrantes da banda foram denunciados por usar, dentro da boate, fogos de artifício destinados apenas a ambientes externos. Eles também apontaram os artefatos para o teto da casa, causando a queima da espuma acústica.

Big Hand Diogo Portugal com apoios

O stand up “Partiu Portugal” desembarca em Juazeiro, nos dias 30 e 31 de julho, no Teatro João Gilberto. Nele, o comediante Diogo Portugal mostra toda sua versatilidade em um espetáculo interativo com a intenção de levar muito divertimento ao público.

O show traz observações irreverentes sobre vários temas como relacionamento, religiosidade, paternidade, entre outros. A grande novidade é o chamado “One liner”, um set de piadas curtas sobre assuntos cotidianos.

Em “Partiu Portugal”, o humorista procura dar toques regionais ao texto, incluindo histórias e hábitos comuns aos moradores da cidade que recebe o show, permitindo assim uma maior identificação com o público: “Acredito que desta forma a plateia se sinta ainda mais parte do espetáculo”, conta Diogo.

Sobre Diogo Portugal

Humorista versátil, Diogo Portugal vai do stand up comedy aos tradicionais esquetes, encarnando os tipos mais hilários e diferentes, além de criar, interpretar e dirigir seus espetáculos com cinco tipos de apresentações diferentes, “Hã?”!, “Senta pra Rir”, “Portugal é Aqui”, “Partiu Portugal” e “Acusticozinho”, ele viaja pelo Brasil levando gargalhadas por onde passa. Na Internet, é um dos humoristas mais vistos, com mais de 20 milhões de acessos em seu canal no YouTube. Organizador do Risorama (maior festival de humor da América do Sul, em Curitiba) e curador do Risadaria (maior festival de humor de São Paulo), procura sempre incentivar o trabalho de novos comediantes. Na TV, se destacou com o personagem Elvisley, o “office boy” do Programa “Zorra Total”, da Rede Globo, e em participações em outros programas da emissora, como o quadro “Stand up Nosso de Cada Dia”, do “Fantástico”. Também é criador e idealizador do “Fritada”, programa que começou na internet e migrou para o canal Multishow. Atualmente, Diogo divide o palco do programa “Luciana By Night”, às terças-feiras, com a apresentadora Luciana Gimenez, na Rede TV.

Serviço:

Local: Centro de Cultura João Gilberto
Data: 30 e 31 de julho (sáb e dom)
Horário: 20h30
Ingressos antecipados: Canard, Portal SG e Officium Papelaria (Na Officium aceita cartões Visa e Master)
+Info: (74) 9 9198.2750 / (74) 9 8838.1528

Realização: Cereja Produções

(Foto reprodução\Google)

ISTOÉ\Estadão Conteúdo\AddThis Sharing Buttons

A presidente da República afastada, Dilma Rousseff, se esquivou de responsabilidades sobre a denúncia de caixa 2 na sua campanha de 2010 e deu a entender que o problema é do PT. O publicitário João Santana e sua mulher e sócia, Mônica Moura, alegaram na semana passada que US$ 4,5 milhões recebidos em uma conta na Suíça tiveram como origem caixa 2 da campanha de Dilma. O casal foi interrogado em Curitiba pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância.

“Se ele recebeu US$ 4,5 milhões, não foi da organização da minha campanha, porque ele diz que recebeu isso em 2013. A campanha começa em 2010 e, até o fim do ano, antes da diplomação, ela é encerrada. Tudo que ficou pendente sobre pagamentos da campanha passa a ser responsabilidade do partido. Minha campanha não tem a menor responsabilidade sobre em que condições pagou-se dívida remanescente da campanha de 2010. Não é a mim que você tem de perguntar isso. Ele (João Santana) tratou essa questão com a tesouraria do PT”, afirmou Dilma na manhã desta quarta-feira, 27, em entrevista à Rádio Educadora, de Uberlândia (MG).

Questionada sobre informações divulgadas pela imprensa, de que ela teria dito ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), querer “acabar logo com essa agonia” do impeachment, Dilma disse que essa história é uma invenção. “Eu não estive com ele (Renan) na semana passada nem retrasada. Há uma tentativa sistemática da mídia de querer passar uma imagem de que eu estou disposta a renunciar, que estou cansada. Eu não estou cansada, estou plenamente disposta a lutar até o último minuto pelos meus direitos”, afirmou Dilma.

 


RENAN CALHEIROS PEDIU URGÊNCIA NO PROJETO QUE ESTÁ NO SENADO. (FOTO: ABR\REPRODUÇÃO)

Por: Diário do Poder

Juízes federais, juízes estaduais, procuradores da república, promotores públicos, procuradores de justiça, delegados da Polícia Federal e estadual e servidores públicos vão realizar um ato nesta quinta-feira (28) contra o projeto de lei do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), que altera a Lei de Abuso de Autoridade (PLS 280/2016) para dificultar operações de combate à corrupção, como a Lava Jato e a Zelotes. O juiz Sérgio Moro, da força-tarefa da Lava Jato, confirmou presença.

Organizada pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), pela Associação Paranaense dos Juízes Federais (Apajufe), pela Associação Paranaense do Ministério Público (APMP) e pela Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR), com o apoio de outras entidades, a manifestação terá início às 15h, na sede da Justiça Federal, na Avenida Anita Garibaldi, 888, no Bairro Ahú, em Curitiba (PR).

Para a Ajufe, vários dispositivos do projeto de lei do Senado Federal abrem a possibilidade de punição ao juiz pelo simples fato de interpretar a lei – o que atinge diretamente a independência e criminaliza a atividade judicial. No entendimento da Ajufe, o texto tem o objetivo de intimidar juízes, desembargadores e ministros, além de outras autoridades, na aplicação da lei penal, sobretudo em casos de corrupção que envolvam criminosos poderosos, políticos, empresários e ocupantes de cargos públicos.

Leia na íntegra

Dilma Rousseff terá 30 dias para responder aos quesitos apresentados pelo TCU

Dilma Rousseff terá 30 dias para responder aos quesitos apresentados pelo TCU (Reprodução\Eraldo Peres/AP/AP)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encontrou novos indícios de irregularidades nas contas de uma empresa que prestou serviço para a campanha à reeleição da presidente afastada Dilma Rousseff. O presidente da Corte, ministro Gilmar Mendes, enviou as informações para compor a ação que trata da prestação de contas da petista no Supremo Tribunal Federal (STF).

Os novos detalhes envolvem a empresa DCO Informática, contratada para disparar mensagens para celulares via WhatsApp durante a campanha. A empresa tem sede na cidade mineira de Uberlândia e recebeu 4,8 milhões de reais pelo serviço, em quatro repasses feitos ao longo de uma semana em outubro de 2014.

“O estabelecimento não possui identificação na fachada, aparentemente também funciona como residência e não tivemos acesso ao interior do mesmo”, aponta o relatório da Secretaria Municipal de Finanças de Uberlândia feito a pedido do ministro. Além disso, a empresa possui apenas um servidor, um notebook e três funcionários que trabalham sem carteira assinada.

Leia na íntegra

AGÊNCIA DE RISCO FITCH PREVÊ RECESSÃO MENOR NO BRASIL EM 2016 (FOTO: REPRODUÇÃO)

 Por: Diário do Poder

A estabilização dos preços das commodities (bens primários com cotação internacional) melhorará a economia dos países emergentes, com diminuição da recessão em países como o Brasil e a Rússia. A conclusão é da agência de classificação de risco Fitch, que divulgou hoje (27) relatório Cenário Econômico Global, com perspectivas para a economia mundial nos próximos meses.

Para o Brasil, a Fitch prevê que a economia terá contração de 3,3% neste ano, contra 3,8% previstos no relatório de março. A agência estima que o país se recuperará em 2017, com crescimento de 0,7% e prevê expansão maior para 2018: 2%.

De acordo com a Fitch, que retirou o grau de investimento (selo de bom pagador) do país em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) brasileiro no primeiro trimestre deve sair com resultados melhores que o esperado. Para a agência, tanto no Brasil como na Rússia, a economia começará a se estabilizar antes do fim do ano.

“A estabilização dos preços globais de commodities está aliviando a pressão sobre os países produtores”, diz o documento. No caso brasileiro, a economia começou a ser ajudada pela recuperação das exportações, que compensou parcialmente a fraca demanda doméstica.

A agência manteve em 2,5% a previsão de crescimento para as 20 principais economias do planeta em 2016. Para o próximo ano, a estimativa também ficou em 3%. Apesar da melhora na situação dos países emergentes, a Fitch destacou aumento dos riscos para a economia global após o referendo que decidiu a saída do Reino Unido da União Europeia, com os principais bancos centrais dos países desenvolvidos continuando a injetar dinheiro nos mercados internacionais.

Para a zona do euro, países que adotam o euro como moeda, a agência revisou de 1,5% para 1,6% a estimativa de crescimento este ano. Para o Reino Unido, no entanto, a projeção foi reduzida de 2,1% para 1,9%.

Em relação à China, a expectativa de crescimento em 2016 passou de 6,2% para 6,3%. Segundo a Fitch, a divulgação de dados de produção e de exportação melhores que o esperado justificou a revisão. (ABr)

Brasil fecha mais de 500 mil vagas no semestre

O governo a serviço do desemprego

Em junho, houve 1,20 milhões de contratações e 1.29 milhões de demissões, segundo o Caged (Reprodução\VEJA.com/VEJA/VEJA)

O Brasil perdeu 91.032 vagas formais de emprego em junho deste ano, informou nesta quarta-feira o Ministério do Trabalho. O resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) é fruto de 1.204.763 de contratações e 1.295.795 de demissões no período.

O resultado foi pior que o esperado por analistas do mercado financeiro consultados pela Agência Estado, que previam fechamento de 25.000 a 84.600 postos. A mediana das previsões era de 60.000 vagas encerradas.

O número de postos fechados em junho deste ano foi menor intenso que o de junho do ano passado, quando foram extintas 111.199 vagas. Ele superou, porém, as 72.615 demissões líquidas de maio de 2016.

No acumulado do primeiro semestre, o saldo de postos fechados é de 531.765 vagas pela série com ajuste, ou seja, incluindo informações passadas pelas empresas fora do prazo. Este é o pior resultado para o período desde o início da série, em 2002.

No acumulado dos últimos doze meses, o país encerrou junho com 1.765.024 vagas a menos, também considerando dados com ajuste. (Veja\Com Estadão Conteúdo)

(Foto reprodução\G00gle)

O dólar fechou perto da estabilidade em relação ao real nesta quarta-feira, após o comunicado do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, apenas confirmar as expectativas do mercado de uma possível alta de juros ainda neste ano – os juros nos EUA foram mantidos na reunião encerrada nesta quarta.

O dólar teve variação positiva de 0,02%, a 3,27 reais. A moeda americana chegou a 3,29 reais na máxima da sessão, atingida imediatamente após a divulgação do comunicado do Fed, e recuou a 3,26 reais na mínima do dia.

“O Fed só confirmou o que o mercado suspeitava: os sustos recentes passaram e agora já é hora de considerar retomar a alta dos juros”, disse o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira. Nesta quarta-feira, no anúncio de manutenção dos juros, o Fed ressaltou que os riscos de curto prazo à perspectiva econômica dos Estados Unidos diminuíram, abrindo a porta para retomar o aperto monetário neste ano. (Veja)

O agronegócio como vetor de sucesso do Vale das Frutas” será tema da 5ª palestra do projeto de extensão Tempos de Produção, da Universidade Federal do Vale do São Francisco – Univasf. A palestra será realizada nesta sexta-feira, 29 de julho, a partir das 8h30, no Complexo Multieventos, Campus Juazeiro/BA. Serão emitidos certificados de participação! (Bastidores por Janko Moura)

« Artigos Anteriores  Próxima Página »

Últimos Posts

    Últimos Comentários

      Mais Comentados