(Foto reprodução/Google)

A partir deste domingo (1º), a tributação incidente sobre a gasolina e o diesel será elevada, conforme o decreto presidencial 8.395, publicado no “Diário Oficial da União” desta quinta-feira (29). A informação é da Secretaria da Receita Federal.

O aumento da tributação sobre os combustíveis nas refinarias faz parte do pacote do governo de elevação de impostos para tentar reequilibrar as contas públicas neste ano  após forte deterioração em 2014 por conta da fraca arrecadação, resultado do baixo nível de atividade e das desonerações e do aumento de gastos em ano eleitoral.

De acordo com a Receita Federal, estão sendo elevados o PIS, a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre os combustíveis. De imediato, sobem o PIS e a Cofins, uma vez que a alta da Cide precisa de noventena (90 dias) para ser implementada. A Cide subirá somente em maio, quando as alíquotas do PIS e da Cofins serão reduzidas na mesma proporção.

Segundo o Fisco, o impacto do aumento da tributação será de R$ 0,22 para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. A expectativa do governo é arrecadar R$ 12,18 bilhões com esta medida em 2015.

“Daqui a três meses [quando começar a valer o aumento da Cide], temos intenção de reduzir o PIS e a Cofins”, declarou o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, na última semana. Questionado, na ocasião, sobre qual seria o impacto no preço dos produtos para o consumidor, o ministro informou que isso dependeria “da evolução do mercado e da politica de preços da Petrobras”.

A Petrobras confirmou, na semana passada, que vai repassar o valor desses dois impostos nas vendas de refinarias para as distribuidoras. Mas o aumento do preço nas bombas para o consumidor dependerá da decisão dos postos. (G1)

Juiz decreta nova prisão preventiva de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras

Juiz decreta nova prisão preventiva de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras (ALAOR FILHO)

A defesa do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró ameaça processar fabricantes que produzirem máscaras de carnaval com o rosto do ex-diretor. Faltando pouco dias para as festas de rua, vários artigos com a imagem do ex-diretor já estariam em planejamento nas fábricas. Cerveró está detido na sede da Polícia Federal em Curitiba, devido a suposto envolvimento em esquema de corrupção, investigado pela Operação Lava Jato.

O advogado Edson Ribeiro teria pedido a um integrante da sua equipe para entrar em contato com a fabricante Condal, responsável pela maior parte dos artigos de carnaval, para fazer o aviso, assim que começaram a surgir boatos sobre a produção das máscaras. Segundo o jornal “O Globo”, advogado afirmou que “se alguém fizer isso, vou processar”. A justificativa de Ribeiro é de que o ex-diretor tem direito à imagem e pode alegar dano moral.

Em entrevista ao jornal carioca, a dona da Condal, Olga Valle, disse que para evitar problemas, a fábrica desistiu de produzir as máscaras com o rosto de Cerveró, até mesmo porque o número de pedidos para o artigo não era alto. No lugar do ex-diretor, serão produzidas máscaras com o rosto da presidente da Petrobras, Graça Foster. (IG)

(Foto reprodução/Google)

Em 2005, o então presidente Lula assumiu orgulhosamente a paternidade de uma genuína ideia de jerico: instalar José Sérgio Gabrielli no comando da Petrobras. Como registrou o post de 2014  reproduzido na seção Vale Reprise, o palanque ambulante desdenhou dos que discordaram da escolha desastrosa: “Não faltaram pessoas que me diziam assim: o mercado não vai gostar, o mercado vai reagir, é melhor deixar quem está lá”, gabou-se o recordista sul-americano de bravata & bazófia. “Como eu não tenho nenhuma relação de amizade com o mercado, resolvi indicar quem eu queria”.

Quem ele queria era o companheiro baiano que, nesta quarta-feira, teve quebrado o sigilo bancário e fiscal de Gabrielli. Até agora, o piloto do naufrágio vinha escapando do mar de corrupção agarrado a ameaças veladas. Caso sentisse a aproximação do afogamento, avisou, afundaria atirando. Convém a Lula rezar para que o afilhado preze o sentimento de gratidão e não esqueça os favores devidos ao padrinho. Se contar tudo o que sabe, o Brasil saberá que Gabrielli virou presidente da empresa devastada pela ladroagem não pela desobediência às leis do mercado, mas pela obediência cega ao chefão que trata a lei a pontapés. (Veja/Blog do  Augusto Nunes)

ONDE MORA JOSÉ SERGIO GABRIELLI ?

Justiça cobra endereço de Gabrielli

Justiça cobra endereço de Gabrielli

José Sergio Gabrielli vem sendo arrolado como testemunha de defesa de meio mundo dos acusados da Lava-Jato. Só que nenhum deles indica o endereço de Gabrielli, para intimação.

Sérgio Moro reclamou e pediu à defesa de Fernando Baiano o endereço completo de Gabrielli, em até cinco dias.

Em resumo, seus sigilos fiscal e telefônico foram abertos, mas o endereço continua fechado para a Justiça. (Veja)

Por Lauro Jardim

Em dezembro, as contas do Governo Central registraram superávit de 1,039 bilhão de reais 

As contas da presidente Dilma Rousseff fecharam 2014 com um déficit primário de 17,242 bilhões de reais. O resultado do chamado governo central, que reúne as contas do Tesouro Nacional, INSS e Banco Central, registraram o pior desempenho da série histórica que teve início em 1997. Foi o primeiro déficit da série e corresponde a 0,34% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2013, o superávit acumulado foi de 76,993 bilhões de reais, ou 1,59% do PIB.

O rombo histórico das contas do governo, divulgado pelo Tesouro nesta quinta-feira, consolidou um processo de forte deterioração fiscal que a presidente Dilma tenta agora reverter para retomar a confiança no país. Apesar das pedaladas fiscais (atrasos nos pagamentos de despesas) que ainda ficaram para 2015 e receitas extraordinárias, o resultado de 2014 ficou distante da última previsão do governo, de fechar o ano com um superávit de 10,1 bilhões de reais. No início do ano, o governo prometeu fazer um superávit de 80,7 bilhões de reais nas contas do governo central.

O resultado reflete uma combinação de aumento de despesas, queda forte da arrecadação por causa da atividade econômica fraca e desonerações tributárias em volume elevado.

Dados do Tesouro mostraram que as despesas subiram 12,8%, para 1,013 trilhão de reais, enquanto as receitas avançaram apenas 3,6%, totalizando 1,031 trilhão de reais.

A Previdência foi, de longe, o setor que mais contribuiu para o rombo anual. Separadamente, as contas do Tesouro tiveram um superávit de 39,570 bilhões de reais, o do INSS um déficit de 56,698 bilhões de reais e o resultado das contas do Banco Central foi negativo em 114,8 milhões de reais.

Apenas em dezembro, as contas do governo central registraram um superávit de 1,039 bilhão de reais, decepcionando mais uma vez. No final do ano passado, o ex-secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, havia garantido que o superávit seria de dois dígitos, o que não ocorreu. O resultado de dezembro é pior para o mês desde 2008, quando as contas fecharam com déficit primário. Para não ser responsabilizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo conseguiu que o Congresso Nacional aprovasse uma alteração na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que permite o descumprimento da meta. (Com Estadão Conteúdo)

 

 

 

(Foto reprodução/Google)

Faltando menos de um mês, para o carnaval de Salvador, um impasse pode causar transtornos aos foliões da principal festa anual da Bahia. Após uma reunião na última terça-feira, rodoviários e a prefeitura não conseguiram chegar a um consenso em relação ao valor da gratificação pelo trabalho durante os quatro dias do festejo, e, sem ter suas reivindicações atendidas, os rodoviários prometem não circular na cidade durante o período.

De acordo com o diretor de imprensa do Sindicato dos Rodoviários no Estado da Bahia, Daniel Mota, o valor da remuneração adicional é insuficiente para as necessidades dos trabalhadores. Durante a reunião – que contou com a presença de representantes do sindicato e também do secretário de Mobilidade Urbana, Fábio Mota – o valor oferecido, quando repassado aos funcionários do transporte público, seria de apenas R$ 10 por dia de trabalho. O sindicato pede R$ 15.

“No ano passado, a prefeitura nos repassou o valor de R$ 460 mil para ser distribuído entre os rodoviários, totalizando apenas R$ 37 por trabalhador, para os quatro dias de festa. Menos de R$ 10 por dia. A gente achou que este era um valor pífio, mas ainda assim, aceitamos, acreditando que no ano seguinte, eles seriam ampliados. O aumento acabou sendo de apenas R$ 3, pelos mesmos quatro dias de trabalho. A gente não topou. Chamamos a diretoria do sindicato para convocar os trabalhadores e fazer um protesto durante o carnaval, para expressar que devemos ser respeitados, pois transportamos vidas conosco”, relatou Daniel Mota.

A contraproposta do sindicato é a de que houvesse uma linearidade em relação ao pagamento das gratificações – que também são distribuídos aos demais serviços públicos que funcionarão durante a festa, a exemplo da limpeza e da segurança. Segundo o diretor de imprensa, esse valor varia de acordo com a categoria. “Entendemos que a gratificação é um valor importante pago pelo trabalho em um dia atípico, como é o carnaval. Nossa gratificação não é pra tomar cafezinho entre uma corrida e outra. Precisamos fazer um lanche reforçado para lidar com a rotina, sobretudo neste período que exige mais paciência e atenção do rodoviário”, destacou o diretor de imprensa.
De acordo com o representante dos rodoviários, o secretário havia recebido a solicitação, mas, por ora, só estaria autorizado a oferecer o valor de R$ 500 mil que foi repassado ao sindicato. Em conversa com a Tribuna, o secretário Fábio Mota explicou que a prefeitura está fazendo um papel de intermediário entre os rodoviários e o Seteps – a entidade responsável por pagar a gratificação – e que este benefício, que seria um bônus, já está garantido.

Confira na íntegra

A cidade de Itabuna, no sul do estado, apresentou o pior índice de homicídios na adolescência no país, com 17,11 mortes para cada mil habitantes. Os dados foram apresentados ontem pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). A pesquisa é promovida desde 2007 e tem como parceiros o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o Observatório de Favelas e o Laboratório de Análise da Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (LAV-UERJ).

O levantamento apontou cinco cidades baianas entre as 20 mais violentas para adolescentes em todo o Brasil. Camaçari ficou em quinto lugar com 9,82; Vitória da Conquista está na oitava colocação com 8,7; Salvador fica em nono, com 8,32, e Feira de Santana ocupa a 13ª posição no ranking no país, com 6,79 assassinatos para cada mil pessoas. Ou seja, quatro dos 10 municípios com maior valor, incluindo o valor mais alto, pertencem ao estado da Bahia.

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia, contudo, esclarece que, no que diz respeito à pesquisa realizada em 2012 e divulgada hoje (28) pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, o número de Crimes Violentos Letais Intencionais no município baiano de Itabuna teve redução de 23,6% em 2013 (133 ocorrências), numa comparação com o ano anterior (174 registros).

Confira na íntegra

(Foto reprodução/Google)

Ao participar  da 35ª Feira Internacional de Turismo – Fitur, uma das maiores e mais importantes do mundo,  o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Turismo e Bahiatursa (Empresa de Turismo da Bahia), articula com a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) a promoção e venda do São João da Bahia em diversos mercados internacionais.

A declaração é da diretora de Relações Internacionais da Bahiatursa, Rosana França,  que se reuniu com operadores de viagens  internacionais, incluindo portugueses que já têm dois voos charters programados, em março, para a Bahia.

Rosana França também reuniu-se com Marco Lomanto, diretor da Embratur, sobre as ações que serão realizadas em parceria com outros estados da Região Nordeste, para a divulgação das festas de junho.  A Fitur, que acontece em Madri até o dia1º de fevereiro, foi aberta na manhã desta quarta-feira (28/2) com a presença do rei da Espanha, Felipe de Bourbon, e a rainha, Letizia.  Segundo o presidente da Bahiatursa, Diogo Medrado, o carnaval era visto, tradicionalmente, como a principal festa da Bahia. “Mas, a partir de um olhar diferenciado, vimos o potencial das festas juninas, cuja cadeia produtiva é infinitamente maior, abrangendo quase a totalidade dos 417 municípios da Bahia”, disse.

Já com o objetivo de analisar e discutir as questões-chave emtorno do turismo de compras e a perspectiva de parcerias público-privadas, o presidente do Sistema Fecomércio – BA, Carlos de Souza Andrade, participa hoje,  dia 29 de janeiro, da reunião da Organização Mundial de Turismo (OMT).Com uma reunião que consiste em gerar ricas discussões, promovendo o intercâmbio de experiências e melhores práticas a serem aplicadas nos destinos em todo o mundo, o evento é composto por 155 países, seis membros associados e mais de 400 membros afiliados que representam o setor privado. (Tribuna da Bahia)

Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi o primeiro brasileiro executado por crime no exterior (Foto: Reprodução)

As autoridades já haviam informado que dois australianos condenados por tráfico de drogas tiveram os pedidos de clemência negados pelo presidente indonésio, Joko Widodo. Eles devem enfrentar, em breve, o pelotão de fuzilamento.

O porta-voz do gabinete da Procuradoria-Geral, Tony Spontana revelou que também foram recentemente negados os pedidos de clemência de mais cinco estrangeiros, incluindo um brasileiro e um francês, também condenados por tráfico de drogas. No corredor da morte, estão, na mesma situação, mais quatro cidadãos indonésios.

“O gabinete do procurador-geral tem 11 condenados no corredor da morte prontos para serem executados”, disse, na noite de quarta-feira (28), Tony Spontana, indicando que ainda não foi tomada uma decisão sobre o dia e o local das execuções.

A Indonésia matou, no início do mês, seis condenados por crimes relacionados com drogas, incluindo cinco estrangeiros, numa ação que causou o repúdio do Brasil e da Holanda – cujos cidadãos figuraram entre os executados –, levando os respectivos governos a chamar seus embaixadores para consultas.

No dia 17 de janeiro, o carioca Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi fuzilado na Indonésia por tráfico de drogas. Ele foi o primeiro brasileiro executado por crime no exterior. Outro brasileiro, Rodrigo Gularte, de 42 anos, também está no corredor da morte na Indonésia. (Correio da Bahia)

 

Homem faz xixi na Ladeira da Conceição; multa seria de mais de R$ 1 mil
multa seria de mais de R$ 1 mil (Foto: Almiro Lopes)

Às 6h, quando a gari Nadir Alves dos Santos chega ao seu posto de trabalho, nas proximidades  da Basílica de São Bento, no Centro, ela leva  40 minutos para varrer e recolher todo o lixo das calçadas e pista do trecho de cerca de 100 metros que separa a igreja da Praça Castro Alves. E quando Nadir retorna ao ponto inicial do seu percurso, a rua está coberta praticamente  pela mesma sujeira de antes.

“É terrível! O pessoal passa jogando papéis de lanche, guardanapos, copos  e latinhas, mesmo quando veem a gente limpando”, conta Nadir. “Se chamamos a atenção, alguns até saem do sério, como um rapaz que me olhou e disse: ‘você ganha para limpar a rua’”, relatou a gari, que trabalha na limpeza daquele trecho há 18 anos.

Foi nessa área que a Limpurb iniciou nesta quarta-feira (28) a ação de multa  aos sujões, baseada em decreto sancionado ano passado que pune quem jogar lixo ou urinar na rua. Segundo o órgão, a operação, realizada por seis duplas de fiscais na Avenida Sete de Setembro, Rua Carlos Gomes, Avenida Joana Angélica, Pelourinho e Comércio, multou 21 pessoas — 20 por  descartar lixo em local inapropriado (infração leve, com multa de R$ 67,23) e um homem por urinar na rua (infração gravíssima, com multa de R$ 1.008,45).  Hoje os fiscais da Limburb farão fiscalizações em ruas da Barra e Ondina.

Durante o procedimento de notificação, os fiscais colhem o nome, endereço e CPF do infrator. Os dados são computados no sistema do órgão e um talão é expedido na hora por uma impressora de mão (leve, média, grave ou gravíssima).

Leia na íntegra

6º BPM conduz à delegacia por roubo

Por volta das 14h50min do dia 28 de janeiro de 2015, Policiais da 2ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar  em Senhor do Bonfim conduziram à delegacia de Polícia Civil de Sr. do Bonfim, Elenildo Barbosa, 32 anos, por ter furtado uma bicicleta de Eliton José Lopes Gama, 53 anos, na Praça Lopes de Freitas em Sr. do Bonfim.

Policiais do 6º BPM conduz à delegacia usuários de entorpecentes

Por volta das 21h00min do dia 28 de janeiro de 2015, Policiais da 2ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar  em Senhor do Bonfim conduziram à delegacia de Polícia Civil de Sr. do Bonfim, quatro menores de idades entre 14 e 16 anos, que estavam de posse de 04 (quatro) dolões de maconha no Monte Alegre II.

A IMPORTÂNCIA DOS PAIS ÓRFÃOS

Por Ruth Aquino

A violência urbana absurda no Brasil, sem paralelo no mundo, deixa órfãos milhares de pais e mães todos os anos. Crianças e jovens são mortos por balas perdidas, por balas de assaltantes, por balas de PMs. Em qualquer lugar. Escola, clube, restaurante, calçada, ponto de ônibus, praia e até dentro de casa. Pais e mães de todas as classes sociais perdem seus filhos para o descaso e o desleixo de um Estado que se omite ou contribui para a barbárie armada. O Estado brasileiro é criminoso, é cúmplice, é culpado por falhar em todas as suas atribuições.

Alex Schomaker Bastos tinha 24 anos. No dia 8 de janeiro, acordou às 7 horas, tomou café preto com iogurte e banana. Não usava relógio. Vestiu, como sempre, bermuda e camiseta. A mochila não era de grife. Só gastava dinheiro com computador. Seu celular era comum, não era iPhone, ele dizia que não precisava. Para estudar biologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Praia Vermelha, no bairro de Botafogo, pegava o ônibus 434, linha que passa na esquina de casa, no bairro do Flamengo.

Gostava de mitologia nórdica. Na perna, uma tatuagem do martelo de Thor, algumas runas. Na mão direita, outra tatuagem, com o símbolo dos deuses da força. Alex se decidiu cedo pelo estudo de biologia, com especialidade em genética. Lia Darwin desde os 12 anos. Queria fazer doutorado na Finlândia. Sonhava em conhecer Galápagos. Um passatempo era o jogo eletrônico de cartas Magic. Outro era jogar futebol americano. Andava de bicicleta no Aterro. Na Praia Vermelha, na Urca, tomava água de coco.

Leia na íntegra

Por Drª Clementina Almeida, psicóloga de bebês

Alguns pais apaixonam-se pelo filho assim que o aconchegam no colo pela primeira vez.

Já outros demoram algum tempo a estabelecer uma relação emocional mais intensa com o seu bebé recém-nascido (dos 0 aos 28 dias de vida). Nestes casos, a ligação vai-se estabelecendo nos primeiros dias, à medida que o conhecimento mútuo se intensifica.

O que podem os pais fazer para fomentar este conhecimento mútuo e assim reforçar a ligação com o seu bebê recém-nascido?

1. A frágil personalidade do bebé…

Quando nasce, o bebé já apresenta alguns traços do que será a sua futura personalidade.

Alguns bebés são ativos e alerta. Outros são mais relaxados e quietos. Alguns sofrem e reagem mal se há alterações na rotina diária e no modo como cuidam deles. Outros sentem intensamente a perturbação dos adultos próximos e podem ficar ansiosos, difíceis de acalmar e com mais necessidade de atenção.

Saber reconhecer estes traços, o que deixa o bebé mais ou menos confortável, exige tempo, dedicação e muita atenção. As pistas estão lá, é importante que os pais aprendam a decifrá-las.

2. Alimentar e cuidar a relação…

As rotinas diárias como alimentar, mudar a fralda, conversar, cantar, massajar, despir e dar banho, adormecer ou apenas olhar para o bebé em silêncio e tranquilamente contribui para a criação de uma relação de grande intimidade entre os pais e o bebé.

Todas as oportunidades de contacto devem ser aproveitadas para mimar. Rapidamente, o bebé vai perceber as suas intenções e sentimentos e reagir de acordo com eles. Vai olhar para si com o mesmo olhar e brincar consigo estendendo as suas mãozinhas à procura do seu toque.

3. Conversa de bebé…

O recém-nascido já consegue distinguir claramente a voz dos pais, especialmente a voz da mãe (que já reconhece mesmo antes de nascer), o que o tranquiliza.

Ouvir a sua voz, fale ou não diretamente para ele, deixa-o seguro e tranquilo. “Quem cuida de mim está por perto. Está tudo bem.” Rapidamente, o bebé começa a corresponder e a comunicar: palra, agita os braços, provoca, faz barulhinhos com a boca…

Responda-lhe na mesma língua. Comunique com o bebé da mesma forma que ele comunica consigo. “Use o “maternalês”, linguagem simples e fácil compreensão e pronunciada de forma correta e exagerada para captar a atenção do bebé. É uma linguagem mais expressiva, mais melodiosa, com maior entoação e diferenças de intensidade.”*

4. A necessidade de aconchego…

O recém-nascido precisa de estar bem aconchegado para se sentir seguro. Afinal, passou a sua breve vida enrolado no ventre materno, quente, bem alimentado, confortável. Não tinha que chamar a atenção para as sua necessidades nem que se esforçar para obter o que precisava para crescer, não sentia frio, nem fome, nem cólicas, nem medo de estar sozinho…

Para alguns bebés o momento do banho é o verdadeiro drama. Se ficam despidos, precisam do aconchego dos braços da mãe para se acalmarem.

À medida que as semanas passam e o desenvolvimento motor avança, o bebé perde esta necessidade do “embrulho” e começa a sentir-se mais confortável com roupa mais solta que lhe permite mexer-se à vontade, alteração que se dá por volta dos 2 meses de idade.

5. As aptidões motoras do bebé…

O recém-nascido mantém as mãos fechadas até por volta das 6 semanas de vida. A partir dessa altura, começa usá-las para explorar tudo à sua volta. Com a descoberta das mãos, abrem-se mil oportunidades para brincar.

Muito mais cedo do que pensa, o seu bebé vai manter a cabeça levantada (se bem apoiado) e antes que dê por isso, rebola sobre si próprio, senta-se (apoiado), gatinha e começa a andar…

Aos 3 meses de idade, o passatempo preferido do bebé é descobrir e agarrar e levar à boca as suas próprias mãos e pés. Rapidamente, a  coordenação motora afina-se, apesar de ainda precisar de aprender a coordenar o que vê com o que quer tocar.

6. Conhecer, explorar e interagir com o mundo…

O recém-nascido precisa de muito pouco para ser feliz. Aconchego, um sono saudável, refeição a horas, muitos mimos e companhia resultam na perfeição. O seu bebé nasceu com todos os sentidos bem despertos. Brincadeiras simples e gestos gentis ajudam-no a ganhar confiança e a estabelecer uma ligação com quem cuida e interage com ele.

Algumas ideias que pode experimentar para estimular e conhecer ainda melhor o seu bebé:

  • Segure um livro de tecido e mostre-o ao bebé. Descreva baixinho as cores, conte uma história ao ouvido e ajude-o a tocar levemente nas páginas, com as pontinhas dos dedos.
  • Mostre-lhe um brinquedo de modo a que lhe possa tocar para sentir as texturas. O recém-nascido vê os objetos a cerca de 30cm de distância (aproximadamente a distância entre o seu rosto e o da mãe quando está a ser amamentado).
  • Agite suavemente um brinquedo com som e movimente-o delicadamente de um lado para o outro, incentivando o bebé a virar-se ao encontro do som.
  • Com uma fita de cetim ou a ponta de um tecido delicado, estimule suavemente as palmas das mãos e dos pés, enquanto lhe fala baixinho.
  • Compre brinquedos adequados à idade do bebê, com texturas e com cores de alto-contraste, especialmente preto e branco ou preto e cores primárias (vermelho, azul e amarelo)**. (Mãe Me Quer)

Artistas tradicionais da folia baiana já começaram o ano com novas músicas

Além do calor (de matar), mais um sinal de que o Carnaval está mais próximo do que muitos baianos pensam, são os “hits chicletes” que já aparecem nas rádios.

Prova disso é que a maioria dos artistas, tradicionais da folia baiana, como Psirico, Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Léo Santana e Bell Marques começaram o ano com novas faixas, daquelas que nos fazem repetir as letras quase que involuntariamente, e que prometem ser tendência do verão.

Selecionamos alguns desses novos hits do verão 2015 para você se preparar para cair na folia.

Prepados para a mistura de ritmos? Então aí vai…

Leia na íntegra/Assista vídeos

10 SINTOMAS DE CÂNCER

O site Women’s Health reuniu em reportagem dez sintomas que podem indicar que uma pessoa está com câncer. Assim como esses sinais podem indicar apenas uma febre ou até mesmo uma gripe, especialistas alertam para alguns “sinais vermelhos” para você ficar atento:

1. Tosse persistente ou rouquidão
Não há o que se preocupar com uma tosse, porém uma tosse persistente ouacompanhada de sangue é definitivamente motivo de preocupação. ”A maioria dastosses não são câncer”, diz Therese Bartholomew Bevers, professora e diretora do Cancer Prevention Center at the MD Anderson Cancer Center. ”Mas, certamente,uma tosse persistente precisa ser avaliada para ver se ela pode ser câncer de pulmão.” O seu médico deve fazer uma radiografia no tórax ou tomografia computadorizada para descartar o câncer como uma possibilidade.

2. Mudanças persistentes no intestino
Quando seus movimentos intestinais não são tão fáceis como já foram ou suas fezes parece maior do que o normal ou um pouco deformada, esse poderia ser um sinal de câncer de cólon, diz Bartholomew Bevers. ”Pode ser um sinal de que há uma massa impedindo o trânsito das fezes”, diz ela. ”Esse é um sintoma que uma pessoa deve ir ao médico e agendar uma colonoscopia para ver se há de fato uma massa.”

3. Atenção na urina
“Se há sangue na urina, isso pode ser um indicativo de câncer de bexiga ou nos rins, mas mais comumente esse é um sinal de uma infecção urinária”, diz BartholomewBevers. Verifique a existência de uma infecção em primeiro lugar, em seguida,busque outras opções de tratamento.

 4. Dor persistente e inexplicável
“Dor não é necessariamente um sinal de câncer, mas a dor persistente deve ser verificada”, diz Bartholomew Bevers. ”Se você tem dores de cabeça persistentes,por exemplo, é provável que não tenha câncer, mas ainda assim você deve ser analisado. A dor persistente no peito pode ser um sinal de câncer de pulmão. E a dor em seu abdômen poderia ser câncer de ovário.”

5. Perda de peso inexplicada
“Como adultos, nós nos esforçamos muito para perder peso”, diz BartholomewBevers. ”Mas se o seu peso está caindo muito, sem qualquer esforço de sua parte,essa é uma grande preocupação e pode ser indicativo de um problema médico sério”. Um desses problemas, diz ela, poderia ser uma doença maligna ou um tumor.

6. Mudança na aparência de pintas
“Uma pinta não é necessariamente um sinal de câncer, mas se você notar alguma mudança na aparência de suas pintas você deve falar com seu dermatologista, que irá fazer um exame para detectar câncer de pele”, diz Bartholomew Bevers.

7. Uma ferida que não cicatriza
Se você tiver uma ferida que não cicatriza há três semanas, você deve ir ao seumédico. ”O ferimento já deveria ter cicatrizado após esse período”, dizBartholomew Bevers, “e é aconselhável que você faça um exame para checar”. Essaferida pode ser um sinal de carcinoma.

8. Sangramento inesperado
Sangramento vaginal fora do seu ciclo normal pode ser um sinal precoce de câncer cervical. Já o sangramento no reto pode indicar câncer de cólon, diz BartholomewBevers.

9. Um caroço inexplicável
“Toda vez que você tem um caroço que é novo ou que está mudando, isso é algo que deve ser olhado pelo seu médico”, diz Bartholomew Bevers. Embora possa ser um um quisto benigno, o caroço também pode ser “um câncer que está no tecido. Um nódulo na mama é um sintoma muito comum de câncer de mama”, explica. Consulte o seu médico para obter mais informações.

10. Dificuldade persistente em engolir
Dois tipos de câncer podem estar por trás desse sintoma, incluindo pescoço e câncer de esôfago. “Pessoas que têm esses sintomas começam a modificar suas dietas, comem alimentos mais macios, sem pensar que poderia haver um problema mais sério”.  Atenção: Qualquer tipo de sintoma persistente deve ser levado ao médico. (Catraca Livre)

(Foto reprodução/Google)

O  Ministério Público Federal (MPF) informou ter assegurado a recuperação de R$ 500 milhões desviados por investigados na Operação Lava Jato – a operação apura esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que movimentou cerca de R$ 10 bilhões e envolve desvios de recursos da Petrobras.

Para permitir a recuperação de dinheiro desviado, o MPF fechou acordos de cooperação internacional com 12 países, entre os quais Suíça, Estados Unidos e Holanda.

Os desvios milionários foram descritos, em detalhes em 12 delações premiadas no âmbito da Lava Jato. Segundo o procurador Douglas Fischer, coordenador da força-tarefa do Ministério Público que apura a participação de políticos em desvios na Petrobras, sem os colaboradores, a repatriação de uma cifra tão alta seria impossível.

“Certamente, sem essas delações, no modo como foram praticados os crimes, ou não se descobririam os fatos ou  certamente demoraríamos décadas pra descobrir. E aí nós teríamos o instituto da prescrição inviabilizando a punição dos responsáveis”, disse Fischer.

O procurador acrescentou, ainda, que trata-se de um valor histórico para o Brasil. “Poderíamos dizer, de forma bastante segura, que este valor é histórico de tudo que se apurou até hoje em recuperação de valores relacionados à prática de crimes”, afirmou.

O Ministério Público também rebateu críticas feitas ao acordo de delação premiada firmado com doleiro Alberto Youssef, apontado como chefe do esquema. Nesta terça (27), o ministro-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), Luís Inácio Adams, afirmou que   avalia contestar, no Supremo Tribunal Federal (STF), os termos do acordo de delação premiada do doleiro .

Segundo a força-tarefa, Youssef não receberá recompensa ou comissão. O acordo prevê redução da multa se ele apontar novos desvios que a investigação ainda não tenha conhecimento. De acordo com Douglas Fischer, o doleiro não está ganhando recompensa nem teve seu patrimônio blindado, como supõe a AGU.

“Ele não está ganhando. O colaborador em hipótese alguma está ganhando. Ele está perdendo, tanto é que já existe, até o momento, o bloqueio de pelo menos R$ 50 milhões do seu patrimônio, ou seja, não há possibilidade de prejuízo para a União ou para a Petrobras. Há uma garantia, sim, exatamente para a reparação do dano do crime que já foi praticado”, completou. (G1)

(Foto reprodução/Google)

Impulsionada pelas emissões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Dívida Pública Federal (DPF) encerrou 2014 em R$ 2,296 trilhões. O montante é 8,15% maior que o registrado no fim de 2013 (R$ 2,123 trilhões).

Somente no ano passado, a DPF subiu R$ 173 bilhões. Aproximadamente um terço deste total – R$ 60 bilhões – correspondeu aos aportes do Tesouro Nacional ao BNDES, feitos em duas etapas: R$ 30 bilhões em junho e R$ 30 bilhões em dezembro. Por meio desse mecanismo, o Tesouro empresta títulos ao BNDES. O banco de fomento vende os papéis no mercado para aumentar o capital e emprestar mais recursos a empresas.

Apesar de ter subido, a Dívida Pública Federal encerrou 2014 dentro dos limites estabelecidos pelo Tesouro Nacional. O Plano Anual de Financiamento, documento apresentado todos os anos pelo órgão, previa que a DPF chegaria ao fim do ano passado entre R$ 2,17 trilhões e R$ 2,32 trilhões.

A dívida pública mobiliária (em títulos) interna saltou 3,98% no mês passado, de R$ 2,1 trilhões em novembro para R$ 2,184 trilhões em dezembro. Isto ocorreu porque o Tesouro emitiu R$ 62 bilhões em títulos públicos a mais do que resgatou e por causa da incorporação de R$ 21,6 bilhões em juros.

O reconhecimento de juros ocorre porque o valor que o Tesouro se compromete a pagar aos compradores de títulos públicos no vencimento dos papéis é incorporado gradualmente ao total da dívida.
A dívida pública externa também apresentou forte crescimento em dezembro, aumentando 3,06% e encerrando 2014 em R$ 112,29 bilhões. A alta foi provocada principalmente pela valorização de 3,75% do dólar em dezembro.

Por meio da dívida pública, o Tesouro Nacional pega recursos emprestados de investidores para honrar compromissos no curto prazo. Em troca, o governo compromete-se a devolver o valor no vencimento dos papéis, acrescidos de alguma correção, que pode ser prefixada (definida com antecedência) ou seguir a taxa Selic (juros básicos da economia), inflação ou o câmbio. (Congresso em Foco)

Jayme Alves de Oliveira Filho, agente da PF acusado de transportar dinheiro para o esquema

Jayme Alves de Oliveira Filho, agente da PF acusado de transportar dinheiro para o esquema

O agente da Polícia Federal Jayme Alves de Oliveira Filho, conhecido como Careca, admitiu, em depoimento sobre o escândalo do petrolão, que distribuiu propina a empreiteiros, empresários, ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e ao lobista Fernando Soares a mando do doleiro Alberto Youssef. Conhecido como Fernando Baiano, Soares é apontado como o operador de parlamentares do PMDB no esquema.

Ao relatar suas atividades criminosas no esquema responsável por fraudes em contratos com a Petrobras, Careca citou endereços da propina delivery, como os escritórios das empreiteiras OAS, Camargo Correa e UTC, e ainda disse conhecer investigados que também carregavam propina por ordem do doleiro, como Rafael Ângulo Lopez, que recentemente celebrou um acordo de delação premiada, e o irmão do ex-ministro das Cidades Mario Negromonte, Adarico Negromonte.

Em depoimento, Careca detalhou ter enviado propina “duas ou três vezes” para Baiano e admitiu que em diversas outras situações despachou dinheiro para as cidades de Campos dos Goytacazes (RJ), São Bernardo do Campo (SP) e Rio de Janeiro. Pelas mãos do agente da PF, afastado do cargo depois de ter aparecido como um dos carregadores de propina de Alberto Youssef, Paulo Roberto Costa também recebeu propina a mando do doleiro “por mais de seis vezes”, sempre na loja de imóveis do genro, no bairro de Ipanema.

“Às vezes eu sabia que era vinho, mas às vezes sabia que era dinheiro, mas não sabia a quantidade que estava transportando”, disse ele, que ainda admitiu que, na maior parte das vezes, levava propina para o escritório da UTC, no Rio de Janeiro, e, em outros casos, para a filial da empresa em Belo Horizonte. Na distribuição da propina, Careca também citou como beneficiários o ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos, integrante do governo do ex-presidente Fernando Collor, o ex-assessor João Claudio Genu, que já foi condenado no julgamento do mensalão e o empresário Julio Camargo, da empresa Toyo Setal.

Em mensagens trocadas com o doleiro Alberto Youssef após o delivery de dinheiro, Careca confirmava o serviço com o aviso: “terminei a entrega”. (Veja)

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, durante lançamento de campanha de prevenção de DST/Ainds no Ministério da Saúde (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, durante lançamento de campanha de prevenção de DST/Ainds no Ministério da Saúde (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Pesquisa do Ministério da Saúde com base em dados de 2013 mostrou que 94% da população sexualmente ativa reconhecem a eficiência da camisinha como prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids), mas que 45% admitem que não recorreram ao método nos 12 meses anteriores ao levantamento. O resultado foi divulgado nesta quarta-feira (28), durante lançamento de campanha de prevenção de DST/Aids no carnaval, que aconteceu na sede da pasta federal.

Segundo o ministério, os dados estão dentro do previsto e são semelhantes aos levantamentos de 2004 e de 2008. Na primeira pesquisa, 58% admitiam ter se relacionado sexualmente sem preservativo e 96,9% reconheciam a eficiência da camisinha. Em 2008, 48% declararam ter feito sexo sem preservativo e 96,6% tinham a percepção da importância na prevenção de doenças.

“Isso significa, de maneira muito contundente, que não podemos continuar lidando na sociedade brasileira apenas com o preservativo. É uma mensagem muito clara. A camisinha perde seu espaço? Em hipótese alguma. Mas precisaremos lidar com outras estratégias”, afirmou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Na pesquisa de 2004, a taxa de detecção entre jovens de 15 a 24 anos era de 9,6 casos por 100 mil habitantes. Em 2013, o índice subiu para 12,7 casos. Para o ministro, o avanço na qualidade de vida dos pacientes soropositivos resultou em uma geração com menos medo de contrair a doença. Como exemplo, ele citou artistas e personalidades que morreram em decorrência da Aids nos anos 1980 e serviram como “referência” para gerações anteriores.

Confira na íntegra

PICOLÉ DE COLÁGENO PROMETE DAR FIRMEZA À PELE

(Foto: Divulgação)

A principal função do colágeno é dar firmeza à pele. Ou seja, as mulheres podem usar e abusar dessa proteína, para evitar o surgimento de rugas. O colágeno também contribui para o fortalecimento das unhas, articulações, cabelos e para a hidratação da pele e dos intestinos.

Confira três receitas bem gostosas e nutritivas de picolés de colágeno:

  • Picolé de polpa de açaí, banana e Force Skin, Hair & Nails

1 polpa de açaí congelada (sem xarope de glicose)
1 banana média e madura
4 medidores de Forcee
70 ml de água

Bata tudo no processador e coloque pra gelar em forminhas.
Rende 5 picolés
Características: sem leite e derivados, sem açúcar, rico em antioxidantes e em proteínas.
Informação nutricional por porção: 1 picolé
Calorias: 50 kcal
Carboidratos: 9,3g
Proteínas: 4g
Lipídeos: 0
Fibra alimentar: 1,66 g

  • Picolé de coco com colágeno original

50 ml de leite de amêndoas
4 colheres de sopa de leite de coco
20g de colágeno original diluídos em 30ml de água
12 gotas de sucralose

Bata tudo no processador e coloque pra gelar em forminhas.
Rende 4 picolés
Características: sem leite e derivados, sem açúcar, rico em proteínas.
Informação nutricional por porção: 1 picolé
Calorias: 71 kcal
Carboidratos: 0,3g
Proteínas: 5,4g
Lipídeos: 2,g

  • Picolé de pasta de amendoim e colágeno chocolate

2 colheres de sopa de pasta de amendoim integral sem açúcar
100ml de água
4 medidores de colágeno sabor chocolate
1 colher de cacau em pó
12 gotas de sucralose

Bata tudo no processador e coloque pra gelar em forminhas
Rende 2 picolés
Características: sem leite e derivados, sem açúcar, rico em proteínas
Informação nutricional por porção: 1 picolé
Calorias: 138 Kcal
Carboidratos: 4,9g
Proteínas:15,0g
Lipídeos: 8,0g
Fibra Alimentar: 5,6g (Correio da Bahia)

Justiça autoriza quebra dos sigilos bancário e fiscal de ex-presidente da Petrobras (Foto: Agência Brasil)

O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli terá os sigilos bancário e fiscal quebrados após a 5ª Vara da Fazenda Pública do Rio de Janeiro deverir pedido de liminar do Ministério Público do Rio nesta quarta-feira (28). Segundo o colunista Felipe Patury, da revista Época, a quebra dos sigilos abrange o período de 2005 a 2010, quando Gabrielli presidiu a Petrobras.

A decisão é relativa a uma ação por improbidade administrativa que aponta desvio de R$ 32 milhões em contratos entre a Petrobras e a construtora Andrade Gutierrez em obras. A ação foi movida pela promotora Glaucia Santana em dezembro.

Os contratos indicam superfaturamento e sobrepreço nos contratos das obras de construção do Centro Integrado de Processamento de Dados (CIPD) e de ampliação do Centro de Pesquisas (Cenpes) da estatal. Uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União identificou o desvio.

Ainda segundo o colunista, mesmo tendo sido escolhida por licitação para tocar as obras, a empreiteira Cogefe Engenharia cedeu suas obrigações para a Andrade Gutierrez, que faturou R$ 133 milhões com o negócio. (Correio da Bahia)

Nestor Cerveró na chegada ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba (PR). A Polícia Federal informou que o ex-diretor da Petrobras foi preso preventivamente por ter feito movimentações financeiras suspeitas após ser denunciado pelo Ministério Público Federal

Nestor Cerveró na chegada ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba (PR). A Polícia Federal informou que o ex-diretor da Petrobras foi preso preventivamente por ter feito movimentações financeiras suspeitas após ser denunciado pelo Ministério Público Federal (Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress)

A Polícia Federal interrogou nesta quarta-feira o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró. Foi o segundo interrogatório a que ele foi submetido desde sua prisão, há duas semanas. Desta vez, o objetivo era confrontá-lo com acusações feitas pelo ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa, de que Cerveró recebeu propina para recomendar a compra da refinaria de Pasadena, no Texas, um negócio nebuloso em que a petrolífera perdeu mais de 700 milhões de dólares.

Como antecipado pela defesa de Cerveró, ele não respondeu a nenhuma das perguntas dos policiais. O advogado Beno Brandão disse que essa é a nova estratégia de defesa até que seja julgado recurso contra a tramitação de processos contra Cerveró na Justiça Federal do Paraná.

Cerveró está preso na carceragem da PF em Curitiba. Ele foi detido pouco depois de retornar ao Rio de Janeiro de uma viagem para a Inglaterra. A prisão foi decretada porque a Polícia Federal e o Ministério Público Federal avaliaram que o ex-diretor tentava blindar seu patrimônio do alcance da Justiça. O episódio mais recente ocorreu no dia 16 de dezembro, quando ele tentou sacar quase 500.000 reais de um fundo de previdência privada. Dois dias antes, Cerveró tinha sido denunciado à Justiça Federal do Paraná sob a acusação de ter recebido mais de 30 milhões de reais em propina pela contratação de sondas da Samsung Heavy Industries. O ex-diretor é considerado um dos elos do PMDB na estatal e investigado por negociatas milionárias em que há suspeita de desvio de recursos públicos.

O resgate antecipado de um plano de previdência privada não foi a única operação atípica que motivou a prisão de Cerveró. Como revelou reportagem de VEJA, o ex-diretor morou por cinco anos em um imóvel registrado como propriedade de uma off-shore do Uruguai. Os investigadores suspeitam que o apartamento foi adquirido com recursos de origem ilícita e que Cerveró era o verdadeiro dono do imóvel, ocultando a propriedade para evitar problemas com a Justiça. Em junho do ano passado, o ex-diretor já tinha tomado outra iniciativa que, na prática, escondia bens do alcance da Justiça – ele transferiu três imóveis para os filhos.

Pouco depois de ser preso, Cerveró prestou um primeiro depoimento, em que negou ter dinheiro escondido no exterior e ter recebido propina pela contratação de sondas. (Veja)

Rafael Bussamra (Foto: Reprodução/Globo News)

Rafael Bussamra (Foto: Reprodução/Globo News)

A Justiça do Rio concedeu liberdade nesta quarta-feira (28) aos dois acusados de atropelar e matar Rafael Mascarenhas, filho de Cissa Guimarães, em 2010. Eles haviam sido condenados na última sexta-feira. A defesa de Rafael de Souza Bussamra e do seu pai, Roberto Bussamra, conseguiu um habeas corpus para os dois. Eles foram presos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

Rafael de Souza Bussamra foi condenado a sete anos de prisão em regime fechado e mais cinco anos e nove meses em semiaberto por dirigir o carro que atropelou o jovem em uma área fechada para o trânsito.

O pai dele, Roberto Bussamra, foi condenado a oito anos em regime fechado e nove meses em semiaberto por pagar R$ 1 mil de propina a dois PMs para desfazer o local do acidente e evitar a prisão em flagrante do motorista.

Rafael foi condenado pelos crimes de corrupção ativa, homicídio culposo, inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico, afastamento do local do acidente para fugir à responsabilidade penal e participação em competição automobilística não autorizada.

Ele teve a carteira de habilitação suspensa por quatro anos e meio. Roberto foi sentenciado pelos crimes de corrupção ativa e inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico.

Após a prisão, Cissa Guimarães chegou a comemorar com um desabafo ao vivo na no Mais Você. “É uma vitória de todos nós, da sociedade. É uma conquista”, disse ela. “Acho que a sentença vale como uma reflexão. Não existe uma educação de um pai que acoberta o crime de um filho. Isso não é amor, você não pode ter um descaso por uma vida humana. Eles quebraram a minha família”, disse Cissa, emocionada.

O pai recebeu uma condenação maior do que o filho por tentar corromper policiais para livrar a atitude do filho. “O caso vertente retrata não apenas policiais que acobertam e omitem o crime (sendo, por isso, também criminosos), mas também os falsos pais que superprotegem os filhos criando pessoas socialmente desajustadas. Impõe-se uma reflexão sobre o tipo de sociedade que pretendemos para as futuras gerações ou, mais ainda, que tipo de cidadãos somos. Afinal é essa uma das dificuldades atuais da humanidade no plano da ética. De nada vale o Estado reconhecer a dignidade da pessoa se a conduta de cada indivíduo não se pautar por ela”, relata o magistrado.

O juiz destaca ainda que a atitude do pai em tentar acobertar o filho levou a uma condenação maior. “O que se observa é um comportamento reprovável e malicioso dos réus, que através de uma enxurrada de inverdades buscaram não somente eximirem-se da responsabilidade penal, mas na realidade transferi-la com maior peso a outras pessoas. Percebe-se uma verdadeira degradação de valores morais em uma família de classe média, que talvez por mero individualismo, ou abraçando uma cultura brasileira de tolerar exceções, tende a apontar os erros dos outros, e colocando um verdadeiro véu sobre seus erros”, assinala o juiz. (Correio da Bahia)

Espiga de milho

Milho ganha um dia comemorativo no Brasil: 24 de maio (Philippe Huguen/AFP/AFP)

No dia em que a presidente da Petrobras, Graça Foster, afirmou em comunicado estarrecedor ”ser impraticável a exata quantificação” dos desvios e prejuízos causados na estatal pelo escândalo do petrolão, a presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que cria o Dia Nacional do Milho. A partir de agora, a data será comemorada todo dia 24 de maio. Dilma também assinou a criação de mais três datas comemorativas, todas publicadas nesta terça-feira no Diário Oficial da União. São elas: Dia Nacional do Técnico Agrícola (5 de novembro), Dia Nacional da Parteira Tradicional (20 de janeiro) e Dia Nacional da Vigilância Sanitária (5 de agosto). (Veja/Maquiavel)

Valor de mercado da petroleira passou de R$ 128,71 bilhões na terça-feira para R$ 114,81 bilhões nesta quarta-feira

Valor de mercado da petroleira passou de R$ 128,71 bilhões na terça-feira para R$ 114,81 bilhões nesta quarta-feira (Vanderlei Almeida/AFP)

A Petrobras perdeu 13,90 bilhões de reais em valor de mercado apenas nesta quarta-feira, quando os investidores reagiram à divulgação atrasada do balanço financeiro da empresa referente ao terceiro trimestre. De acordo com levantamento da Economatica, o valor de mercado da estatal passou de 128,71 bilhões de reais na terça-feira para 114,81 bilhões de reais nesta quarta-feira, um recuo de 10%. Na BMF&Bovespa, as ações da petroleira fecharam em dia em forte queda – 10,48% ON e 11,21% PN -, incorporando a decisão da empresa de não contabilizar agora as perdas contábeis de ativos no âmbito da investigação da Operação Lava Jato. Desde a deflagração da operação, em março do ano passado, a empresa já perdeu 45,06 bilhões de reais em valor de mercado.

Para Luiz Pereira, estrategista da Guide Investimentos, a questão da Petrobras ter divulgado seu balanço seu o aval da auditoria externa, a PricewaterhouseCoopers (PwC) não foi o que mais pesou para os investidores. Segundo ele, o pior foi a falta de informações sobre as baixas. “Os investidores ficaram sem as informações mais esperadas e queriam um balanço mais claro”, comenta. Em sua opinião, a indefinição sobre a metodologia a ser usada para mensurar o quanto deve ser reajustado para baixo seus ativos pressiona ainda mais os papéis da empresa. “O cenário é de cautela. Não deverá ocorrer uma ‘debandada’ de acionistas no momento, pois isso já aconteceu no passado, quando as ações da empresa registraram fortes quedas. Mas a alta volatilidade permanecerá, sem prazo para acabar”, avalia.

No balanço, a Petrobras informou que ainda não chegou a uma metodologia que reflita a real perda de seus ativos por conta de contratos corruptos revelados pela Lava Jato. Foi testada, por exemplo, a avaliação do valor real de 52 empreendimentos, avaliados em 188,4 bilhões de reais no imobilizado atual. Verificou-se que 31 deles estavam supervalorizados em 88,6 bilhões no total, ou seja, que valem hoje menos do que consta em seu balanço. Porém, a estatal descartou essa metodologia porque acredita que ela pode incorporar ativos que nada têm relação com esquemas de corrupção e não representar a real dimensão das perdas com a Lava Jato.

Segundo o advogado Robertson Emerenciano, sócio do escritório Emerenciano, Baggio Associados, há poucas maneiras de fazer essa conta, mas reitera que a Petrobras precisa resolver isso o quanto antes para ganhar confiança do mercado, de seus credores e também conseguir que a auditoria externa aprove suas contas.  “Este não é um balanço que reflete formalmente a situação da companhia, é meramente formal; foi divulgado basicamente para atender aos prazos da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e da SEC (agência que regula o mercado de capitais nos EUA, onde a Petrobras tem ações)”, pontua Emerenciano.

Pela metodologia do valor justo, as perdas líquidas seriam de 61,4 bilhões de reais, já que há 27,2 bilhões a serem creditados em ativos subvalorizados. Segundo o advogado, um ajuste dessa magnitude não é normal e tem motivos para repercutir negativamente. “O valor é muito grande. Ainda há dúvidas sobre quando serão contabilizadas essas perdas e em que medido o acionista controlador – o governo – vai adotar um critério razoável”, diz. (Veja)

Resultado veio pior do que as estimativas feitas pela Receita Federal que previa um crescimento de zero no ano passado

Resultado veio pior do que as estimativas feitas pela Receita Federal que previa um crescimento de zero no ano passado (VEJA)

A arrecadação de impostos do governo fechou 2014 com queda real (descontada a inflação) de 1,79% em relação a 2013, somando 1,187 trilhão de reais, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Receita Federal. É o primeiro recuo no recolhimento de impostos em termos reais desde 2009, auge da crise financeira internacional, quando a arrecadação teve uma queda de 2,66% em relação a 2008. O resultado do ano passado foi afetado pela desaceleração da economia e pela renúncia com desonerações tributárias.

O número veio abaixo das estimativas feitas pela Receita Federal que previa um crescimento de zero no ano passado, depois de ter começado 2014 com uma previsão de alta de 3,5% na arrecadação.

A arrecadação do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), tributos que refletem as vendas, caiu 3,47%. O processo refletiu a queda de 1,21% nas vendas em 2014, além da decisão judicial que reduziu o PIS/Cofins de produtos importados. Os tributos cuja receita mais caíram, no entanto, foram o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Ligada à lucratividade das empresas, a arrecadação dos dois tributos caiu 4,58% em 2014.

As desonerações também provocaram perdas expressivas na arrecadação no ano passado. Segundo a Receita, o governo deixou de arrecadar 104,04 bilhões de reais em 2014 com as reduções de tributos. As medidas com maior impacto nos cofres públicos foram a desoneração da folha de pagamento (21,6 bilhões de reais), a redução a zero dos tributos federais sobre a cesta básica (9,33 bilhões de reais) e a decisão judicial sobre o PIS/Cofins dos importados (3,64 bilhões de reais).

A queda só não foi maior por causa do Refis da Copa, programa de renegociação de dívidas federais reaberto no ano passado. A reabertura do parcelamento reforçou o caixa do governo em  19,949 bilhões de reais entre agosto e dezembro. O valor ficou dentro das estimativas do Fisco, que projetava arrecadação entre 19 bilhões e 20 bilhões de reais.

No último mês do ano, a arrecadação somou 114,748 bilhões de reais, o que representa uma queda real de 8,89% ante dezembro de 2013 e uma alta de 8,99% ante novembro de 2014. Pesquisa Reuters feita com analistas mostrou que, pela mediana das expectativas, a arrecadação somaria 126 bilhões de reais em dezembro. (Veja/Com Agência Brasil Estadão Conteúdo)

Foram apreendidos requerimentos de seguro-desemprego, Carteiras de Trabalho e carimbos

A Polícia Federal em Juazeiro/BA desarticulou um grupo criminoso que fraudava requerimentos de seguro desemprego na região do Vale do São Francisco (Juazeiro/BA e Petrolina/PE). Cada requerimento de seguro desemprego falso apresentado no Ministério do Trabalho gerava, em média, um prejuízo no valor de R$ 4.000,00, equivalentes a quatro parcelas de R$ 1.000,00.

A investigação foi iniciada na última quarta-feira, 21, quando três pessoas foram presas em flagrante ao apresentarem, no Ministério do Trabalho em Juazeiro, requerimentos de seguro desemprego com vínculos empregatícios falsos inseridos nas Carteiras de Trabalho.

Após as apurações iniciais, verificou-se que o contador M.V.M. inseria informações falsas nas carteiras profissionais, registrando vínculos empregatícios fictícios. Em seguida, era promovido o recolhimento de valores de FGTS para que o suposto vínculo trabalhista ficasse registrado nos sistemas do Ministério do Trabalho. Por fim, era promovida ainda atualização de dados perante o INSS para que os vínculos falsos ficassem devidamente registrados junto à Previdência Social, viabilizando assim o recebimento das parcelas do seguro desemprego.

Após as apurações iniciais, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão no município de Petrolina/PE, sendo um no escritório de contabilidade de M.V.M e outro na residência de J.A.S.M, que auxiliava o contador na prática dos ilícitos.

Foram apreendidos diversos requerimentos de seguro desemprego, Carteiras de Trabalho, carimbos de diversas empresas, entre outros documentos utilizados para prática das fraudes.

Os envolvidos foram indiciados pela prática de estelionato qualificado, falsificação de documento público e falsificação de documento particular. Os indivíduos presos estão à disposição da Justiça Federal em Juazeiro. (A Tarde)

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A LISTA DE APROVADOS

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) divulgou nesta quarta-feira (28) a relação dos aprovados no vestibular 2015. A consulta ao boletim de desempenho dos candidatos será disponibilizada a partir da terça-feira (3).

A matrícula para os aprovados na 1ª chamada dos cursos de Ensino à Distância (EaD) acontece nos dias 5 e 6 de fevereiro. Já a matrícula para os cursos presenciais vai de 9 a 11 de fevereiro.

As provas do vestibular foram realizadas em dezembro.

Ao todo, foram quase 55 mil inscritos no maior vestibular do estado. O Centro de Processo Seletivo (CPS) da universidade registrou índice total de abstenção de 22,36%. A porcentagem de candidatos faltosos foi de 20,7% na capital (4.308 candidatos) e 23,40% no interior (7.768). Em jogo estão 6.572 vagas na capital e mais 24 cidades. Do total, 3.647 são reservadas para o ensino presencial em todos os campi, e outras 2.925 para a modalidade ensino a distância (EaD), que oferece cursos com bases apenas no interior do estado.Este é o primeiro ano em que a seleção do EaD com o presencial é unificada. (Correio da Bahia)

A defesa de Alberto Youssef disse hoje (28/1) à Justiça Federal que o doleiro não liderou o esquema que desviou recursos da Petrobras (Foto  reprodução/Google)

Segundo o advogado Antônio Figueiredo Basto, Youssef não pode ser condenado por corrupção passiva, porque cumpria ordens de agentes políticos para fazer o pagamento de propina. Os desvios são investigados na Operação Lava Jato.

Em depoimentos de delação premiada, Youssef, que está preso, apontou os nomes de políticos que receberam propina. Em fevereiro, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve denunciá-los ao Supremo Tribunal Federal – STF. Os nomes são mantidos em segredo de Justiça.

Em resposta à abertura de uma das ações penais contra Youssef, o advogado do doleiro disse que ele não atuou isoladamente, e não tinha poderes para favorecer ninguém dentro da Petrobras.

“Sua função era fazer o dinheiro chegar aos corruptos e irrigar contas de partidos políticos, conforme ele mesmo informou em seu interrogatório. Podemos afirmar, sem qualquer margem de erro, que as propinas somente existiram por vontade dos agentes políticos”, alega a defesa.

Antônio Basto também informou que os acordos entre agentes políticos e as empreiteiras não tinham participação de Youssef, que atuava na fase final, na distribuição da propina. Segundo a defesa, o dinheiro desviado da Petrobras foi usado para financiar campanhas políticas “no Legislativo e Executivo”.

“Agentes políticos das mais variadas cataduras racionalizaram os delitos para permanecer no poder, pois sabiam que enquanto triunfassem podiam permitir e realizar qualquer ilicitude, na certeza de que a opinião pública os absolveria nas urnas”, diz o advogado.

Na petição, a defesa compara o esquema investigado na Lava Jato com a Ação Penal 470, o processo do mensalão.

“Embora esse projeto de poder não seja novo, haja vista já ter sido implementado antes em outros órgãos públicos, conforme restou provado no julgamento da Ação Penal 470/MG, conhecido como ‘mensalão’¸ no caso vertente foi superlativo, quer pelo requinte dos malfeitos quer pela audácia e desmedida ganância dos agentes políticos que, incrustados no poder, fizeram movimentar a máquina pública para atender suas exigências, desviando valores vultosos da maior empresa do país, a Petrobras” – argumenta Basto. (Tribuna da Bahia)

Envolvido no esquema do Mensalão, Romeu Queiroz se entrega na sede da Polícia Federal em Belo Horizonte

O ex-deputado Romeu Queiroz na sede da Polícia Federal em Belo Horizonte (Alberto Wu/Futura Press/Folhapress/VEJA)

A Justiça de Minas Gerais suspendeu os direitos de trabalho externo e saídas temporárias do ex-deputado federal Romeu Queiroz (PTB), condenado no julgamento do mensalão. A decisão foi tomada pela juíza da Vara de Execuções Criminais de Ribeirão das Neves, Miriam Vaz Chagas, nesta terça-feira, após Queiroz ser flagrado bebendo em um bar na capital mineira em uma das saídas da prisão a que teve direito.

O ex-parlamentar foi condenado em 2012 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a seis anos e seis meses de prisão por envolvimento no esquema de corrupção. Após a condenação, o ex-deputado foi transferido para cumprir a pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro numa penitenciária de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, de onde saía diariamente para trabalhar em uma de suas empresas.

Na última sexta-feira, porém, o jornal mineiro O Tempo divulgou imagens que mostram o ex-deputado bebendo com amigos em um bar da capital. Diante da irregularidade, Miriam Chagas determinou liminarmente a suspensão das saídas temporárias e do trabalho externo do acusado. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a magistrada também enviou ofício ao STF para saber se ela poderá julgar a regressão da pena para o regime fechado, em audiência já marcada para 2 de março.

Os benefícios do condenado já haviam sido revogados em meados do ano passado pelo então presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, por entender que eles eram irregulares, pois teriam sido concedidos antes do prazo previsto em lei. Mas a decisão, que também atingia o advogado Rogério Tolentino, foi revogada. Tolentino é ex-sócio de Marcos Valério, condenado a seis anos e dois meses de prisão, e acompanhava Queiroz para trabalhar na empresa do ex-deputado.

Segundo o atestado de pena do ex-parlamentar, ele já conseguiu a remissão de 64 dias de pena com o trabalho externo e, até então, não tinha o registro de nenhuma falta disciplinar grave. Sua sentença só estará cumprida em março de 2020, de acordo com o documento, mas Queiroz teria direito a sair em liberdade condicional em 11 de novembro deste ano. (Veja/Com Estadão Conteúdo)

 

Mulher tira selfie após capotar o carro a 180 km/h em BR: “Socorro”

A paranaense Amanda Machado sofreu um acidente na BR-364, entre as cidades de Palotina e Terra Roxa, no Paraná, no último domingo (25) e avisou aos amigos de uma forma inusitada. Ela resolveu postar duas selfies com o rosto ensanguentado e com as legendas: “Socorrooooo” e “Capoto o carrrooooo”".

As autoridades locais informaram que a paranaense era a passageira do Fiat Strada que capotou. Porém, em uma das fotos, ela aparece sentada no banco do motorista e com um rapaz no banco do passageiro, sem cinto de segurança e com a legenda indicando que iria para um cozido.

Segundo o órgão de trânsito da cidade, o condutor teria perdido o controle ao tentar desviar de outro veículo que tentava fazer uma ultrapassagem. O casal fez alusão à embriaguez ao postar uma foto com o velocímetro do carro, que estava a 180 km/h. Os dois foram atendidos pelo Samu e encaminhados ao Hospital Municipal de Palotina.

Após postar fotos, Amanda virou motivo de piada nas redes sociais. Em seu perfil, a paranaense publicou uma resposta às piadas sobre ela. “Quero agradecer a quem está me ajudando nesse momento. Em muito obrigada aos piadistas de plantão. Estou vendo todas as publicações em sites, no Twitter, aqui no Face msm (sic), no whats e em todos os lugares mas não pense que isso me deixa para baixo, estão enganados. Graças a Deus que estou vendo pois é isso que agradeço pois podia estar morta, e aí? Só tenho a agradecer a Deus por me dar mais uma chance de vida! Para os ignorantes que não sabem dos fatos e criticam, deixo meu silêncio”, postou. (Corrio da Bahia/iBahia)

Refrigerante

Estudo: antecipação da menarca se associou ao consumo de refrigerantes e sucos e chás industrializados com adição de açúcar, mas não com a ingestão de refrigerantes diet e sucos de frutas naturais (Thinkstock/VEJA)

Meninas que tomam bebidas açucaradas diariamente tendem a iniciar o período menstrual mais cedo do que as garotas que não tomam. A revelação é de um estudo publicado nesta quarta-feira no periódico Human Reproduction.

Pesquisadores da Universidade Harvard analisaram dados de 5 583 meninas de 9 a 14 anos, entre 1996 e 2001. Aquelas que ingeriam 1,5 porção (copo ou lata) de bebidas açucaradas por dia tiveram a menarca (primeira menstruação) em média aos 12,8 anos, enquanto as garotas que tomavam duas ou menos porções por semana menstruaram pela primeira vez aos 13 anos.

A menstruação precoce se confirmou independentemente do índice de massa corpórea, peso, total de calorias ingeridas e prática de exercícios entre as voluntárias. Os cientistas constataram que a antecipação da menarca se associava ao consumo de refrigerantes e sucos e chás industrializados com adição de açúcar, mas não com a ingestão de refrigerantes diet e sucos de frutas naturais. (Veja)

 

Por Rodrigo Constantino

A Petrobras decidiu divulgar o balanço contábil do terceiro trimestre de 2014 sem revisão pelos auditores independentes, em nome da “transparência”. A estatal compreende que será necessário realizar ajustes contábeis nos ativos imobilizados, por conta da Operação Lava-Jato, mas, “em face da impraticabilidade de quantificar de forma correta” essas perdas, preferiu usar uma metodologia mais gradual até se chegar ao valor justo desses ativos no balanço.

Reconheceu, portanto, uma perda de “apenas” R$ 2,7 bilhões com as refinarias Premium I e Premium II, em razão da descontinuação desses projetos. Mas, em carta assinada pela presidente Graça Foster (alguém a viu por aí recentemente?), a empresa reconhece que o tamanho provável do rombo é muito maior.

Praticamente um terço dos ativos da estatal foram avaliados por firmas independentes, mas a presidente julga que “o amadurecimento adquirido no desenvolvimento do trabalho tornou evidente que essa metodologia não se apresentou como uma substituta ‘proxy’ adequada para mensuração dos potenciais pagamentos indevidos”.

Ainda assim, ela prossegue: “O resultado das avaliações indicou que os ativos com valor justo abaixo do imobilizado totalizaram R$ 88,6 bilhões de diferença a menor. Os ativos com valor justo superior totalizaram R$ 27,2 bilhões de diferença a maior frente ao imobilizado”. Apesar disso, a empresa decidiu não utilizar a metodologia do valor justo para ajustar os ativos no balanço.

Trocando em miúdos, aquilo que seria um prejuízo de mais de R$ 60 bilhões por perdas contábeis se transformou num lucro de R$ 3 bilhões no trimestre (que, ainda assim, representa uma queda de quase 40% em relação ao trimestre anterior). O EBITDA ajustado, uma proxy da geração bruta de caixa da empresa, ficou em R$ 11,7 bilhões no trimestre, uma queda de 28% em relação ao segundo trimestre.

A Petrobras terminou o trimestre com um endividamento líquido de R$ 261,4 bilhões, um aumento de 18% (ou R$ 40 bilhões) em relação ao fechamento de 2013. A empresa investiu R$ 62 bilhões até o terceiro trimestre em 2014. Ou seja, a geração própria de caixa da empresa não consegue financiar seus projetos, e ela precisou buscar dois terços do total investido com terceiros.

Além do elevadíssimo endividamento, grande parte dele é em moeda estrangeira, principalmente dólar (70% do total). Se o real sofrer uma desvalorização acentuada, o impacto no resultado da Petrobras será enorme. A empresa deve muito, e deve em moeda estrangeira. Teoricamente ela teria um “hedge”, pois vende uma commodity cujo preço é dolarizado. Mas sabemos que isso é só na teoria, pois a empresa não repassa o aumento do petróleo para os preços, por pressão do governo para combater a inflação.

Em resumo, o balanço da Petrobras, não auditado, sem reconhecer os rombos por conta dos “malfeitos”, e com um endividamento desta magnitude, em dólar, é mesmo um show de horror. Ninguém fica surpreso ao ver as ações da empresa valendo cada vez menos. A destruição da maior empresa do país pela incompetência e corrupção do PT segue seu curso, ainda que a “pedalada” tenha transformado um prejuízo de R$ 60 bilhões em um lucro de R$ 3 bilhões no trimestre… (Veja)

 

 

Após desistir de esperar pelo amor, mulher se casa consigo mesma (Foto: Reprodução/Facebook)

Cansada de esperar pelo amor da sua vida, uma americana de 40 anos tomou uma decisão radical: a de se casar consigo mesma. Yasmin Eleby teve o casamento dos seus sonhos, realizado no Museu de Cultura Afroamericana de Houston, no Texas (EUA).

A mãe de Yasmin a levou para o altar, e uma irmã conduziu a cerimônia religiosa. As outras três irmãs foram as madrinhas. O casamento não tem validade, foi apenas uma experiência espiritual, segundo a noiva. 

A lua de mel de Yasmin será passada no Camboja, no Laos e em Dubai (Emirados Árabes), de acordo com informações do site “Black Art in America”. (Correio da Bahia)

 

O Nordeste lidera o ranking com o maior índice de homicídios de adolescentes

A Bahia ocupa o segundo lugar no ranking de estados com maior índice de homicídios de adolescentes do Brasil – Alagoas lidera. A região Nordeste apresenta a maior incidência de violência letal contra adolescentes, com um índice igual a 5,97. Na Bahia, cinco municípios estão entre os 15 com maior número de homicídios de adolescentes em todo o Brasil: Itabuna (1º), Camaçari (5º), Vitória da Conquista (8º), Salvador (9º), Feira de Santana (13º).

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (28) pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o Laboratório de Favelas e o Laboratório de Análises de Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

As informações se referem a cidades com ao menos 100 mil habitantes e apontam para mais de 42 mil homicídios de adolescentes de 12 a 18 anos entre 2013 e 2019.  O relatório informa ainda que cerca de três em cada mil adolescentes que tinham 12 anos em 2012 correm o risco de serem assassinados antes de completar 19 anos. A pesquisa analisou dados de 2012 para compor o Índice de Homicídios na Adolescência (IHA), que estimou 3,32 mortes para cada mil habitantes nessa faixa etária. O indicador cresceu 17% em relação a 2011 e foi o maior registrado desde 2005.

Entre 2005 e 2007, a taxa caiu de 2,75 para 2,56, voltando a subir no ano seguinte. Em 2009, o indicador chegou perto de 3, com 2,98 óbitos para mil adolescentes nessa faixa etária, mas voltou a cair em 2011, para 2,84. Em 2012, pela primeira vez, a taxa superou os três pontos.

Ao comparar regiões do país, o índice aponta uma situação quase três vezes pior no Nordeste que no Sudeste – regiões que ocupam as duas pontas da taxa de homicídios. Enquanto o Nordeste tem a maior taxa – de 5,97 para cada mil, o Sudeste tem a menor – 2,25 para cada mil. (Correio da Bahia)

OS CARROS MAIS VENDIDOS NO MUNDO EM 2014

Corolla: mais de 1,2 milhão de unidades saíram das lojas em todo o planeta

Corolla: mais de 1,2 milhão de unidades saíram das lojas em todo o planeta

A empresa de consultoria Focus2move divulgou um levantamento dos veículos mais vendidos do mundo em 2014. Dos dez modelos listados, oito são vendidos no Brasil. O primeiro lugar ficou com o Toyota Corolla, que registrou 1.223.253 unidades vendidas, aumento de 2,1% em comparação a 2013, quando o sedã vendeu 1.197.615 exemplares. Outros dois destaques foram o Volkswagen Golf, que do nono lugar em 2013 passou para o terceiro em 2014, com 952.144 exemplares, aumento de 29,7%, e o Wuling Hongguang, que em 2013 estava em 24º lugar e saltou para o sétimo, com 750.019 unidades. O Ford Focus se manteve na segunda posição, mas teve queda nas vendas: em 2013, foram vendidas 1.105.539 unidades, e em 2014, 1.025.081, decréscimo de 7,3%.

Leia na íntegra/Confira lista

O BALANÇO DA PETROBRAS:O CAOS EM NÚMEROS

Petrobras: dias ruins

Petrobras: dias ruins

O balanço do terceiro trimestre da Petrobras caiu como uma bomba no mercado, derrubando mais uma vez o valor de suas ações na Bovespa. apresentou piora nos principais. Em pílulas eis uma comparação do balanço da maior empresa brasileira quando o governo Dilma começou e este de agora:

 *No primeiro trimestre de 2011, o balanço da Petrobras assumia um nível de alavancagem de 17%, considerado “confortável”, de acordo com o texto, que complementava: “abaixo do limite máximo estabelecido pela companhia (35%)”. No balanço referente ao 3º trimestre de 2014, esse índice saltou absurdos 43%, ou seja o tal “limite máximo estabelecido” foi para o espaço.

*A dívida bruta da Petrobras era de 128,999 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2011. No balanço do 3º trimestre de 2014, a dívida bruta era de 331,704 bilhões de reais, um estrondoso aumento de 157% em quatro anos. A Petrobras tem a maior dívida corporativa do mundo.

*Em relação ao valor de mercado, a situação é de caos: no primeiro trimestre de 2011 a empresa valia 402,487 bilhões de reais. De acordo com o balanço, a empresa valia 229,723 bilhões de reais em 30 de setembro – uma perda de 75,2%. (Veja)

Por Lauro Jardim

A presidente Dilma Rousseff durante reunião ministerial na Granja do Torto

(Foto: Ueslei Marcelino/ Reuters)

Por Kennedy Alencar

Ao defender pela primeira vez as empresas acusadas de corrupção na Operação Lava Jato, a presidente Dilma Rousseff buscou influenciar a Justiça e o Ministério a realizar algum tipo de acordo com as companhias. Na reunião ministerial desta terça, Dilma disse que as pessoas acusadas deveriam ser punidas, mas empresas preservadas.

Não está sob o controle da presidente nem do governo federal o poder de realizar algum tipo de acordo com as empresas acusadas de corrupção na Lava Jato que permitisse a admissão de culpa em troca de algum tipo de limitação a punições às companhias. O Executivo até poderia participar de um entendimento desse tipo, mas ele só seria realizado com as palavras finais da Justiça e do Ministério Público.

O discurso da presidente é uma manobra arriscada de tentar influenciar a Justiça e o Ministério Público a realizar um acerto permita que as empresas saiam desse episódio com saúde financeira para tocar obras e evitar demissões em massa. Dilma teme a eventual quebra de empresas, por exemplo.

O efeito econômico da Lava Jato preocupa muito a presidente. As expectativas econômicas já estão ruins para 2015. Há uma série de notícias recentes que alimentam uma visão negativa dos próximos meses, o que inibe a retomada da confiança da parte dos empresários, algo necessário para que invistam e o país volte a crescer. Ou pelo menos, que o Brasil não sofra uma retração econômica como está sendo prevista para este ano.

As empresas da Lava Jato são grupos empresariais complexos e que empregam muita gente, direta e indiretamente. Defender companhias acusadas de corrupção é uma tarefa inglória, difícil e impopular, mas a presidente avaliou que precisava fazer uma distinção entre as empresas, que deveriam sofrer menos, e os executivos, empresários, políticos e operadores partidários acusados de corrupção, que devem pagar por seus eventuais crimes.

Dilma fez isso porque sabe que o sucesso do seu segundo mandato só acontecerá se consertar a economia e o Brasil voltar a crescer de modo significativo em 2017 e 2018. (IG)

(Foto reprodução/Google)

A Receita Federal abriu nesta quarta-feira (28) a consulta ao primeiro lote de restituições liberadas da malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física 2014 (IRPF). Também fazem parte do lote declarações de 2008 a 2013 que estavam retidas.

Ao todo, segundo a Receita, 472.576 contribuintes receberão a restituição – desse total, 388.354 referem-se ao ano de 2014. O pagamento será feito no dia 30 (sexta-feira), num total de R$ 941.872.389,78 (R$ 764.403.684,79 são para declarações do ano passado). Dessa soma, R$ 124.829.894,05 são referentes a declarações de contribuintes idosos, de pessoas com deficiência ou com alguma doença grave.

Além da consulta no site da Receita, o contribuinte pode conferir se está no lote de restituição da malha fina pelo número 146, do Receitafone, ou se cadastrar na página do Fisco e receber uma mensagem pelo celular. (IG)

 

O PT NÃO QUER BRIGA COM MARTA

Marta: de saída do PT?

Tom elevado contra o PT

Por algum motivo que não está 100% claro, o PT não quer brigar com Marta Suplicy – pelo menos agora.

Não partiu para o ataque quando Marta deu sua entrevista-bomba a O Estado de S. Paulo. E nem pretende partir neste momento, após o artigo de ontem de Marta na Folha de S. Paulo, no mesmo tom da entrevista.

O PT paulista tentou marcar uma conversa com ela na semana passada. Não recebeu qualquer resposta. (Veja)

Por Lauro Jardim

Balanço da Petrobras foi publicado com 2 meses de atraso – e sem as baixas contábeis

Balanço da Petrobras foi publicado com 2 meses de atraso – e sem as baixas contábeis (Vanderlei Almeida/AFP)

As ações da Petrobras operavam em forte queda nesta manhã de quarta-feira, depois de a estatal divulgar seu balanço financeiro do terceiro trimestre sem as baixas contábeis da corrupção, como era esperado, e sem o aval da auditoria externa PricewaterhouseCooper (PwC). Os papéis preferenciais (PN) da companhia, sem direito a voto no Conselho, chegaram a cair 10,17% no início do pregão, para 8,66 reais. Por volta de 10h45, as perdas eram um pouco menores, de 8,36% (9,32 reais). Já as ações ordinárias (ON), com direito a voto, registraram queda de 10,17%, para 8,66 reais, na mínima do dia. Por volta de 10h45 recuavam 7,57%, para 8,91 reais

Como consequência, o fraco desempenho das ações da Petrobras pressionava a BM&FBovespa. O principal índice da bolsa, o Ibovespa, caia 1,20%, para 48.009 pontos, por volta de 10h45.

A Petrobras publicou na madrugada desta quarta-feira o balanço financeiro do terceiro trimestre de 2014 sem considerar as baixas contábeis causadas por corrupção. O documento, divulgado após dois adiamentos e com mais de dois meses de atraso, não tem a aprovação da auditoria independente PricewaterhouseCoopers (PwC). Depois de 11 horas de reunião na terça, o Conselho de Administração da estatal não chegou a um consenso sobre como separar no balanço as perdas provocadas pelos desvios apontados na Operação Lava Jato dos prejuízos com outros fatores, como projetos ineficientes e atrasos causados por chuvas. (Veja)

(Foto reprodução/Google)

Você sabe os riscos que corre ao usar um aparelho celular que esteja ligado na tomada? Nos últimos dias, a prática recebeu mais atenção, após a morte de uma menina de 11 anos, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória, no Distrito Federal. O fato aconteceu após o choque elétrico provocado pelo celular enquanto estava na tomada.

Segundo informações da família, o choque foi ainda mais grave por que além do chão estar molhado, um ventilador dividia a mesma tomada do celular, o que causou a sobrecarga de energia.

Estudante de 17 anos, Priscila Lima, não larga o smartphone um minuto. Quando a bateria acaba, o carregador já esta a postos. “Levo o carregador na bolsa junto comigo. A bateria dos aparelhos de hoje em dia não duram muito tempo, e ficar sem whats app, instagram e outros aplicativos é praticamente impossível. Por isso se estou na escola, sento junto da tomada, já pra prevenir. Se estou na rua e não tem tomada, uso o carregador portátil, que é como uma bateria extra e pode carregar meu aparelho sem estar conectado à energia,” explica. Se ela deixa o celular de lado enquanto ele está sendo recarregado? “Até tento, por que sei que dessa forma o processo é mais rápido, mas na maioria das vezes não resisto a dar uma espiadinha,” conta.

A idade muda mais os costumes são os mesmos. O administrador Alan Almeida, diz já ser habito falar ao telefone com ele na tomada. “Gosto de deixar o aparelho sempre no carregador quanto estou no trabalho. Dessa forma quando preciso sair para resolver uma coisa urgente, ele está com a carga completa. Muitas vezes acabo resolvendo o que preciso com ele ali mesmo, seja uma ligação ou uma mensagem. Sei que corro certo risco com isso, mas acaba se tornando um hábito,” disse Almeida.

De acordo com o Major Ramon Dieggo, do Corpo de Bombeiros de Salvador, esse é um dos maiores erros que as pessoas cometem. “Usar o aparelho enquanto ele está carregando. Coloca-lo próximo a cama, embaixo do travesseiro, enquanto dormem. Carrega-lo próximo a fontes de calor. Utilizar a mesma tomada para vários equipamentos está no topo da lista. Todos os acidentes que já aconteceram envolvendo aparelhos celulares foram resultados dessas práticas,” explica.

Ainda segundo o Major Dieggo, as pessoas devem ficar mais atentas ao fazer uso do aparelho celular. “A primeira coisa que deve ser feita ao comprar um celular é ver se ele possui selo de segurança e ler as instruções corretas de uso. Nunca se deve usar o aparelho ligado à tomada, e esse é um dos cuidados que os pais devem ter, por que as crianças ficam jogando no aparelho e adquirem esse costume. Isso causa o superaquecimento, que pode levar até a um incêndio. No verão isso é mais comum de acontecer, por conta das altas temperaturas. Outra dica é evitar colocar o aparelho na tomada em tempos de chuva, por que os temporais trazem instabilidades elétricas, que são conduzidas através da linha telefônica e do carregador do celular. Nunca colocar o celular para carregar próximo do local onde se dorme ou de uma fonte de calor, como televisão, computador, por que em caso de descarga elétrica, a pessoa será a primeira atingida,” pontua.

O Major do Corpo de Bombeiros explica ainda que não se deva usar a mesma tomada como fonte de energia para vários objetos. “Isso acontece bastante. As pessoas usam uma tomada e juntam televisão, ventilador, DVD, som, celular e isso causa uma sobrecarga, que foi exatamente o que aconteceu no caso da menina,” finaliza.

Em caso de choque, mesmo após todos os cuidados, a primeira recomendação é desligar a rede elétrica e desprender a vítima da fonte de energia com um objeto isolante, como um cabo de madeira. Em seguida, verificar se a mesma responde a sinais. Caso sim, ela deve ser encaminhada imediatamente para o hospital. Se não, além de chamar socorro, deve-se iniciar a massagem cardíaca, pois a vítima pode estar em parada cardiorrespiratoria. É importante lembrar também que nunca se pode ter contato na vítima sem os devidos cuidados: ao tocar numa pessoa que está sofrendo uma descarga elétrica, a energia pode ser transmitida e fazer com que o socorrista também seja eletrocutado. (Tribuna da Bahia)

FILHO DE LULA VAI PROCESSAR EDUARDO JORJE

Friboi

O ex-candidato à presidência Eduardo Jorge e o empresário verdadeiro dono da Friboi Joesley Batista

Fábio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, anunciou que vai processar o ex-candidato à presidência da República pelo PV, Eduardo Jorge, por conta de um tuíte que teria sido divulgado em seu perfil no último domingo 18.

A mensagem o candidato teria feito uma brincadeira com a afirmação da então candidata Dilma Roussef, que afirmou que não mexeria nos direitos trabalhistas “nem que a vaca tussa”. ”A vaca que tossiu não é do frigorífico do filho do Lula. Então pode comer à vontade”, dizia a mensagem.

O boato divulgado no tuíte, que foi apagado, é recorrente nas redes sociais, e diversos memes sobre o assunto foram produzidos a respeito durante a última campanha presidencial. Na ação, Fábio diz que “não é ou jamais foi sócio ou manteve qualquer relação profissional com negócios relacionados ao setor agropecuário ou agroindústria”.

Ele coloca ainda no texto da ação que é “vítima de atos criminosos na internet que lhe atribuem, de forma mendaz, a propriedade de fazendas e, ainda, a participação societária em frigoríficos e empresas do gênero. Invariavelmente, tais afirmações – associadas a insinuações ou afirmações da prática de alguma conduta irregular ou ilegal – são lançadas por pessoas que se colocam no plano político como adversárias do Partido dos Trabalhadores (PT), pelo qual o genitor do interpelante, como é público e notório, já foi eleito Presidente da República em duas oportunidades”.

O processo mostra uma mudança de postura da família do ex-presidente Lula, vítima frequente da boataria difamatória das redes. O verdadeiro dono da JBS (e, por conseguinte, da Friboi) é o empresário Joesley Batista.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, Jorge negou que tenha feito a postagem e atribuiu a afirmação a um perfil fake. Nenhum dos envolvidos divulgou impressões (“printscreens”) ou alguma outra peça que comprove suas afirmações. (Yahoo Notícias/Com informações do blog do Rovai, publicado originalmente na Revista Fórum.)

 

Camarote Caranguejo do Porto, na Barra, oferece área de massagem e customização de abadás, desconto de 25% e preço especial para crianças (Foto: Divulgação)

Quem disse que para viver como rico vive precisa gastar o que rico gasta? Pois andar pelos camarotes da folia não é exclusividade de barão. Dá  para ter acesso a um espaço diferenciado e uma visão privilegiada dos circuitos a partir de R$ 60 por noite.

Tem opção para todos os gostos: desde os espaços que só oferecem uma vista panorâmica dos trios, até aqueles que têm open bar com bebidas importadas, salão de beleza e área para massagem.

“A gente não deixa nada a desejar aos outros. Nosso preço é uma oportunidade, porque trabalhamos com uma margem de lucro justa, fazendo parcerias”, explica Roberto Amoedo, sócio do Camarote Marinada, da Barra.

Os organizadores garantem que o precinho em conta não é a única vantagem. “Tenho vários clientes que vieram porque camarotes grandes são a maior dificuldade até para comprar bebida”, afirma o proprietário do Casa da Barra, Luiz Lima.

Lima acredita que espaços como o Casa da Barra estão se tornando  preferidos de famílias e grupos. “Estou vendendo para muita gente do Maranhão, Paraíba, Ceará… São pessoas que procuram preços acessíveis”.

Esse perfil “familiar”  é o ponto forte do Camarote do Farol, segundo o proprietário, Danilo Lacerda. O espaço dele não ter open bar, mas tenta conquistar os foliões com a facilidade de acesso, bandas e DJs. “Nossos clientes querem evitar camarotes em que você nem vê o trio passar. Aqui, o trio passa a três metros do mirante”, diz.

Confira na íntegra

(Foto reprodução/Google)
 Por Claudio Tognolli 

Várias metáforas dilatadas permeiam o jornalismo na questão das fontes. Há quem diga que boa notícia não nasce no convento. Para outros, boa notícia é como flor de lótus: é linda, mas para ser colhida há que  se encharcar na lama do pântano, onde ele vivifica. Outros dirão que boa notícia só se colhe usando escafandro.

Este blog prefere a metáfora do âmbar-gris. Trata-se de uma concreção, uma pedra, a habitar o intestino dos cachalotes. Estes, quando comem lulas gigantes, não lhes conseguem digerir o bico. E este, daí, vira um tumor, instalado no aparelho excretor do bicho grande.

Baleeiros se matam para ver quem atinge primeiro os países baixos do cachalote: afinal é lá que está o âmbar gris. Uai: para que lutar para se atingir uma pedra que é um tumor brotado de uma lula, e que está “dans le cu” de um cachalote? Porque o âmbar gris é a base dos perfumes mais caros do planeta.

Como deus é irônico, não? A base de confecção de nossas fragrâncias mais sedutoras é um câncer que nasce naquele lugar de um bicho que vive de devorar lulas gigantes.

Gostou do tema? Em Moby Dick, reportagem que Herman Melville levou 14 anos apurando ( e travestiu de romance) há todo um capítulo sobre o âmbar gris.

Pois bem: Marta Suplicy virou o âmbar gris da imprensa.

De ontem para agora conversei com 4 grandes repórteres: todos  haviam sido pautados para colarem na Marta porque dela pode vir a grande bomba de neutrons a matar apenas os petistas,mas deixar em pé a estrutura do partido.

Esse é um raro axioma seguido pelos repórteres: dê um grude no  cidadão machucado que ele fará bem para a cidadania. Está disposto, pelas chagas que sofreu, a melhorar o país : nem que isso o faça explodir todas as pontes políticas pavimentadas ao longo de sua vida.

Luiz da Costa Pinto, então em Veja, grudou no Pedro Collor e este lhe ajudou a derrubar o irmão presidente. Xico Sá, então na Folha, grudou no PC Farias e ganhou um Esso. Hoje meio mundo gruda nos advogados de Youssef e Costa, para ver se tiram uma casquinha.

Assim que meu velho amigo Romeu Tuma Junior deixou a secretaria de Justiça do ex-presidente Lula, passamos a conversar. Nosso livro ficou 20 semanas seguidas em primeiro lugar na lista dos mais vendidos. Confira:

Pois bem: até agora ninguém sabe em que grau Marta Suplicy vai falar. Mas o reportariado sabe que, se ela contar tudo o que sabe, a República fica de quatro e Dilma vai acordar, no outro dia, num outro país…

Marta, quem diria, virou o âmbar gris da oposição. Seu artigo na Folha foi apenas um tiro de aviso.

Dilma: se Marta resolver não ser política ao extremo, e não negociar o seu silêncio sobre os trambiques e sinecuras que viu, um novo pelotão de fuzilamento vai chocar a brasilidade.

Os repórteres sabem disso: e esta semana só pensam em Marta enquanto respiram… (Yahoo/Notícias)

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot em sessão plenária

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot em sessão plenária   (Fellipe Sampaio/SCO/STF /Divulgação)

A menos de uma semana para o retorno dos trabalhos do Supremo Tribunal Federal (STF), oprocurador-geral da República, Rodrigo Janot, corre para apresentar as denúncias e os pedidos de abertura de inquérito contra dezenas de deputados e senadores citados como beneficiários do propinoduto na Petrobras. Procuradores que auxiliam Janot na análise dos documentos da Operação Lava Jato discutem o cronograma de apresentação das informações ao Supremo e avaliam que a indicação dos políticos suspeitos de envolvimento com o petrolão deve ser feita após o Carnaval.

A ideia é que todos os casos envolvendo autoridades com foro privilegiado, como deputados e senadores, sejam enviados ao STF de uma só vez. Ao chegar ao tribunal, caberá ao Supremo autorizar diligências para a investigação de autoridades, como pedidos de quebra de sigilo e produção de provas complementares. Nos casos em que já existem indícios suficientes de que parlamentares cometeram crime, Janot pretende encaminhar a denúncia diretamente, sem a etapa preliminar de inquérito.

No STF, a tendência é que os casos tenham ampla publicidade, permanecendo em sigilo apenas situações que possam comprometer a produção e provas. Atualmente, são mantidos em sigilo os nomes dos deputados e senadores citados nas delações premiadas do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

No Supremo, os processos serão julgados na 2ª Turma, presidida pelo ministro Teori Zavascki. Novas regras do tribunal, implementadas em maio para desafogar o fluxo de processos no Plenário, transferiram para a turma a análise de processos contra congressistas. Como as turmas são compostas por cinco ministros, ante 11 do Plenário, uma condenação de político precisa agora de menos votos. A transferência dos julgamentos é criticada por parlamentares. O Plenário, contudo, continua com a responsabilidade de julgar os presidentes da Câmara e do Senado.

Reportagem de VEJA revelou que Paulo Roberto Costa afirmou à Justiça e ao Ministério Público que políticos da base aliada receberam dinheiro do esquema. O rol de citados pelo delator inclui três governadores, seis senadores, um ex-ministro de Estado do primeiro mandato de Dilma Rousseff e pelo menos 25 deputados federais embolsaram ou tiraram proveito de parte do dinheiro roubado dos cofres da estatal. De acordo com depoimento de Costa, o esquema funcionou nos dois mandatos do ex-presidente Lula, mas continuou na gestão da petista. Entre os beneficiários do propinoduto revelado pelo ex-dirigente da estatal estão políticos do PT, PMDB e PP. (Veja/Com Estadão Conteúdo)

 

 

 

A presidente Dilma Rousseff durante reunião ministerial na Granja do Torto

(Foto: Ueslei Marcelino/ Reuters)

or Gerson Camarotti

A elegância da presidente Dilma Rousseff foi elogiada pelos ministros que participaram da reunião na Granja do Torto. Dilma (na foto, durante a reunião) emagreceu ainda mais desde a posse. Muitos reparam, inclusive, os efeitos da dieta especial que a presidente adotou no fim do ano passado, para perder quilos acumulados durante a campanha eleitoral.

A dieta foi uma sugestão da amiga, a ministra Eleonora Menicucci (Política para Mulheres). Para surpresa dos ministros presentes, depois da reunião foi servido um jantar com um detalhe especial: pratos de carne e peixe da dieta da presidente. (G1)

 

70 ANOS APÓS O HOLOCAUSTO

(Foto reprodução/Google)

O ruído dos coturnos avançando ritmicamente pelas pequenas ruas do Gueto de Cracóvia, Polônia, ainda repercute nos ouvidos de Julio Gartner mesmo 73 anos após cerca de 15 mil judeus terem sido retirados do local pelas tropas nazistas e terem sido levados de maneira arbitrária a campos de concentração, inclusive a Plaszow – o primeiro dos cinco que Gartner viveria durante a Segunda Guerra Mundial (1939–1945).

“Durante muitos anos, quando eu fechava os olhos para dormir, vinham aquelas imagens na minha mente: correria, choro de crianças, o ruído dos soldados matando os moradores e invadindo os apartamentos. Às vezes ainda tenho pesadelos com isso”, diz Gartner ao iG.

O judeu conta que levou uma vida normal junto aos pais e ao irmão por algum tempo depois de a Polônia ter sido conquistada pelas tropas de Adolf Hitler (1889—1945). Mas ao notar os perigos que as tropas representavam para o país, a família optou por ajudar o irmão do judeu a fugir para a União Soviética enquanto Gartner decidiu ficar com os pais e os 3 mil habitantes que ocupavam o distrito composto por 30 ruas e 320 construções residenciais.

Há cerca de 260 km dali, na cidade polonesa de Lodz, Henry Nekrycz, também conhecido pelo pseudônimo de Ben Abraham, viu seu mundo desmoronar quando os soldados nazistas invadiram o gueto onde morava “do dia para a noite”, como ele mesmo resume, em 1944. À época, o jovem de 19 anos morava com a mãe, Ida Nekryczque, que nunca mais foi vista após após ter sido enviada ao campo de concentração de Auschwitz.

Leia na íntegra

O ARGUMENTO COMO RESPOSTA

or Cristiana Lôbo

A preocupação central da presidente Dilma Rousseff, expressa no discurso na abertura da primeira reunião ministerial deste segundo mandato, foi mostrar que não houve inflexão na política econômica, agora sob o comando do ministro reunião ministerial

Ela tenta, assim, barrar a interpretação que tem alimentado o discurso da oposição de que ela cometeu “estelionato eleitoral” ao tomar medidas que contrariam o seu discurso na campanha eleitoral;  e também dar argumentos aos aliados para conter as críticas do próprio PT às medidas econômicas.

“Vamos mostrar a cada cidadão, a cada cidadã brasileira que não alteramos um só milímetro o nosso compromisso com o projeto vencedor na eleição, com o projeto de desenvolvimento que nós estamos implementando desde 2003, um projeto de crescimento com distribuição de renda”, disse a presidente, recomendando aos ministros “a falar mais, comunicar sobre os desafios e acertos” do governo e enfrentar a “batalha da comunicação”;

“Quando alguém disser quer vamos acabar com as conquistas dos trabalhadores digam: ‘não é verdade!’ Os direitos trabalhistas são intocáveis e não será o nosso governo, um governo dos trabalhadores, que irá revogá-los”, disse a presidente, para quem as medidas apresentadas pela nova equipe “têm caráter corretivo”.

“Os ajustes – e aí eu entro nessa explicação que é essencial –, os ajustes que estamos fazendo, eles são necessários para manter o rumo, para ampliar as oportunidades, preservando as prioridades sociais e econômicas do governo que iniciamos há 12 anos atrás. As medidas que estamos tomando e que tomaremos, elas vão consolidar e ampliar um projeto vitorioso nas urnas por quatro eleições consecutivas e que estão, essas medidas, ajudando a  transformar o Brasil.”

Segundo a presidente, “nós devemos enfrentar o desconhecimento, a desinformação sempre e permanentemente. Não podemos permitir que a falsa versão se crie e se alastre. Reajam aos boatos, travem a batalha da comunicação, levem a posição do governo à opinião pública, a posição do ministério, a posição do governo à opinião pública. Sejam claros, sejam precisos, se façam entender. Nós não podemos deixar dúvidas”.

Dilma também apresentou argumentos para que outras críticas ao governo sejam respondidas. Por exemplo, quando o tema é corrupção, ela defendeu punição a corruptos e corruptores e disse que poderá chegar ao final deste segundo mandato repetindo o que disse no primeiro: “Nunca um governo combateu com tamanha firmeza e obstinação a corrupção e a impunidade.

Dilma também estimulou o diálogo: “Espero de cada um e de cada uma das ministras e dos ministros muito diálogo com o Congresso, com governadores, com os prefeitos e com os movimentos sociais, tal como eu mesma farei”. (G1)

Roseana Sarney

Roseana Sarney (Ed Ferreira/AE/VEJA)

doleiro Alberto Youssef, um dos principais delatores do escândalo do petrolão, confirmou aos investigadores da Operação Lava Jato que pagou 3 milhões de reais em propina ao chefe da Casa Civil no governo de Roseana Sarney (PMDB) no Maranhão. Segundo o doleiro, o beneficiário do dinheiro, João Abreu, negociou com ele e com a empresa Constran o pagamento de um precatório de mais de 110 milhões de reais e, por isso, teria recebido a propina no começo do ano passado.

Por meio de escutas, os investigadores descobriram que Youssef negociava o pagamento de precatórios do governo do Maranhão à empresa Constran. A dívida era de 113 milhões de reais e dizia respeito a serviços de terraplanagem e pavimentação da BR-230 contratados na década de 1980. Em um e-mail obtido pela Justiça, Walmir Pinheiro, da UTC Engenharia, comemora o pagamento da primeira parcela do precatório e resume: “Agora é torcer para que o Maranhão honre com as demais parcelas”.

Não é a primeira vez que o governo de Roseana Sarney, que não disputou a reeleição ano passado, é citado no esquema bilionário de lavagem de dinheiro investigado na Operação Lava Jato. O nome da ex-governadora aparece no escândalo desde o início da operação policial, em março do ano passado. Conforme mostrou VEJA, além das negociações para o pagamento da dívida judicial com a Constran, Roseana Sarney foi citada como beneficiária de propina no acordo de delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. VEJA também revelou que o braço direito de Youssef, Rafael Ângulo Lopez, foi pelo menos três vezes ao Maranhão para entregar propina. Colou ao corpo 300.000 reais em cada embarque.

No caso da propina pelo pagamento do precatório, a Polícia Federal monitorou os passos de Alberto Youssef e do corretor Marco Antonio de Campos Ziegert. Para os policiais, há indícios obtidos em câmeras de segurança de um hotel em São Luís de que o doleiro e Ziegert teriam trocado malas de dinheiro. Na sequência, Ziegert pediu que a recepção do hotel entregasse a Milton Durans, motorista da Casa Civil do governo do Maranhão, uma caixa de papelão repleta de dinheiro de propina.

Em seu acordo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef disse que o precatório estava sendo negociado por 40 milhões de reais pelo então chefe da Casa Civil do Estado do Maranhão, João Abreu, e pela contadora de Youssef na época, Meire Poza. Pelo acordo, o valor do precatório seria parcelado em 24 prestações, João Abreu receberia 3 milhões de reais de comissão.

Em decisão sobre o caso, o juiz Sergio Moro autorizou nesta terça-feira o compartilhamento das revelações de Youssef sobre o Maranhão com o novo governado do Estado, comandado por Flávio Dino (PCdoB). Para o juiz, “há indícios de que teria havido ajuste de pagamento de vantagem indevida a servidores públicos” e provas do pagamento de propina, como cópia de mensagem eletrônica enviada pela UTC/Constran a Alberto Youssef, parabenizando-o pela “concretização do acordo com o Gov MA” e vídeos que mostram que Youssef e o corretor Marco Antonio de Campos Ziegert trocam malas com dinheiro em um hotel de São Luís. (Veja)

« Artigos Anteriores  Próxima Página »

Últimos Posts

    Últimos Comentários

      Mais Comentados